~ommahope

ommahope
+badboy.mp3
Nome: @edsheeramaconha
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 14 de Setembro
Idade: 66
Cadastro:

%horoskripture: a morte do amanhecer


Postado

















“O seu tempo é limitado, então não o perca vivendo a vida de outra pessoa. Não fique encurralado pelo dogma – que é viver pelos resultados do pensamento de outras pessoas. Não deixe o ruído da opinião alheia apagar a sua voz interna. E, mais importante ainda, tenha a coragem de seguir sua intuição e seu coração. De alguma forma, eles já sabem o que você realmente quer se tornar. Todo o resto é secundário.”
Steve Jobs





|L|O|G|A|N|J|U|N|G|K|E|N|N|E|D|Y|




Nome completo:

Logan Jung Kennedy

Apelido:

Loggie, para os amigos íntimos e para a família. Mas toda a escola o chama de Kennedy, inclusive os professores e os inspetores, até sua mãe o chama assim de vez em quando. Desde que entrou na escola, o povo o chamava assim.

Idade e data de nascimento:

16 anos | 21/04, às 13:40

Sexo:

Masculino.

Sexualidade:

Homossexual.

Nacionalidade:

Estadunidense.

Photoplayer:

Oh Sehun, k-idol do EXO.

Personalidade:

“Minha observação é que sempre que uma pessoa é adequada para a execução de uma tarefa... a mesma é geralmente executada por duas pessoas, e acaba não sendo feita se três são empregadas na tarefa.”
George Washington

Algumas de suas características principais são integridade, lógica prática e dedicação aos estudos, quase sendo classificado como um nerd. Gosta de assumir a responsabilidade por suas ações, e se orgulha do trabalho que faz – quando está trabalhando em um objetivo, usa todo seu tempo e energia para completar as tarefas relevantes com paciência e dedicação. Não faz presunções, preferindo analisar seus arredores, verificar os fatos e criar planos de ações práticos. É prático, e quando toma uma decisão, irá se basear em fatos necessários para atingir seu objetivo, esperando que os outros se dediquem a situação imediatamente e tomem atitudes. Tem pouca tolerância para indecisão, mas perde a paciência ainda mais rapidamente se o caminho escolhido é desafiado com teorias impraticáveis, especialmente se ignoram detalhes chaves – se os desafios se tornam debates que o faz perder tempo, pode se tornar extremamente irritadiço. Quando diz que vai fazer alguma coisa, ele assim o faz, cumprindo suas obrigações a qualquer custo, e fica perplexo com pessoas que não cumprem suas palavras com o mesmo respeito. Combinar preguiça com desonestidade é a maneira mais rápida de brigar com ele. Consequentemente, normalmente prefere trabalhar sozinho.

Tem uma mente afiada, baseada em fatos, e prefere autonomia e autossuficiência ao invés de ter que contar com alguém ou algo. A dependência nos outros é frequentemente vista como fraqueza, e a sua paixão pelo trabalho, confiança e integridade pessoal impecável o proíbe de cair nessa armadilha. Esse sentimento de integridade pessoal é essencial para Logan, e vai além das sua própria mente – adere a regras estabelecidas e orientações apesar do seu custo, relatando seus próprios erros e falando a verdade mesmo quando as consequências disso podem ser desastrosas. Para Loggie, a honestidade é muito mais importante do que considerações emocionais, e sua abordagem honesta deixa os outros com uma falsa impressão de que ele é frio, ou até mesmo robótico. Pode ter que lutar para expressar emoção ou afeição, mas a sugestão de que ele não sente, ou não possui personalidade, o machuca muito quando vem da boca de alguém com quem ele se importa. Se vier da boca de outros, seu pensamento subjacente pode ser algo como Eu não me importo que você me chame de um desgraçado insensível, desde que eu continue sendo um desgraçado eficiente.

Não se contenta em apenas teorias e "achismos" na hora de provar algo para alguém, e gosta de acumular experiências. É um colecionador das mesmas. Pode se meter em encrenca constantemente por esse motivo, apesar de sempre admitir que ele fez isso ou aquilo. É fácil você encontrá-lo fazendo besteira com os poucos amigos que possui, mas nada que seja demais, do tipo que o leve à uma suspensão. Já foi suspenso uma vez, pois queria saber como era. Não gostou, óbvio, então não faz nada que passe dos limites de uma detenção,que já é algo raro para ele.

