~kondzilla

kondzilla
¸chunli.¸
Nome: — ❀ jungyoun. [robɑldo 1/13]
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São José do Rio Preto, São Paulo, Brasil
Aniversário: 19 de Junho
Idade: 15
Cadastro:

.squad goals


Postado

ƤØŴ€Ř₣ỮŁ




Vamos, o chores. A infância está perdida, a mocidade está perdida, mas a vida não se perdeu.


» Noah Willoughby.

» 21 Anos.

» Jackson Wang.



» Inteligente, ganancioso e com uma lábia infalível, Noah é o típico cara que não faz rodeios para nada. Sempre vai direto ao ponto e não tem tempo para dramatização desnecessária. Procura sempre ser o mais prudente possível em suas decisões, nunca da o que chamamos de ''ponto sem nó.'' Inteligente e bem consciente de suas ações, ele nunca deixa se levar pelo momento.
Dificilmente você verá Noah se abalando com uma crítica, é autoconfiante de mais para deixar-se abalar por qualquer coisa. Não julga-se uma das melhores pessoas que conhece, prefere manter-se indiferente quanto a tomar decisões sobre o que acha ou não de uma pessoa. Para Noah, todos são culpados até que se mostrem inocentes.
Ele é o tipo de pessoa que está sempre disposta a instruir os outros sobre o que ele sabe. A pior coisa que pode acontecer a você estando ao lado de alguém como Noah, é se apaixonar pelo rapaz. Não por que ele tenha fama de um alguém ruim que quebra um coração por noite, mas pelo fato de que Noah é extremamente intenso quanto a seus sentimentos. Não conhece meio termo nem pondera o quanto gosta ou desgosta de uma pessoa, para ele, só existe o amar muito ou odiar muito. Tornar-se alguém odiado por Noah não é lá algo que você gostaria muito de adicionar a seu currículo, pois uma vez que se faz, ele pode se mostrar uma pessoa completamente vingativa até para si próprio. Detesta receber ordens quando sabe que está certo, nunca vai contra seus ideais, sempre vai defender o que acredita; nada acontece por acaso. Ninguém sabe a verdade absoluta sobre todas as coisas por mais poderoso que seja. Nada mais é do que a personificação de uma pessoa protetora e preocupada, do tipo que bota a mão no fogo por alguém que ele creia que valha a pena, o que é extremamente difícil, visto que, para ele, confiança é uma dádiva, e pessoas tem que se provar dignas dela, caso contrário, elas não a obterão. Pelo menos, não a dele.


» Noah gosta de definir sua história como ''a verdadeira versão de Oliver Twist.'' Não conhece os pais. Viveu junto dos irmãos Raji e Jeane num orfanato até completar seus dezoito. Os irmãos eram mais novos, porém, isso não o impediu de pegar a guarda deles, visto que ele já era maior de idade. Tornando-se assim, responsável pelos dois, esse talvez tenha sido o seu maior arrependimento em vida. Juntaram-se os três a um grupo de ladrões, a onde conseguiram uma casa e moravam junto de outros dezenove ladrões. Com isso, Noah teve que ver desde muito cedo os dois irmãos mais novos de apenas quatorze e quinze anos já lutando daquela forma pela sobrevivência. Os três procuravam não arrumar confusão com ninguém e sempre garantiam sua parte do dinheiro para aquele que eles conheciam apenas como ''reverendo.'' Que a julgar pelo nome, deveria ser alguém bom, certo? Errado. O reverendo recolhia metade do dinheiro de todos os ladrões daquilo que eles chamavam de ''facção capuz'' e levava para sabe-se-lá onde. Infelizmente, Jeane e Raji não eram tão pensativos como o irmão, e isso fez com que os dois mais jovens tentassem guardar mais dinheiro do que deveriam, quando o reverendo tomou ciência, simplesmente levou os dois embora. Noah entrou em um estado de tristeza extremamente profundo, lamentava-se todos os dias por não poder ter feito algo pelos seus irmãos, e então pensava neles dia após dia. Até que certa vez, enquanto caminhava na rua em busca de algum desavisado com a carteira a mostra, Noah viu os dois irmãos sentados em um dos bancos da cidade chupando sorvete, logo, pensou que estivesse louco, até que ele viu junto a essa alucinação uma mulher de cabelos pretos até a cintura pegando-os pelas mãos e andando com eles para longe, a partir desse dia, ele soube que não era igual aos outros.


» ( x ) Materialização


» Bissexual

» Sei sim, gata bonita.

