~ultravioletta

ultravioletta
> the queen B <
Nome: :*✧marizoka :*✧
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Londrina, Paraná, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Cadastro:

Fallen Angels - Ficha


Postado



Às vezes a coisa mais produtiva
que você pode fazer é descansar
e deixar seu anjo te envolver
com suas amorosas asas.
Eles vão cuidar de você.



Nome Completo:

Elizabeth Harmony Ousborne


Elizabeth é um nome de origem inglesa que significa "meu Deus é abundância".
Foi muito popular na Inglaterra medieval por causa de uma santa de mesmo nome e, mais tarde, popularizou-se mais ainda por causa de Elizabeth I, uma das rainhas mais importantes no contexto histórico do país, e Elizabeth II, rainha atual.



Harmony também é um nome inglês e significa "harmonia".


Ousborne é um sobrenome derivado do nome "Osborn" que tem um significado peculiar: "Os" é para "Deus" e "beorn" para "urso".




Apelidos:

Harmony; não é "tecnicamente" um apelido, é seu segundo nome, mas as pessoas quase sempre a o chamam pelo mesmo. Isso começou quando a menina, quando ainda era criança, pedia para que se referissem a ela assim porque o nome que significa "harmonia" foi dado por sua tia e tinha um significado especial para ambas.


Lizzie; o apelido é um diminutivo do seu primeiro nome e foi dado por suas amigas do colégio e é um apelido que qualquer um pode usar, já que a menina não gosta ou desgosta do apelido e não se importa de ser chamada por ele.


Angel; seu tio começou a chamá-la assim porque ela era seu pequeno anjo e quando suas amigas conheceram esse apelido, começaram a chamá-la assim pela sua personalidade serena e gentil. Elizabeth Harmony cora quando alguém se refere a ela assim porque não acha que ela seja "tudo isso".




Idade, nascimento e signo:

Elizabeth Harmony Ousborne nasceu 15/11/1999, tendo assim 17 anos. Seu signo astrológico solar é escorpião, com ascendente em virgem e lua touro.




Nacionalidade:

Ela é inglesa, mais especificamente da cidade Liverpool.




Aparência:









Elizabeth Harmony possui longos cabelos negros, que alcançam o início de suas coxas e uma franja repicada para emoldurar e esconder sua testa, que é um pouco grande. Suas madeixas estão sempre sedosas, com brilho e hidratadas, já que a menina cuida muito bem delas; também é perceptível um doce cheiro de baunilha com coco proveniente de seu condicionador. Os olhos são de um tom de azul acinzentado, como um céu antes de uma tempestade, e são grandes, expressivos e brilhantes, com cílios volumosos, curvos e bem negros. Sua pele é branca e macia, livre de imperfeições como espinhas ou cravos; o rosto é fino e oval com pescoço longo e elegante. As sobrancelhas são da mesma cor do cabelo, finas e arqueadas, o nariz é pequeno e arrebitado e a boca rosada, carnuda e de tamanho médio, com dentes brancos e alinhados.

O seu corpo é magro, porém com curvas definidas: sua barriga é negativa e o contorno das costelas aparece, mas nada que não seja saudável. Os seios são de um tamanho mediano, mas suas pernas são sua maior qualidade física: são longas e com coxas são fartas, torneadas, fazendo com que desavisados sejam enfeitiçados. Seu bumbum é de tamanho razoável, duro e empinado.




História:

Elizabeth Harmony Ousborne nasceu em uma família que já estava desintegrando-se: seu pai trabalhava com entregas de pedidos de "delivery" e se arriscava diariamente tendo que dirigir à lugares mal iluminados, cruzamentos perigosos e já havia até sido assaltado, mas se recusava a mudar de emprego porque o tempo que ele ficaria desempregado seria um baque para a renda da família, já que sua esposa estava grávida e os gastos para um bebê são exorbitantes. Ele acreditava que essa era a decisão certa, mas o pior acabou acontecendo e faltando quatro meses para sua filha nascer, Richard Ousborne acabou falecendo num acidente de moto. Seu veículo bateu contra o de um motorista de caminhão que estava bêbado e não viu o sinal fechar para si.
Sua mãe, Lilian, ainda era muito jovem, mal tinha acabado de completar vinte e um anos e estava diante da perspectiva de criar uma criança sozinha e teria que lutar contra toda a dificuldade financeira e preconceito que isso acompanhava. Ela simplesmente não se sentia preparada para todas as responsabilidades, ainda mais porque estava enfrentando um princípio de depressão acarretado pela morte do marido. A decisão foi difícil, porém ela acabou por escolher seguir uma vida mais fácil e sem tantos compromissos sérios, assim poderia ter um tempo para superar o luto e investiria na sua carreira e no seu sonho de se tornar jornalista e viajar o mundo.
Então, no dia em que deu à luz a uma linda menina, que chamou de Elizabeth - nome de sua melhor amiga da faculdade -, pediu que sua irmã mais velha que era estéril e sempre sonhara em ter filhos cuidasse de sua filha e a mulher, junto a seu marido, aceitou de bom grado a oferta. Muito emocionada ao pegar a pequena no colo, Emily pediu à irmã se podia dar um segundo nome à criança, um que ela sempre sonhou em dar se um dia tivesse a oportunidade de ter uma filha: Harmony, que significava harmonia, um nome que remetia à sua profissão e a do marido, já que ela era professora de música da Educação Infantil em uma escola pública e o tio de Elizabeth era instrutor de violino, piano e violoncelo.

Quando terminou de amamentar sua filha, Lilian pediu para que Emily e Todd cuidassem bem dela e que não deixassem que ela a menina a procurasse ou mesmo criasse expectativas de que um dia ela retornasse. Sendo assim, os tios assumiram toda a responsabilidade e prometeram criá-la com muito amor e dedicação e isso realmente foi o que aconteceu. Mesmo que o salário de ambos era escasso, o casal cuidou de Elizabeth Harmony como se ela fosse, de fato, filha deles e a ensinaram tudo o que podiam: cozinhar, limpar a casa, costurar e outros tipos de tarefas essenciais para que ela soubesse "se virar" quando eles não pudessem mais fazer por ela. Também a ensinaram coisas como valorizar as artes e a educação e, o mais importante, formaram um caráter e comportamento impecável. Lizzie era, assim como os tios, uma menina humilde, extremamente doce e gentil, de fala e aura mansa e suave, apesar de ser um pouco introvertida e ter graves problemas de saúde que lhe impunham algumas limitações. Emily e Todd não poderiam estar mais orgulhosos de sua menininha!

Existia um segredo, porém, que Elizabeth Harmony não sabia a seu respeito: ela era neta de uma anja caída. Emily tinha pleno conhecimento desse fato, já que era sua avó por parte de mãe que tinha essa linhagem tão incomum e, claro, ela dividiu esse fato com Todd. O apelido "Angel" que todos julgavam ser apenas pela personalidade e bondade da garota, na verdade tinha esse significado literal, que só os tios tinham conhecimento.
Quando a menina fez dezessete anos, um homem de muito boa aparência e educação apareceu para os guardiões da menina e se disse alguém que poderia ajudá-la a compreender e manusear essa característica tão especial. O senhor, que se denominou Karlheinz, usou de sua boa oratória e argumentos convincentes para convencer o casal a deixar que ele levasse sua preciosa Harmony até sua mansão, onde, segundo ele, era o melhor lugar desse mundo para ela estar.





Família:



Richard Ousborne; o homem é o pai falecido de Elizabeth. Acabou morrendo num acidente de moto enquanto trabalhava por não querer ceder ao desemprego, por mais que seu trabalho fosse perigoso, porque tinha medo de não conseguir sustentar a filha e a esposa.


Aparência: foi do pai que Harmony herdou seus traços físicos. Richard tinha olhos num tom azul celeste e cabelo negro rebelde e num corte mais juvenil. Usava óculos e se vestia sempre muito bem, como se trabalhasse numa empresa, o que fazia os outros entregadores caçoarem dele e as pessoas de fora constantemente diziam que ele não tinha a menor cara de entregador.


Personalidade; ele era bem sereno e gentil, provavelmente a fonte do temperamento calmo de sua filha. Era um homem que geralmente pensava com o lado lógico da cabeça, a menos que a decisão envolva o bem estar das pessoas que ama e talvez seja por isso que ele acabou por falecer.