História:

Nasceu e cresceu em Clifton Forge. Viveu e ainda vive uma vida pacata e sem muitos dramas familiares ou coisas parecidas. Acha que sua vida foi normal demais.
Sua mãe é professora do Jardim numa escola nos arredores da cidadezinha, numa cidade próxima ainda menor do que Clifton Forge, o que a faz sair de casa às quatro da manhã e voltar às dez da noite, completamente esgotada. Mora apenas com a mãe e a avó, pois seus pais tiveram um namoro curto antes dele nascer, e poucos dias antes de sua mãe descobrir que estava grávida, eles terminaram e seu pai mudou-se de cidade com os pais, quando ambos eram jovens e tinham apenas 16 anos. A avó mora com eles pois é cadeirante e precisa de cuidados. Seu avô morreu antes dele nascer, e sua avó por muitas vezes é encontrada chorando de saudades dele quando está de noite e ela pensa que ele não está acordado lendo ou mexendo no computador.
Ingressou no Instituto aos onze anos, e sempre foi um aluno "quase de ouro". Notas altas pelo seu esforço e dedicação viraram rotina na casa, mas sua mãe e sua avó sempre o parabenizam.
Apesar de muita gente achar que o mesmo é japonês, coreano ou chinês, ele apenas tem descendência coreana dos bisavós.

Posição na escola:

Excluído, fazendo parte de um "grupinho dos fracassados" diferente do quarteto, a quem ele sempre apelida de Quarteto Fantástico, quando eles não estão por perto.

Está na escola há quanto tempo?

Desde os doze anos.

Família:

Marina Jung Kennedy | 33 anos | Professora do Jardim

Ambos não possuem uma relação muito próxima, visto que possuem pouco contato. Porém, brigas são raras e, quando acontecem, são rápidas e leves, bem bobas. Possuem uma relação do tipo "silêncio amigável", onde apenas a presença um do outro já conta.

Ye-won Jung Kennedy | 63 anos | Aposentada

São como melhores amigos. Ambos sentem a falta de Marina na casa, porém, sempre têm um ao outro para contar os segredos, os medos e etc, com Logan fazendo isso mais do que Ye-won, óbvio. A mulher é orgulhosa demais para isso.



Marina possui a pele alva e sem imperfeições, olhos negros como a noite, e cabelos estupidamente lisos e negros, além de pesar apenas 45,7 kg e medir 1,65 de altura.

Ye-won possui a pele bronzeada e com rugas, olhos escuros, cabelos na altura da orelha levemente ondulados com alguns fios brancos, pesa 59 kg e mede o mesmo que a filha.

Maiores medos:

Nictohilofobia ☆ Fobia de florestas densas à noite
Entomofobia ☆ Fobia de insetos no geral.
Medo de fracassar, medo de perder a avó ou a mãe.

Hobbies:

Ler, dormir, sonhar acordado, cozinhar, ouvir música.

Gostos ❥ Desgostos:

Gostos ❥ Ler, é algo que ele acha muito divertido. Ler sobre tudo, desde contos eróticos (Prefere isso do que ver pornô), até enciclopédias. The Neighbourhood é sua banda favorita, mas gosta muito de outros cantores do tipo. Jazz, Indie, Rock, K-pop, e Eletrônica são seus estilos musicais favoritos. Ama doces e bebidas quentes, e alcaçuz é seu doce favorito. Seu sabor de sorvete favorito é Morango, e sua cor favorita é o ciano. Sua comida favorita é nhoque de gorgonzola.

Desgostos ❥ Odeia comidas apimentadas ou amargas demais, e frutos-do-mar são outra coisa odiosa para ele. Punk é um estilo musical que ele não suporta, nem um pouco. Calor excessivo é um de seus maiores desgostos. Odeia vegetais e verduras, e as únicas frutas que gosta é a maçã e o morango, porém, milagrosamente, se mantém magro. Acordar cedo é uma provação, porém, ele sempre o faz para que sua mãe o leve de carro para a escola, às cinco e meia da matina. Ele fica em frente à escola, cochilando de leve, até que os portões da escola se abram.

