Tyrion Targaryen?


Postado

Tyrion Targaryen?

Tyrion Lannister é uma das personagens mais populares na Guerra dos Tronos, senão mesmo a mais popular. Eu navego em todo o tipo de fórum de As Crónicas do Gelo e do Fogo e da Guerra dos Tronos e todas as personagens principais (como Jon e Daenerys) tem alguns haters, mas nunca vi ninguém escrever que odiava Tyrion.


É perfeitamente natural o anão ser tão popular, ele é engraçado e esperto, mas também tem falhas e mágoas, mostra bondade aos vulneráveis e dá tapas na cara de Joffrey. Ele têm tido uma vida complicada, foi acusado falsamente de tentativa de homicídio (Bran), foi preso em Vale de Arryn, forçado a lutar numa batalhada, em Porto Real viu-se perigosamente enrolado em jogos políticos, foi forçado a lutar noutra batalha onde perdeu o nariz e desfigurou a cara, foi forçado a casar com Sansa Stark (ninguém merece), foi falsamente acusado de homicídio outra vez, foi traído pela sua amante, sentenciado à morte, e acabou por matar o próprio pai.


Mas será que era o seu pai? Oficialmente, Tyrion é o filho de Tywin Lannister e da sua prima Joanna Lannister. Todavia, uma controversa teoria alega que o verdadeiro pai de Tyrion é Aerys Targaryn, o Rei Louco. Nos velhos tempos, durante o reino dos Targaryen, quando eram apenas miúdas Joanna era acompanhante e amiga muito próxima da Princesa Rhaella, irmã de Aerys que no futuro se tornaria sua esposa.



“Sabíeis que as nossas mães eram antigamente conhecidas uma da outra?”
“Julgo recordar que tinham estado juntas na corte em meninas. Companheiras da Princesa Rhaella?
“Exatamente”
(Obery e Tyrion, Tyrion X ATDE)




Entretanto, Tywin cresceu frustrado com o seu pai Lord Tytos que tinha a reputação de ser fraco e era publicamente ridicularizado e escarnecido ao ponto de que Tywin começou a desconfiar do riso em si. Tywin ficou determinado em ser o poderoso, respeitado e temido homem que o seu pai nunca foi. Por isso ele massacrou os Reynes de Castamere quando estes se rebelaram contra os Lannister de quem era vassalos, isso restabeleceu o prestígio e o poder da Casa Lannister e fez Tywin tornar-se Mão do Rei. Pouco de depois, ele e Joanna casaram. Tywin amava Joanna, ele sorriu no seu casamento! Algo que é raro ele fazer. Mas algo mais aconteceu naquela noite, de acordo com Sor Barristan que era da Guarda Real na altura, o Rei Aerys queria Joanna, e no seu casamento, já um tanto bêbedo, fez uma piada maldosa insinuando que ele queria dormir com ela e mais tarde teve liberdades com ela.



“E meu pai [Aerys]? Teve alguma mulher que amara mais que sua rainha?”
“Não, não amado, desejado seria uma palavra mais adequada…O Príncipe Aerys… quando era jovem, foi apaixonado por uma certa dama do Rochedo de Casterly, uma prima de Tywin Lannister. Quando ela e Tywin se casaram, seu pai bebeu muito vinho na festa e ouvia-o dizer que era uma grande lástima que o direito do senhor à primeira noite havia sido abolido. Uma piada de bêbados, nada mais do que isso, mas Tywin Lannister não é homem de esquecer essas palavras, ou as… as liberdades que vosso pai tomou no ritual de núpcias”
(Daenerys VII, ADDD)



Não se sabe ao certo o que essas liberdades foram, provavelmente não foi sexo e era demasiado cedo para conceder Tyrion, mas o que isto mostra é que o Rei Aerys sentia luxúria por Joanna e fez algo com ela na sua noite de casamento. Na Tormenta de Espadas Joffrey diz a Sansa que os reis dormem com que quiserem incluindo mulheres casadas.



“ O meu tio trazer-vos-á à minha cama sempre que eu ordene”
Sansa abanou a cabeça. “Não o fará”
“Fará, senão corto-lhe a cabeça. Esse Rei Aegon [Aegon IV, o Indigno], ele tinha todas as mulheres que queria, quer fossem casadas quer não fossem.”
(Joffrey e Sansa, Sansa III ATDE)



Por isso o Rei Aerys não apenas queria Joanna como, provavelmente, podia tê-la tido. Aerys Targaryen poderá ter concebido Tyrion.


Porém, tem sido questionado se Joanna estaria em Porto Real com Aerys no tempo certo para a conceção de Tyrion. Parece provável que ela estava pois Tywin era a Mão do Rei e a sua presença em Porto Real seria obrigatória e por isso Joanna teria de acompanhar o marido. Todavia, era morreu a dar à luz Tyrion no Rochedo Casterly, por isso, ela deve ter partido pouco depois de ter concebido Tyrion. Ou então ela esteve o tempo tudo em Rochedo Casterly e não podia ter sido Aerys, ou, pelo pouco de sabemos, Aerys podia ter concebido Tyrion em Rochedo Casterly. Basicamente é inclusivo, confuso e pode não ter sido Aerys.