Lilian Ousborne; mãe da morena. Lily acabou por se casar e engravidar muito jovem, logo após terminar a faculdade de jornalismo, mas estava determinada a deixar seus sonhos e ambições de lado para construir uma família com seu amado. Isso mudou após o falecimento do marido, porque sua personalidade insegura sem a presença de uma pessoa mais forte e otimista como a do marido, acabou por vencer o melhor de si, fazendo-a abandonar a pequena Lizzie e seguir com sua vida.


Aparência; Lilian era uma bela jovem de cabelos castanhos que começavam lisos e acabavam por terminar em cachos e paravam em seus ombros. Os olhos eram de um tom de chocolate morno, que muitos diziam ser acolhedor. Seu corpo era magro e curvilíneo, que a filha acabou herdando.


Personalidade; era mais energética, falante e brincalhona que o marido. Era aquela pessoa carismática e divertida que todos gostam; porém podia ser um pouco explosiva quando nervosa e a única pessoa que sabia manejar isso bem era Richard com sua paciência legendária. No fundo, ela era muito insegura e frágil e precisava de alguém para guiá-la através das situações difíceis. Sem Richard para acalmar suas preocupações e lhe dar segurança, ela acabou cedendo a seus medos e deixando a filha.




Emily Hill; tia e "mãe adotiva" de Elizabeth Harmony. Sempre teve o sonho de ter filhos, porém era estéril. Estava na fila de adoção quando sua irmã resolveu que não era capaz de criar sua filha, então a deixou com Emily e o marido.


Aparência: Emily tem cabelos num tom de castanho mais ameno, que pode ser confundido com loiro escuro; suas madeixas também começam lisas e enrolam nas pontas e elas vão até sua cintura. Os olhos tem a mesma cor que o cabelo. Seu corpo é magro e sem muitas curvas e ela é bem baixa, medindo 1,56.


Personalidade; a tia de Elizabeth é extremamente doce e bondosa, fazendo aquele tipo de mulher caseira e afável. Muito humanitária e paciente, sempre ajudando todos que ela conseguia e acabou passando isso para Harmony. Sempre adorou crianças e resolveu trabalhar com elas, sendo professora de música. Nunca levantava a voz e sempre tinha um conselho valioso para oferecer.




Todd Hill; tio e "pai adotivo" da menina. Ficou devastado quando soube que sua mulher não podia ter filhos, já que sempre teve vontade de passar seus conhecimentos adiante. Tornou-se radiante desde que Elizabeth entrou em sua vida e sempre a mimou muito, já que ela era a felicidade de sua vida.


Aparência: Todd possui cabelos num tom de loiro acinzentado e olhos num tom de castanho avermelhado. Usava óculos e, assim como o pai de Lizzie, andava sempre bem vestido porque era professor de instrumentos clássicos.


Personalidade: é um homem muito risonho e amável. Raramente se exaltava e,
quando o fazia, desculpava-se imediatamente. Gostava de ajudar Lizzie a estudar e a ensinar novas coisas, já que não podia brincar ou caminhar com ela por problemas no joelho e na coluna, usando sempre uma bengala.




Katherine Adams; avó de Lizzie e fonte de sua linhagem como anjo caído. Avó e neta conviveram pouco, já que a mulher residia em uma fazenda numa pequena cidade no interior da Inglaterra.
Ela é um anjo caído e acabou sendo expulsa de paraíso por se apaixonar pelo avô da menina, que além de mortal cometia atos imorais como o uso excessivo de álcool e adultério.


Aparência: Apenas em seus cinquenta e poucos anos, ela já resolveu aderir o visual grisalho, já que não tinha paciência de ficar retocando a tinta. Seus olhos eram castanhos como o da filha e seu corpo permanecera magro mesmo com a idade.


Personalidade: uma mulher muito bondosa e gentil, mas que não consegue ficar parada. Estava sempre limpando, cozinhando, ordenhando as vacas... Enfim! Era extremamente enérgica e vivia repetindo que ela ainda era totalmente capaz de fazer as coisas. Quando estava com sua neta, gostava de contá-la histórias de sua juventude rebelde e sempre questiona porquê Elizabeth é tão calma, quando sua mãe e avó eram falantes e inquietas.





