~Loraveii

Loraveii
Nome: Loraveii
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: 22 de Março
Idade: 21
Cadastro:

{Blackrose City}


Postado

{Blackrose City}

It's our town, everybody SCREAM
In this town of halloween



FICHA

Nome Completo:

{ Beatris Aeryn Eilidh }

Beatriz: Significa “a que traz felicidade”, "aquela que faz os outros felizes" ou “viajante”, “peregrina”.


Apelido (dizer o apelido e o porquê dele):

Tris
SÓ O NOAH PODE A CHAMAR ASSIM SÓ ELE, o resto chama ela de Beatris e deu!


Idade + Data de Nascimento + Signo:

Aparenta ter entre 17~18 anos + Limita-se a dizer que nasceu no dia 7* de um mês aleatório e que compartilha do mesmo ano que o Gato*, do horóscopo chinês - fato considerado ilógico.

O único que sabe seu aniversário é Noah, mas ele nunca conta para ninguém e portanto sempre comemoram em um dia aleatório do ano.



Aparência (reservar aparência, apenas real):

{ Natalia Dyer }









Personalidade:



Tendendo a ser descrita como pessoa de 'caráter problemático', 'temperamento instável' e 'mente dividida', Tris tem dois lemas pessoais que tenta seguir a risca, 'baixa exposição' e 'se manter o mais longe possível de problemas' - duas coisas que, ao longo dos anos, foram definitivamente e irremediavelmente quebradas.
De formas improváveis e, por vezes, bizarras, evita a todo custo decisões de peso, consciente de que ao se meter em assuntos complicados, haverá de acabar em problemas - é quase como uma lei universal.

Posteriormente, vem o que chamamos de 'trauma após evento aleatório'(ficando claro que, isso são apenas suposições feitas por terceiros!), onde encaixamos a 'baixa exposição' - basicamente, pessoas são imãs de problemas, ou seja, pessoas são o problema, evite-as e seja feliz!

...Ao menos, em algum canto distorcido da mente de Tris, é um motivo suficientemente lógico para se manter longe e, principalmente, não ser sociável.
Não é comum vê-la irritada - no máximo, uma leve alteração em seu humor, caracterizado pelas ameaças sutis e aura assassina básica. Dificilmente a verá sorrindo, tampouco sendo afetuosa e menos ainda em público! Não é dada a situações de natureza amorosa. Embora na maior parte do tempo apresente um exterior muitíssimo rude - caracterizado pelas palavras carregadas em desdém, jogar verdades dolorosas na cara de outros e disposição para fazer qualquer coisa, se isso significa descobrir seu passado e garantir sua sobrevivência -, tem um interior um tanto quanto mais suave - conhecido por sua inabilidade de deixar seus amigos e alguns poucos na mão e hesitar em matar conhecidos, porém, ao tomar sua decisão(de matá-lo), o fará sem pensar duas vezes e é muito complicado de convencê-la do contrário(não o matar).

'Eu sou um ser insignificante. Por isso, não tenho grandes propósitos de vida. Meu coração prefere se ater pelo que está diante dos meus olhos, não por uma perspectiva plena do mundo. Eu não posso negligenciar o que está bem diante de mim.'

Pouco se importa com opiniões alheias sobre si - geralmente, de cunho maldoso e difamatório -, chegando até rir disso - decididamente, não se incomoda nem um pouco. Costuma dar de ombros ao ouvir problemas dos outros - como se disse 'não é problema meu, vire-se sozinho' -, ainda sim, tem vezes que tende a suspirar e resolva ajudar - pouquíssimas vezes e dessas, somente aquelas em que é mais fácil contornar a situação com lógica e abster de ter que se envolver. Debochada, sempre tem uma análise bastante irônica na ponta da língua, além de observações muitíssimo detalhadas e, geralmente, caracterizadas pelo tom de voz afiado e monótono, cheias de verdades maldosas - exemplo,
Tris conversando com Noah, chamando-o de perdedor e covarde (embora, tenha seus momentos de coragem, onde a menina sorri em desdém perante o ato).
A propósito, seus sorrisos, em sua maioria, são marcados pelo desdém absoluto e uma grandíssima auto-piedade, misturados a uma estranha nostalgia.
Possui um ódio imutável por calor humano, em outras palavras, contato mais que o necessário com pessoas ao redor - ou qualquer contato -, o que inclui coisas básicas do dia-a-dia, como apertos de mãos, abraços, beijos, etc - Tris chega ao ponto de estapear a mão de quem tenta lhe tocar, e chutar ao ser abraçada, praticamente rosnando ao dizer para não tocarem nela, a não ser que lhes seja dada a permissão para isso(basicamente só Noah faz isso por ser um maldito cara-de-pau!). Portanto, para evitar o ato de ser mais sociável que o normal - ou seja, estender a conversa mostrando-se amigável e sendo educada -, é o sentido literal de ser 'prática, rápida e direta', resumindo os pontos principais e tendo um grande poder de persuasão, capaz de convencer qualquer um, pode-se dizer, então, que Tris é muitíssimo boa com palavras.

