A Teoria R+L=J


Postado

A Teoria R+L=J

Olá!


O propósito deste jornal é informar que vou divulgar e expor explicações e análises detalhadas sobre a Guerra dos Tronos e As Crónicas do Gelo e do Fogo. Em cada jornal, vou tentar esclarecer de forma clara, aprofundada e direta (desde as teorias, mistérios e profecias) o universo criado pelo autor de fantasia mais prestigiado da atualidade, George RR Martin.


Como este é o primeiríssimo jornal, vou estreá-lo com uma das minhas teorias favoritas. R+L=J é a teoria mais conhecida e popular entre os fãs de GOT e ASOIAF pois para além de incluir uma das personagens mais queridas é bastante suportada por provas o que a torna, possivelmente, a mais credível de todas. Segundo esta teoria Jon Snow não é o filho bastardo de Eddard Stark, mas sim filho do Príncipe Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark.


Para enquadrar todos no contexto, Rhaegar Targaryen é o filho mais velho de Aerys Targaryen, o Rei Louco que foi destronado durante a Rebelião de Robert Baratheon que consagrou este mesmo rei. A Rebelião iniciou-se quando Lyanna Stark (irmã mais nova de Eddard Stark) que na altura estava prometida a Robert Baratheon foi, alegadamente, raptada pelo Príncipe Rhaegar, que era casado com Elia Martell e pai de dois filhos dela, Rhaenys e Aegon. Ele leva Lyanna cativa para Torre da Alegria em Dorne onde, segundo Robert, a estuprou centenas de vezes. Eventualmente, Rhaegar abandona Lyanna na torre para combater na guerra e acaba por perde a vida na Batalha do Tridente às mãos (ou melhor, ao martelo) de Robert. Depois de a guerra terminar, Ned e seis dos seus homens encaminham-se até à Torre da Alegria, deparando-se com três cavaleiros da Guarda Real a guardar a torre envolvem-se numa luta onde os únicos sobreviventes são Ned e Howland Redd. Dentro da torre Eddard encontra Lyanna numa cama de sangue. Uns momentos antes da sua morte Lyanna extraiu uma promessa de Ned cujo conteúdo ninguém sabe ao certo sobre o que é. As suas últimas palavras foram uma frase que iria assombrar o seu irmão para o resto de sua vida:



“Promete-me, Ned.”



O que R+L=J (Rhaegar + Lyanna = Jon) sugere que Lyanna engravidou do príncipe Rhaegar, mas morreu a dar à luz devido a complicações de parto (originado a cama de sangue). O bebé é nada mais nada menos que Jon Snow. A promessa que Ned faz a Lyanna é fingir que a criança é dele para a proteger de Robert que via os filhos do Targaryen como ameaças e provavelmente até aprovaria a sua morte, tal como aprovou os brutais assassinatos dos outros filhos de Rhaegar, Rhaenys e Aegon. Seja como for, Ned volta ao norte com um bebé, Jon, e cria-o como seu próprio filho em Winterfell.



Esta é a teoria, mas quais são as provas que a tornam credível?
Vamos começar por analisar o suposto pai de Jon, Rhaegar. No início do primeiro livro, A Guerra dos Tronos, são-nos dadas as primeiras impressões acerca dele e quase todas saem da boca do Rei Robert. Como Rhaegar raptou a sua adorada Lyanna, o rei descreve-o como um estuprador e monstro. Contudo, a maioria das outras personagens parecem simpatizar com ele e, até mesmo, respeitá-lo. Uma dessas personagens é, surpreendentemente, Ned. Como isso é possível? Ned tem razões muito mais fortes que as de Robert para odiar Rhaegar, ele raptou e estuprou a sua irmã (que acabaria por morrer), levando à morte do seu pai e irmão mais velho, que por consequente originou uma guerra. Todavia, segundo o livro, Eddard nunca perdeu muito do seu tempo a pensar em Rhaegar, e a rara vez que o faz, fê-lo parecer um homem decente e honesto.



Pela primeira vez em anos, deu por si recordar Rhaegar Targaryen. Gostaria de saber se Rhaegar frequentava bordéis; não sabia bem porquê, mas achava que não.”
(Eddard IX AGDT)



Outra pessoa que discorda com Robert e que pensa que Rhaegar era incapaz de magoar uma donzela indefesa é Sor Barristan, que o conheceu de perto. Quando Danny lhe pergunta como era o seu irmão mais velho, Barristan responde:



Capaz. Isso acima de tudo. Determinado, circunspecto, cumpridor, obstinado… Em rapaz… era extraordinariamente dado à leitura. Começou a ler tão cedo que os homens diziam que a Rainha Rhaella devia ter engolido alguns livros e uma vela enquanto estava no seu ventre. Rhaegar não nutria qualquer interesse pelas brincadeiras das outras crianças. Os meitres ficavam assombrados pela sua inteligência, mas os cavaleiros do pai trocavam gracejos amargos…Até que um dia o Príncipe Rhaegar encontrou algo nos seus pergaminhos que o mudou…o rapaz apareceu uma manhã no pátio no momento em que os cavaleiros vestiam as armaduras. Foi direito a Sor Willem Darry, o mestre-de-armas, e disse: “Vou necessitar de espada e armadura. Parece que tenho de ser um guerreiro””.
(Daenerys I ATDE)