Habilidades físicas:

É bem flexível, e veloz. Afinal, ele é um arteiro da vida. Correr dos inspetores deve acrescentar algo.

Habilidades mentais:

Possui um raciocínio rápido, devido às horas dedicadas ao xadrez e estudo. Bem culto, sabe de várias coisa, como uma quase-enciclopédia andante.

Relação com:

– Nathan:

Tolera ele. Não o acha insuportável. Na realidade, não acha ninguém do quarteto insuportável. Compartilham algumas palavras rápidas, umas conversas prolongadas e prosas divertidas e doidas de vez em quando, mas não compartilham duma intimidade maior. São como "conhecidos chegados", e Logan não se importa de aprofundar essa relação e virar amigo, propriamente dito, do Clifford. Até mesmo Kennedy admite que Nathan é assustador às vezes.

– Eric:

O acha o mais bonito, e o mais doente mental também. Se dão bem, sendo bem colegas, ele tem mais intimidade com ele, nem ele sabe o porquê, visto que Eric costuma chamá-lo de frio. Mas, como eu disse, “Eu não me importo que você me chame de um desgraçado insensível, desde que eu continue sendo um desgraçado eficiente”. O acha engraçado e estranho. Uma fascinação estranha, é o que ele tem por Eric. Algo que o faz achá-lo escroto, mas fascinante. Algo que o faz achá-lo um mistério, sendo que Eric está mais para um livro aberto. Nem ele sabe, mas Logan nutre uma paixonite "quase" leve pelo Clifford.

– Dylan:

O mesmo que os outros. Conversas aleatórias e as vezes divertidas, mas nenhuma intimidade à mais. Ele acha Dylan o mais amigável do grupo, então, dependendo dos casos, chega a até mesmo dar um sorrisinho leve, quase imperceptível, e um "Bom dia..." para ele. Com as reticências incluídas. Porém, por motivos que talvez nem existam, Logan conversa bem menos com Dylan do que com os Clifford, talvez quase chegando ao nível de Bradley.

– Bradley:

Evita se aproximar dele, o acha muito estranho, alguma coisa nele o dá um medo e um desconforto, por isso, quase não conversa com ele. Mas não tem nenhuma opinião profunda com ele, é meio neutro. Ele não tem muito do que falar sobre Bradley, apenas não realmente se importa com a existência dele no colégio, ou no seu círculo de amizades.

Relação com seu possível par:

Às vezes poderia rolar umas discussões pelo fato dele ser muito controlado com suas emoções, porém, como Logan sabe ser carinhoso quando quer, não seriam tantas assim. Amizade e companheirismo não faltariam, mas eles obviamente não serão aquele tipo de casal chiclete e meloso. Brincadeiras de mal-gosto e engraçadinhas entrariam entre os dois nos raros momentos em que Logan está mais nesse espírito. Ele é do tipo que, quando uma data especial está aproximando-se, não hesita em planejar um encontro romântico perfeito, nos mínimos detalhes. Ele nunca se tornaria o tipo de pessoa super-protetora e que resguarda muito o par, pois, se fizessem isso com ele, Logan iria ficar furioso, visto que independência e autossuficiência são seus nomes do meio. Evitaria fazer com o par o que ele não gosta que façam com ele, como em qualquer relação normal.

Possui animal de estimação?

Não.

Algum problema de saúde/limitação?

Não.

Como se sentiu depois de ter recebido a notícia dos alunos mortos?

Ficou num misto de desespero, de calma, e choque e de indiferença. Ficou num sentimento que ele denomina de "limbo", quando você só está flutuando sobre vários sentimentos não específicos.

Alguma mania?

Estralar os dedos, morder a parte interior das bochechas e dos lábios, e fazer "facepalms".

Algo a acrescentar?

Não.
Mentira.
Essidois.