» Só vamo





O primeiro amor passou, o segundo amor passou, o terceiro amor passou, mas o coração continua.


» Luther Mordecai.

» 17 anos.

» Wonho.


» Luther é aquele garoto que nunca, sob hipótese alguma, vai perder a oportunidade de fazer piada. Sabe retrucar qualquer coisa que você disser pra ele, portanto, em uma discussão, não queira debater uma com ele, ele vai puxar coisas das entranhas de seu passado pra jogar na sua cara, sim, ele é muito rancoroso. Dotado de uma dose incomum de cinismo, a maioria das pessoas nunca sabe quando ele está falando sério o quando está apenas fazendo graça, as vezes, ele próprio não sabe. Sarcasmo caminha com ele como uma espécie de melhor amigo, já que esse sim nunca o abandona. Jamais você vera Luther fazendo-se de simpático com pessoas pelas quais ele não tem empatia. Não disfarça a cara de nojo e comentários indiretamente ofensivos para a pessoa. Considera-se um garoto muito transparente e sincero acima de tudo, não pensa muito antes de falar, é indiferente quando as pessoas que se ofendem com sua forma de pensar e agir, aliás, a que Luther não é indiferente? é a pergunta que eu quero deixar aqui. Ele só se preocupa em viver um dia após o outro como se fosse o último. Em um relacionamento, Luther é uma das pessoas mais apegadas que você possivelmente verá em sua vida. Costuma se entregar em um relacionamento a dois, apesar de correr riscos. Ele é aquela pessoa que sempre irá proporcionar alívio cômico em situações difíceis, ainda que não tão grande, ele sempre dará seu melhor para sempre tentar colocar um sorriso no rosto das pessoas.
Não se deixe enganar pelo sorrisinho simpático. Luther pode muito bem ser tão dissimulado quando amigável, tudo depende da forma como a qual você o trata, pois segundo ele, gosta de seguir os clichês, então, você colhe o que você planta. Luther gosta de ver a si mesmo como um herói em potencial, que futuramente poderá fazer algo bom de verdade.
Longe de ser um conformado, costuma questionar as coisas que não entende, mas reconhece quando é seu momento de fechar a boca.


» Alguns dizem que Luther foi o maior pilantra que já conheceram em sua vida, e sabe de uma coisa, talvez eles estejam certos. Luther passou metade da sua vida vivendo na índia pelo trabalho do pai, que exigia que o Mordecai mais velho ficasse na empresa que ele tinha no local , ganhava dinheiro fazendo truques baratos de mágica, desses que a gente aprende por vídeos no youtube e impressionando os turistas que passavam por ali, em seus truques, ele conseguia tirar um ou mais trocados das pessoas, uma moedinha atrás da orelha, depois uma nota, aí vamos com um anel, quando ia ver, as pessoas não tinham nem mais suas roupas do corpo e Luther já estava muito longe. Seu pai nunca soube das peripécias do filho, e também, tampouco se importava. Luther tinha um melhor amigo na índia, Sahaal. Os dois tornaram-se próximos e Luther passou a ensinar o que sabia para ele, com isso, os dois garotos faziam o que sabiam de melhor, até que a mãe de Sahaal descobriu sobre o que acontecera, e então, proibiu os dois de andarem juntos, disse que se Luther voltasse a ver seu filho, ela o denunciaria por fraude. Mordecai titubeou por um tempo até descobrir o que fazer, e então, passou a imaginar como seria tudo mais fácil se houvesse um clone de Sahaal, assim, os dois poderiam voltar a fazer o que sabem de melhor juntos. Naquela mesma noite, Sahaal veio até Luther desesperado dizendo que havia ''outro dele'' dentro de seu quarto, completamente imóvel, olhando para o nada.
Quando Mordecai pensou no clone e o viu, pensou nele sumindo, e assim se fez, chocando não só Sahaal, mas dando a Luther uma sensação incrível de que ele estava sendo invadido pelo poder.


» ( x ) Ilusionismo


» Bissexual

» Mas eh claro, chica linda.

», vamo lá clã!





A injustiça não se resolve a sombra do mundo errado. Murmuraste um protesto tímido, mas virão outros!


» Sammuel Avery.

» 19 anos.

» Jay Park.


