~reaper_

reaper_
Tia May
Nome: ⌇ ᕮ∂мαyяα ᗰcᕼαłє – υsєłєss sσυł ⌇
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 21 de Fevereiro
Idade: 18
Cadastro:

The Féher Clan, Amy Hansen


Postado

I used to hold my freak back
Now I'm letting go
I make my own choice
Bitch, I run the show
So leave the lights on
No, you can't make me behave


Caçadora

Nome
Amelia Hansen

Apelido
Amy

Idade
20 anos

Nacionalidade

Hungara
Budapeste, Hungria

Aparência

Phoebe Tonkin
A coisa mais chamativa na moça é sua beleza. Ela é dona de cabelos castanhos ondulados e longos, sempre alguns centímetros abaixo dos ombros. Seus um metro e setenta e oito são o bastante para seus sessenta e oito quilos. Seu corpo não possui tantas curvas, mas nem por isso deixa de ser bonito. Seu abdômen é ao estilo "chapado", seu bumbum e seus seios são medianos. Seu rosto é um pouco arredondado, seus lábios são um pouco mais carnudos do que gostaria, mesmo ainda sendo pequenos. Seus olhos são verdes com as bordas das pupilas pendendo para o castanho.



Personalidade

Amy é, na maioria das vezes, desbocada, irônica e ignorante. Apesar de sua aparência "angelical", à primeira vista é impossível dizer se ela gostou da pessoa ou só está sendo gentil. Impulsiva, não possui papas na língua, faz e diz a primeira coisa que lhe vier à cabeça. Ela é dedicada e determinada, aprende rapidamente e está sempre se empenhando em ser a melhor. Consegue ser bem persuasiva quando quer, podendo também usar sua beleza a seu favor. É explosiva, cabeça-dura e desconfiada de tudo e todos fora de sua zona de conforto, irritando e se irritando facilmente. Não tem sua confiança conquistada facilmente, mas quando vê que a pessoa se esforça, dá uma chance de se aproximar. Gosta de lutar, às vezes literalmente, para ter o que almeja, estranhando quando tudo lhe vem de maneira fácil. Tem sempre uma resposta na ponta da língua. Apesar de ser irritada e arrogante, ela também tem seus dias bons. Quando o bom humor lhe consome, a moça é uma verdadeira palhacinha. Sua ironia é transformada em piadinhas para animar o dia. Com os amigos, é um amor de pessoa, sempre extrovertida, atenciosa e, até mesmo, carinhosa. Não se deixa abater facilmente.



História
Após seu treinamento para caçadora, Sophia foi enviada ainda jovem para auxiliar um pequeno grupo em Budapeste, conheceu Michael, filho do Alfa da região. O rapaz era bem apessoado, mas, exatamente por isso, ela manteve distância, com medo de se magoar. Foram dois longos anos até que, finalmente, Michael conseguiu conquistá-la. Sempre caçavam em duplas e ele sempre terminava por escolhê-la. Seu namoro durou dois anos antes de uma pequena surpresa. Caleb. Com seu primogênito, Michael decidiu que era hora de levar sua relação para um nível mais alto. Se casaram pouco após o nascimento do menino. Sophia diminuiu suas caçadas, mas sempre ajudava da maneira que podia. Caleb já tinha seus dois anos quando Sophia engravidou novamente, dessa vez, uma menina, a quem recebeu o nome da avó paterna, Amelia.
O nascimento da menina, assim como o irmão, foi bem apreciado pela família, principalmente pelo avô, que ficara ansioso para treinar a neta desde pequena para que, talvez um dia, seguisse os seus passos. O pequeno Caleb, embora ainda pequeno, fora muito super protetor com a irmã por todos sempre ficarem a rodeando, estando sempre por perto. Desde cedo, a pequena já era muito apegada ao irmão, aos pais e ao avô. Apesar dos treinamentos especiais com seu avô, a menina teve uma infância tranquila. Na escola, sempre foi a melhor da turma e cheia de amigos, que vez ou outra recebiam um olhar torto de seu irmão. Vez ou outra, Amy se envolvia em confusões na escola graças à sua personalidade forte, mas levava seu irmão junto em muitas das vezes. Nessa mesma época, seus treinamentos próprios para as caças fora iniciado junto ao seu irmão. Nos grupos de treino, sempre tentava ser a melhor em tudo, às vezes perdendo apenas para seu irmão, mas ele sempre a auxiliava. De treinamento concluído, Sophia e Michael, orgulhosos dos filhos, saíram para caçar duas bruxas que estavam ultrapassando seus limites e pondo a segurança das pessoas em risco. Apesar de alguns arranhões, a caçada foi um sucesso. Após isso, começou a caçar sozinha com o irmão, diminuindo a lista de preocupações da humanidade.
Nos anos seguintes, continuou caçando pelo país e pelo mundo com seu irmão, descobrindo novos truques com novos grupos e novas ameaças com novas bruxas, até serem chamados de volta para a sede de seu grupo em Budapeste. Seu avô, a quem ela era tão próxima, havia falecido. Felizmente, não fora pelas mãos de uma bruxa, não fora de forma cruel ou dolorosa. Há alguns meses, ele estava lutando contra um câncer de pulmão, resultado de sua extensa vida de fumante, e havia falecido enquanto dormia. Ele havia deixado a maioria de suas coisas para os netos, incluindo uma carta dizendo que precisariam ser fortes para o que viria em breve, principalmente a neta.