Em hipótese alguma, sente-se envergonhada ou embaraçada, por mais... vergonhosa e embaraçosa que seja a situação - seja ela causada por si mesmo ou pelos outros. Verdadeiramente se preocupa com pessoas que considera importantes, e talvez somente com eles, mas também não exita em usá-los para seus objetivos - possivelmente, por confiar neles - e pouco mostra algum tipo de diferencial para como os trata - talvez venha a mostrar um sorriso de puro divertimento e aja de forma um pouco mais afetuosa(pouca coisa, mas já é um avanço!).

'Arrependimento é uma emoção tão inútil, não acha?'

Dona de uma frieza inabalável; suas feições, aparentemente, nunca se alteram - sempre um sorriso de desdém ou uma face impassível, inexpressiva -, independe da situação em que esteja. E talvez, um dos únicos e também escassos pontos positivos em sua personalidade seja sua teimosia inflexível - quando há de acreditar em algo ou alguém, insiste nisso até o final, mesmo que esteja contra todas as probabilidades. Igualmente, tem uma forte opinião para com o destino, dizendo que tal coisa é algo que nós decidimos e não algo que seja decidido por terceiros - em outras palavras, ninguém pode planejar todo o destino/futuro de uma pessoa.

Frases de Efeito

'Sua sentença de morte'; para quando lhe é perguntando quem é, ou quando se apresenta antes de uma luta. Facilmente reconhecida tanto por inimigos quanto por aliados ao dizer essa frase. Algo como 'Tris Aeryn Eilidh. Sua sentença de morte'.
'Que tal isso, então? Jogaremos um jogo onde todas as probabilidades estejam contra mim, assim, não terá do que reclamar'; Tris tem um gosto muito particular para quebra-cabeças e lutas que envolvam armadilhas e estratégias, raramente perdendo para alguém nesse quesito - 'é mais do que estratégia, é preciso analisar corretamente seu inimigo e ter certeza do que ele está pensando, assim, prevendo sua próxima ação', costuma dizer. Quando não luta, é assim que lida com seu adversário - na maioria das vezes.


História:


Um belo dia ela morre afogada.

Tudo começa com uma adolescente dos anos 80, cujos pais atualmente já estão mortos. Sua única família agora é Noah. Tris possui uma herança exorbitante que herdou dos pais e ainda tem acesso.

Em uma noite de halloween ela decidiu nadar em um lago na floresta, mas não sabia que ali havia uma maldição e que uma banshee estava tentando se apossar da alma dela para se libertar, pois a mãe de Tris era uma fada da linhagem Sidhe* e o sangue poderoso de changeling corria em suas veias. Noah tenta salvar Tris e acaba morrendo.
Quando descobre que Noah é chutado do inferno e recebeu uma sentença, com a dor da culpa pela morte do melhor amigo que agora está amaldiçoado, ela se deixa levar pela banshee para poder prever a morte, pois planeja evitar que Noah morra novamente.

*Sidhe: A epítome da beleza e da graça das fadas “clássicas”, esses changelings aristocráticos exsudam uma aura de autoridade e nobreza, não importa sua verdadeira posição na sociedade dos changelings. Os Sidhes raramente questionam seu direito de governar.


Tipo de anomalia

() Bruxa
() Vampiro
() Lobisomem
(X) Banshee
() Outros - Qual?


Família:

Pai
Gareth Eilidh



Mãe
Celeny Aeryn




Hobbies:

{Tiro ao alvo}



{ Baseball }



{ Cantar quando Noah toca }




Comida Preferida:

Lasanha a bolonhesa

Vícios?
[i]Chá gelado de limão
Chocolate
Macarons


Medos:


Anunciar a morte de seu melhor amigo
Lugares escuros e fechados
Aranhas
Cobras


Algo mais?

Ela é a melhor amiga de Noah já fazem cinco anos. Muito antes dele ser amaldiçoado. Os dois são inseparáveis e ela pode não admitir mas faria de tudo para protegê-lo.

Seu primeiro beijo foi com Noah mas foi por acidente quando ele a ajudava a descer de uma árvore.

Gosta de nadar sem roupa e não, ela não sente vergonha por mais embaraçoso que pareça.

Ela realmente não tem pavor de nada em específico, apenas medos, mas nada que a paralise.Para quem lida com a morte ela está um pouco anestesiada e talvez seu único pavor seria ver Noah em uma situação de vida ou morte.

Possui boa mira, é rápida, ágil e tem bons extintos. Fisicamente não é forte.




— Droga, Noah! Por que somos amigos mesmo? — uma sobrancelha arqueada e braços cruzados. Ela se segurava para não estrangular seu melhor amigo.
— Não tenho certeza se é por causa da minha personalidade adorável ou por causa da falta de opções — um sorriso brincalhão brilha em seu rosto, um dos raros sorrisos verdadeiros e divertidos do jovem amaldiçoado.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...