~Deby-Semideusa

Deby-Semideusa
Nome: Deby_LoveHDO
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Suzano, São Paulo, Brasil
Aniversário: 14 de Setembro
Idade: 16
Cadastro:

Ficha para "Young Avengers"


Postado

Mesmo quando tudo parecer desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar” ~ Cora Coralina.





=== FICHA ===


Nome completo:
Lucy Alianovna Romanova.

Significado:
Lucy: originada da palavra do latim lux, que quer dizer “luz”. Significando assim, “a luminosa”, “a iluminada”.



Pai e mãe:

Mãe:

Natasha Alianovna Romanova (Viúva Negra).


Pai:
Clint Barton (Gavião Arqueiro).




Idade:
17 anos.
Nascida em 22 de setembro.
Signo: Virgem.



Personalidade:
A primeira impressão que Lucy causa, é perigosa. Ela pode parecer um anjo e seu olhar ser de um anjo, mas seu sorriso travesso e cruel realmente demonstra o perigo que ela é. Lucy é uma garota que guarda raiva fácil e que vira os olhos com tudo que dizem a ela, sendo que pode parecer um pouco arrogante. A principal característica que tem é a sedução e agressividade. Ela pode esconder, mas seus pensamentos são violentos e ela fala na maior tranquilidade. Normalmente seus planos envolvem coisas extraordinárias que para muitos não deva funcionar por serem muito fora do comum.

Uma palavra que defina, sem dúvida é ousada. Ela não se importa com que os outros dizem e mesmo que não se importe, sabe os retrucar; além de que sua ousadia é extremamente atraente e sexy para alguns, o que nem ela pode negar. É super corajosa, parece não ter medo de nada, sendo que não está nem aí se está correndo risco ou não, sua coragem pode parecer até mesmo uma teimosia lendária, já que ela não aceita que a bloqueiem e dizer simplesmente que é perigoso, ela não liga, não tem medo de morrer.

É muito misteriosa, parece guardar mil segredos, mas é um livro aberto e não esconde quase nada de ninguém que confia, o que é bem difícil acontecer, conquistar a confiança dela é realmente difícil, na verdade é quase impossível, ela não confia em ninguém e não adianta tentar engana-la, ela parece sentir se a pessoa é boa ou não para ela, o que vale mesmo para a confiança dela é a primeira impressão difícil de conseguir. Ela pode fingir confiar, mas, apenas aqueles que são bem próximos, são aqueles que ela confia realmente, ou pessoas que passem tempo o suficiente com ela, para que ela aprenda lidar com certa pessoa.

Ela é incontrolável, ninguém consegue colocar ordens nela. Ela é perigosa e sabe muito bem brigar, tanto de palavras quanto de toque e não tem medo de machucar seu “oponente”, mexer com ela sem conhece-la a tira do sério, sendo que ela pode ser calma, mas não leva desaforo a lugar nenhum e é difícil deixa-la irritada, seu lado explosivo realmente consegue deixar alguém sem graça ou machucado tanto por suas palavras sarcásticas ou por seus tapas, socos e chutes doloridos.

Ela tem mania de mexer em seus cabelos ou acariciar sua perna e braços, ela não é vaidosa, nem um pouco. Não liga para roupas, maquiagem ou seriados. Ela é mais aventureira e gosta de se divertir, o modo como ela faz tais coisas é realmente atraente e inevitável de se olhar, mesmo que a pessoa esteja de costas, vai sentir os seus movimentos lentos e em sincronia perfeita para arrepiar qualquer um.

É bem curiosa e ás vezes, usa seu jeito ousado e sexy para conseguir descobrir as coisas, a menos que tenha que tocar em alguém com intenções que não sejam esmurrar ou matar. Quando coloca algo na cabeça, ela não desiste até conseguir, em junção a isso, é bem vingativa, EXTREMAMENTE vingativa, sendo assim, nunca deixa algo barato e tem problemas com raiva, sai descontando as coisas.

Ela é muito competitiva e esconde profundamente que odeia ser derrotada e estará sempre com revanches em mente. Ela consegue provocar as pessoas sempre as levando a algum duelo com frases de intimidação, mas as frases nunca vêm acompanhadas de humor e sim de mistério, como sempre, esse mistério pode ser atraente e irresistível. De uma manipulação extrema, Lucy consegue fazer qualquer um acreditar nela, puxando o lado traiçoeiro da mãe dela, confiar sua vida nela numa determinada situação, não é a coisa certa a se fazer. Lucy é meio bipolar, sendo bem gentil e protetora de tudo, só que não é a pessoa mais leal de todas. Ama um bom desafio e sabe desafiar, em convites para aventuras, em desafios para uma batalha, seu ar se torna mais irônico e algumas vezes pode vir com uma crueldade na voz, mas ela logicamente riria logo em seguida. Um “deixa de ser medroso e vem logo! “, ou, “você está realmente com medo? “, fazem parte de seu vocabulário diário, nem que ela tenha que falar essas frases para uma arvore que ela finge ser um oponente. JAMAIS negaria um desafio, isso é algo bem fofo nela, seu sorriso desafiador, levar as coisas a sério e amar uma aventura