Família

Daniela Ruah
Sophia Hansen | 43 anos | viva | mãe
Amy é sempre alegre e animada perto da mãe. São melhores amigas e não escondem segredos uma da outra. Uma briga entre as duas é algo totalmente raro, se isso acontecer um dia, será por algum assunto relativo ao fim do mundo.



Matt Davis
Michael Hansen | 45 anos | vivo | pai
Mesmo que seu dia esteja sendo uma merda, a primeira coisa que faz ao ver o pai é abrir seu mais belo sorriso. Amy adora passar um tempo a mais com o pai, seja caçando, ou apenas esperando o tempo passar.



Taron Egerton
Caleb Hansen | 22 anos | vivo | irmão
Diferente de muitos irmãos, Caleb e Amy não brigam, são bastante unidos e companheiros um com o outro, quase literalmente parceiros de crime, já que costumam sair para caçar juntos. Os dois têm uma ligação especial, um sempre sabe quando outro não está bem, ou em apuros.



John Slattery
Hadaward Hansen | falecido aos 60 anos | avô
A relação de Amy com o avô era algo incrível. O homem sempre fora fechado com as pessoas, mesmo a família em certas vezes, apesar de sempre demonstrar orgulho por seu filho. Quando Sophia chegou, ele começou a questionar alguns atos de Michael para conquistar a moça, mas soube que toda aquela baboseira havia valido a pena quando recebeu a notícia de que seria avô. Na segunda gravidez de Sophia, o homem, outrora frio, ficou mais do que contente ao saber que o próximo herdeiro de sua linhagem seria uma menina. Talvez parte daquele afeto fosse porque queria uma menina, talvez fosse pela neta ter o nome de sua finada esposa, mas ela iluminara sua vida de forma inacreditável até para Michael, que não se lembrava de ter visto o pai rir ou chorar em toda sua vida. Quando cresceu, Amy sempre fazia questão de passar alguma parte de seu dia com o avô, e, quando começou a caçar, ligava quase todos os dias, principalmente após o diagnóstico de seus poucos meses de vida.


Gostos
Leitura, principalmente livros antigos Videogames Esportes
Músicas, principalmente rock e indie Animais Bebidas alcoólicas
Comidas gordurosas Praia Chuva Carros

Desgostos
Frio excessivo Sedentarismo, odeia ficar parada por muito tempo Insetos
Gatos Prédios com mais de cinco andares

Medos || Fobias
Acrofobia — medo de altura Gatofobia — medo de gatos Nebulafobia — medo de neblina

Qualidades
Leal Divertida Extrovertida Dedicada

Defeitos
Péssima perdedora Arrogante Ignorante Ótima mentirosa

Habilidades
Como caçadora, seus pais fizeram questão que Amy aprendesse a se defender de toda e qualquer maneira possível.
Luta Corpórea

Arco e Flecha

Armas Brancas

Armas de Fogo


Armas de fogo ou armas brancas?
Ambas. Usa armas brancas, mas prefere armas de fogo por serem mais práticas.

Carrega algum objeto importante consigo?

Um bracelete com a pulseira de couro marrom e uma pena dourada.
Era o bracelete que seu avô materno dera à sua avó para protegê-la quando ele não pudesse, já que ele era caçador e ela não. Quando ela faleceu, passou para sua mãe antes de chegar até Amy. É uma espécie de amuleto da sorte, abençoado por uma bruxa que ajudara seu avô logo no início de sua "carreira". Não impede sua morte, apenas os protege contra feitiços localizadores.

Como é a sua relação com os demais caçadores?
Se dá bem em equipe, nunca deixa um companheiro para trás, mesmo que tenha que defender a si e ao outro com os próprios punhos.

Quão comprometido é com a causa dos Caçadores?
É leal aos objetivos, morre e mata por eles. Nascida e criada para isso.

O que pensa das bruxas e dos magos?
Amy entende que, assim como os caçadores, os feiticeiros têm suas causas e objetivos. Ela sabe que nem todos são monstros e que seu trabalho é parar os outros.

Seria capaz de trair?
Não, mas, dependendo da pessoa, ela pensaria na hipótese.

Seria capaz de matar um inocente?
Nem se sua vida depender disso.

Quer par?
Sim.

Se sim, quem?

Disponível

Algo mais?
Nope, thank you.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...