〔APARÊNCIA〕




Aparência:
























Possui traços asiáticos notáveis em seu rosto. Feições finas, bem desenhadas e pueris, mas ainda sim, másculas e um tanto sérias. Seu queixo é arredondado e fino, com o rosto em formato oval, e a mandíbula não muito marcada. Sua pele é caucasiana, com nuances amareladas, macia, e com leves sinais espalhados aqui e ali. Seu nariz é fino, mas com a ponta arredondada e empinada. Sobrancelhas castanhas, um tanto ralas, e quase retas, dando a ele um ar sério. Lábios rosados e carnudos, num formato de círculo, como um pequeno botão, porém, o arco do cupido é bem marcado. Olhos escuros, quase negros, puxadinhos e expressivos, levemente inclinados, dando um quê de cachorrinho pidão. Possui os cílios espessos, curtos e retos. Orelhas pequeninas e redondinhas, um pouco afastadas da cabeça. A parte dele que definitivamente mais chama a atenção são seus cabelos: Coloridos de rosa, o que realmente é estranho para alguém com o padrão de comportamento e personalidade dele, são cortados num estilos "tigelinha", com as laterais da altura da orelha pra baixo raspadas e descoloridas num tom de loiro platinado.




















“Não me interessa o que você faz da vida. Quero conhecer os seus desejos – e se você permite-se sonhar em sucumbir aos anseios do seu coração. Não me interessa a sua idade. Quero saber se você arriscára parecer um tolo – por amor – pelos seus sonhos – pela aventura de estar vivo.”

Oriah Mountain Dreamer




K|R|Y|S|T|A|L|F|I|T|Z|B|E|R|G




Nome completo:

Krystal Fitzberg Beckendorff.

Apelido:

Krys, pois é um diminuitivo de seu nome. Mas alguns amigos a chamam de Beck, Fifi, e até mesmo Queen FB.

Idade e data de nascimento:

17 anos | 13/03, às 16:

Sexo:

Feminino.

Sexualidade:

Heterossexual.

Nacionalidade:

Norueguesa.

Photoplayer:

Lorde; Ella Marija Lani Yelich-O'Connor.

Personalidade:

“Você não tem direito de expressar sua opinião. Você tem direito de expressar a sua opinião fundamentada. Ninguém tem o direito de ser ignorante.”
Harlan Ellison


É de um verdadeiro espírito livre. O coração da festa, mas está menos interessada na animação pura e no prazer do momento e sim em aproveitar as conexões sociais e emocionais que faz com os outros. Charmosa, independente, energética e compassiva. Mais do que apenas uma animadora social, é formada pela sua característica Intuitiva, permitindo que ela leia nas entrelinhas com curiosidade e energia. Tende a ver a vida como um quebra-cabeça grande e complexo, onde tudo está conectado – mas, ao contrário de alguns (tipo o Logan), que tendem a ver esse quebra-cabeça como uma série de manobras sistemáticas, Krystal vê através do prisma da emoção, compaixão e misticismo, e está sempre procurando por um significado profundo.

É intensamente independente, e, muito mais do que estabilidade e segurança, ela anseia por criatividade e liberdade. É do tipo que não se envergonha em cantar, dançar e fazer loucuras em público. Super animada, e quer que todo mundo fique junto. É muito generosa com seu tempo e energia quando se trata de encorajar os outros. Nascida para entreter, ama ser o centro das atenções, e o mundo se torna um palco. Ama fazer um show para os amigos, conversando com uma inteligência única, absorvendo atenção e fazendo com que toda saída se torne uma festa. Extremamente social, aproveita as coisas simples, e não há nada mais divertido para ela do que estar junto de um bom grupo de amigos.

Um paradoxo para muitos observadores, é capaz de viver sob contradições gritantes, que, contudo, fazem sentido – pelo menos de um ponto de vista puramente racional. Por exemplo, é simultaneamente, muito idealista e uma crítica das mais cruéis, um conflito aparentemente impossível. Mas isso acontece porque tende a acreditar que, com esforço, inteligência e consideração, nada é impossível, enquanto ao mesmo tempo em que acredita que as pessoas são muito preguiçosas, pouco sagazes e interesseiras para realmente atingir esses resultados fantásticos. Ainda assim, essa visão cínica da realidade é improvável de impedir uma Krystal interessada em algo de atingir o resultado que ela acredita ser relevante.