Explicar melhor esse lado agressivo dela é inevitável, já que ela leva pensamentos violentos e pessimistas em sua mente. Ela odeia mostrar seu lado raivoso e se controla muito para isso, mas ela não aguenta e muitas vezes acaba soltando algum pensamento em voz alta, é difícil deixa-la com raiva? Sim. Porém, ao deixa-la, pode ter certeza que mais tarde, ela vai fazê-lo se arrepender de ter feito algo para ela ou para alguém próximo, ela não tem medo de brigar ou lutar, muito pelo contrário, está sempre pronta e atiçada para isso. Ela não para até que sua meta esteja completamente cumprida. Ela segue aquele ditado: “olho por olho, dente por dente”, quando a pessoa estiver com o que quer de Lucy nas mãos, ela vai ter que se proteger e bem longe dela, pois se aproximar de Lucy é querer ser desmascarado e ela vai fazer questão de isso ocorrer na frente daqueles que deveria saber.

Já deve ter reparado que ela é muito determinada, não é? Pois, então. Essa determinação dela, chega a ser teimosia, ela não aceita que pessoas entrem na frente e dizem que é má ideia, se ela for se ferrar, ela vai e sozinha. Ela não desiste das coisas por nada nesse mundo, apenas se algo realmente diferente acontecer e ela se sentir melhor fazendo outra coisa. Isso a deixa meio dessas pessoas que fazem para ver consequências depois, mas que mudam de opinião dificilmente e sempre é para algo maior e melhor. É teimosa até demais e usa isso o tempo todo, ela implica para dizer que está certa sendo que ela sempre teve razão e não assume falhar em coisas que ela sabe, e quando está errada, pode ter certeza que ela vai ficar muito sem graça ou rir pela sua teimosia, ela sempre disse que isso é um defeito dela e não nega nenhum de seus defeitos.

Seu tom de voz é sempre calmo e bem zoeiro ao mesmo tempo. Seu sarcasmo chega a ser um pouco humorístico mesmo acompanhado de mistério, ela parece não bater bem da cuca e mesmo que seja extremamente misteriosa, ela ainda consegue fazer as pessoas rirem ou ficarem irritadas da forma que ela fala. Suas palavras sempre contêm sarcasmo e de qualquer forma, zoeira para ela não tem fim. Adora tirar um sarro e se divertir como esses adolescentes de televisão, só que se sente meio sozinha e acaba que as pessoas não acreditam, porque ela parece ser cruel demais para ter esse humor.

Tem um senso lindo de liberdade. Isso encanta qualquer um, mas, junto da coragem e da parte de ser “aventureira”, Lucy ama se meter em alguma encrenca e resolve-la por si só. Andar livremente, sentir a brisa ao ar livre e coisas do tipo, realmente cativam as pessoas. Lucy não é a pessoa mais simpática do mundo, pelo contrário, ela é bem misteriosa, o tipo de garota que só encara e tira sarro, parecendo estar sempre falando sério. Porém, ao conhece-la, conseguir sua mínima amizade, irá conhecer seu belo sorriso, capaz de encantar qualquer um.

Adora fazer trocadilhos com as coisas, principalmente sendo heroína, tirando sarro de todos aqueles que enfrenta ou luta, seu modo sarcástico de ser, também é atraente. Um garoto se apaixonaria por ela facilmente, mas ela não é nada gentil com pessoas que se aproximar dela com segundas intenções, apesar de gostar muito de receber olhares e manipular as pessoas, nunca se sabe quando Lucy vai dar algum bote, apesar de ser bem traiçoeira, ela não gosta disso, mas se faz de malvada para depois “salvar o mundo” ou ajudar um amigo, sozinha.

Ela não tem rumo para sua vida, ela vai para onde as coisas a levarem, é bem tranquila, pode-se ver isso no modo calmo que ela fica em batalhas. Ela ama rir e como eu já disse, o sorriso dela é um dom de beleza, mas ela nunca mostra sua alegria para ninguém, sendo bem misteriosa por isso. Sua semelhança com a mãe é bem grande pela sedução (EXTREMA) e saber usa-la ao seu favor, mas sua liberdade, gentileza denunciam que há mais do que uma “garota má” dentro dela.

Sua inteligência parece não ser comum em alguns assuntos, ela parece ter uma estratégia muito bem formada o tempo todo, sendo que sabe lidar com muitas situações e como agir nos momentos certos, por isso, ama uma boa aventura, uma boa batalha, coisas do tipo. Gosta de seus treinamentos diversos por sempre estar procurando a perfeição, ela é bem concentrada nas coisas e nem adianta, se ela estiver treinando ou tentando aprender algo, ela provavelmente vai estar perdida em seus próprios pensamentos e com certeza, não vai ouvir seus chamados por no mínimo 5 vezes, apenas tocando-a vai chamar sua atenção. Ela sempre vai ter a resposta certa para tudo.

