~accidentally

accidentally
--
Nome: Weirdo!
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Santos, São Paulo, Brasil
Aniversário: 9 de Janeiro
Idade: 13
Cadastro:

Viver é Uma Sentença - Ficha


Postado

FICHA - Viver é Uma Sentença



Gênero:

Feminino

Orientação sexual:
Bissexual

Nome completo:
Samantha Rice Harper

Data de Nascimento:
9/1/1994

Signo:

Capricórnio

Aparência descrita, e se poder, com link:

Representante: Mariana (Satty) Delveccio
Olhos castanhos, mas usa lentes diversas - sua preferida é a verde, pele um pálida e sem sardas, lábios nem muito finos e nem muito carnudos, tem o corpo definido, e cabelos ruivos longos, com suas pontas amareladas e encaracoladas, lembrando fogo.

https://www.instagram.com/p/BHfV9xMh3FB/?taken-by=_satty&hl=pt-br

https://www.instagram.com/p/BEEShxwkXrj/?taken-by=_satty&hl=pt-br

https://www.instagram.com/p/BGxGTbUEXid/?taken-by=_satty&hl=pt-br

Características físicas:
1,75 m de altura, pesa 67kg e calça 41.

Personalidade :
Sam é uma garota inteligente e destemida, muito teimosa - não aceita um "não" como resposta, mas nunca sairia dos limites ou machucaria alguém para conseguir o que quer. Gosta de ganhar. Sempre coloca em execução o modo "advogado do diabo", e tenta ver o lado dos outros. Também sempre tem suas respostas na ponta da língua. É independente e uma pitada egoísta mas carinhosa e protetora com quem julga merecedor.

É muito inteligente; sua maior arma é o conhecimento. Por não ter muitas forças corporais, teve de aprender a se defender com palavras - apenas falando as palavras certas no momento certo. Sempre tirou boas notas, e sua confiança fazia Samantha se gabar disto. É claro - nem sempre gabação termina bem, então outros fofocavam como ela "cheia de si" ou "guerreira justiceira numa armadura brilhante!", ou até mesmo diziam a sua cara e faziam bullying. Sam nunca foi a pessoa mais resistente e chorava nos banheiros da escola pois não conseguia evitar, mas nunca, nunca os deixava ver; odeia chorar na frente de outros. Passava seu tempo livre estudando - sabe um pouquinho sobre tudo - e sempre tinha uma resposta esperta a dar para eles. Infortunamente, não é muito boa em controlando sua própria voz, e sempre ia a diretoria. Dizia toda a verdade, mas a escola era intolerante. Sempre foi culpada quando não deveria; desenvolveu um processo de invenção de desculpas rapidamente, e sempre funcionava. Sempre foi atraída a Psicologia. Sabe como lidar com pessoas.

É muito mente aberta, não julga ninguém - talvez por ter crescido com duas mães em vez de uma e um pai. Sempre apoia as pessoas, não importa quem sejam, mas nunca passaria a mão em suas cabeças se eles tiverem feito merda. Tem um temperamento difícil, e se chegar no final, é melhor você sair de perto porque ou ela vai chorar ou vai te dar um tapa bem dado. Extremamente criativa e isso lhe permite sair de situações complicadas de forma inusitada e original.

Não tem conexões boas com a família, mas isso não a impede de se apegar facilmente.
Desistir, em seu dicionário, é a pior forma de perder.

Não posso prometer que terá, mas gostaria de uma relação:

Eu não faço questão - é escolha sua.

Selecione uma das alternativas:

( ) Morrer

(X) Danos corporais
(como perder algum membro do corpo, ficar cega/surda, ser torturada, certo?)

( ) Estupro

( ) Suicídio por danos psicológicos


A roupa que estava quando foi sequestrado(a):
http://img.ph2-jpg.posthaus.com.br/Web/posthaus/foto/moda-feminina/moletom/moletom-estampa-frontal-cinza_232708_180_99.jpg
(tinha acabado de acordar, nunca teve um horário rígido para seu sono - acabou se atrasando e colocando a primeira coisa que viu)

O que estava fazendo quando foi sequestrado(a):

Indo a um McDonalds perto da faculdade de Psicologia enquanto o intervalo.

Por que acha que foi sequestrado(a):
Considera tudo - suas poupanças, sua herança, algum membro da família que tenha inimigos no trabalho e conclui que... Não faz ideia. Mas continua a procurar por pistas que possam levar ao comportamento de seu sequestrador. Em parte, está interessada pela experiencia - analisa tudo.

Está disposto(a) à matar:

Apenas por mera sobrevivência.

