~reaper_

reaper_
Tia May
Nome: ⌇ ᕮ∂мαyяα ᗰcᕼαłє – υsєłєss sσυł ⌇
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Campos dos Goytacazes, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 21 de Fevereiro
Idade: 18
Cadastro:

The Féher Clan, Chris Blanchard


Postado


You're too mean, I don't like you
Fuck you anyway
You make me wanna scream at the top of my lungs
It hurts but I won't fight you
You just suck anyway
You make me wanna die, right when I?


Afraid, The Neighbourhood

Nome
Christopher Valentin Blanchard

Apelido
Chris, Toph por sua irmã

Idade
22 anos.

Nacionalidade

Francês.

Aparência

Jack Falahee
Christopher é dono de um corpo que pode ser considerado comum. Não é musculoso, mas possui um corpo magro e definido para seus um metro e oitenta de altura. Seus ombros não são largos, mas nem por isso seus braços saem despercebidos. Possui coxas um pouco grossas, assim como glúteos um pouco sobressaltados. Sua pele é de um tom pardo claro, não chegando a ser branco. Seus cabelos são de um castanho escuro, bem hidratados e brilhantes. Costumam estar num penteado baixo, mas compridos o suficiente para um topete. Seu rosto é quadrado, porém, seu queixo é um pouco pontudo, geralmente composto por uma barba rala, que o deixa com um ar mais maduro. Seus olhos também são castanhos, seus lábios são finos e um pouco avermelhados, bem atrativos.



Personalidade

Christopher possui uma essência extremamente extrovertida. O rapaz é brincalhão e piadista, dificilmente leva algo à sério. Usa da sua ironia para esconder sua tensão ou nervosismo, já que, devido ao seu orgulho, não gosta de se mostrar fraco perante aos outros. Sua boca suja sempre tem um palavrão na ponta da língua, sendo para se expressar, ou apenas porque quer. Não é do tipo que gosta de ouvir o que deve fazer, a menos que tenha um ótimo motivo. É impulsivo até demais, chega a ser um pouco imprevisível. Não possui papas na língua, faz e diz o que bem entender, não se importando muito com o que pensem dele e se mete em encrencas frequentemente por causa disso. Pode ser considerado briguento por sua falta de paciência e língua afiada.


Uma espécie de poço sem fundo, Christopher está sempre comendo ou reclamando que está com fome. Quando não está comendo, está pensando em comer, sempre carrega um chiclete para manter sua boca ocupada. Seu sucesso com as mulheres é um ponto forte de sua personalidade, algo auxiliado por sua boa aparência. Claro, evita ser desbocado perto de suas paqueras, tudo para não perder o encanto com suas palavras. Com a garota certa, se mostra um verdadeiro romântico. Ao contrário do que pode parecer, o rapaz ainda é um amor de pessoa. Com sua família e amigos, possui um gênio calmo e gentil, deixando-o tranquilo e carinhoso.