Mas se fosse Aerys o pai de Tyrion será que Tywin sabe? É possível que ele nunca soube, talvez Joanna tenha sido ameaçada para manter segredo e ele nunca desconfiou que Jaime e Cersei eram amantes o que mostra que ele é bastante bom a ser ignorante sob a vida sexual da sua família.
Contudo, faz bastante sentido que Tywin soubesse ou desconfiasse da possível paternidade de Tyrion e até o alude algumas vezes.



Vósnão sóismeu filho.”
(Tywin para Tyrion XI ATDE)


“As leis dos homens dão-te o direito de usar o meu nome e ostentar as minhas cores, visto que não posso provar que não és meu filho.”
(Tywin para Tyrion I ATDE)




Mas também porque explica o ódio irracional de Tywin por Tyrion. Este ódio é geralmente justificado porque Tyrion matou Joanna ao nascer, o que é uma razão um tanto ridícula para odiar um miúdo, mas também é justificado por ele ridicularizar a sua Casa por publicamente beber e frequentar bordéis. E mesmo esta razão é um pouco difícil de acreditar, pois Tywin tem sido um estúpido com Tyrion muito antes de ele começar a envergonhar a sua Casa. Tyrion tinha apenas 13 quando Tywin fez a primeira mulher e amor de Tyrion, Tisha, ser violada pelos seus guardas.



“Era quase um ano mais velha do que eu, com cabelo escuro, esguia, com um rosto que te partiria o coração… Era filha de um pequeno caseiro, tornada órfã quando o pai morrera de febre… Eu só tinha treze anos… eu estava apaixonado… Casei com ela… arranjei-lhe uma casa de campo e durante uma quinzena brincámos aos maridos e às mulheres. E então passou a bebedeira ao septão e confessou tudo ao senhor meu pai… Isso foi o fim do meu casamento… Lorde Tywin trouxe a minha esposa e deu-a aos guardas… Sentou-me a um canto da caserna e obrigou-se a ver… O Lorde Tywin obrigou-me a ser o último a possui-la
(Tyrion VI AGDT)



Quem faz isso ao seu próprio filho? Mais à frente Tywin desonra Tyrion quando este está obcecado com o seu legado, negando-lhe Rochedo Casterly. Será mesmo pior para Tywin ter Tyrion como seu herdeiro do que não ter herdeiro de todo? Se Tywin soubesse ou suspeitasse que Tyrion é de Aerys todo este ódio infundado faria sentido. Quando Aerys tornou Jaime um Guarda Real, o que o impossibilitou de herdar Rochedo Casterly, Aerys fez o seu bastardo Tyrion herdeiro do legado de Tywin. Isso torna claro o porquê de Tywin deserdar Tyrion, o porquê de ele tratar o filho do Rei Louco como merda.

A verdadeira questão é: Porque Tywin permite Tyrion viver como um Lannister? Talvez porque apesar de ser bastardo do Rei Louco, apesar de ser um anão, Tyrion é filho Joanna. Uma Lannister, a mulher que Tywin amou mais do que qualquer coisa. Assim, Tywin permite que Tyrion viva uma vida bastante confortável como membro de uma grande Casa, mas ocasionalmente tenta matá-lo de forma indireta, tal como em metê-lo na linha da frente em batalhas. Talvez dessa forma, Tywin pensasse que se podia livrar de Tyrion sem diretamente o assassinar.





De quaisquer das formas, é um traço comum Targaryen ter sonhos sobre dragões frequentemente proféticos. Dois exemplos são Daenerys e Aemon, mas existem muitos outros. Outra personagem que sonha com dragões é Tyrion cujo interesse por dragões é claramente diferente dos sonhos tidos por Daenerys e outros, não há evidências que Tyrion ter literalmente sonhos acerca de dragões, principalmente nada como isto:



“Só estava ela e o dragão. As suas escamas eram negras como a noite, mas luzidas de sangue. Dany sentiu que aquele sangue era dela. Os olhos do animal eram lagoas de magma derretido, e quando abriu a boca, a chama surgiu, rugindo, num jacto quente. Dany podia ouvi-lo cantar para ela. Abriu os braços ao fogo, acolheu-o, para que ele a engolisse inteira e a lavasse, temperasse e polisse até ficar limpa. Podia sentir a sua carne a secar, enegrecer e descamar-se, sentia o sangue a ferver e a transformar-se em vapor, mas não havia qualquer dor. Sentia-se forte, nova e feroz.”
(Daenerys III AGDT)


Como já disse, não existem evidências de que Tyrion literalmente sonha com dragões. O que está explícito é que Tyrion sempre desejou ver e até montar dragões, já para não falar do enorme fascínio que ele tem por estes animais míticos. A explicação mais óbvia é que Tyrion apenas gosta de dragões, porque…dragões são fixes. As referências dos sonhos sobre dragões de Tyrion não são muito fortes. Aqui está um exemplo da menção dos “sonhos” de Tyrion:



“Tyrion sentia um fascínio mórbido por dragões… “[Eu] costumava sonhar em ter um dragão meu… Costumava acender fogueiras nas entranhas do Rochedo Casterly e ficar horas a olhar as chamas, fazendo de conta que eram fogos de dragão””
(Tyrion II AGDT)



Como podemos comprovar, o verbo “sonhar” na frase tem o significado de “desejar”, “querer”, “almejar”, e não remete a sonhos literais, como os de Danny. O que a frase significa, no fundo, é que Tyrion queria ter um dragão, e não que Tyrion sonhava com dragões.