Ela segue muito seus instintos, podendo agir muitas vezes, por impulso. Se meter em uma fria é com ela mesma, mas sendo filha de Natasha e Clint, Lucy sabe sair de todas elas muito bem, sendo que não precisa de muitos equipamentos para isso, na verdade, um mínimo salto alto já é o suficiente para a criação de um plano perfeito. Fora que seus instintos também são levados bem em conta na hora de escolher seus aliados / amizades / amores, já que ela insiste em dizer que sabe quem será bom para ela, mas na verdade, isso tem que ser mostrado com o tempo, já que, como mencionado antes, ela nunca confia em ninguém, pode fingir, mas raramente confia.

Seu jeito provocativo é outra que enlouquece os rapazes, parece não ter vergonha apesar que de início seja mais quieta, ela vai se soltando aos poucos durante uma conversa e logo, ela pode estar tirando suas roupas e mostrando seu uniforme de heroína por baixo da mesma. Seu jeito de ser é tão atraente que raramente ela não atrai olhares, na verdade, todos caem por ela rapidamente. Lucy afirma que isso é de família, já que ela causa o mesmo efeito que sua mãe, Viúva Negra.



História:
{Baseei a história dela na música “Freeze You Out – Sia”, sim, nada haver mesmo, porém, recomendo ouvi-la enquanto lê a história}


Natasha só tinha a intenção de passear com Clint, entre amigos, ele também tinha essa intenção. Clint era casado e feliz com isso, mas a bebida subiu à cabeça de ambos e isso, obviamente, foi o suficiente para que Lucy fosse criada.
Natasha ficou completamente apavorada quando percebeu sua gravidez e mal sabia como cuidar de uma criança, ela nunca teve se quer a experiência de ser uma criança comum. Ela precisava de concelhos e ajudas, mas seu desespero a fez desistir da hipótese, partiu para pesquisas e muitas outras coisas, só que nada dava certo.
Clint percebeu a mudança rápida de comportamento com ele, sabia que havia algo errado com ela, já que o segredo daquela noite ficaria só entre os dois, porem Steve Rogers (Capitão América) sabia que havia algo errado também, acabou descobrindo os ocorridos com Natasha e isso só contribuiu para que a moça ficasse mais assustada, ao contrário do que pensava, Steve deu alguns concelhos e conseguiu a acalma-la um pouco. Mesmo que fosse criar uma criança sozinha, ela tentou pensar que teria uma parceira ou parceiro em breve, mesmo que fosse correr perigos, ela já havia desenvolvido apego demais com a criança para pensar em aborto.

Natasha viu sua filha pela primeira vez no dia 22 de setembro, ela ficou marcada por saber que realmente teria um bebê para cuidar, sozinha. E naquele dia, ela definiu que só ela e Steve saberiam sobre Clint ser o pai da criança, escondendo isso até mesmo da pequena Lucy.
A maior dificuldade da Agente foi repartir seu tempo entre Lucy e suas missões, o que era mais um obstáculo, seus inimigos tentavam justamente ir atrás de Lucy, a notícia “A Filha Da Viúva Negra” se espalhou muito rápido e isso prejudicou muito as missões de Natasha, ela não queria abandonar a filha e quando voltar para casa, não ver mais os olhinhos da garotinha brilharem, Natasha, com grandes dificuldades conseguiu tirar umas férias até que Lucy completasse 3 anos de vida.
Natasha sabia que cuidar de uma bebezinha até os três e voltar para o trabalho após ter se acostumado com o chorinho irritante de Lucy seria horrível, mas ela não tinha escolhas, não ia abandonar a carreira e os Vingadores por isso, sem chances. Os heróis logo começaram a verificar se essa coisa de “filha” era verdade, Steve foi o primeiro a visitar a pequena Lucy, sendo um amigo próximo a Natasha, ficou impressionado com a coragem da mesma. Assim foi com a maioria dos parceiros da Viúva Negra, até o dia em que Clint ficou determinado a fechar o ciclo de visitas.
Lucy ficou apegada ao homem, um instinto simples de filha. Clint correspondeu ao sentimento, e logo ficou babando a menina, mesmo que tivesse certeza que ela não era filha dele, Clint ficou determinado a ajudar Natasha, mas a mulher não deixou e afastou mais Clint de Lucy, pela “segurança” da própria garotinha.

