~eIs

eIs
> to the moon and back <
Nome: :*✧marizoka :*✧
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Londrina, Paraná, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Idade: 15
Cadastro:

❀𝒮𝓊𝑔𝒶𝓇 𝒹𝒶𝒹𝒹𝓎 - 𝒻𝒾𝒸𝒽𝒶 ❀


Postado



Arabella tem uma cabeça de 70
Mas ela é uma amante moderna
É uma exploração, ela é feita do espaço exterior
E os seus lábios são como borda da galáxia
E o seu beijo, a cor de uma constelação se encaixando


𝒩𝑜𝓂𝑒:

ℛ𝓸𝓼𝓪𝓵𝓲𝓪 𝓟𝒆𝓶𝓫𝒆𝓻𝓽𝓸𝓷


Rosalia é um nome antigo e derivado do latim. É uma derivação do nome "Rosa", que faz alusão a uma espécie de flor muito bela e delicada. O motivo da escolha foi o hábito que o pai da garota tinha de sempre trazer um buquê de rosas para sua esposa após voltar de suas longas viagens, fazendo com que estas significassem algo que traz grande alegria depois de um grande período de espera, assim como o nascimento de sua pequena filha.


O sobrenome Pemberton é inglês e seu significado mais aceito é "colina". Ela o herdou do pai, que é inglês e seus progenitores optaram por não acrescentar um sobrenome materno.




𝐼𝒹𝒶𝒹𝑒:

Rosalia Pemberton nasceu em 07/12/1998, possuindo, assim, dezessete anos. Seu signo solar é
sagitário, com ascendente em leão e lua em áries.




𝒜𝓅𝒶𝓇𝑒̂𝓃𝒸𝒾𝒶:








O cabelo de Rosalia é a parte de seu corpo que ela mais aprecia e da qual se orgulha mais, então pode apostar que a garota não poupa despesas na hora de comprar shampoos, condicionares e máscaras hidratantes para que eles estejam sempre brilhantes e sedosos. Além disso, o cheiro adocicado de baunilha e coco que emana de suas madeixas consegue atrair as pessoas que passam por ela, fazendo com que elas fiquem com vontade de segui-la somente para ficar perto desse aroma tão gostoso. Seus fios são de um tom de loiro pérola e vão até um pouco abaixo de seus ombros, sendo levemente cacheados, concedendo a ela um ar quase que angelical e ao mesmo tempo moderno, fazendo um perfeito contorno de seu rosto delicado. Rosalia é incorrigível quando se trata se mexer em suas madeixas! Ela vive com seus dedos entrelaçados na cortina de fios aloirados, sempre os enrolando nos dedos quando está entediada ou os balançando ao vento quando quer chamar a atenção de alguém.


É comum ouvirmos que os olhos são a janela da alma e, bom, no caso de Rosalia essa afirmação é mais do que verdadeira! Ela possui olhos de um magnetismo incrível e é como se você fosse enfeitiçado e não conseguisse olhar para qualquer outro lugar senão as belas iris da garota. Também é importante dizer que eles são extremamente expressivos, o que chega a irritar a menina por vezes, já que você pode ter uma boa ideia do que ela está sentindo com base nos mesmos. Para descrevê-los, é preciso dizer que eles são consideravelmente grandes e suas íris são na cor azul celeste, muito bela e chamativa. Seus cílios são grandes, volumosos e bem negros, além de serem naturalmente curvados, fazendo com que pareça que ela está usando cílios postiços permanentemente. É importante dizer que não é porque ela nasceu com eles naturalmente longos e escuros que ela deixa de tentar aumentá-los com rímel, porque isso seria besteira quando vemos sua necessaire com ao menos dois tubos de máscara em sua bolsa.


O nariz de Rosalie é uma das suas características mais delicadas e graciosas e juntamente com a área de suas bochechas e maçãs do rosto fazem com que ela tenha um ar de "fofura"enorme. Ele é pequeno e levemente arrebitado, sem nenhum cravo ou espinha, já que ela faz questão de comprar sabonetes e cremes para evitar desastres estéticos como esse. Suas maçãs do rosto são salientes, no estilo "Angelina Jolie" e quando ela quer que elas fiquem mais ressaltadas ainda, a garota usa o útil contorno facial; suas bochechas são um pouco cheias, mas nada que torne seu rosto desarmonioso, elas são apenas boas para apertar. Tanto seu nariz quanto suas bochechas coram muito facilmente quando ela está com vergonha ou quando o clima está frio, deixando, assim, uma aparência adorável.


