~Cheung - Clan Sídhe

Cheung
Slut for gay porn
Nome: ☹Unknown☹
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Home- Ficha


Postado



Cicada



NOME
Zelenka Caitria. Nome de origem eslava, sendo que nenhum dos dois é seu sobrenome. Zelenka é o nome que mais combinou com ela, com significado de Pequena Inocente, o que é uma meia verdade. Caitria já nem tanto, com significado Pura, coisa que a tal deixou de ser há algumas décadas. Mesmo que se apresente dessa forma, seu familiar de longa data a chama de Nelita, que é usado como apelido de Helena. Quando recebe apelidos carinhosos, usam apenas o início de seu primeiro nome, Zel.

CREEPYPASTA
Cicada

IDADE
18 anos

NACIONALIDADE
Russa

ORIENTAÇÃO SEXUAL
Pan, mas assexual. - sente atração romântica por quaisquer gêneros, mas não possui interesse sexual. Toda e qualquer ato do tipo contra ela é classificado como estupro.

PERSONALIDADE
Zelenka é vista como uma criança que exala uma aura sinistra e nem um pouco amigável, como se fosse a encarnação de todos os desastres, perdas e mortes em um único e deformado corpo. O mundo a ensinou que alguém condenada a sofrer não deve falar, então é silenciosa e raras foram as palavras uma vez pronunciadas, normalmente ditas apenas por educação, como um obrigada ou [/i]perdão[/i], e ainda sim com uma voz baixa e tímida, temerosa para a resposta que irá receber. Devido às atitudes cruéis que assistiu e sentiu durante cada dia de sua vida, ela sempre está devolvendo isso para os outros, com atos ferinos e ações nem um pouco agradáveis com quem deseja sua desgraça. — sendo elas agressões físicas e psicológicas com olhares e expressões nem um pouco agradáveis— Temível também por causa do que faz e sua ações nada dignas para crianças, como sua cede quase infinita por violência e por outros sentimentos, sempre por pessoas que estão próximas à ela e que merecem tal forma de tratamento, e normalmente é ela mesma que o machuca, mas indiretamente, nunca usando os punhos, mas um pouco de sua aura e outras maldições. Muito solitária e independente, e por não confiar em ninguém além de si mesma, nega todos que tentam se aproximar, por medo de que acabem a ferindo, e a forma que faz isso não é nem um pouco agradável, usando torturas psicológicas quase imperceptíveis — tais como ameaças em seus olhares e algumas mínimas ações, como virar a cabeça de uma forma não tão humana. Se a pessoa for insistente, não vai hesitar em falar uma pequena frase. — Se mostra como uma pessoa egoísta, não se incomodando com a dor e sentimentos alheios, olhando apenas para o próprio nariz. — na verdade, os chorões e feridos são pessoas muito irritantes para ela, e ela prefere manter distância deles, ou fazer com que se diatanciem dela, o que é uma tarefa muito fácil— já que sentimentos de piedade e compaixão nunca foram mostrados à ela, são ações que ela jamais demonstrou e jamais demonstrará, mesmo que se ajoelhem aos pés que faltam dedos da pequena mulher, ela não vai sentir nenhum remorso em arrancar a cabeça da vítima logo em seguida. Sua inteligência não é bem a sábia ou a de um nível considerado de gênio, mas ardilosa e perceptiva, sempre procurando entender os verdadeiros objetivos de seu oponente, ou de qualquer um que seja suspeito ao seu único olho, o que é uma grande vantagem, já que sua análise psicológica é na maioria das vezes cem por cento certeiras, de uma forma que ela consiga prever atos futuros com uma incrível e invejável precisão, escapando de muitas armadilhas e de possíveis problemas que ela não esteja capacitada para resolver sozinha. Seu bom senso foi danificado com o passar dos anos, fazendo com que às vezes não saiba distinguir uma boa atitude de uma má atitude, o que acaba muitas vezes afastando as raras e escassas pessoas que desejam um pouco de felicidade para a pobre menina. Não se mostra nem um pouco calma, com um humor muito instável e que pode ser mudado com o menor dos impulsos, e depois de ter visto uma vez, ninguém desejará uma Zelenka irritada ou de humor perturbado novamente, pois diferente das comuns explosões onde no máximo alguém acaba com um soco, nas perdas de humor da jovem alguém perde alguma parte do corpo ou fica com uma fratura. — em um caso mais sério onde ela sabe que não vai vencer com força física, ela guarda a mágoa e faz uma bela visita no quarto de quem a perturbou e agita seu sono ou sua noite, com acontecimentos sobrenaturais ou sua prórpia aparição usando algum truque ou arma. Em todos os casos, nunca foi tão extremo a ponto de matar alguém. — Pessoas manipuladoras ou boas em persuasão falham ao tentar alguma coisa com ela em quase todas as suas tentativas, já que ela conhece bem as conversas condolentes e o tom de voz usado quando se procura algo a mais, então, ela está quase imune para esse tipo de pessoa, ficando livre dos problemas que podem dar para ela. Uma de suas características mais notáveis é a falta de sanidade que possui, quase sempre rindo do sofrimento e procurando cada vez mais do sentimento tão doce e odiado pelos outros; Quando recebe algum corte ou agressão, vai sorrir e rir como se o efeito de dor tivesse feito cócegas; as ameaças sempre são muito presentes, a apesar dos outros rirem e acharem que ela está apenas brincando, sempre cumpre o que diz com o maior sorriso no rosto. Zelenka é mais expressiva do que deveria ser, nunca ocultando nenhum sentimento. — Se ficar triste, derramará lágrimas constantemente; se ficar alegre, vai sorrir; se não gostar de você, contorcerá o rosto em uma expressão de nojo na sua frente; se achar que você é cruel, vai sorrir medonhamente.—