Agora vamos ver a aparência de Tyrion. Ele tem um olho verde e outro negro, e o seu cabelo é loiro pálido. Os Lannister são constantemente descritos como tendo cabelo loiro dourado, mas o pálido loiro de Tyrion parece mais similar ao cabelo Targaryen que é descrido como um loiro prateado, por isso poder ser uma pista para a sua verdadeira paternidade. Tyrion também tem heterocromia (olhos de cor diferente), existe outra personagem com olhos diferentes nos livros, Shiera Seastar, uma bastarda de Aegon IV Targaryen e tal como a cor do cabelo, a cor dos olhos pode simbolicamente indicar o verdadeiro sangue de Tyrion.


A final e mais importante pista de Tyrion ser um Targaryen, é que ele podia encaixar na profecia das “três cabeças do dragão”. Tyrion, Danny e Jon são as personagens principais, possivelmente todos têm sangue Targaryen, as suas mães morreram a dá-los à luz, todos tiveram de matar alguém que ama (Jon-Ygritte/ Tyrion-Shae /Danny-Drogo), cada um corresponde aos três dragões vivos e por isso podem cumprir a profecia das “três cabeças do dragão”, combater os terríveis Caminhantes Brancos e salvar Westeros. Parece funcionar, mas não encaixa no mundo cínico criado por George RR Martin, será possível um desvigoroso anão afinal ser um príncipe mágico que monta dragões e salva o mundo, ou poderá ele ter valor apenas como homem. Será que as profecias significam mesmo alguma coisa? Poderão elas mesmo influenciar o destino das personagens n’As Crónicas do Gelo e do Fogo? Milhares de páginas depois ainda não é bem claro que as profecias resultem por isso “as três cabeças do dragão” podem não ser uma prova muito sólida de que Tyrion é um Targaryen.


Outro motivo para desacreditar que Tyrion é um Targaryen é o facto de ele ser o filho de Tywin mais parecido com ele. Em Festim dos Corvos Genna Lanister diz:



“Jaime, querido… eu conheço-te desde que eras um bebé ao colo de Joanna. Sorris como Gerion e lutas como Tyg, e há um pouco de Kevan em ti, caso contrário não usarias esse manto… mas o filho de Tywin é Tyrion, não tu. Eu disse-o uma vez na cara do teu pai, e ele não me falou durante meio ano.”
(Excerto Jaime V OFDC)




Tyrion tem a natureza calculosa e as habilidades políticas de Tywin, mas em forma de anão, o que Tywin tão sensivelmente vê como fraqueza e não consegue respeitá-lo. Existe tanta ironia na forma como Tyrion se comportar (beber e frequentar bordéis), pois é sem dúvida uma consequência dos abusos do seu pai, fazendo-o sentir-se inútil e odiado. Mas os vícios que faz Tywin odiar Tyrion, não são apenas causados por ele, mas também são partilhados. Tyrion encontrou Shae na cama de Tywin antes de a matar, o que reflete algo que Tywin fez ao seu pai Tytos. Nos últimos anos da sua vida, Tytos tomou uma mulher comum como amante e deu-lhe as joias da sua noiva morta. Depois de Tytos morrer, Tywin castigou a mulher com crueldade, fazendo-a andar nua pelas ruas de Lannisporto e força-la a confessar publicamente de ser uma ladra e rameira. Então mais tarde na sua própria vida, depois da morte da sua própria mulher, Tywin dorme com uma mulher comum e deixa-a usar as suas joias (o colar da Mão do Rei). Tywin odeia em Tyrion é o que reconhece nele mesmo. Na cena da sua morte, quando ele está sentado na latrina a sangrar e diz a Tyrion: “You are no son of mine”. Não significa que Tyrion é um Targaryen, significa algo mais. Significa que Tywin rejeitou o seu filho mais semelhantes a si, pois ele não suportava olhar para uma versão deformada dele mesmo. E assim, Tyrion assassina-o com toda a fria brutalidade do seu pai. É trágico, complexo, é o coração humano em conflito com ele mesmo, é o que a escrita de George RR Matin é sobre, e não acerca de montar dragões e finais felizes.



O coração humano em conflito consigo mesmo é a única coisa que vale a pena escrever sobre”, GRRM citando William Faulkner.



Concluindo, sim, Tyrion têm alguns dos traços dos Targaryen, e sim é concebível que o Rei Aerys possa ser o seu pai, mas não existem fortes evidências e a relação entre Tywin e Tyrion é dos relacionamentos mais interessantes nas livros e no programa. Por estas razões parece possível, mas bastante improvável que Tyrion seja um Targaryen.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...