~DragonMaster

DragonMaster
Minhas Obras - Minhas Regras
Nome: ÐʀǡǥɵɳMąʂțɇʀ™【ツ】
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 17 de Dezembro
Idade: 28
Cadastro:

Minha Batatinha das Bochechas Rosadas


Postado



Aqui jaz uma perfeita ocasião. Irei demonstrar sobre um amor que sinto por alguém em especial.

Quando eu estava enviando cartas para os sedentos da boa história, ela acabou entrando na minha vida da forma mais imprevisível possível.

De início tivermos uns lampejos de palavras bem educadas. Ela se sentia incomodada, enquanto eu lhe pedia desculpas mutuamente pelo acidente. Nos despedimos e seguimos nossas vidas adiante.

Todavia, não parou por aí. Por intermédio de ela usar muitos nomes e eu usar sempre utilizar o mesmo, ocorreram vários encontros pela encruzilhada.

Então discerni que algo estava acontecendo corretamente, mesmo que inusitadamente: Eu precisava conhecê-la e me achegar ao seu modelo de etiqueta padrão de uma daminha das bochechas rosadas.

Trocamos inúmeras mensagens por aqui mesmo. Dialogamos, raciocinamos, nos preocupamos e sorrimos deveras juntos! Qualidades vieram à tona, até mais que os próprios defeitos. O correto é isso mesmo! A qualidade do seu próximo em primeiro lugar!

Me lembro do meu primeiro elogio que fiz a ela. Disse que ela era meiga e ainda é! Imaginem uma mocinha toda derretida na hora! É claro que ela gostou! Só não me lembro do que ela me elogiou após... Hehe! Memória curta... Deve ter me taxado de atrevido...

Decidimos fazer juntos uma promessa, me lembro bem. Foi assim: Por uma amizade verdadeira, precisaremos nos adaptar e nos suportar como bons perdoadores. Nunca devemos deixar a chama perder o calor por causa das coisas minúsculas da vida.

O lado de suportar veio a cavalo. Porém, a dor literal que ela sente todos os dias nunca tirou a maciez daquelas bochechas rosadas, macias e que dá vontade de beliscar!

Ela tem algo que é raro de encontrar num ser humano, na verdade são quatro: O primeiro é a modéstia, o segundo a eloquência, terceiro a educação e o mais importante; a capacidade de aceitar conselhos dos mais experientes. Me apaixonei na hora por seus ataques de fofurisses!

Como o tio e sua sobrinha, a cada dia ficávamos mais achegados. Então decidimos elevar o nível do nosso convívio para algo mais fácil de contatar. E não poderia vir em melhor hora!

Seria um conto de fadas ou aquele roteiro de super-herói perfeito, senão fosse uma grande divergência que tivemos por causa de algo tão bobo... É a cláusula negativa da amizade...

Nos dividimos pelas bifurcações da estrada da vida. Olhar para trás? Acho que sim... Pelo menos eu olhei... E ela... Eu acho também.

Apagamos nossas fotos que trocamos, recados de recordações, contatos tanto aqui como lá fora...

Admito que fiquei cabisbaixo e desmotivado... E ela infelizmente apagou a conta e sumiu como a brisa que se multiplica...

Quando já estava ciente do nosso fim iminente, simplesmente do nada, ela se achega com uma mensagem de lembranças por ver algo familiar que eu goste no mundo aleatório.

Eu demonstrei guarda alta e frieza não querendo muito papo, mas por outro lado queria muito ouvi-la se explicar.

Qual coração gelado não se derrete, quando se percebe a sinceridade diante daquelas doces palavras de reconciliação mover suas... Disse bochechas rosadas de novo?!

Uma vez papai me disse: Todo mundo comete erros... É por isso que existe borracha na ponta dos lápis.

Fiz também a minha parte por usar a modéstia, a fim de me declarar culpado também. Por fim, apertamos nossas mãos, nos abraçamos e lhe dei um beijo na testa ao estilo imaginação.

Quem disse que não teve lágrimas? Seria desumano senão as tivessem... Gotículas cristalinas de felicidade em vez da tristeza tomaram de conta!

A gente de fato se gosta muito, mas de forma fraterna. Nada de transpassar os limites do bom senso. Conselhos e diálogos a base do alto-respeito são de caráter prioritário... E o cheiro no cabelo perfumado dela também hehehe!

Prometemos nos esbarrar um dia desses por aí. E vamos sim! E quando chegar o dia: Trocaremos muitos presentes!

Ela vai me dar um crocodilo de pelúcia e eu lhe darei um peixe de pelúcia. Ela vai de fazer farofas com batatas fritas e eu lhe darei muitos docinhos de caramelo. Ela vai me convidar pra ver filmes e eu lhe chamarei para ver ursos de desenho e crocodilos de verdade hahaha!

E por último lhe darei um buquê de rosas azuis! Ela gosta de batatas também... Hehe! Então aqui vai uma bem lindinha pra ela!

Espero que goste do meu belo presente, minha amiguinha! Você pode ser bem mais nova do que eu, mas demonstra uma mente de ampla madureza dentro de um coração de criança!

Que estas palavras lhe cheguem como abraços. Pois tem abraços que não precisam de palavras! Pois a amizade duplica as alegrias e divide as tristezas!


Escutando: Batatinha Bem Quentinha da Xuxa
Lendo: Receitas culinárias sobre batatas
Assistindo: O Cabeça de Batata do Toy Story
Jogando: Jogo fábrica de batata frita da Estrela
Comendo: Purê de batata doce com batata frita
Bebendo: Suco da batata inglesa

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...