História
Há décadas, os Blanchards têm sido pioneiros em educação e caridades na França, tendo projetos internacionais para distribuir sua filantropia pelo mundo. Engenheiros, médicos, professores e empresários compunham a família. Mas esta não era a única coisa que os mesmos possuíam de especial. Os homens Blanchard são de uma longa linhagem de Filhos de Merlim, outrora feiticeiros de grande respeito, que tiveram de se esconder, pois sua força fora reduzida com os tempos. Giuseppe se encaixava em todos esses padrões. Filantropo, um jovem empresário respeitável que sempre procurava ajudar as iniciativas da melhor maneira possível para um mundo melhor. Numa viagem para os confins da África, acabou conhecendo a jovem e bela estudante de medicina, Camille Le Roux. Diferente do rapaz, sua família não era rica e poderosa, pelo contrário. A moça morava na parte mais simples da cidade de Marseille e trabalhava como garçonete para pagar seus estudos. Ao receber a proposta para uma bolsa de estudos, a moça não hesitou, mas, para isso, precisaria pegar um voo para a África. A bolsa fazia parte de um projeto patrocinado pelos Blanchard, que envolvia incentivar jovens a seguirem carreiras que pudessem auxiliar e levar o legado do programa a diante. Durante sua estadia, os herdeiros Blanchard, Giuseppe e seus primos, se juntaram aos grupos estudantis, e o rapaz acabou ficando no grupo de Camille. Enquanto ajudavam uma das comunidades, admirado pela beleza da moça, ele se aproximou e puxou conversa, também pelo fato de não conhecer ninguém. Os dias se passaram, as conversas passaram de "banais" pra casuais, tamanha era a curiosidade pela vida de Camille, o que a levara a querer aquilo para si. Mesmo após o término da viagem, os dois continuaram a se falar, tendo a moça se mudado para Paris por conta da faculdade, ficando ainda mais próxima do rapaz. Não demoraram a assumir um relacionamento e, em pouco mais de um ano, já estavam casados. Os próximos anos se passaram de forma rápida. Já estavam formados em suas respectivas carreiras, Giuseppe havia tomado o lugar de conselheiro nas empresas da família, sendo responsável por grande maioria dos contratos, e Camille já era uma das principais cirurgiãs do Hospital Geral de Paris quando descobriram sobre sua gravidez. Os meses começaram a passar devagar, aumentando a ansiedade do casal, que mal podia esperar pelo nascimento de seu primogênito.
Após nove longos meses, nasceu o pequeno Christopher. Saudável, curioso e cheio de vida. Quem o olhasse, sabia que daria trabalho para os pais, pois, assim que aprendeu a engatinhar, não parava quieto no mesmo lugar e, quando parava, era apenas interessado em algo que chamou sua atenção, ou para dormir. Energia nunca lhe faltava, o que só alegrava seus pais. Desde cedo, o menino foi influenciado com histórias de aventura e caça às bruxas, porém, do ponto de vista dos bruxos. O início de sua infância foi tranquila, rodeado de amigos e com seus pais sempre a postos para o que o menino precisasse. Foi em seu aniversário de sete anos onde tudo começou a desandar. Sua mãe fora diagnosticada com Aids. Não por descuido ou adultério, na verdade, em uma nova viagem para a África, a mulher acabou se machucando enquanto limpavam um terreno e fora infectada com o vírus. Infelizmente, sua situação era crítica, já que os remédios não faziam efeito algum. Camille deixara seu emprego para passar mais tempo com sua família, assim como Giuseppe havia reduzido sua carga na empresa da família para passar mais tempo com ela. Um ano após o diagnóstico, a mulher veio a falecer, devastando o menino e seu pai. O menino começou a mostrar um lado diferente de sua personalidade, um casulo para sua dor. O menino, outrora calmo e quieto, passou a ser mais extrovertido, cheio de piadas e não-me-toques, o que até o auxiliara alguns anos depois, quando as crianças começaram a querer se aproximar pelo dinheiro de sua família, porém, continuava o mesmo com seu pai.
Aos 13 anos, Giuseppe conheceu uma moça em uma viagem a negócios, Maleen Cho. A princípio, Chris estranhara a moça. Por cinco anos haviam sido apenas ele e o pai, ter mais alguém em seu ambiente era estranho, mas ele sentia falta de uma presença feminina em casa. O início de sua relação com Maleen fora perturbado, pois ele pensava que a mulher queria substituir sua mãe, o que seria algo impossível. Com o tempo, ela se aproximou do menino e virou seu porto seguro por muitas vezes, principalmente quando seu pai estava viajando e deixava os dois sozinhos. A mulher se tornara realmente uma segunda mãe para Chris. Aos 15, dois acontecimentos importantes mudaram sua vida. O primeiro foi o nascimento de sua irmã, Mako. Uma linda menina de descendência japonesa, assim como a mãe, e olhos castanhos brilhantes como os do pai e do irmão. Seu nome foi escolhido por Chris. O rapaz estava assistindo um filme e havia escutado o nome, que pertencia a uma personagem que ele adorava. Maleen adorou o nome e aceitou a sugestão. O segundo foi a descoberta de seus poderes. O dia estava ensolarado e límpido, sem nenhuma nuvem no céu. Chris estava na saída do colégio quando um menino maior esbarrou nele e começou a implicar, pois a madrasta havia ido buscá-lo. Incomodado com a piadinha, Christopher tentou ignorar, porém, o tempo havia se fechado de repente. O ar se tornara mais denso, principalmente aos pulmões do outro, que começou a ter dificuldade para respirar. Estranhando a situação, Maleen descera do carro e fora até os dois, levando Chris para o veículo, enquanto o outro se recuperava. Ao contar do ocorrido para o marido, Giuseppe explicou para ambos sobre os Filhos de Merlim e ficou muito feliz ao descobrir que o filho também seria. Uma mulher procurou a família e ofereceu auxílio, mas, assim como seu pai, Giuseppe queria treinar seu filho. Porém, se sua ajuda fosse necessária, o rapaz ficaria contente em ajudar. Assim como todo jovem curioso, após se formar no colégio, Christopher tirou um ano de férias para viajar o mundo e conhecer lugares e culturas diferentes, numa forma de encontrar a si mesmo.