Este parece o tipo de homem que anda por ai a raptar donzelas para as estuprar até à morte? Óbvio que não. Estas são provas mais que suficientes para mostrar que Rhaegar não era louco, mau ou cruel. Por isso mesmo, existem grandes possibilidades de Lyanna se ter apaixonado por Rhaegar e fugido com ele por livre vontade, Eddard sabia (ou pelo menos ficou a saber) e por isso não guarda ódio a Rhaegar. Apesar de estar prometida a Robert, Lyanna não o amava pois achava (e bem) que Robert era naturalmente infiel e desrespeitoso, e que nunca seria feliz com ele. Além, disso existem inúmeras provas que comprovam que ela e Rhaegar se apaixonaram. Por exemplo, no torneio de Harrenhal, Rhaegar venceu o torneio. Mas, em vez de coroar sua própria esposa Elia a rainha do amor e da beleza, ele coroou Lyanna. Existe outra referência de Lyanna possivelmente apaixonando-se por Rhaegar, na história que Meera conta a Bran:



O príncipe dragão [Rhaegar] cantou uma canção tão triste que fez a donzela-lobo [Lyanna] fungar, mas quando o seu irmão lobito a arreliou por chorar, ele derramou-lhe vinho pela cabeça abaixo”
(Bran II ATDE)


Certamente parece implícito que ela está apaixonada por ele. Outra referencia que aponta para o possível romance entre Rhaegar e Lyanna é uma visão que Danny tem na Casa dos Imortais.



“Rubis escorreram como gotas de sangue do peito de um príncipe moribundo, e ele caiu de joelhos na água e com o seu último suspiro murmurou um nome de mulher…
(Daenerys IV AFDR)


E aqui está outro exemplo:



“O seu irmão, Rhaegar, a dar batalha ao Usurpador nas águas sangrentas do Tridente e a morrer pela mulher que amava.”
(Daenerys I AGDT)


É de notar que em ambas as citações, o autor não utiliza o nome Elia. A utilização de expressões como “a mulher” ou ”a mulher que ele amava“ sugerem referir-se a alguém além de Elia. E esse alguém é muito provavelmente Lyanna.
Uma última coisa a apontar a Rhaegar é que ele era fascinado e obcecado por profecias. Ele acreditava piamente que o seu filho Aegon era o príncipe prometido pois quando este nasceu um cometa vermelho foi visto o céu.



“Ele já tem uma canção – repondeu o homem [Rhaegar] – É o príncipe que foi prometido, e é sua a canção de gelo e fogo… Terá de haver mais um… O dragão tem três cabeças.
(Daenerys IV AFDR)



Porém, a sua esposa Elia tinha graves problemas de saúde, e depois de quase morrer a dar à luz Aegon os meistres disseram que ela não conseguiria ter mais filhos. Isto mostrou-se um obstáculo para Rhaegar, pois o dragão teria de ter três cabeças. Mas, como já vimos, ele é um homem determinado, não iria desistir tão facilmente. Por isso, é possivelmente que o seu romance com Lyanna tenha sido a sua tentativa de cumprir a profecia.





Agora vamos mudar o foco de Rhaegar para Eddard. Em primeiro lugar, parece muito fora de personagem Ned Stark, um homem conhecido pelo seu inabalável senso de honra e justiça, fiel à verdade e ao seu rei até morte, poderia alguma vez desonra-se gerando um bastardo. Ned não é como Robert.



“ [Robert] era capaz de jurar amor eterno e esquecê-lo no dia seguinte antes do cair da noite, mas Ned Stark mantinha os seus votos. Pensou nas promessas que fizera a Lyanna quando ela jazia, à morte, e no preço que pagara para as cumprir.”
(Eddard IX AGDT)



Eddard mantêm a sua palavra, por isso é um tanto estranho ele quebrar os seus votos de casamento só para saltar em cima de uma prostituta ou senhora qualquer e gerar um bastardo. Uma coisa a sublinhar é que Ned, tanto na séria como livros, nunca se refere a Jon como seu filho, mas como seu sangue. Quando Catelyn, pouco depois de Eddard ter regressado da guerra lhe pergunta sobre a mãe de Jon, ele responde frio como o gelo:



“Ele é do meu sangue e é tudo o que precisais de saber”
(Catelyn II AGDT).



Outra possível pista a sublinhar é o facto que na viagem de Winterfell para Porto Real, durante uma conversa com Robert acerca da Rebelião, Ned reflete que tem vivido as suas mentiras por 14 anos.