Não são poucos os homens que não conseguem tirar os olhos dos perfeitos lábios que a garota possui. Apesar de ela os mordiscar constantemente quando nervosa e a pele sensível ser facilmente castigada pelo frio, fazendo com que sua boca fique rachada e, por vezes, até machucada, Rosalia tenta manter seus lábios hidratados e, como ela gosta de dizer, "prontos para qualquer situação". Eles são pequenos, porém carnudos e bem avermelhados, como se instigassem até o mais correto dos homens a ceder à tentação e lhe roubar um beijo. É comum que ela use a boca como uma forma de expressar o que sente: fazendo biquinho quando frustrada, mordendo o lábio inferior quando nervosa, fazendo uma "linha reta" quando extremamente zangada e, por fim, sorrindo quando algo bom lhe acontece. Seus dentes são muito bem alinhados e branquinhos e, acredite se quiser, a menina nunca teve uma cárie, pois sempre fez questão de cuidar de seu estonteante sorriso: ela escova os dentes mais que três vezes por dia, passa sempre o fio dental, usa o enxaguante bocal etc.


Rosa tem certas partes do corpo que gritam elegância e das quais ela realmente gosta. Seu pescoço é um bom exemplo disso por ser longo e alvo, porém, não se engane, ele não é enorme a ponto de fazer com que ela pareça uma girafa. Também podemos falar de suas mãos e seus pés que são pequenos e delicados: suas mãos tem dedos longos, finos e com unhas compridas e bem feitas e seus pés são bem diminutos - ela quase precisa comprar sapatos de tamanho infantil. Uma coisa é importante dizer: os ossos da menina são de certa forma proeminentes, tais como suas maçãs do rosto, e isso é perceptível por suas saboneteiras bem destacadas, seus ossos da bacia "saltados", de uma certa forma, entre outros. E, pode parecer besteira, mas uma das coisas que ela mais gosta em si são as covinhas no final de suas costas


Podemos comparar o corpo da menina com uma bela poesia, sendo que rouba todos os olhares somente para si. Sua altura é considera mediana e ideal por muitas pessoas, sendo que ela mede 1,70 e não tem problemas em ser baixa demais e não alcançar prateleiras altas e nem em ser alta demais e não poder usar salto alto, por exemplo.
A francesa pesa 51 kg e suou para conquistar essa marca, já que foi uma criança um pouco rechonchuda e hoje exibe com orgulho sua barriga negativa e o contorno de suas costelas aparece - mas nada que não seja saudável, claro.
Seus seios são fartos e a menina não tem pudores em os "mostrar", usando blusas decotadas com frequência. As pernas são um caminho para a perdição e é possível perder-se nelas se não tomar cuidado, já que elas são longas e perfeitamente torneadas, macias e com coxas fartas e chamativas. O bumbum da menina é mediano e perfeitamente durinho. Vale ressaltar que seu corpo é livre de imperfeições como estrias, celulite e é raro achar alguma pinta em sua pele.




𝒫𝑒𝓇𝓈𝑜𝓃𝒶𝓁𝒾𝒹𝒶𝒹𝑒:

Rosalia é uma pessoa extremamente extrovertida, sendo possível perceber desde o primeiro diálogo que não há um pingo de vergonha em sua personalidade. Está sempre atrás de conhecer novas pessoas, tentando puxar papo com praticamente qualquer um que passa por seu caminho, já que para ela conversar é a melhor forma de espantar o tédio e uma ótima maneira de passar o tempo. É extraordinário o quão fácil as coisas fluem com a italiana e assunto é algo que não acaba: após cumprimentar alguém, ela logo começa a comentar amenidades como "o tempo hoje está realmente agradável, não?" ou simplesmente falando sobre o ambiente em que ela e a pessoa se encontram e é surpreendente o quanto isso vai evoluir e acabar se tornando um diálogo interessante e até mesmo profundo. Rosa é muito volátil e flexível, podendo falar sobre literalmente qualquer coisa e sempre sugerindo temas inusitados para uma conversa, desde astrofísica até culinária; essas são coisas que, geralmente, ninguém pensa em discutir, mas são justamente essas coisas que a menina acha fascinante. É importante ressaltar que ela adora perguntar o signo da pessoa que está conversando logo na primeira vez e faz elogios muito doces como "sua saia é realmente adorável, onde comprou?" ou "seu cabelo é tão macio e brilhante, é incrível!"; não chega a ser puxa saquismo, Rosalie apenas é da teoria que devemos deixar as pessoas cientes do que elas tem de bonito e do que elas fazem de bom. Ou seja, a italiana faz amigos muito facilmente, mas isso não significa que ela realmente gosta e confia nesse alguém; para que ela realmente valorize e considere uma amizade é necessário muito tempo, já que ela tem dificuldade em se abrir de verdade e isso pode ser percebido em suas conversas, onde ela fala de tudo, menos dela mesma.
Além disso, como uma boa italiana, ela costuma falar alto e gesticular bastante, sendo bastante expressiva em suas feições faciais também. E, bom, ela simplesmente não consegue ficar parada: mexe no cabelo, balança as pernas, estrala os dedos e por ai vai. Contudo, ela só gosta de contato físico consigo mesma e irá evitar ficar muito próxima das pessoas nesse modo. Se alguém ficar a tocando exageradamente, ela irá dizer algo como "Sem grude, por favor".