» Sam é a pessoa mais simpática que você vai conhecer na sua vida. Ele é a melhor companhia que você pode ter em dias ruins, é impossível se sentir mal ao lado de Sammuel, exceto, é claro, que você o zangue. Sammuel é uma dessas pessoas que pode mudar-se da água para o vinho em dois tempos. É completamente imprevisível, quando você acha que está um passo a frente, ele estará dois passos a mais, quando você achar que pode prevê-lo, ele já previu você e continuará caminhando para a frente. Não pense que você pode desvendá-lo tão facilmente, quanto mais próximo você estiver dele, menos você saberá. Sammuel é como uma droga, te entorpece de todo o mal, te deixa lesado, descobre suas fraquezas, e quando você desapontá-lo ele esperará ansioso o momento de usá-las contra você. Avery não é uma pessoa sem coração, muito menos fria. Pelo contrário, Sammuel mostra-se alguém muito prestativo as pessoas, sempre que elas precisam dele para qualquer coisa, ele está disposto a ajudar sem pedir nada em troca. E ele faz isso por altruísmo? Não, de fato não. Sammuel sabe das coisas. Sabe quando você está sendo honesto só pela forma como a qual você mexe seu corpo. Ele consegue ler você, você não consegue enganá-lo, por mais que tente, não consegue.
E se um dia você precisar mentir para Sammuel, torça pra que ele goste muito de você ou pra que ele não perceba que está mentindo.
Em relacionamentos, Sam é do tipo que sempre apoia a pessoa em suas decisões, exceto, é claro, se ele saiba que ela ficará bem com isso.
Já ouviu aquela expressão que diz, ''não se mente para um mentiroso''? Essa é a que melhor o define. Abomina a mentira mas usufrui mais dela do que qualquer coisa quando vê a necessidade.
Não, ele não é um psicopata em potencial, mas a vida o obrigou a passar por determinados casos que obrigaram-no a aprender muito sobre as coisas da vida, e quando digo coisas da vida, sim, quero dizer em trapacear, usar seu poder a seu favor.
Sempre sabe como controlar as situações de forma voraz, com ou sem seus poderes.


» Sammuel nunca foi o que conhecemos como bom menino. Desde pequeno aprendeu a convencer as pessoas que era completamente o oposto. Todas as pessoas que conhecem Sammuel gostam dele, há exceções, de fato, mas nada que o preocupe muito. Sam tornou-se um lobo solitário aos quinze anos, quando conseguiu a emancipação dos pais. Ele passou a viver de vendas de produtos importados nas feiras do Panamá, a onde as pessoas compram qualquer coisa brilhante pra levar pra casa. Com isso, Avery conseguiu conquistar inúmeras coisas, tornou-se praticamente o ''chefe'' de um negócio que ele havia montado ao ter pessoas vendendo seus produtos nas feiras panamenhas. Sem contar é claro, mais tarde ele comprou sua própria casa, seu carro e inúmeras outras coisas.
Porém, nem tudo na vida são flores, e para Avery, não foi diferente. Durante uma ronda da polícia, descobriram que ele vendia alguns produtos roubados para as barracas, e então, ele foi levado para a prisão e perdeu tudo. Lá, foi a onde Sammuel aprendeu que: Você sempre tem que ser o cara mais esperto da sala. Pois quando estava frente a frente com pessoas prontas para quebrar os ossos de seu pescoço, ele conseguia sair de suas enrascadas usando apenas a conversa. Ele sempre achou muito estranho esse seu dom, e então, veio a surpresa.
Durante uma das visitas na prisão, o carcereiro havia sido extremamente rude com Sam. O garoto não se lembra da última vez em que sentiu tanta raiva, e então, enquanto o encarava, desejou que o carcereiro se ajoelhasse e pedisse por perdão, e assim se fez.
Depois desse dia, Sammuel teve certeza que ele estava destinado a algo grande.


» ( x ) Hipnose


» Bissexual

» Sim senhora, mas pensa bem se vc terá coragem de matalo.


» SIM!!!!!





Tudo somado, devias precipitar-te, de vez, nas águas. Estás nu na areia, no vento... Dorme, meu filho.


» Caleb Vasseur.

» 17 anos.

» Cho Seungyoun.


Citação:
» Uma pessoa boa, sente vergonha até diante de um cão.


