Querido, Amigo


Postado

Querido, Amigo

A quanto tempo eu não realmente te vejo... Estou com tantas saudades suas...Ainda me pergunto por que não nos falamos mais, as vezes penso que fiz algo de errado por isso, hoje, não somos tão mais próximos.
Lembra?
Nós adorávamos conversar sobre nosso desenho preferidos, o seu era Ton e Jarry, enquanto eu odiava esse desenho, ainda odeio na verdade. Você discutia comigo dizendo que era o melhor desenho de todos os tempos, eu batia o pé insistindo que não, que Bob Esponja era o melhor.

Brigávamos e por isso, e cada um ficava de um lado, com os braços exageradamente cruzados e sem sequer se olhar. Podíamos ficar assim por horas, sem querer se render, mas não importava quem jogava os pontos primeiro, só lembro que depois estávamos sentados no sofá, normalmente o da sua casa, assistindo a TV Globinho. Tínhamos tanta sorte por estudar a tarde.
Mas mais sorte do que isso, era o fato de sempre estudarmos na mesma sala. Éramos parceiros em casa, na rua e na escola. Sempre que víamos, brincávamos de brigar, de xingar, sempre procurando palavras que rimassem com nossos nomes. Quantas vezes não te chamei de “Liga da Justiça”, “Limão Azedo” e tantos outros que nem lembro... e você do que me chamava? Não me recordo.
E quando sua tia via nossa brincadeira, ou quando voltávamos da escolas sempre juntos, lembra o que ela dizia?
“Esses dois ainda vão se casar...” — Ela ria e nossos rostos ficavam vermelhos.
Nunca me sente assim com você, sempre fomos tão amigos e pronto. Uma amizade pura e sincera, de brincadeiras e brigas...
Você foi o meu melhor amigo por tanto tempo, assim como fui a sua, tínhamos outras amizades, mas a que existia entre a gente era diferente, mas completa, mas precisávamos de muitas coisa para as brincadeiras e para as brigas...

Mas o que isso nos levou?
Hoje a distância que existe entre nós é mais do que apenas física. Odeio quando você passa por mim. Odeio pelo simples fato de eu ser incapaz de dizer “Oi!”, de não ter coragem de te dar bom dia, de perguntar como vai sua vida, se estar bem...
A última vez que te vi, você estava do outro lado da rua, não me viu por que eu estava dentro de casa, e como sempre acontece quando o vejo, as lembranças de nossa infância vem a minha mente. Principalmente daquele dia na escola. O dia que decidimos pintar nosso desenhos igual.
Era um menino rodeado de pássaros e com uma flor do lado. Sinto raiva até hoje por você ter feito-me pintar um dos pássaros de preto. Lembra da minha vingança? Fiz você pintar o outro pássaro de rosa...novamente brigamos. Discutimos tão alto que a professora chamou nossa atenção. No caminho para casa ficou tudo normal.

Não consigo esquecer todas as vezes que defendemos um ao outro. Das vezes que roubávamos os Docys dos outros alunos, do que aprontávamos. Lembra que desenhamos uma enorme cobra no chão que circulava todo o lugar onde morávamos? E pior que voltamos para apagar os desenhos na área, por que ficamos com medo que a cobra ganhasse vida e atacasse nossos pais durante a noite. Era mais divertido ainda ver suas reações quando eu contava histórias de terror.
E nossa promessa? Aquela que fizemos com os lápis de cor?
Você pegou a meu lápis colorido preferido, o vermelho e me entregou o seu, um amarelo, fiquei com raiva, pois o seu era bem menor. Mas então você disse: "Quando voltarmos, a gente devolve." Selamos a promessa com o mindinho.

Ainda tem o lápis vermelho? Desculpa...eu perdi o que me deu.
Não entendo o que aconteceu para que nós separássemos, amigo, ainda quero sua companhia, talvez tenha me esquecido, mas não importa, só queria poder ser sua amiga novamente, ter uma oportunidade de conhecer o novo “Liga da Justiça” que se tornou.
Sei que provavelmente nunca chegará a ler isso, e nem quero que leia. Mas só queria saber como está.
Era a sua amiga e queria continuar a ser.

Carinhosamente
Sua Amiga


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...