A primeira ideia de Natasha foi fazer a pequena “seguir seus passos”. Lucy foi colocada em um internato de dança aos 3 anos, ela se sentia muito sozinha e não conseguia fazer amiguinhos, então, seu passatempo favorito era dançar. Lucy tinha uma facilidade gigantesca com a flexibilidade, equilíbrio, contagem da música, etc. Natasha também conseguiu fórmulas de vitaminas injetáveis e aplicava todo o tempo que podia em Lucy, treinava a garota psicologicamente, assim como ela foi treinada na Sala Vermelha. Mesmo que morresse de pena, ela sabia que mais cedo ou mais tarde, as habilidades de Natasha e Clint iriam se unir, formando superpoderes que ambos tinham por metade, seriam complementados nela.
Lucy começou a se fechar desde aquela época, só sorria para dançar e só dançava para sorrir, não tinha nada o que fazer. A solidão era algo que uma criança de sua idade não podia ter, Natasha a pegava no internato todos os fins de semanas para treina-la e o pior eram os dias em que Lucy ficava esperando e Natasha nunca aparecia por simplesmente, estar em uma missão.
A pequenina começou a se esforçar mais do que podia na dança, chegando em um nível profissional mais rápido que as outras alunas mirins. Ela descontava sua raiva e tristeza em si mesma, se machucando nos exercícios por não conseguir e forçar mais do que podia. Via as outras garotinhas abraçando seus pais e ganhando doces de suas mães, enquanto Lucy nem se quer tinha pai e ao invés de doces, ganhava injeções da mãe.
Nos fins de semana em que permanecia no internato, uma professora de música e teatro se propôs a cuidar dela quando sua mãe estava ocupada demais para pegar Lucy. A garotinha começou a tocar piano e se fingir de atriz nos palcos também. Mesmo que isso fosse só por fazer o tempo passar mais rápido.






Logo, Lucy começou a se apresentar em solos diversos de acrobacias, quando Natasha não podia ir ver por estar em uma outra missão, ela pedia a algum desocupado dos Vingadores para tentar ir, para assim, pelo menos, Lucy não fosse solitária. Era bem tarde para se dizer isso, mas Natasha amava demais a pequenina e não a queria longe.
Em um dos dias em que Natasha não pôde ir ver a filha dançar em uma competição e mesmo que Clint fosse proibido de chegar perto de Lucy, ele foi escondido, pois ele desenvolvera várias e várias suspeitas de Lucy ser sua filha, ele bem no fundo, sabia disso, como se fosse seu próprio instinto dizendo, mas não queria causar mais danos a vida de Natasha e desaproximar mais a filha dela. Ele procurou se manter e não pedir um exame de DNA ou coisas do tipo, porém, ele se aproximou de Lucy, estando sempre na plateia quando Romanova não podia estar.
Não demorou muito para que Natasha decidisse definitivamente que Lucy já tinha idade para começar a lutar, ao completar de seus 10 anos, Lucy teve um revolver em mãos pela primeira vez, pela surpresa de Natasha, Lucy nem precisava ser treinada, o medo da Viúva Negra já havia ocorrido e as habilidades dela e de Clint sendo “fortes” haviam se tornado “superpoderes sobre-humanos” para ela, Lucy não tinha super-força, super-velocidade ou coisas do tipo, mas suas habilidades podiam sim, ser poderes incríveis.
Natasha começou a ensina-la as matérias curriculares bem atrasada, então, Lucy passava o dia estudando, durante um ano inteiro, Lucy teve que parar de dançar, cantar ou atuar. Seu ano foi dedicado a leitura, escritura e matérias diversificadas. Por mais incrível que pareça, foi um dos melhores anos da vida de Lucy, ela passava grande parte do tempo com sua mãe, mesmo que não fosse necessário, já que Lucy tinha uma inteligência e esperteza impecável, isso graças a antiga professora que cuidava dela nos fins de semana, a mesma havia ensinado muita coisa a pequenina e as técnicas dela vieram a calhar, fora que ela puxou a inteligência de ambos os pais, o que só colaborava em sua aprendizagem.
Foi nessa época que os cabelos de Lucy começaram a escurecer e se tornarem vermelho-acastanhados aos poucos, Natasha amava ver a filha treinando. Ela tinha um conhecimento elevado de diversas lutas, tanto com armas ou sem, Lucy era perfeita e impecável em seus treinamentos. Natasha sabia que isso foi a mesma consequência ocorrida com ela, as questões psicológicas e físicas de Lucy já eram mil vezes melhoradas, as vitaminas de antienvelhecimento também, assim como Viúva Negra, Lucy envelheceria milhões vezes mais devagar graças a alguns injetáveis aplicados na filha.