Caleb é altamente altruísta. Jamais deixa que as pessoas desistam de algo que elas acreditam, e se sente profundamente frustrado quando não consegue ajudá-las. Seu caráter e personalidade únicos, tornam o garoto uma pessoa que você não só pode como deve recorrer em todos os momentos de sua vida. Não só por que além de ser extremamente compreensível, Caleb sempre sabe o que dizer.
Seja na melhor ou na pior ocasião, ele sempre estará lá por aqueles que ele considera importantes. Caleb, todavia, é um menino calado. Retraído e tímido. Não pela dificuldade de desinibir-se, pois depois que você o conhece, ele torna-se extremamente falante.
Apesar de ouvir de muitos, Caleb não vê a si próprio como uma pessoa realmente boa. Ele vê a si mesmo como um reflexo do que ele espera que as pessoas sejam, isso o torna um alguém um tanto quanto frustrado, pois é exatamente como dizem, pessoas boas tendem a sofrer mais do que pessoas ruins. Sua mania insistente de ver o bem dentro das pessoas já o prejudicou tantas vezes que Caleb parou de contar quando chegou no vinte. Considera-se um ''colecionador de decepções'' embora ache esse termo exagerado, é como os outros dizem que ele é. Apesar de não se afligir muito com as coisas ditas pelos outros sobre seu modo de viver - Especialmente pelo de se vestir, visto que Caleb nunca despreza uma peça de roupa rosa em seu vestuário, por menor que seja, sempre tem. - ele costuma esconder quando fica decepcionado ou chateado, prefere evitar as distrações.
Caleb não coleciona inimigos, mas também não faz questão de ser amigo de ninguém. Faz o tipo que morre com seu orgulho, morre de saudade, mas não volta atrás em suas decisões. São raras as vezes em que ele não guarda mágoas.
Não subestime a capacidade dele de te tratar como se nunca tivesse conhecido. Da mesma forma que é dócil, Caleb pode ser rancoroso. Ninguém é cem por cento bom, e com Caleb não é diferente.
Detesta que as pessoas se fechem perto dele. Caleb gosta de ajudar, e para isso, precisa que as pessoas expliquem como estão, pois ele não é nenhum adivinho, nessas ocasiões, ele pode soar um pouco mais grosso do que ele gostaria, porém as pessoas não conseguem simplesmente ter raiva do garoto.
Caleb é dono de uma habilidade de tornar as pessoas voláteis, pois contorna situações ruins com facilidade, e convence-as de que nem tudo na vida é tão ruim, sem deixá-las pensar que é tudo tão bom.
Caleb é uma dose de equilíbrio, para si mesmo, e para os outros.

» Caleb nasceu na França. Filho de uma empresária, nunca teve muita proximidade com a mãe, tratava-a apenas como uma conhecida. Caleb teve sua criação praticamente sediada pelo irmão mais velho, que ele diz ser a única pessoa de quem ele se arrepende de ter deixado para trás. Caleb nunca foi um garoto de muitos amigos, precisamente, tinha um grupo de quatro amigos na escola. Sempre sentiu-se um pouco avulso no meio dos amigos, por ter interesses basicamente muito mais avançados do que os jogos eletrônicos ou sobre as garotas do colégio. Ele sempre foi apaixonado pelas estrelas. Astronomia era seu forte. Nunca sentiu paixão por mais nada que não fossem as estrelas. Caleb sempre ia a noite com o irmão no observatório e nomeava uma estrela por noite, o irmão sempre ria de seu entusiasmo incomum diante de uma estrela, mas ainda sim, adorava ver como o garoto se divertia daquela forma.
Mais tarde, aos quinze anos de Caleb, seu irmão, Leon, veio a falecer. O que causou um impacto enorme na vida de Caleb. Passou a ficar dias e dias trancado em seu quarto sonhando com o irmão, tratando-se a base de antidepressivos, até que durante uma madrugada, tentava resolver o cubo mágico em sua cama, irritado por não conseguir terminá-lo, jogou o objeto na parede, que bateu de volta e derrubou uma foto dele com Leon.
Caleb, ao pegar a foto, fechou os olhos e desejou pateticamente que o irmão estivesse ali...
Como em um flash de memória, Caleb conseguiu ouvir a voz do irmão junto a sua imagem, dizendo-lhe uma frase que ele sempre dizia: Est bon, Caleb. (seja bom, Caleb.)
E desse dia em diante, o garoto passou a contar e nomear estrelas sozinho, mas sempre sentindo a presença de Leon ali com ele. Assim ele descobriu que nem tudo era como aparentava ser, e que Caleb era de fato, diferente dos demais.

» ( x ) Retrocognição


» Bissexual.

» Sei!!!!!!!

» Mais pronta q o mc livinho falando ''ou vai, ou vai, ou vai, ou vai''


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...