Família

Giuseppe Blanchard vivo, 45 anos Filho de Merlim pai
Daniel Brühl
Chris e Giuseppe sempre foram bem próximos. Mesmo quando tem que viajar a trabalho, Giuseppe liga para saber como o filho está. Após a morte de Camille, os dois se uniram ainda mais.


Camille Le Roux falecida aos 30 anos mãe
Keira Knightley
Camille sempre se fez presente na vida de Chris, procurava trabalhar em horários que pudesse passar o máximo de tempo possível com o filho. Chris amava sua mãe, daria qualquer coisa para tê-la de volta.


Maleen Cho viva, 37 anos madrasta
Claudia Kim
Apesar do início complicado, os dois se tornaram grandes amigos e Christopher a conta tudo. Por serem tão próximos, o rapaz realmente a sente como sua segunda mãe, sabendo que ela jamais quis substituir Camille, apenas queria o melhor para ele.


Mako Blanchard viva, 7 anos irmã mais nova
Mana Ashida
Quando a menina nascera, o rapaz sentira medo de ser substituído, mas esse sentimento logo foi embora. Tamanho fora seu apego com a pequena Mako. Seu instinto de irmão mais velho sempre se fez presente, sendo superprotetor com a menina. Por não conseguir falar seu nome, a menina o chama por "Toph", sua primeira palavra.

Gostos
Festas ♢ Comidas gordurosas ♢ Bebidas alcoólicas ♢ Noite ♢ Frio ♢ Carros ♢ Animais ♢ Música ♢ Esportes ♢ Leitura apesar de não ser muito fã ♢ Filmes de ação e terror ♢

Desgostos
Insetos ♢ Comidas saudáveis ♢ Melação ♢

Qualidades
Leal ♢ Corajoso ♢ Extrovertido ♢ Protetor ♢ Romântico

Defeitos
Impulsivo ♢ Tagarela ♢ Preguiçoso ♢ Mulherengo ♢ Eu já disse que ele é um filho da puta?

Medos
Medo de perder sua família, em especial a sua irmã.

Fobias
Isolofobia — medo da solidão, de estar sozinho, o medo de ficar isolado.
Monopatofobia — medo de doença incurável.

Habilidades
Por ter viajado grande parte do mundo, entende muitas línguas, porém, é fluente em francês sua língua natural, inglês, espanhol, português, italiano e mandarim. ♦ Possui certa habilidade com aparelhos eletrônicos em geral, possuindo nível técnico em programação e manutenção.

Poderes
Petrificação
É a magia capaz de paralisar pessoas, animais e objetos. A Petrificação em seu nível mais alto permite petrificar um determinado indivíduo em pedra, usufruindo do olhar ou simples toque.

Aerocinese
É a magia que permite ao bruxo controlar, gerar, ou absorver o elemento ar. Isto inclui produzir rajadas de ventos, tornados e aumentar a pressão do ar para esmagar coisas, diminuir a resistência do ar e derivados em geral.


Carrega algum objeto importante consigo?

Uma pulseira de couro com uma pequena chapa presa com as letras "C&M" gravadas.
Um presente de aniversário recebido de sua madrasta com sua inicial e a de sua irmã.

Como é a relação com os demais do Clã?
É brincalhão com todos, não permite que o mau tempo os abale, se jogaria em frente a uma bala por todos os amigos.

Quão comprometido é com as causas do Clã?
Apesar de não gostar de receber ordens, o rapaz é bem determinado quando assume uma tarefa e é fiel aos seus objetivos, não deixando ninguém na mão, muito menos quando há vidas inocentes em jogo.

O que pensa dos Caçadores?
Sempre entendeu o ponto dos Caçadores e os admira por quererem salvar a humanidade. Algo que possuem em comum.

Seria capaz de trair?
Não, do mesmo jeito que não gostaria de ser traído.

Seria capaz de matar um inocente?
Jamais.

Quer par?
Sim, a seu critério. Se quiser fazer um triângulo, não vou reclamar.
porque não sou de humanas, sou de tretas

Algo a mais?
Algo mais, Chris? Não? Então, terminamos.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...