APARÊNCIA
Zelenka é, sem dúvidas, a pessoa de corpo mais deformado e grotesco que qualquer pessoa teve o desprazer de pôr os olhos. Uma estatura quase minúscula, com aproximadamente 1,35m de altura para uma massa de pouco mais de quinze quilogramas, o que é realmente preocupante para alguém da sua idade. Corpo que exibe uma magreza tão grande que é incômoda aos olhos de quem vê, expondo todas as suas costelas, ossos dos ombros, quadril, entre outros. Seu olho direito foi perdido depois de sofrer sete cortes verticais por um bisturi, e isso fez com que ocorresse uma necrose, deixando sua visão totalmente comprometida, por isso arrancou a parte de si e uma parte da sua pálpebra superior, deixando uma órbita vazia e escura. — tantos foram os olhares de nojo e os comentários que ela precisou cobri-lo com um tapa-olho.— Cabelos brancos, curtos, secos, chamuscados e fracos, quebrando-se mais a cada dia por falta de vitaminas; textura meio artificial e ele não é bonito, liso de mais e em média quantidade, com comprimento até pouco abaixo de seu queixo. Seu rosto é oval, com uma testa um pouco grande para um pequeno e singelo queixo; bochechas pequenas e descoloridas, e por pura sorte, não são tão desencarnadas quanto o resto do seu corpo. Seu outro olho possui cílios escuros, grossos, mas curtos e em quantidade pequena; pálpebras caídas que deixam seu olhar exausto e desagradável, olhar que não deve pertencer à uma criança; sua íris também não possui cor, mas originalmente é vermelha, mas colorida de cinza para acabar de vez a cor de seu ser. Uma pele seca, extremamente branca e pútrida, impregnada com o cheiro de cadáveres, sangue e a própria morte, não importa a qualidade ou quantidade do perfume ou aroma artificial, não será suficiente para arrancar o odor de corpos mortos de seu corpo. Mãos pequenas e com dedos longos e magros, com unhas sempre curtas e pintadas de preto, com exceção de seu indicador e dedo médio da mão esquerda, que tem as unhas todos os meses. Pés proporcionais ao resto do corpo, mas com as solas danificadas e rachadas, como se tivesse caminhado metros em cacos de vidro e brasa; ao todo, possui apenas 8 dedos nos pés, mas com ambos os últimos dedos arrancados à marteladas. Lábios escuros e pequenos, mas deformados e perfurados por objetos que aparentar ter sido tachinhas ou pregos, mas não só isso, mas também múltiplos pequenos buracos que parecem ter sidos perfurados por linhas e agulhas, uma forma cruel de calar-lhe a boca— os mesmos pequenos buracos também estão presentes em suas narinas e pálpebras— Os lábios escondem seus dentes pequenos e brancos, bem cuidados, mas quatro molares foram arrancados.Possui uma série de marcas e cicatrizes bizarras e grotescas em todo o seu corpo, dos mais visíveis até nos mais indesejados lugares, sendo a principal uma que vai de seu ombro até pouco abaixo de seu quadril, visivelmente feita com fogo; destruiu todo o seu seio direito, sua epiderme e também uma boa parte da derme. Existem outras também não muito agradáveis, como os cortes em seus braços, as fraturas em suas costas, os hematomas em toda a sua pele; os lábios vaginais esticados e depois cortados, os dedos martelados, a bochecha perfurada; o ombro defeituoso, etc. Em um leve resumo, Yoko é uma criança feia e bizarra, que incomoda a todos com sua aparência diferente e aterrorizante, como se ela tivesse saído dos piores contos macabros e dos filmes mais psicológicos existentes.