Apesar de seus esforços, Rosalia acaba falhando em conter seu temperamento irritadiço e pode acabar sendo uma espécie de bomba relógio, pronta a explodir se "cortarem o fio errado". Basta algum pequeno comentário mal colocado ou um olhar atravessado para que a italiana fique realmente nervosa e queira começar uma discussão ou até mesmo uma briga. Sua expressão se torna realmente azeda e sua voz - que, normalmente, já é alta - chega a níveis sonoros realmente incômodos; e quando o motivo de sua braveza é forte, ela pode chegar a arremessar objetos e dar o tão conhecido tapa na cara. Demora uns bons vinte minutos para que ela se acalme depois de qualquer mal entendido e ela geralmente precisa de uma presença importante na vida dela, como uma amiga, para sussurrar palavras de conforto em seus ouvidos e para interceder por quem quer que seja que despertara sua fúria. Muitas vezes, após ter uma crise de fúria ela fica extremamente triste pelo modo como agiu e acaba implorando pelo perdão da outra pessoa envolvida, se esta for realmente importante para ela. Rosa também pode acabar um poço de lágrimas depois de uma confusão por simplesmente não aguentar mais ser uma pessoa sem controle.
Também é necessário dizer que, como toda boa sagitariana, ela é impulsiva e tende a tomar algumas decisões erradas por causa disso. E ela é do tipo "faz primeiro, pensa depois" e pode acabar quebrando a cara por causa disso. Rosa apenas esquece que algumas escolhas devemos fazer pensando no futuro, não no que pensamos ou sentimos naquele momento. A frase "se jogar de cabeça" seria a perfeita exemplificação.

A italiana não é do tipo que se importa muito com as coisas, sendo descuidada com tarefas que ela precisa realizar e por vezes escolhendo por não as cumprir; sempre chega atrasada a qualquer lugar e é tremendamente desorganizada, um exemplo disso sendo seu quarto, que é uma bagunça de roupas jogadas, papéis contendo os rescunhos de suas histórias pelo chão e até mesmo aquela pedaço de pizza de dois dias atrás. Seu pensamento é bem simples: se vai ficar sujo e bagunçado novamente, para que limpar e organizar? Pura lógica, de acordo com ela. Ela também é bem esquecida e distraída, por várias vezes largando seus pertences pelos lugares e não sabendo onde os deixou; além de que ela precisa ser, de certa forma, orientada por alguém, porque frequentemente entra em um cômodo e esquece o que faria ali. Quando ela precisa prestar atenção em algo, como uma atividade escolar ou até um conto que está escrevendo, ela frequentemente se perde em pensamentos, começa a olhar em volta e não consegue focar. Na verdade, a única coisa que ela realmente se prende são conversas.

Como já dito, é difícil formar um laço forte com Rosalia, porém, quando isso acaba por acontecer, lados totalmente novos também se descobrem. Ela não costuma ser uma boa ouvinte, visto sua personalidade tagarela, e acaba por interromper várias vezes durante uma conversa ou desabafo, porém ela é a última pessoa do mundo a julgar alguém por suas ações ou sentimentos. Isso acontece porque é ela é completamente mente aberta, sempre apoiando a ideia de que somos humanos e erramos e também compartilha o pensamento que devemos ser quem queremos ser, então pode ficar tranquilo em lhe contar qualquer coisa, desde aquela trapaça maldosa que você não resistiu em executar ou até mesmo confessar sua verdadeira sexualidade para ela. Rosa também é uma ótima confortadora, sempre dizendo coisas como "vai ficar tudo bem" e "eu estou aqui para você" enquanto coloca a mão no ombro de seu amigo ou fazendo um rápido carinho em sua bochecha, já que ela não é o tipo de pessoa que aprecia contato físico. Na hora de pedir conselhos ou opiniões para ela tome cuidado! Ela irá dizer o que ela pensa e não o que você quer ouvir por ser extremamente sincera; ela sempre tenta tomar cuidado com sua escolha de palavras, mas Rosa acaba sendo muito direta, por vezes. Rosalia também é muito leal com quem ama, preferindo morrer do que trair seus amigos. E, às vezes, isso pode acabar atrapalhando seu julgamento, sendo que ela prefere apoiar seus amigos, mesmo que eles estejam do "lado" errado de uma situação. A partir do momento que você compartilha algum segredo com ela, pode ter certeza que ela vai o levar para o túmulo, mesmo que haja uma briga ou desentendimento ela entende que o que é confiado a alguém jamais deve ser contado, por mais que as coisas mudem com o tempo. Rosalia sempre acha que devemos fazer o que tivermos vontade, por isso pode ter certeza que ela não vai se meter na sua vida e somente dará um conselho ou opinião se você pedir. Você quer namorar aquele cara que ninguém aprova? Ela irá te apoiar. Você quer ir contra o que seus pais pensam? Ela não irá contra você. A italiana odeia as pessoas que dão conselhos que ela não pediu e que se acham no direito de decidir por outros. Então, ela realmente não faz o tipo de amiga ou namorada protetora e somente irá se manifestar se a situação realmente pedir por isso, mas não se engane... Ela morreria por quem aprecia. Também é importante falar que a garota é uma palhaça quando está perto de quem gosta, fazendo desde piadas bobas até aquelas com humor negro e depreciação; ela ama rir e arrancar risadas.

