~Greystark

Greystark
- Daddy Wolf
Nome: Greystark
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 25 de Dezembro
Idade: 16
Cadastro:

God of the Wolves - Birth - Part. 1


Postado

God of the Wolves - Birth - Part. 1

Tantos anos atrás, antes da era moderna. A Terra, de hoje não era como é hoje. Ainda existia reinos e terras sendo tomadas, mas não só por pessoas, mas também por outras raças. Elfos, Trolls, Gigantes, Anões, Deuses, Semideuses, Orcs, qualquer raça que se possa imaginar, já existia nesse tempo. Bruxas, Guerreiros, Batedores. Não importava, qualquer raça podia ser o que quiser, porém, tinha de nascer com a tendência para se-lá. Como por exemplo, bruxas tinha que nascer com magia, ou fazer pactos.

Depois conto essa parte da história, o que interessa aqui é sobre o deus lobo.
Nesse mundo, no ano 97 da primeira era, a famosa Era da Construção, foi a revolta do Lorde Redwolve, o Deus do sangue, do fogo, e da fúria dos lobos. Mas antes dessa parte, deixa eu falar sobre a terra dos lobos, a Wolvesland.

Wolvesland surgiu com uma aliança da raça dos lobisomens, forjada com os Greywolves e os Redwolves. Sua aliança era o casamento e criar suas vidas unidas, fora das guerras do mundo, fora de revoluções, fora de tudo que possa fazer mal. A aliança ocorreu no final do ano a. C. 78, com o casamento da filha de Lorde Redwolve com o Lorde Greywolve, e com a bença do inicio do ano 80 nasceu o seu filho.

O casamento ocorreu bem, passa-se um ano, dez e dezesete anos... Tudo ocorreu numa certa manhã de inverno. Quando o filho de Lorde Greywolve saiu para andar nessa floresta branca. Onde por essa floresta, viu um vulto, era preto com vermelho. Seus olhos amarelos viram a bela pessoa que ali passava. Se transformou em um lobo branco de quatro patas e se aproximou dela.

Um bela mulher, cabelos tão negros, longos e com caracóis ao contraste do branco de sua pele. Branca como a neve... Olhos negros como a noite... Sua boca vermelha como sangue. O coração de Uziel Greywolve bateu forte, via que estava com medo e preocupada. Em sua testa um corte, e na cabeça... uma coroa. Percebeu que era uma princesa, pela coroa e pelas roupas. Um vestido de lã escura grossa de mangas longas, por baixo de uma capa de couro com um capuz caído nas costa, botas de couro silenciosas luvas em sua mão.

Uziel se aproximou mais, mas a princesa puxou uma adaga. Ela refletiu o brilho do sol.

- Se afaste de mim! Fera - gritou apontando a faca para Uziel.
Uziel não se moveu, nem ela. Apenas se aproximou lentamente. Mas a princesa não baixou a adaga.

- Não! - voltou a avisar. - Fique longe!

Uziel apenas se aproximou dela. Por que nunca tinha visto uma criatura tão bela como ela naquele momento. Ela percebeu que ele não tinha medo, mas ela tinha.

- Por favor, se afaste. Não me machuque.

Foi aí que Uziel entendeu, mexeu a orelha e falou...

- Não se preocupe, humana. Eu não lhe machucarei.

- Você fala!? - falou surpresa.

- Assim como todos da minha raça. Pode guarda a adaga - pediu.

A princesa olhou para seus olhos e guardou a adaga.

- Obrigado, humana - agradeceu Uziel.

- Como se chama? - perguntou arrodeando.

- Uziel, da família Greywolve...

A princesa ficou surpresa em saber que além de falar, tinha nome.

- E o seu princesa? - Uziel perguntou se sentando.

- Não. Não sou mais princesa...

Uziel mexeu a orelha da sua pelagem branca.

- O que houve? - perguntou curioso.

- Longa história... - disse a princesa. Ela lhe olhou e pediu. - Deixe-me sentir sua pelagem.

- Claro...

Uziel se aproximou perto o suficiente para sentir sua explosão de perfume, o suave da sua pele molhada pela neve, o cheiro de flores do inverno, o suor de tanto correr na mata. O medo pelo que passou e o calmo acariciar de sua mão em sua cabeça.





Isso foi o que ocorreu até uma tropa de dez homens de armaduras cinzas com o símbolo da
coroa, a rosa e a espada ao peito e espadas na mão com arcos nas costas.

- Matem a filha da vadia! - um deles deu a ordem.

Uziel ficou na frente da princesa e rosnou mostrando suas pressas brancas.








- Matem o lobo também!

Um cavaleiro pulou do cavalo rodando a espada, mas Uziel foi mais rápido. A espada passou em sua frente, só que Uziel já estava em suas costa rasgado a nuca e amaçando o crânio do cavaleiro que rodava no próprio sangue na neve.

A neve ao redor de Uziel começou a se levantar, uma tempestade surgiu ao seu redor e dobrou de tamanho. Uziel não era mais aquele simples lobo branco, ele tomou a forma do lobo gigante alfa.

- Monte princesa... - disse ficando do lado dela. - Rápido.

E ela amontou enquanto Uziel saiu em disparada da floresta... levando ela nas costa e pulando rochas e montes de neve, desviando de árvores do caminho.

Escutando: The Elder Scrolls V Skyrim | Full Original Soundtrack
Comendo: Batom de chocolate...
Bebendo: Aguinha..

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...