— O Photoplayer é a cantora Aurora, e a última imagem é ilustrativa, para indicar os estragos em seu corpo—

HISTÓRIA
Úmido, frio, escuro, assim era o local onde a jovem jazia. Corpo ferido, dolorido, ímovel, silêncio, choro engasgado, assim era como a jovem estava. Zelenka nasceu para viver em desgraça, essa é a verdade que conhece e aceita desde que completou quatro anos de idade, quando percebeu que jamais recebeu uma única alegria em toda a sua vida. Uma mãe assassinada logo quando a jovem completou um ano e já não era dependente do pouco leite materno que a mãe conseguia produzir, morta por causa das mesmas torturas que a filha sofre todo dia, sem descanso, todo dia. Seu pai, um cirurgião plástico clamado pelos seus sucessos e transformações perfeitas em seus clientes, tinha um desejo doentio por sangue e por violência, e ninguém melhor para fazer isso que uma filha nunca antes descoberta por ninguém. Oh, seus pensamentos foram interrompidos pelo som da porta abrindo, e então, seu pai adentrando com um alicate. Mais uma tortura, por hoje, a última. Um dedo, um dente, cabelo, pele, dignidade, pouco a pouco o monstro de cabelos cinzentos e olhos esmeraldinos lhe arrancava todo o seu ser a cada dia. Quando a pequena começou a dar os primeiros sinais de que estava crescendo, suas torturas pioraram, e então, o homem logo tratou de arrancar-lhe os ovários para que não tivesse hormônios e diminuiu suas refeições para que não pudesse mais crescer, deixando condenada a ter essa aparência infantil, mesmo quando se tornou uma adulta. Ela estava exausta, não conseguiria levar aquela crueldade adiante, por isso bolou um plano falível, mas acho que Deus resolveu ter piedade dela uma vez na vida. Ela só precisou do arsênico na prateleira do seu pai e uma refeição. A pequena dose não foi letal, mas o suficiente para incapacitar seu pai durante uns dias, e desidratado e fraco, não impediu de Zelenka se alimentar devidamente, nem conseguiu lutar quando ela amarrou seu corpo em sua cama, e só pode aceitar que agora ele seria torturado. Hoje, seu pai ainda está vivo e ainda muito parecido com ela, cada cicatriz e cada defeito. Zelenka anotou tudo o que sofreu a cada dia de sua vida, e agora é a vez de seu pai sofrer durante os mais de vinte anos dolorosos que a menina precisou suportar.

HISTÓRIA 2
Toda a história de Zelenka já dá todos os motivos necessários para ela se tornar o que é hoje. O qua tornou uma creepypasta é o fato dela não ter parado somente em seu pai, mas iniciando uma caçada por certos tipos de pais. Aqueles que demonstram comprotamentos violentos a seus filhos ou a qualquer outra criança será devidamente punido, mesmo que só o tenham feito uma única vez. O motivo dela ser chamada de Cicada é porque a vítima nunca grita, não solta um mísero som, e tudo o que indica a violência é o som ensurdecedor de centenas de cigarras em coro.

ARMAS
Zelenka anda para todo lugar com um taco de basebol nas costas, dentro de uma mochila velha de algum desenho infantil que ninguém recorda. Há pequenos cacos de vidro colados por ele, todos com a potência de uma lâmina. Apesar de ter aparência infantil, ela tem uma precisão digna de um samurai na hora de usar aquilo.

Há um urso que ela carrega para todos os lugares, e a este batizou medonhamente de Felpudo, O Senhor Deus Amigo – What — E com ele conversa quando encontra alguma possível vítima, e movimenta o urso de acordo com a resposta que sente receber. Dentro do urso há uma infinidade de objetos pessoais de víimas anteriores, e estes são usados para matar. Facas, alguma lâmina de barbear, abridores de cartas, um canivete, isqueiros. Eles poucas vezes são necessários, mas não podem ser considerados inúteis.