Rosalia é a pessoa mais determinada que você vai conhecer, sendo, também, a mais teimosa. Quando ela coloca algo na cabeça, não há quem tire! Não adianta tentar aconselhá-la ou mudar sua opinião porque ela é do tipo que ouve apenas suas vontades e seus instintos naturais; uma frase que a menina sempre diz é "eu ouço minhas entranhas". E pode apostar que ela vai se dedicar e se esforçar muito para conseguir o que ela quer, dando até sua última preciosa gota de suor para isso. Para ela, não há nada que vem fácil e somente quem batalha muito é recompensado, isso também significa que ela jamais usaria de meios sujos para se suceder, nunca passaria alguém para trás ou algo do tipo. E apesar de não ser muito paciente com pessoas, ela é com seus objetivos e poderia tranquilamente esperar por meses ou até anos para ganhar o que deseja. E se não deu certo? Tentar de novo! Jamais desistir é uma de suas regras mais importantes. E, claro, ela só consegue isso porque é extramente otimista, sempre focando no pensamento de que tudo vai dar certo. Não ouse ser negativista perto dessa menina ou irá ouvir um longo discurso acompanhado da frase "para que olhar para o lado ruim, sendo que há muito mais no bom?"; e ela realmente não consegue entender como alguém prefere olhar para o túnel do que para a luz brilhante ao fim dele.
Rosalia também é uma menina extremamente apaixonada e devotada, sendo do tipo que você pode enxergar o brilho de excitação em seus olhos quando ela faz algo que ama ou fala disso. Como uma boa sagitariana, ela entrega seu coração aos seu sonho, que é viajar o mundo e escrever sobre suas futuras aventuras. É impressionante quanto tempo ela passa fazendo as coisas que gosta, como olhar as constelações e nadar. Você pode perceber a intensidade de sua paixão interior com o rosto radiante e sorriso infantil que a dominam e até mesmo sua aura muda, passando esse fogo para quem quer que a esteja acompanhando.

Há uma contradição muito grande em Rosa: mesmo sendo muito vaidosa, ela é completamente desapegada de bens materiais. Seu pensamento é que seu corpo é seu templo, a morada de sua alma e vai acompanhá-la pelo resto da sua vida, então ela não deve poupar despesas para o deixar como ela gosta para que ela se sinta bem. Porém roupas e sapatos de marcas caras, uma casa e carro luxosos e outras coisas do tipo não significam absolutamente nada para ela nessa vida onde temos tudo e depois de cinco segundos não temos nada. Tudo que ela precisa é dela mesma e, estando bem consigo, ela pode ter e ser qualquer coisa. Por isso, não se preocupe em a impressionar com riquezas, poder e aparências porque não vai adiantar.

No campo das relações românticas, digamos que a italiana deixe um pouco a desejar. Ela nunca se apaixonou de verdade, apenas teve alguns casos sem importância e que duraram muito pouco tempo. É algo que ela simplesmente não compreende, mas para ela construir uma relação de amizade verdadeira já é difícil, imagine algo no sentido amoroso! Ela apenas se sente sufocada muito fácil e precisa do seu próprio espaço, então para ela muita aproximação física não rola, palavras melosas fazem ela se sentir enojada e passar o tempo todo com alguém faz ela se sentir incomodada. É uma pessoa mais tranquila e não sente ciúmes nenhum de amigos ou de namorado. Rosalia precisa se sentir livre! Para conquistá-la, você precisa deixar ela ir e vir; o único modo de prendê-la é deixá-la livre.




𝐻𝒾𝓈𝓉𝑜́𝓇𝒾𝒶:

Rosalia Pemberton veio de uma família de classe média alta da Itália, mais especificamente de Veneza. Sua mãe, Margarida Bonnacorsi era dona de casa enquanto seu pai, John Pemberton, era a fonte de renda da casa. John, que é inglês, conheceu Margarida em uma de suas viagens a trabalho e, quando se viu perdidamente apaixonado, decidiu ficar por ali.
O homem trabalhava com comércio e importações e exportações, então apesar de seu trabalho garantir uma vida tranquila para sua esposa e filha, ele mais viajava do que ficava com a família. Rosalia, mesmo sentindo falta do pai, nunca se revoltou com a ausência dele, já que quando ele voltava para Veneza fazia cada segundo com sua filha valer a pena. Além disso, mesmo longe, John escrevia muitas cartas de onde quer que estivesse, contando tudo sobre as coisas maravilhosas de cada país que conhecia, alimentando a fascinação de sua Rosa por viagens e pela escrita, que era como ela podia se comunicar com o pai e logo se tornou sua atividade favorita. O problema era que sua mãe não pensava como ela e todo o stress de criar uma filha praticamente sozinha acabou desgastando a mulher, que se irritava muito fácil com coisas “normais de criança”, por exemplo: a pequena não podia quebrar um prato ou voltar com a roupa suja de tinta porque isso era motivo de brigas feias – nunca físicas, mas que marcaram a menina – e ela acabou tornando-se muito explosiva, como um reflexo de sua criação. Ela não conseguia ficar feliz quando estava em casa, a menos que John estivesse de folga. Pai e filha faziam tudo juntos. Ele fazia trilhas na natureza com ela, a levava para tomar sorvete e ir ao cinema, entre outros. A atividade preferida dela, no entanto, era ouvir os relatos de pessoas que ele conheceu no mundo todo, as comidas que ele experimentou (às vezes até bizarras, que arrancavam risos dela) e ele sempre prometia que assim que ela tivesse idade o suficiente, poderia viajar com ele. Muitas dessas histórias, ela escreveu como pequenos contos em seu diário e guarda até como seu bem mais precioso.
A menina tornou-se adolescente nesse dilema de sempre: confusões com sua mãe e raras visitas de seu pai, até que um dia o avião do seu pai que ia para o Japão acabou caindo, num desastre que vitimou quase todos passageiros. Foi uma fase muito difícil para a menina porque além da tristeza vinda do luto da pessoa que ela mais amava na vida, as explosões de fúria de sua mãe ficaram cada vez mais frequentes, levando a bate-bocas de horas e sem nunca uma “bandeira branca” de ambas as partes. Sua vida ficou estacionado nisso até Rosalia completar dezessete anos e decidir que iria a Roma.