Ao completar de seus 15 anos de idade, Natasha passou a dar mais liberdade para a filha, definitivamente a tirou do internato de dança, ela ficaria sozinha em casa e iria para seus compromissos sozinha, era filha da Viúva Negra, ela não precisava mais da mãe na visão de Natasha, mesmo que a mulher estivesse cheia de segredos sobre a filha que nem mesmo a própria Lucy sabia. A primeira era que ela tinha superpoderes; a segunda que sua mãe era uma agente secreta que trabalhava para alguns departamentos, incluindo os Vingadores e por fim, o pior segredo que era guardado... seu pai.
Lucy já era acostumada com a solidão, ficar sozinha já não era mais nada, ela dizia que preferia estar sozinha do que mal acompanhada. Lucy amava sua mãe sim, mas guardava serias magoas por Natasha ter deixado Lucy sozinha tantas vezes que ela acabou se acostumando com essa tristeza.
Tudo parecia ótimo, mas quando tudo fica bem é o momento em que as coisas desmoronam.
Lucy não precisou de sua mãe para descobrir que havia coisas erradas em si mesma. Ela havia conseguido entrar em um colégio, no ano certo em que deveria estar (3º grau) graças a cartas de recomendação da antiga professora que cuidava dela. Ela havia conseguido diversas vagas em escolas de artistas. A vida de Lucy havia mudado consideravelmente, mas isso foi até uma semana antes de seu aniversário de 16 anos, Lucy estava em um passeio extracurricular escolar junto com sua turma e acabaram sendo encurralados por uma quadrilha de bandidos que já estavam perturbando a cidade a muito tempo.
Todos começaram a entregar seus pertences, menos Lucy que os desafiou mais do que deveria. Foi quando começou a lutar contra 15 bandidos armados, e com apenas uma arma tirada do primeiro nocauteado... acabou matando todos os bandidos.
As pessoas se desaproximaram dela, Lucy não entendia o porquê, achava aquilo normal. Até o dia em que sua mãe apenas lhe disse tudo o que se passava com ela, Lucy não entendia nada, até porque sua mãe precisou de treinamento e ela não. Foi quando Natasha entregou que seu pai também era herói, foi a última dica que Romanova teria dado a sua filha.
Abatida por tantos segredos, Lucy ficou mais fechada do que nunca. Sem amigos, sua vida inteira fora uma mentira, seu pai desconhecido, sua vida solitária. Lucy decidiu parar com aquilo tudo, ignorar os problemas e seguir em frente, mesmo que ela estivesse consideravelmente chateada com a mãe.
— Obrigada “mãe” – Lucy fez aspas com os dedos – Ou deveria dizer Viúva Negra?
— Eu escondi isso pelo seu bem, Lucy – Natasha estava com as mãos na testa depois de presenciar a filha chorar – Eu não posso dizer mais nada, não vai prejudicar você, mas a família do seu pai.
— Oi? – Perguntou Lucy, onde ficou mais nervosa ao perceber – AH! ENTÃO MEU PAI TEM FAMÍLIA?! Eu... eu sou fruto de uma traição, é isso?!
— Lucy, nenhum de nós....
— NÃO INTERESSA! – Lucy se exaltou rapidamente – ME ABORTDASSE! NÃO ERA MELHOR?!
— LUCY, VOCÊ NÃO TEM O DIREITO DE FALAR ASSIM COMIGO! – Romanova também se exaltou e se levantou do sofá.
— OU O QUE?! – Lucy retrucou, pegando seu revolver e atirando com raiva em uma das paredes – VAI ME ABANDONAR DE NOVO?!
Aquelas palavras machucaram tanto Romanova quanto sua filha, que caiu ajoelhada chorando. Natasha não ficou com muita raiva, pois entendeu que a vida toda fora escondida toda verdade sobre Lucy, na verdade, a Viúva Negra acabou se arrependendo.
— Eu tentei, Lucy – Natasha ajoelhou na frente da filha e a abraçou – Mas, eu não podia me aproximar muito de você, eu só queria você viva.
Lucy ficou quieta por um momento e apenas aproveitou um dos primeiros afetos que Natasha deu a ela.




Lucy passou um ano derrotando bandidos sozinha, ela lutava muito e aperfeiçoava mais suas habilidades físicas e psicológicas, o que assustava Romanova, Lucy era muito forte e chegava ao nível de sua mãe aos 16 anos de idade. Era admirada por jornalistas e era considerada uma ótima super-heroína, esse segredo era dela e de sua mãe, ninguém imaginava que a heroína, a quem chamavam de “Secret” por ser realmente desconhecida, era na verdade, Lucy Romanova.
“ A vida é como uma bicicleta. Para ter equilíbrio, você tem que se manter em movimento “ ~ Albert Einstein.



Relacionamento com o pai e a mãe:

Mãe (Viúva Negra):

Natasha gosta de ver a filha se esforçando e trabalhando duro, teme muito que ela descubra sobre seu pai ou desenvolva uma curiosidade. Natasha não gostaria nem um pouco que ela descobrisse que nunca deveria ter nascido. Lucy tem um pouco de raiva pela mãe nunca mencionar o pai, mesmo bem próximas e normalmente trocando risos e alegrias, Natasha é mais séria e raramente sorri, esse humor acaba sendo transmitido para Lucy, a mesma tenta orgulhar a mãe e se aproximar mais dela, porém, Natasha está sempre distante de Lucy por medo de descobrirem a garota cedo demais, por isso, esconde a maioria das coisas sobre ela mesma, Natasha finge que o pai de Lucy morreu e não gosta muito que a filha viva essa mentira.
Natasha treina todos os tempos que pode junto com Lucy, tenta se aproximar da filha, mesmo que Lucy seja meia fechada para ela.