Breve história:

Sam nasceu como primeira e única filha - suas mães a valorizam mais do que tudo, mas não se preocupam com a garota. Desde pequena era independente, e sabia se virar sozinha, por conta dos trabalhos que requerem tanta dedicação das mães - duas cirurgiãs, uma ortopédica e outra neonatal. Sofreu bullying na escola por um ano, mas no próximo já tinha se inscrito em outra escola (a melhor da cidade - e a mais cara), e passou com 70% - o que era muito impressionante. Naquela escola, também era vítima de apelidos e zoações ocasionais das crianças ricas de sua sala, mas aprendeu a devolvê-los em maneira impecável. Parava na diretoria, mas não se metia em problemas, e suas mães sabiam disto. Cresceu normalmente, e arranjou bicos de todo lugar - cafeterias, lojas, não importa o que - e eventualmente foi capaz de pagar pela faculdade de Psicologia sozinha. É muito orgulhosa disso.

Qual era a sua relação com seus pais:

Ama suas mães e vice-versa, mas nunca teve relacionamentos perfeitos. Tiveram suas brigas, e nunca foram tão próximas assim. Sam pensa as vezes que elas não se importam com ela.

Manias:

Olhar para um lugar fixo em vez da pessoa com quem está conversando, roer as unhas quando tem algo a incomodando, puxar/morder fios de seu cabelo.

Traumas:

Quando tinha 16, foi estuprada. Acordou, jogada na rua. Um ex-namorado dela a avistou, e, como estava semi-nua, deduziu o que aconteceu. Ele cuspiu em sua cara. Foi a polícia, mas esta não a levou a sério, pois estava muito aterrorizada a dizer não em frente da faca do agressor. Nunca se recuperou daquilo. Foi quando reenforçou seus ideais feministas - as únicas pessoas que não a julgaram, encaravam, e culpavam. Nunca foi a mesma.
Quando tinha 7, se afogou na praia, mas nunca mostrou sintomas de hidrofobia ou trauma em relação a isso - suas mães a resgataram rapidamente.

Medos ou fobias:

Baratas. Só, baratas. Baratas.

Gostos e desgostos (desde alimentos, até pessoas):

Frio - leitura - a cor verde - comida fast-food - pessoas, em geral (acha cada um um pequeno planeta - cheio de milhões de pequenos detalhes desconhecidos e únicos) - história (matéria preferida da escola) - ouvir músicas com mensagens - coisas geeks (sempre compartilhava este interesse com sua mãe).

Habilidades e inabilidades:

Sempre foi sedentária - tem mínimas habilidades físicas. Corre devagar, não sabe escalar nada, etc.
Em troca, é ótima com expressão corporal e jogos mentais. Saberia tudo que seu sequestrador estaria sentindo, descobrindo mais e mais. Jogaria jogos psicológicos até cansar. Sabe ser irritante.

Defeitos e qualidades:

Defeitos:
>O grau de suas *habilidades* físicas
>Teimosa
>Irritante
>Paranóica
>Solitária
Qualidades:
>Inteligencia
>Interesse
>Desejo de ajudar
>Não julga

Pontos fortes:

Sua confiança em si mesma e a consciência de suas limitações.
Sua inteligência.
Seu controle de si mesma.
Seu soco, e movimentos de auto-defesa que aprendeu de suas aulas depois do seu trauma.

Pontos fracos:

Sua frigidez.
Sua insegurança em relação a outras pessoas.
Sua desconexão com a família.
A lateral de seu corpo (entre a barriga e suas costas).

O que faria e o que não faria:

Não passaria por cima de alguém.
Não machucaria pessoas inocentes.
Não mataria o sequestrador se tivesse uma fagulha de possibilidade de outro jeito existir.
Mexeria com a mente do sequestrador.
Permitiria que ele fosse inconscientizado por defensa, mas não por vingança.
Fugiria.

Seu sonho e seu medo:

Antes do sequestro: seu sonho era ajudar as pessoas e seu medo era morrer e ninguém se importar.
Depois do sequestro: seu sonho é fugir e denunciar o sequestrador e seu medo é morrer e ninguém descobrir, e mais pessoas serem sequestradas e torturadas.

Morreria por alguém ali:

Possivelmente não. Demora muito tempo para criar laços com as pessoas.

Segredos:

Seu estupro. Nem sua família nem os colegas de faculdade sabem.

Possui algum objetivo?:

Antes do sequestro - graduar e ajudar pessoas.
Depois do sequestro - sair daquele inferno e viver.

Acha que alguém específico está preocupado(a):

Suas mães e seus colegas de faculdade - nunca perdia uma classe e eles sabiam disto.

Poderei mudar algo nele(a)?:

Claro! É a sua personagem agora, e sua história.

Algum problema caso seu/sua personagem morra?:

Não, só faça bom uso dela! ^^

Algo à mais ou que eu esqueci?:

Não, só que suas crenças são repulsadas por qualquer coisa que refere-se a destino, e acredita na ciência acima de todos os deuses.

Seu acesso é frequente?

No Spirit? Eu entro todo dia, mas depois que as férias acabem possa diminuir a frequência um pouco.

A minha música preferida é Heaven, de Brett Dennen :)
:


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...