𝒢𝑜𝓈𝓉𝑜𝓈:

Animais; Rosalia simplesmente os adora e, apesar de detestar proximidade física humana, pode apostar que ela vai brincar e fazer carinho demais quando vê um. Sempre quis ter um cachorro quando pequena, porém sua mãe não deixava.

Natureza; ela é definitivamente uma pessoa que curte estar em meio ao ar puro, fazendo trilhas, acampar ou apenas aproveitando a beleza das paisagens.

Água; ela é uma maníaca por água. Quem a vê tomar por vezes dois banhos por dia pensa que Rosa é uma pessoa que ama limpeza, mas não é nada disso: ela apenas ama a sensação de a sentir em seu corpo. Procura sempre saber a localidade de praias ou riachos perto de onde está para os visitar.

Verão/calor; é a melhor estação do ano para ela, já que significa roupas leves, piscinas e viagens.

Basquete; ela é uma menina dos esportes e ama jogar basquete.

Vôlei; também é tudo para ela. Frequentemente vai convencer suas amigas a jogar.

Observar as estrelas; Rosa sabe o nome de inúmeras constelações e ama ter alguém para compartilhar esse conhecimento, já que ela gosta de provar que ela é uma aventureira que tem cérebro. Pode passar horas embasbacada com as belezas do universo.

Observar as nuvens; é algo que ela tem vergonha de gostar por acha infantil, mas não resiste em chamar alguém em que confia para ficar adivinhando o formato delas.

Chuva; ela não tem o menor medo de tempestades, pelo contrário: acha elas um show de luzes e barulhos, por assim dizer. Rosalia gosta de dançar na chuva, literalmente.

Doces; ela é apaixonada e tem que se controlar para não ganhar peso novamente.

Bebidas quentes; apesar de não ser apreciadora do inverno, ela gosta bastante de chás, café e chocolate quente. Não vive sem um desses no começo do dia e no final dele.

Flores; ela as cultiva porque lembram a figura de seu pai.

Ler; para ela, livros são a forma de viajar para outros mundos e realidades e, por mais que ela geralmente prefira atividades mais ativas, ela consegue focar na leitura. Sempre carrega um livro para passar o tempo.

Estudar; Rosa gosta de saber de tudo que puder, ela pensa que conhecimento é revigorante.

Festas; Rosalia adora se sentir parte numa multidão e curtir o momento.

Álcool; apesar de só ter dezessete anos, ela é do tipo que quebra as regras e adora uma boa dose.

Viajar; é seu sonho e sua grande paixão. Rosalia tem em seu quarto diversos mapas marcados com localizações que ela pretende visitar e frequentemente ela faz a brincadeira de fechar os olhos, rodar um globo e ver onde o dedo para.

Escrever; é seu grande talento! Ela não é do tipo que escreve poesias, somente contos e romances geralmente focados em aventura, num gênero quase que épico.

Música; quase sempre carrega fones de ouvido consigo para ignorar o mundo ao seu redor um pouco.

Cantar; ela não tem talento algum, porém não tem pudores e vive cantarolando mesmo na frente de outras pessoas.

Cuidar de sua aparência; como já dito, ela valoriza muito estar bem com seu corpo e vive cuidando dele com hidratantes, perfumes etc.




𝒟𝑒𝓈𝑔𝑜𝓈𝓉𝑜𝓈:

Inverno/Frio; Rosalia simplesmente não consegue entender como alguém consegue gostar. Ela sofre muito quando as temperaturas abaixam e até se recusa a sair de casa.

Vegetais e verduras; ela é bem criança nesse sentido e, por mais que aprecie seu corpo mais magro, simplesmente não os come.

Comidas apimentadas; muito forte para Rosa.

Dormir; acha um desperdício de tempo e tenta reduzir muito sua taxa de sono, dormindo assim menos que seis horas por noite.