É sensível as emoções dos outros e valoriza a harmonia. Quando assolada com criticismo, pode ser um desafio para ela conseguir se distanciar e não ficar de cabeça quente. Mas, uma vez que ela compreende a discussão, pode deixar o passado no passado e seguir em frente, como se nada tivesse acontecido. Algumas vezes pode lidar com comentários bem colocados, valorizando-os como uma outra perspectiva para impulsionar suas paixões em novas direções. Mas, se os comentários forem amargos e imaturos, perde a cabeça.

História:

Nasceu numa cidade de pouco mais de mil habitantes, Slevik, que se localiza no condado de Østfold, na Noruega. Viveu lá até seus 10 anos, junto dos pais e de seus quatro irmãos. Mudaram-se para New York, e permaneceram lá por um ano, porém, não conseguiram se acostumar à vida de cidade grande. Assim que chegaram em New York, mais um irmão entrou na família. Assim, quando completou 11 anos, mudaram-se novamente, desta vez para Clifton Forge. Porém, mesmo se acostumando com a nova cidade, ainda prefere sua cidadezinha no interior da Noruega, onde ela sempre vai visitar os avós nos finais de ano.
Sua mãe arranjou um emprego num supermercado, como caixa, e seu pai, virou professor do sexto ano no Instituto Edelwood, o que ofereceu a ela e aos seus irmãos mais novos uma bolsa para o mesmo, sem precisarem pagar toda a mensalidade, apenas 70% dela, o que é um peso muito grande a menos na renda já apertada deles
Seus dois irmãos mais velhos, assim que se formaram, foram para a Noruega, para a capital, para cursarem uma faculdade. Óbvio que eles estavam juntando economias fazia um tempão para voltarem pra lá, visto que seria impossível seus pais pagarem passagens tão caras para os dois. Krys pretende fazer o mesmo.
Como a renda da família é apertada, Krystal trabalha de garçonete num restaurante, onde recebe um salário mais ou menos, enquanto Klaus e Loren, seus dois irmãos mais velhos, enviam cerca de 200 dólares cada para a família todos os meses, menos nos finais de ano.

Posição na escola:

Está no meio-termo, não chega a ser popular, nem a ser excluída. Porém, alguns zoam ela por ser filha de um professor.

Está na escola há quanto tempo?

Desde os doze anos.

Família:

Lauriel Beckendorff Fitzberg | Mãe | 50 anos | Caixa de supermercado





Benedict Beckendorff Fitzberg | Pai | 47 anos | Professor no Instituto Edelwood





Loren Beckendorff Fitzberg | Irmão mais velho | 27 anos | Estudante de Bioquímica na Noruega





Klaus Beckendorff Fitzberg | Irmão do meio | 24 anos | Estudante de Cinema na Noruega





Heinz Beckendorff Fitzberg | Irmão mais novo | 13 anos | Estudante em Edelwood





Wagner Beckendorff Fitzberg | Irmão mais novo | 11 anos | Estudante em Edelwood





Fanya Beckendorff Fitzberg | Irmã mais nova | 02 anos | Menina mais fofa do mundo





Relação com...


Lauriel:


Possuem típica relação mãe-filha perfeita. São muito amigas, próximas, e confidentes uma da outra. Quase advinham o que a outra está pensando, e chegam ao ponto de conseguirem completar as frases uma da outra dependendo do assunto. É um pouco assustador, mas é legal, de acordo com as duas. São muito próximas, mas às vezes Krystal esconde coisas dela, pois Lauriel ainda é sua mãe, e ela ainda é uma filha adolescente.

Benedict:

Com ele, ela, e Heinz juntos, a zoeira não tem fim. Sempre pregando pegadinhas, e as maiores vítimas são Lauriel, Loren e Klaus, quando os dois últimos estão perto deles nas férias da faculdade. Porém, estão mais pra amigos de pegadinhas do que pai e filha, mesmo que conversas loucas, e as vezes imorais sejam o que fazem parte da rotina deles.