Pai (Gavião Arqueiro):
Um nem sabe direito sobre o outro. Clint mal imagina que Lucy é sua filha, mesmo que tivesse suas suspeitas, ele prefere se passar por alguém que nem sabia e que não foi atrás. No fundo, no fundo, ele sabe, e tenta se aproximar de Lucy mesmo que não perceba seus próprios atos, ele é apegado a ela (por instinto de pai), mas Lucy mal sabe sobre sua existência e nem se quer decorou o nome dele, por acha-lo um simples amigo de sua mãe. Descobrir o parentesco seria um choque gigantesco, tanto para ele como para Lucy.



Sexualidade:
Heterossexual.



Quer par?
OPA LINDA! PODE TER SIM!



Gostos e desgostos:

Gosto:

Desafios.
Loucuras.
Música.
Treinar (tiro, artes-marciais, ballet, danças, instrumentos, etc).
Ser Desejada.
Dançar.
Lutar.
Ser temida.
Agressividade.
Livros (preferencialmente de mistério).

Desgostos:
Subestimação.
Derrota.
Ordens.
Desigualdade.
Pressão.
Etiqueta.
Assédios.
Tristeza.
Sentimentos.
Falsidades.



Manias e medos:

Manias:


Morder o lábio inferior:
Normalmente isso acontece por causa do nervosismo ou da preocupação.


Sorriso Maldoso & Arquear Sobrancelhas:
Lucy normalmente só dá esse mesmo sorriso, ela faz isso para provocar, quando está certa ou quando percebe que conseguiu seduzir alguém, ou seja, quase sempre.
Ela normalmente arqueia as sobrancelhas ara provocar, ou quando não está afim de dizer “oi”, normalmente acompanhado com uma cara de “peixe-morto” ou com o mesmo sorriso a cima.


Se acariciar:
Lucy tem a mania de se acariciar. Normalmente passar a mão por seus braços, rosto, coxas, cabelos e cintura, isso é um modo atraente, na verdade é uma das coisas que mais lhe atrai olhares, seus movimentos ficam em uma sincronia perfeita, fazendo com que todos parem para olha-la.


Medos:

Fracassar:
Qualquer situação que Lucy perca, ela vai se sentir desonrada e cismar que decepcionaria sua mãe, seu desespero por não perder é realmente cômico, pois ela começa a se preocupar em ser a mais forte e coloca isso na cabeça mesmo sabendo que não é.


Se apaixonar:
Lucy quer a fama de fazer todos se apaixonarem e não pegar nenhum de verdade, raramente beija alguém por suborno ou simplesmente por vontade mesmo, mas se apaixonar seria um choque muito grande para ela.




Sonhos e traumas:

Sonhos:


Encontrar seu pai:
Algumas vezes, pode encontra-la deitada e pensando, tentando criar hipóteses e conectar as dicas de sua mãe, nunca teve sucesso.


Sucesso:
Lucy quer ser conhecida como Vingadora ou agente da S.H.I.E.L.D, acha que ficará menos sozinha e orgulhará sua mãe. Mas, independentemente da escolha, ela só deseja a felicidade e o sucesso em sua vida, de um jeito planejado ou não.


Trauma:

Injeções:
NUNCA CHEGUE PERTO DELA COM UMA SERINGA! Lucy dá um pulo e as vezes, pode gritar. Ela pode até enfrenta o medo perto de inimigos, mas apenas fingi, por sempre se lembrar quando sua mãe injetava coisas nela e alguns soros doíam muito.




Aparência:
Dona de cabelos castanhos que algumas vezes, podem parecer terem luzes ruivas, o que não é mentira, seus cabelos são castanhos com mexas ruivas e os cabelos descem lisos até as pontas com cachos ondulosos que se encerram na metade de seus ombros, sua franja percorre totalmente seu rosto e acaba em seu queixo, ela sempre deixa a mesma de lado que, da mesma forma, ainda cobre um de seus olhos; seus cabelos são tão “lambidos” e sedosos que acabam se movimentando de acordo com a brisa de forma maneirada, ou seja, não desarrumam por um ventinho, mas sim se movimentam delicadamente. Seus lindos olhos brilhantes variam em duas cores dependendo do horário, sempre mantendo um toque castanho, eles podem se tornar cinza-acastanhado ou castanho-esverdeado, tendo os olhos de cor âmbar, sendo que seus cílios extremamente grossos e longos fazem com que os olhos se destaquem mais em sua pele pálida e macia. Seus lábios são carnudos e belos, escondem um sorriso branco que ela se recusa a mostrar, apesar de ele ser lindo e capaz de "iluminar o lado escuro da lua".
Seu corpo é musculoso e não delicado como o de muitas meninas, mas não deixa de ser bonito. Tem seus toques femininos, claro, uma cintura fina até demais acompanhada de seios fartos igualmente ao traseiro, suas coxas grossas são "durinhas" de acordo com a musculatura de seu corpo que não chega a aparecer muito já que se encontra em sua barriga delineada e magra, sendo assim, ela carrega o peso de 46 quilos e a altura mediana de 1,70. Seu corpo é digno de uma heroína por ser robusto e forte, isso a deixa realmente forte.
{ Lily Collins }