Assistir séries; por incrível que pareça ela não gosta. Rosalia é mais do tipo aventureira, ativa e mal consegue assistir filmes por ter que ficar um longo tempo sossegada, imagine algo que tem vários episódios.

Cozinhar; ela é uma péssima cozinheira. Não sabe nem fazer arroz e fritar ovo.

Contato físico; para ela simplesmente não rola. É algo desnecessário e irritante.

Tédio; ela é do tipo que não aguenta ficar muito tempo parada e entediada, então começa a conversar ou ouve música, mas ficar relaxando não é para ela.

Que mintam para ela; Rosa tem um tipo de "superpoder" e pode ver quando alguém conta uma mentira para ela e, como é uma pessoa que preza pela honestidade, ela com certeza ficará com uma péssima impressão de você.

Estar errada; Rosa odeia dar o braço a torcer em qualquer situação e admitir a derrota. E, se ela o fizer, será relutantemente e revirando seus olhos azuis.

Perder o controle; é algo bem frequente para ela e ela odeia, sentido-se uma pessoa completamente instável.

Que lhe digam o que fazer; Rosalia é a favor de que todos devem fazer o que der vontade e isso se aplica muito a ela mesma.

Coisas caras; ela acha um absurdo a quantidade de dinheiro que as pessoas gastam nessas coisas e tendo o que vestir para ela está bom, mesmo que seja de um brechó.

Sentir-se presa; é o pavor de todo sagitariano, então dê espaço a ela.

Dançar; apesar de gostar de festas, ela fica conversando porque é uma dançarina horrível, sem condições.

Tropeçar, cair; ela é bem distraída e desengonçada então vive esbarrando em objetos, caindo etc.




𝐹𝒶𝓋𝑜𝓇𝒾𝓉𝑜𝓈:

Comida favorita: o prato favorito de Rosalia é macarrão à bolonhesa, como uma verdadeira italiana

Bebida favorita:ela gosta muito de bebidas quentes em geral, mas chocolate quente com chantilly, um pouco de canela e dois marshmellows é o dono de seu coração.

Bebida alcoólica favorita:vodka com sabores, como pêssego, frutas vermelhas etc.

Doce favorito:ela está quase sempre mascando chiclete de morango, mas, tirando esse, torta de nozes com damasco e chantilly.

Estação do ano favorita: Rosalia é uma menina que ama o verão.

Filme favorito: ela é super fã de qualquer filme do 007, desde os antigos até os atuais e sabe quase toda as falas de muitos. O que ela mais gosta é 007 contra Spectre.

Livro favorito: As Aventuras de Sherlock Holmes, por Arthur Conan Doyle. Ela também aprecia bastante a série de livros do Hobbit.

Cor favorita: vermelho rubi e azul royal.

Banda favorita: as que ela mais gosta são Arctic Monkeys e The 1975.

Música favorita: da banda Arctic Monkeys, a música que ela mais gosta e acha que a descreve é Arabella.

Animal favorito: ela é louca por cachorrinhos e não resiste em fazer carinho em um quando vê. Como já dito, seu sonho é possuir um.

Esporte favorito: ela pratica basquete e vôlei, mas prefere o basquete.

Frase favorita: "A liberdade é o oxigênio da alma" - Woody Allen.




Quem é seu daddy?

(x) Miguel.
( ) Lúcifer.


Relações:

Miguel:


Digamos que Rosalia e Miguel não comecem a se relacionar nos melhores termos, visto que a personalidade dos dois é conflitante. Enquanto ele é prudente, organizado e um tanto introvertido, a garota é uma confusão em pessoa; totalmente desorganizada, distraída, muito extrovertida e tagarela e uma pessoa que vive nos extremos. Não é preciso dizer que os dois se estranharam e pensaram quase que imediatamente "eu jamais daria certo com esse/essa ai".
Rosa acha Miguel um verdadeiro estraga prazeres, alguém que quer ser o ditador do que é certo e errado, o que vai contra a política dela de que todos devem seguir seus instintos e fazerem o que quiserem fazer. Enquanto isso, ele acha ela uma garota irresponsável, barulhenta e explosiva demais e que não tem noção de que na vida real existem limites.

No entanto, quando eles são forçados passar algum tempo juntos, novos lados de cada um se revelam para o outro. Miguel descobre que os ataques de fúria de Rosalia são algo que ela despreza em si mesma e que ela tenta desesperadamente melhorar, mas isso não dá certo na maioria das vezes. Ele a vê chorando, desolada por ser assim e por assustar e afastar as pessoas de si com esse comportamento e resolve consolá-la. E, então, a italiana descobre que o Sr. Perfeitinho pode ter um coração, em vez de ser sempre a voz da razão que ela tanto despreza.