Loren:

São muito, muito, muito próximos. Ele é como o pai substituto, o que faz tudo o que Benedict não tem a maturidade de fazer normalmente, mesmo que seja apenas por mensagem, ligações ou chats onlines, sem ser algo de real toque. Possuem uma série de piadas internas, normalmente adquiridas nas vezes em que tiveram uma conversa quando um dos dois estava bêbado.

Klaus:

Este é mais sério, e menos brincalhão do que seu pai, sua mãe, ou Loren ou Krystal. Ele é a quem Krystal recorre quando precisa de conselhos mais profundos, e ajudas sérias sem brincadeiras. Ela fala com ele mais pelo Skype, visto que o mesmo gosta de falar "olho no olho" com alguém. Eles não são as pessoas mais próximas no meio dessa família gigante para os padrões de hoje, mas são muito amigos e confidentes.

Heinz:

Ela é o porto-seguro de Heinz, e Krystal sabe disso. Heinz é muito próximo dela, porém, ela não é tão próxima dele assim. Sempre que ele quer ajuda, pede ela à Krystal, e se, somente se ela não puder ajudá-lo ou, em raros casos, não quiser ajudá-lo, que ele pede para os pais ou irmãos mais velhos. Ele é bem divertido, e sempre está zoando junto dela e de seu pai, é uma das coisas que Heinz mais gosta de fazer.

Wagner:

Não suporta ele. O acha um chato, que se acha muito maduro, quando nem tem pelos no saco, de acor do Krystal. Irritante é pouco para ele, que é extremamente debochado e desobediente com os pais, irmãos mais velhos, ou com qualquer outro, o que irrita profundamente Krystal. Porém, no fundo, bem no fundo mesmo, ela sabe que ama ele, apesar de todas as babaquices de Wagner.

Fanya:

Fanya é a loirinha delícia dela. É super-mimada e paparicada por Krystal, e Fanya sabe que ela tem poder sobre a mais velha. Usando a carinha de inocente dela, mesmo que não saiba falar, consegue meio que manipular a Krystal. Krystal é como a babá que não recebe salário de Fanya.

Maiores medos:

Obesofobia ☆ Medo de ficar gordo.
Aracnofobia ☆ Fobia de aranhas.
Coulrofobia ☆ Fobia de paçhaços
Medo de perder a família, medo de ficar sozinha, medo de fracassar na vida.

Hobbies:

Desenhar, cozinhar, dormir, correr, malhar, cuidar de Fanya, fazer pegadinhas.

Gostos ❥ Desgostos:

Gostos ❥ Ler, assim como escrever são coisas que Krystal adora. Uma boa salada pode substituir qualquer doce para Beck, realmente, ela prefere uma boa alface à uma barra de chocolate calórica e "engordadora". Gosta muito de nadar, apesar de não fazer parte do clube de natação nem nada, é só um hobby divertido para ela. Krys ama conversar, um verdadeiro problema para professores cuja a aula é considerada desinteressante pela "Queen FB". Adora falar com os irmãos, e com sua família no geral, se sente aquecida interiormente e acolhida pelo mundo, afinal, a família é seu porto seguro. Gosta muito de sucos de frutas vermelhas no geral, prefere isso do que qualquer refrigerante, afinal, ela odeia refrigerantes de todo os tipos. Ama dormir, principalmente se for numa noite de sexta ou sábado, pois no dia seguinte poderia acordar tarde sem problemas. Seus maiores hobbies são desenhar e pintar. Ama música, e tem uma paixão por Twenty One Pilots, sua música favorita é House of Gold, seu livro favorito é Mundo de Sofia. Calor ameno da primavera é o do tipo que mais gosta. Ou um frio do tipo apenas brisas geladas leves e um dia nublado do começo de outono. Mesmo não gostando de coisas que engordam no geral, uma das únicas exceções são as bebidas alcoólicas, como cerveja, vodca e etc. Mas não é sempre que ela dá espaço para as mesmas na rotina, só de vez em quando.