Poderes:
Reforçada: Recebeu uma variação do Soro do Super-Soldado injetado por sua própria mãe. Como resultado, suas habilidades físicas e mentais foram quimicamente melhoradas além dos limites humanos. Ela é classificada como uma Super-Humana.

Pico da Força Humana: Sua força física está no nível máximo de uma moça de sua altura, peso e forma.

Super agilidade: É uma mistura de super-velocidade, super equilíbrio e super-reação. Pode dar saltos, girar no ar e correr em grande velocidade. Pode desviar de golpes que sejam desferidos contra ele, capaz de desviar-se de balas / flechas / bombas / lazers ou agarrar objetos antes que caiam no chão. É a junção da habilidade de agilidade de Clint e Natasha.

Reflexos Super Humanos: É a junção das habilidades de seus pais, seu tempo de reação é melhorado e funciona com eficiência e capacidade sobre-humana.

Pico da Resistência Humana: Os tecidos corporais de Lucy foram melhorados para o pico do desenvolvimento humano. Embora ela possa ser ferida de maneiras típicas que outros humanos possam ser, ela é mais forte e mais resistente a dor, até mesmo mais resistente que a mãe.

Pico dos Sentidos Humano: Seus cincos sentidos são melhorados e funcionam no extraordinário.

Pico da Resistência Mental: É extraordinariamente capaz de suportar torturas mentais.

Pico do Sistema Imunológico Humano: Foi aprimorada com biotecnologias para fazer com que seu corpo resistente ao envelhecimento e doenças, além disso ela se cura a um ritmo mais acelerado que o deu um humano normal.

Maior Longevidade: O variante do Soro do Super-Soldado também estendeu sua vida útil, diminuindo drasticamente o seu processo de envelhecimento natural.

Excepcional Pontaria: Em junção dos poderes dos pais, Lucy tem a pontaria IMPECÁVEL, nesse quesito, é impossível vence-la, pois ela sempre terá a mira exatamente certa em todos os cantos e não precisa nem olhar para onde quer atirar ou muito menos mirar, parece instantâneo, ela sempre vai acertar seu alvo como sem precisar de nada, nem mira e nem visão, pois ela já vai saber onde atirar e vai acertar.

Flexível Lutadora: Ela é a mais perfeita lutadora entre as heroínas, não precisa de poderes ou armas, suas habilidades corpo-a-corpo derrotam qualquer um ou qualquer coisa. O importante nesse quesito não é a força na visão dela, é saber lutar e quase prever os movimentos do inimigo, coisa que ela faz e muito perfeito.

Detectar Perigo: Passado geneticamente, por tantas coisas que Natasha já passou, Lucy parece sentir quando há perigo por perto e isso nunca falha, o que pode considerar um superpoder.

Estratégia e Liderança: Puxado apenas por seu pai, Lucy é a melhor líder de muitos tempos, ela sabe comandar uma equipe e trabalhar em grupo de uma forma tão impecável que pode se considerar um superpoder. Fora o fato de que ela sabe se livrar de várias frias com suas estratégias, tendo sempre um plano e se o mesmo der errado (o que é EXTREMAMENTE RARO), Lucy vai ter sempre o plano B ou até mesmo o Z, mas suas estratégias nunca falharam até o plano B.

Persuasão: Habilidade de convencer ou obrigar as pessoas a fazer o que se pede usando a voz. Junção da habilidade dos pais.

Especialista em Acrobacia: Ela é uma atleta, ginasta, acrobata e trapezista de classe Olímpica, capaz de inúmeras manobras e feitos complexos. Nesse quesito, ela é melhor do que a mãe, por ser outra junção de habilidade dos pais, podendo ser considerado um superpoder de flexibilidade, o que assusta muito, pois a mesma, parece não ter ossos.

Perita em Espionagem: É uma perigosa espiã (clandestina por não ser agente secreta de verdade) treinada em espionagem, furtividade, disfarce, infiltração e demolição pela própria mãe. Ela demonstra uma afinidade estranha por manipulação psicológica e pode mascarar suas emoções perfeitamente. Ela é capaz de matar a sangue frio quando é necessário.

Hacker Talentosa: Pode hackear qualquer sistema de computador, quebrando qualquer firewall ou segurança com facilidade.