“ [Eddard] Vivera as suas mentiras durante 14 anos, e ainda lhe assombravam as noites.” (Eddard II AGDT)



A que mentiras é que Ned se refere? Jon, no início do primeiro livro, tem 14 anos. Isto talvez signifique que Jon é a mentira de Ned que ainda o assombra à noite, mas com a qual ele persiste pois:



“É mais seguro que alguns segredos se mantenham escondidos. Alguns segredos são demasiado perigosos para partilhar, mesmo com aqueles que amas e em que confias.”
(Eddard VIII AGDT)



Magoa Ned mentir desta maneira, mas fá-lo para manter a promessa que fez à sua irmã: proteger o seu filho. Outro facto acerca de Ned é que, em várias ocasiões, ele se opôs ao assassinato de crianças Targaryen, aliás, quando Robert ordena o assassinato de Daeneryes ele recusasse pondo em perigo a sua amizade com Robert, a sua honra e vida por desobedecer às ordens de um rei. Outro exemplo foi a sua oposição à matança dos filhos de Rhaegar durante o Saque de Porto Real. Esta oposição em matar crianças devido ao seu sangue Targaryen pode refletir a proteção que Ned tem por Jon.


Voltando outra vez à Torre da Alegria, parece muito estranho o facto de três membros da Guarda Real estarem lá a proteger Lyanna Stark. Não deveriam estar a combater com o Rhaegar ou a proteger os seu irmãos mais novos, Viserys e Daenerys? Uma plausível explicação pela sua presença é que eles estavam a zelar o herdeiro ainda por nascer de Rhaegar, Jon.


Saindo de Westeros e olhando para Essos, podemos também achar uma pista em Qarth, na Casa dos Imortais, onde Danny tem a visão de:



“Uma flor azul crescendo de uma fenda de uma muralha de gelo enchendo o ar de doçura.” (Daeneryes IV AFDR)



Flores azuis, especificamente rosas invernais são constantemente associadas a Lyanna Stark. No torneiro da Harrenhal, Rhaegar nomeia Lyanna a rainha do amor e da beleza, em vez da sua mulher, e presenteia com uma coroa de rosa azuis invernais. Uma tempestade de pétalas e rosas azuis invernais estão sempre presentes nos sonhos que Ned tem acerca de Lyanna e a estátua da mesma nas criptas de Winterfell tem uma grinalda de rosas azuis invernais. O que isto sugere é que algo relacionado com Lyanna está na Muralha, e muito provavelmente é Jon Snow.


O que muita gente pergunta é que como pode Jon ser meio Targaryen se ele não tem cabelo prateado e olhos violeta? Bem, nem todos os Targaryen tinham a típica aparência valiriana. Alysanne tinha olhos azuis. Baelor Quebra-Lanças e os seus filhos tinha aparência dornesa (Olhos e cabelo escuro). Alguns dos Grandes Bastardos também não tinham as típicas caracteristicas valirianas. A própria Rhaenys, filha de Rhaegar e possível meia-irmã de Jon herdou a aparência dornesa da mãe, não tendo quaisquer características dos Targaryen. Por isso, Jon pode muito bem só ter herdado os traços físicos da mãe. Aliás, Arya é descrita como sendo fisicamente parecida a Lyanna, e Jon, por sua vez, é descrito como sendo fisicamente semelhante a Arya. Assim, Jon é indiretamente comparado a Lyanna.



Analisadas todas estas provas parece muito provável que Jon Snow seja filho de Rhaegar Targaryen e de Lyanna Stark, mas quais são as implicações desta teoria?


Tem sido sugerido que nascer Stark (gelo) e Targaryen /fogo) faz Jon ser “a canção de gelo e fogo”. O que isto significa ainda não é claro, mas sugere que Jon possa ser alguém muito importante, afinal, o próprio título da série de livros é A Song of Ice and Fire, que significa literalmente Uma Canção de Gelo e Fogo talvez ele seja “o príncipe que foi prometido” ou Azor Ahai ou uma das três cabeças do dragão ou qualquer uma das dezenas profecias que existem nos livros.


De qualquer das formas, o sangue Stark está associado a poderes como warg (Bran é a prova) e o sangue Targaryen está associado com dragões. Jon ter ambos provavelmente o tornaria capaz de fazer coisas bastantes impressionáveis. Uma implicação mais concreta é que se Jon for mesmo filho do Príncipe Rhaegar ele tem pretensão ao Trono de Ferro, aliás, Jon teria mais direito ao trono do que Daenerys, principalmente se Rhaegar e Lyanna tivessem casado, o que poderia ter acontecido já que poligamia era algo comum nos Targaryen (Aegon, o Conquistador casou com as suas duas irmãs). Os votos que Jon fez com a Patrulha da Noite é que são um problema, pois ele jurou não possuir terras, nem usar coroas. Ou seja, ele não pode ser rei, mas se ele pudesse, será que alguém acreditaria na sua pretensão ao trono? Como poderia ele provar a sua paternidade? Além disso, existem grandes possibilidades de Jon não querer o trono.


Pondo o trono de lado, descobrir de quem é filho seria muito importante para Jon enquanto pessoa, ele sempre enfrentou rejeição de Catelyn, preconceito por ser bastardo e mágoa de não saber que é a sua mãe. Descobrir os seus verdadeiros pais seria algo muito marcante para ele.


E pronto, esta é R+L=J, as suas provas e implicações. Espero que tenha sido esclarecedora. E o que pensam vocês? Será Jon o filho de Lyanna ou têm mais alguém em mente?
[spoiler]


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...