Logo, eles começam a se entender lentamente. E, claro, embates acontecem, mas eles estão determinados em passar por cima pela pura curiosidade de conviver com alguém tão diferente de si próprio. Rosalia decide ir se abrindo aos poucos com o garoto, contando-lhe seu sonho de viajar o mundo enquanto escreve sobra suas aventuras e se vê frequentemente o procurando para passar o tempo; chamando-o para observar as constelações, para jogar basquete com ela - a propósito, ela ganha de lavada -, entre outros. E, assim, ela começa a o enxergar como ele é realmente é, fora desse muro que ele ergueu para se proteger e jura para si mesma acender o fogo que ela sabe existir dentro dele. E Miguel? Bom, ele só pode ficar embasbacado com essa garota, que brilha de uma forma que poderia iluminar uma cidade toda. E, quando ele olha para seu sorriso, tudo que ele consegue pensa é "eu quero acender essa chama em mim".



Lúcifer:


Ele não consegue não se divertir vendo como é fácil arrancar uma reação da menina, sempre a provocando com palavras para que ela tenha ataques de fúria ou até mesmo ficar próximo demais dela depois que ele soube o quanto ela detesta contato físico. Bom, isso começou como algo maléfico, algo puramente maldoso somente para que ele pudesse ver o transtorno de Rosa durante e após seus acessos de raiva e a menina simplesmente o odiava, afinal, quem seria tão ruim a ponto de despertar de propósito algo que ela odeia tanto em si mesma? Ela já chegou a arremessar objetos nele, dar tapas na cara dele e coisas do tipo. Foi depois de muito tempo que ela foi entender que ele é desse jeito, que isso não é implicância com ela e que ele não sabe muito bem demonstrar afeto. Quando ela foi capaz de perdoar ele por isso e após ter uma longa conversa explicando o quanto ela se odiava por seu problema em controlar o nervosismo, essas provocações se tornaram brincadeiras um pouco mais leves, nas quais a menina sente irritação mas acaba rindo e deixando para lá.
É comum que depois de a deixar irritada, ele bagunce seus cabelos louros com a mão, fazendo-a se sentir como uma criança. Independente das brincadeiras, os dois se identificam muito porque os dois são acostumados a fazer o que querem, quando querem e como querem e detestam que alguém se atreva a falar o que eles devem fazer, então cada um fica na sua, sem lições de moral e regras. E eles realmente se entendem, nenhum dos dois sabem explicar porquê isso acontece, mas isso simplesmente acontece: quando estão para baixo, sentindo que pisaram feio na bola, um recorre ao outro porque sabem que ali não serão julgados e não haverão palavras falsas, apenas aquele silêncio compartilhado onde ambos sabem que são compreendidos.




Como agira na primeira vez que chegar ao grande castelo em Roma?

Rosalia ficaria encantada, totalmente hipnotizada por alguns momentos, somente olhando para o grande castelo com paixão e até mesmo devoção. As obras arquitetônicas são um dos vários motivos pelo qual ela deseja conhecer o mundo, para as admirar, cada uma em sua forma singular, então pode apostar que ela estaria nas nuvens. Ela com certeza puxaria conversa com quem quer que estivesse por perto para comentar sobre a beleza e a imponência de tudo aquilo, louca para compartilhar com alguém a alegria que estava sentindo. Ela seria aquela pessoa que não consegue parar de mexer a cabeça, já que vai olhar para o teto, para o piso, para tudo nos cômodos etc. E, como bem sabemos, ela não tem vergonha alguma e agiria como sempre, super confortável no ambiente.




Nacionalidade:

Rosalia Pemberton é italiana, mais especificamente da cidade de Veneza.
Seu pai era inglês e se mudou para o país por causa de sua mãe, que é italiana.




Roupas:

Casual












Pijama








Festas












Roupa íntima








Baile De Máscaras








Família:



Nome e informações gerais: Margarida Bonnacorsi, mãe de Rosalia; 38 anos; italiana e mora em Veneza.

Aparência: sua mãe é uma mulher extremamente bonita, estando em ótimo "estado" para sua idade. Cabelos num tom de loiro acinzentado, lisos e que vão até um pouco abaixo de seus ombros, com algumas mechas mais claras que as outras. Sobrancelhas finas no mesmo tons que seus fios; íris na cor azul piscina, com cílios longos, cheios e negros. Seu nariz é fino, porém não é arrebitado e sua boca é num tamanho médio, cheia e rosada. Seu corpo é invejável, pois ela é magra, com seios medianos e coxas bem torneadas. Sua altura é 1,67 e seu peso 50kg.
Aparência usada: Jennifer Aniston

Relação: as duas tem um convívio muito complicado, razão pela qual Rosalia nem hesitou em ir para Roma para se ver longe de sua mãe. Apesar das duas se amarem, ambas são muito temperamentais e são do tipo que discordam em tudo: se uma diz azul, outra diz vermelho, se uma quer a decoração de preto, a outra quer de branco. É raro um momento afetivo entre as duas e elas quase nunca dizem "eu te amo" uma para a outra.





Nomes e informações gerais: John Pemberton, pai de Rosalia; atualmente falecido; era inglês, mas morava em Veneza.

