~CrazyKiller

CrazyKiller
Nome: LuMa
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Volta Redonda, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Acampamento Enoménos


Postado

Acampamento Enoménos

Ficha

Nome: Elara Growling
Apelido: Lora ou Lo
Alcunha: Lollipop girl
Idade: 16
Orientação sexual: Bissexual
Aparência
Descrição
Olhos redondos de coloração azul amarelada, donos de longos cílios, uma marca de nascença na testa perto da raiz dos cabelos, sobrancelhas grossas bem definidas, de um loiro um pouco escuro, nariz fino arredondado na ponta, lábios grossos e rosados um poço curvados, para cima, nos cantos da boca e leves covinhas aos seus lados, tudo em um rosto afinado, com pouca marcação do maxilar e queixo arredondado; Cabelos muito longos e ondulados, loiros esbranquiçados e geralmente presos; Seu corpo não é de aparência muito atlética, possuindo seios medianos, menores, uma cintura fina com coxas também médias, um poço grandes, pele macia com aroma amadeirado, um tanto pálida pelos anos sem muito contato com o sol, no entanto com o tempo vai adquirindo uma tonalidade um pouco bronzeada; os braços são magros e suas mãos são finas com longos dedos levemente curvados e unhas bem curtas, que ela sempre quis deixar crescer, também existe uma marca de nascença no anelar da mão esquerda; os pés são pequenos e finos com dedos um pouco longos e unhas bem curta.






Photoplayer: Jacy Jordan


Personalidade

Sua personalidade é muito variável então para que seja de melhor entendimento irei dividi-la em três fases.

Primeira
: Louca de um jeito divertido, ela sempre esta animada e calorosa, sempre tem frases positivas pra tudo e adora comemorar ao máximo o momento, a pesar da situação ela sempre vai aparentar felicidade como se fosse uma criança que vive em um parque eterno, entretanto, ela esta extremamente sensível e se magoa facilmente e chara mais facilmente ainda, mas lembre-se o que magoar ela pode não ser uma coisa que magoaria a maior parte das pessoas, nesse estado ela se da muito bem com crianças ou não.
: Totalmente calculista, sua personalidade agora mudou, sua cabeça ficou a mil com todos os tipos de coisa, e todo e qualquer tipo de TOC ela vai passar a ter, não vai falar com ninguém ou ficar quieta se entrar em uma conversa as frases sempre trocaram de sentido e a conversa também, não de montra emoções a não se o nervosismo passa a ter um olhar alucinado e começa a falar sozinha.
: Estressada, arrogante, grossa, excêntrica e revoltada, uma adolescente normal ou quase isso, ainda com um leve TOC e um pouco infantil é como ela fica na maior parte do tempo, ela se comporta de maneira mais normal e pode usar toda a sua inteligência para coisas realmente úteis, ela começa a demonstrar mais afeição as pessoas e lentamente e sem demonstrar se apegar, mesmo continuando a ser individualista começa até se parecer mais normal no modo de vestir e de se comportar, ela também passa a ter maior controle de suas habilidades ilusórias, no entanto, a extrema raiva e/ou situações de grande risco fazem com que ela comece a agir por instinto atacando quando atacando quando atacada, a insanidade domina e todo ao redor é um alvo, as emoções saem do controle e ela grita, chora e ri a gargalhadas a todo o momento, ela parece outra e trata a todos com frieza.
Seu comportamento é sempre assim rapidamente fica na primeira opção, logo após a segunda e fica assim por apenas um dia e posteriormente a terceira onde seu comportamento é continuo até o a insanidade total e assim voltando para a primeira fase em um ciclo repetitivo.



Filha de um psicólogo, sempre se comportou de um jeito peculiar, peculiar de mais eu diria. Sempre e vestiu de maneira estranha, sempre falou com o ar e quase nunca cortava o cabelo, seu pai achava isso normal para uma criança, mas, com o passar dos anos ela foi “diagnosticada” com hebefrenia (um tipo de esquizofrenia que aparece em pessoas jovens) e mesmo com o tratamento as coisa pareciam só piorar o que levou seu pai a interná-la, com isso, percebendo que iria ficar lá para sempre e concluindo que seu pai não a amava resolveu que fugir era a melhor das opções, o que só ocasionou em uma camisa de força e uma solitária. Agora presa e sozinha com as vozes, começou a ver uma mulher com a pele pálida e longos cabelos bagunçados, esta que disse ser sua mãe, que a ajudaria a fugir e que alguém a levaria para um lugar seguro. E foi assim que aconteceu, agora eu estou aqui em uma possível longa viagem, indo em direção a costa com um acampamento (?) mágico me esperando, ao menos foi isso que me disseram, não as vozes na minha cabeça, nem a minha “amada” mamãe mas sim pessoas reais que estão comigo nesse presente momento e são tão peculiares como eu...

De quem é filho?

Deusa Lissa, da loucura


Armas













Baile a fantasia




Casual/Inverno





Quer par?
Sim
A autora escolhe ou eu escolho?
Escolha, por favor


Muito individualista
Insana
Ironica em demasia

Qualidades

Leal ao grupo que pertence
Inteligente
Esforçada


Pirulitos
Chapéus
Vestidos
Laminas
Chá
Gente pequena ( que ela chama de adolescent dwarf)
Falar com sotaque escandinavo
Ler


Pai
Achatos ( como ela chama os médicos)
Adultos
Itália (sim o país)
Gente mais alta que ela
Minhocas


Ficar sozinha
Ficar no meio de muitas pessoas
Ninguém entender o que ela esta falando


Lugares apertados
Palhaços
Coisas que podem cair
Sentir-se presa

Curiosidade

Ela nunca tentou se matar
Já foi atacada por outros pacientes, que talvez não sejam humanos
Ela roubou as roupas que ela usa
Ela morou alguns anos na Noruega

Cicatrizes

Perna, mais precisamente nas coxas
Pulso esquerdo
Uma no pescoço, perto da nuca ao lado direito



Algo a mais?

Eu mencionei muito o lance da altura né, ela te 1,73


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...