GOSTOS
Por incrível que pareça, Zelenka tem os mesmos gostos que qualquer criança. Se interessa por certos brinquedos, como ursinhos de pelúcia; gosto de contos de fadas, mesmo que ache esse mundo fantasioso bonito e irreal demais; ouvir música e dançar, mesmo que sejam apenas movimentos desengoçados e engraçados, ela não se incomoda em tentar se equilibrar em seus pés feridos; Adora sabores doces, principalmente se vierem de um pirulito ou torta, comidas que ela come avidamente quando ela compra ou a oferecem um pouco - situação que só acontece em seus mais raros e coloridos sonhos-; Mesmo que saiba que nunca ficará tão adorável quanto uma criança qualquer, mas adora se vestir com vestidos rodados e bonitinhos, principalmente em cores claras.

DESGOSTOS:
De pessoas cruéis, aquelas que procuram machucá-la ou deixá-la triste, e infelizmente, essas pessoas estão em todos os lugares. Barulho, principalmente os compostos de múltiplos gritos, sejam estes alegres ou dolorosos, ela não gostará e fará algo para acabar com tal tortura. - o que poucas vezes precisará de um leve olhar ou palavras baixas- De comentários fúteis ou chulos, mas às vezes se mostram necessários, apenas para descobrir o nível de maturidade da pessoa com quem está lidando; locais quentes e abafados são capazes de modificar muito seu humor, fazendo dela nem tão medrosa e quieta, mas agressiva com o menor e mais simples dos motivos.

MEDOS
Tem aversão à espirais; acha bebês criaturas bizarras; Tem medo de homens adultos, principalmente se estes usarem óculos e jalecos; Centopéias são peçonhentas. Além desses fatores, seu medo além disso são pílulas, sim, pílulas - por ter se engasgado com uma; por ter que tomar uma para aumentar sua dor; para não dormir, entre outras.

PAR — Eu vou escolher em breve- e se o Ezequiel estiver disponível, pode ser ele?

RELAÇÕES
• Ezeqυɪel Fosτeя
Ela o trata com um incomum carinho, e procura estar perto dele em momentos casuais e quando ambos estão bem. Com ele gosta de compartilhar toques, risos e sensações mais agradáveis. Exerce com ele o amor que jamais recebeu, e isso sem sufocar. Há um nível saudável de ciúmes com ele, e aparenta ser uma criança irritada com alguém amado.

• Sleƞder Mαƞ Com ele a relação é amistosa e de total respeito, mesmo que ainda tema um pouco a altura excessiva do ser.

• Iƞɪмɪgos não é fácil ser um real inimigo de Zelenka, mas ser desgostado por ela é fácil. Pouco: é o que se precisa para a fazer te odiar. Quando isso acontece, costuma encarar com o canto dos olhos, se negar a responder a perguntas, e age com violência e comportamento histérico, agitando-se, usando socos fortíssimos e gritos capazes de deixar surda.

• Pαя No início vai mostrar um ar um tanto desconfiado e medroso, mas depois vai ficar mais solta e carinhosa, agindo -curiosamente- perto de uma namorada comum, sem medo no olhar, com demonstrações de afeto regulares, declarações usando comparações macabras, confusas e ainda assim adoráveis. Vai levar um tempo para que o relacionamento consiga evoluir até um nível de toque, beijos, abraços, mas certamente ocorrerá.

• Aмɪgos Seus amigos são seus aliados, e com eles aceita conversar - mostrando o intelecto e lucidez ocultos por camadas e camadas de cicatrizes e medos - e compartilhar segredos. Procura ajudar e manter o bem estar, e até mesmo soltando piadinhas engraçadas que só eles são capazes de rir.

MANIAS:
Muitas fraturas deixaram suas articulações bem flexíveis, então, tornou-se mania torcer os dedos de várias formas, deslocar membros, entre outras coisas desagradáveis. Às vezes acaba conversando sozinha sem que perceba, e quem assiste, acha que está conversando com o tinhoso ou algo assim. Flexível como é, às vezes torce o corpo em ângulos incomuns para uma anatomia humana sem nem mesmo que perceba, e quando menos percebe, está andando com a coluna tão arquejada que sua cabeça toca seus joelhos, ou cruza as pernas de uma forma que seu pé direito que a nádega esquerda.

ADICIONAIS

Nadica de nada


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...