Aparência: era um homem muito atraente, virando cabeças de várias mulheres na rua. Seus cabelos eram negros, assim como sua barba; seus olhos eram como os de sua filha, azuis celeste. Seu corpo era musculoso, mas nada exagerado. Ele media 1,86 e pesava 80kg.
Aparência usada: Colin O' Donoghue.

Relação: ele e sua filha eram como unha e carne, viviam juntos no tempo que despunham. Foi dele e de seus relatos de viagens que ela herdou seu maior sonho. A morte do pai foi muito impactante na vida de Rosalia, levando-a a beira da depressão.




Qualidades:

Amigável
Comunicativa
Compreensiva
Corajosa
Empenhada
Estudiosa
Flexível
Honesta
Independente
Leal
Livre
Otimista
Persistente
Vaidosa


Defeitos:

Curiosa
Desequilibrada
Desconfiada
Distraída
Impulsiva
Inquieta
Irresponsável
Nervosa
Orgulhosa




Medos:

Medo de palhaços; Rosa possui um pavor absoluto deles porque é uma pessoa naturalmente desconfiada e tem medo porque ela não pode ver quem é a pessoa por trás daquele personagem. Por isso ela simplesmente detesta circos e outras coisas do gênero.

Medo de agulhas e objetos pontiagudos; ela toma muito cuidado até ao mexer com uma faca porque morre de medo de se cortar. Além disso, ela também não lida bem ao ver sangue, às vezes até tendo tonturas.

Claustrofobia; mais conhecido como terror ao se ver num ambiente pequeno/apertado. Ela é naturalmente uma menina livre, espaçosa e tem horror a tudo que lhe parece uma prisão. Prefere subir de escadas do que pegar o elevador por tal motivo.

Medo de aviões; para ela, pegar um avião é muito difícil porque ela lembra o que aconteceu com o seu pai e teme que o mesmo aconteça consigo. Ela parece aquelas crianças assustadas quando vê um e pode até chegar a chorar. O único modo de a fazer viajar é dar remédios para que ela durma.


Traumas:

Rosalia tem um trauma relacionado a seus problemas com sua mãe que é acionado toda vez que ela bate de frente com alguém tão explosivo e autoritário quanto a sua mãe era. Nem tente ficar dando ordens para ela ou tente gritar com ela, porque ela vai se lembrar das brigas horríveis que fizeram parte de sua infância e adolescência e irá te atacar de volta com tudo que ela tiver. Logo após o fim da confusão, ela irá chorar muito por reviver as imagens do ambiente caótico em que viveu.

Quando alguém que ela gosta muito dá uma saída simplesmente para ir à padaria ou algo do tipo, ela relembra o dia em que o pai saiu de casa para nunca mais voltar e irá ficar angustiada até a pessoa retornar ou mandar notícias.

Seu problema com invasão de espaço e contato físico é um trauma de origem desconhecida. Rosalia simplesmente não suporta, sentindo-se desconfortável e quase que sufocada, sem ar. Isso é algo que ela queria mudar, mas não sabe como. Acho que qualquer ser humano do mundo queria se sentir bem e seguro num abraço amigo e ela não conhece essa sensação que todos dizem ser mágica, mas deseja muito um dia ser capaz de conhecer.




Alguma cicatriz ou marca?


Rosalia possui uma tatuagem de cinco pássaros voando em seu antebraço.
Ela fez escondida da mãe, em um estúdio vagabundo em Veneza, mas nunca se arrependeu porque era algo que ela realmente queria muito.
A tatuagem simboliza seu desejo de voar, tal como um pássaro, sem destino, sem obrigações e sem hora para voltar.




Poderes ou Habilidades?

Rosalia tem o "superpoder" de saber logo de cara quando alguém conta uma mentira. Ela não sabe exatamente o porquê disso acontecer e nem lembra quando ela começou a identificar os sinais de uma mentira, mas pode apostar que ela fica fula da vida quando resolvem mentir para ela.

Como ela sempre praticou esportes, ela tem um condicionamento físico perfeito, sendo muito ágil e veloz e sendo muito "forte": seu soco e seu chute são doloridos demais, não queira experimentar.




Segredos?

Bom, Rosalia é uma pessoa naturalmente mais fechada quando se trata sobre falar sobre si próprio, então é lógico pensar que ela prefere deixar seu passado somente para si. Mesmo em Veneza, ela evitava falar sobre a morte do pai e nunca contou a ninguém como era sua relação com a mãe. Rosa teme que as pessoas fiquem retornando no assunto ou mesmo fiquem com pena dela; e isso seria o fim do mundo para ela porque ela gosta de olhar nos olhos de alguém como um igual, não como uma pobre coitada desequilibrada e com passado trágico.

Como ela é muito impulsiva, ela acabou levando isso para seus pequenos casos com garotos em sua cidade natal e acabou dando sua virgindade para o primeiro que apareceu, com medo que ninguém mais a quisesse. Ela morre de vergonha porque, por mais que ela seja mente aberta e liberal, ela queria que tivesse sido com a pessoa certa num momento especial e, sim, ela mortalmente odeia mentiras, mas a única que ela conta é essa: ela finge ter sua pureza intacta.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...