Mestre em Sedução: Ela é uma especialista na área de sedução. Lucy é conhecida por ter feito vários homens se curvarem a sua vontade e às vezes até mesmo levá-los a matar seus alvos para ela, mas Lucy não os vê como pretendentes, odeia se fazer de vadia, porque na verdade, quer dar umas boas nas caras dos tarados. Ela as vezes continua enganando certos homens através de atuação se ela ainda possuir outros usos para eles.



Como trata....

Amigos:


Fazer amizade verdadeira com Lucy? Bem, você seria o primeiro. A garota não tem nenhum amigo até agora e mesmo que tivesse alguém ao seu redor para lhe fazer companhia, ela não é muito amigável nas primeiras conversas. Se você conseguir atura-la e conquistar sua confiança, pode ter certeza que sua vida vai virar uma loucura, Lucy te mostrará um lado “vida louca” dela e com certeza, faria o amigo sorrir e se divertir o tempo todo, claro, ela daria várias alfinetadas, indiretas e tiraria sarro disso, sempre se mantendo “séria”.

Inimigos / Rivais:

Seus rivais são os filhos de heróis mais próximos a ela, tentar fazer algo para Lucy é como cutucar uma onça com o dedo, nem ser com vara curta chega a ser. Lucy saberá ser mais provocativa e tirar trocadilhos da cara do rival ou retruca-lo, sendo que vai retribuir as provocações no nível que ele a provocar.
Já seus inimigos estão perdidos, Lucy costuma a usar mais seu poder sedutor para cima deles e além disso, sempre vai retruca-los e saber provoca-los, esperando um bom ataque para que ela possa desviar. Lucy tira várias com a cara do inimigo e a luta do oponente ficará EXTREMAMENTE mais complicada quando Lucy sorrir de forma sarcástica, pois, enquanto ele a observar, ela vai matar.

Sociedade:

Quando não está sendo a “Filha da Grandiosa Viúva Negra”, Lucy está sempre no meio da sociedade, tentando se misturar como uma garota normal, apesar de ser visivelmente nada amigável, Lucy é substituta da “líder de torcida chefa” no colégio e é uma ótima aluna, mas ninguém se aproxima dela por ser misteriosa demais.
Quando heroína, Lucy é uma líder nata e sabe ajudar as pessoas, sendo que defende a cidade.

Superiores:

Que superiores? Lucy não respeita as suas regras. Trata os superiores da mesma forma que trata todos: sarcasmo, sedução e ignorância. Vira os olhos com qualquer frescurinha dada, mas também não nega missões e sempre prova seu valor a eles, assim como sua mãe.



Ponto fraco?
Sua família. Mesmo que não demonstre, ela ama sua mãe e possivelmente, seu pai. Ela nega isso, fala que não liga, mas colocar um integrante de sua família como refém, a abate demais. A prova disso é mencionar a família dela de forma horrenda, pode ter certeza que essa pessoa irá sofrer as consequências, ela fica bem mais atiçada para lutar.



É fiel?
Não muito, depende da situação. Algo que possa ajudar uma pessoa que é importante para ela, pode ter certeza que ela vai ser traidora, mas se for um segredo, uma proposta menor da posição em que ela está, ela é bem confiável. Mas, nunca se sabe quando ela dá o bote.



Mataria para conseguir algo?
Depende da vítima e depende da coisa.



Morreria por alguém?
Depende da pessoa, mas provavelmente só por sua família.



País onde viveu?
Nasceu e cresceu em New York.



Como descobriu os poderes e quando?
Aos 15 anos quando lutou contra 15 bandidos e venceu. Ela brinca e chama o acontecido de “15 bandidos aos 15 anos”.



Como seu personagem vai reagir ao chegar no centro de treinamento?
Vai virar os olhos e provavelmente dizer que é besteira. Vai provar mil vezes que não precisa de treinamento e tentará colocar medo nas pessoas, sendo que nunca vai negar um desafio vindo de um rival. Se sairá EXTREMAMENTE bem e provavelmente é a melhor prodígio entre as heroínas, não por sua força, mas pela dedicação e beirada a perfeição.



Acréscimos:
Se ajudar em algo, eu escrevi a ficha toda (menos a história) ouvindo a música “Toxic” da Britney Spears e “Ain’t my fault” da Zara Larsson, se te ajudar em algo :3.



Está ciente que seu personagem pode morrer?
Infelizmente e com muito medo, estou sim.






=== ROUPAS ===


ROUPA EM HEROÍNA:

Roupa:


Mascará:


Salto Alto:




ROUPAS COMUNS:
{ignore as tatuagens, os cabelos loiros, as unhas e os óculos, por favor}



















































































OBRIGADA POR TER LIDO ATÉ AQUI! ESPERO QUE GOSTE DELA, LINDA!
KISSES! AGUARDO RESPOSTAS!




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...