Desgostos ❥ Calor excessivo, daqueles que você tem vontade de arrancar a pele fora. Frio, odeia, acha horrível ter de colocar quilos e quilos de roupas para se aquecer. Odeia doces, afinal, eles engordam. Refrigerantes, comidas apimentadas ou amargas, e café também entram nessa lista. Chás, tirando o de camomila, são coisas que ela não suporta. Roupas apertadas demais, ou soltas demais são "" para ela. Pop extravagante, rock muito pesado. Country clássico também são coisas que ela ODEIA com todas as forças do ser dela. Quando alguém fala merda dos seus irmãos mais novos, ela caga pro fato de eles quererem ou não que ela tire satisfações, ela vai e esculhamba com quem falou dos irmãos.

Habilidades físicas:

Nada muito bem e com rapidez. Boa em futebol, mas sem ser o americano.

Habilidades mentais:

Boa capacidade de memorizar as coisas, facilidade em aprender outras línguas.

Relação com:

– Nathan:

O acha assustador, além de o achar estranho. Evita até mesmo chegar perto dele, realmente possui um medo dele, e nem ela sabe o porquê disso direito. Apenas não vai com a cara dele.

– Eric:

Não suporta ele, o acha escroto, doente mental, e idiota. Além de desnecessário. Ela costuma dizer que ele é a versão mais velha e mais bem-apessoada de Wagner. O escroto do isqueiro, diz ela.

– Dylan:

Também não vai tanto assim com a cara dele. Porém, acha que ele é o mais calmo e "bacaninha" do quarteto dos fracassados. Dependendo do seu humor, até dirige o olhar para ele.

– Bradley:

Se dá melhor com ele, e nem ela entende isso, visto que a maioria esmagadora das pessoas dizem que ele é o pior depois de Nathan, e até mesmo seus amigos não são tão próximos de Bradley. Porém, talvez seja a convivência, visto que eles moram na mesma rua e, quando Brad vai de ônibus para a escola, eles vão no mesmo horário, no mesmo ônibus. Chegam até a trocar umas palavrinhas e piadas de vez em quando, e Krystal acha ele bem bonitinho, porém, não é apaixonadinha por ele nem nada do gênero. Apenas vai com a cara dele e acha ele legalzinho.

Relação com seu possível par:

Não é ciumenta, mas se preocupa com o par, apenas gosta de proteger o que é seu por alguns momentos que seja. Haveriam muitas brincadeiras e risadas com o par, porém ela sabe quando ser séria e firme. Teriam várias piadas internas, e, apesar de não serem casais grudentos, carícias públicas e privadas não seriam dispensadas.

Possui animal de estimação?

Sim. Uma peixe betta chamada Tubaroa, uma peixinha que tem um certo temperamento arisco e difícil, o que é engraçado de se falar. Uma peixinha esquentadinha. Possui 5 meses.



Algum problema de saúde/limitação?

Sim. Possui rinite, mas não afeta assim a vida dela.

Como se sentiu depois de ter recebido a notícia dos alunos mortos?

Chocada e desesperada.

Alguma mania?

Trançar os longos cabelos distraidamente e depois desfazer as trancinhas repetidamente.

Algo a acrescentar?

Não.





〔APARÊNCIA〕



Aparência:
























Pele alva como leite, e macia. Possui as feições sérias e vagamente estranhas, meio assustadoras dependendo da pessoa, visto que ela evita sorrir por não gosta de seu sorriso, que é muito quadrado na opinião dela. Sua mandíbula é bem marcada, e o queixo é fino. Seus lábios são finos, porém bem-marcados, e rosados de uma maneira adorável. Seus olhos são de um azul muito bonito, claro e límpido como um céu sem nuvens, grandes e amendoados, com cílios longos, curvos e espessos. Suas sobrancelhas são marcadas e finas, bem feitas e da cor de seus cabelos, que são de um castanho puxado para o loiro, muito, muito, muito volumosos e cacheados, quase incontroláveis. Ela já desistiu de educar os fios rebeldes, então só deixa eles soltos no rosto, as vezes os alisando. Eles batem mais ou menos na altura dos seios. Nariz anguloso, e reto, porém fino e nobre. Mede 1,70 de altura, e pesa 61 kg, com o busto mediano, e as nádegas não muito fartas. Sua cintura é fina, mas pode ser encontradas algumas gordurinhas discretas nela.


Escutando: Wiped Out! (Deluxe Version) | The NBHD

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...