Personalidade:

Elizabeth Harmony, como toda boa escorpiana, tem uma "aura" de grande magnetismo e mistério e isso é principalmente presente em seus olhos que são intensos e parecem perfurar e ler a alma. Sua presença, em si, e bem forte e sempre deixa uma impressão.
A menina é muito introvertida e reservada sendo, geralmente, uma pessoa de poucos amigos e poucas palavras.
De fala suave, mansa e até monótona e sempre extremamente educada e usando as "palavras mágicas" várias vezes por dia, sua polidez é admirável e, muitas vezes, magnética, fazendo com que as pessoas queiram se aproximar dessa pessoa tão impecável e calada. Se você iniciar uma conversa com ela, é raro que ela a prolongue por muito tempo, geralmente respondendo de forma breve e de bom tom. Aproximar-se de verdade da morena e se tornar alguém que ela realmente aprecia requer algum tempo e muitos pequenos diálogos porque, de acordo com ela, a confiança é a base de qualquer relacionamento - seja amoroso ou de amizade - e ela só quer amigos que ela possa confiar. Como confiança requer conhecimento... É demorado o processo de se tornar uma pessoa íntima de Lizzie. Então, engana-se quem pensa que sua natureza reservada é proveniente da timidez. A garota não tem muita vergonha em geral, só quando está próxima de alguém que ela goste no sentido amoroso.
Seu senso de humor é bem ameno e ela raramente faz piadas ou brincadeiras, sendo sua enorme maioria na presença de amigos íntimos que fazem ela se sentir confortável e estas nunca envolvem sarcasmo ou falam mal de alguém e se alguém fizer uma piada de mal gosto em sua presença, ela imediatamente lhe dará seu melhor olhar de censura. Também é difícil fazê-la rir ou lhe arrancar uma gargalhada, já que na maioria do tempo ela é mais séria e num estado permanente de calmaria e elegância.


Elizabeth Harmony, como uma boa escorpiana, tem um interior muito profundo e, por vezes, emotivo. Geralmente, ela é bem segura e mantém uma firme política que se importar com pequenas coisas é idiotice quando se pensa que a vida é bem maior do que uma mera chateação, então ela costuma levar críticas construtivas como algo positivo e tenta incorporá-las para se tornar uma pessoa melhor e críticas destrutivas que são feitas por pessoas raivosas e que só desejam deixar os outros para baixo são ignoradas. Porém os sentimentos dela costumam funcionar no modo "8 ou 80" e quando algo a magoa, realmente faz um estrago e ela pode ficar remoendo as palavras que lhe foram ditas e passar dias duvidando de si mesma e isso pode até atrapalhar sua paz na hora de pintar. Isso geralmente acontece quando algo terrível é dito a ela por pessoas que ela ama e por isso tomam essa magnitude. Se a pessoa perguntar se ela está chateada, ela não vai mentir por causa de sua eterna honestidade, mas nunca vai realmente deixar que as pessoas percebam o quanto ela levou isso para si. Lizzie tem essa noção de que não deveria incomodar ninguém com seus problemas e sempre tenta passar por eles sozinha e sem pedir ajuda mesmo quando está despedaçando-se por dentro; ela realmente acredita que tem que resolver tudo sozinha.
Por outro lado, esse lado mais emocional proporciona que ela sinta as coisas boas de modo intenso também. Quando ela ama alguém, é um amor incondicional, por exemplo. Angel também é cheia de devoção e paixão: quando ela fica realmente empolgada fazendo o que gosta ou até mesmo falando sobre o que gosta, seus olhos se enchem daquele brilho sonhador e suas bochechas ficam coradas de entusiasmo e até sua voz que é geralmente monótona e suave ganha um tom mais rápido e agudo. Isso acontece principalmente quando ela fala sobre arte - que ela aprendeu a adorar e respeitar com a convivência dos tios - ou pinta suas obras.


Sua paciência legendária é uma de suas características mais marcantes, já que ela funciona de várias formas em sua vida: você nunca irá ver Elizabeth Harmony levantar seu tom de voz com alguém, mesmo que a pessoa esbraveje, grite e até a xingue, a morena simplesmente tentará acalmar o indivíduo, sem se alterar ou responder na mesma moeda. Também não se incomoda de esperar horas numa fila ou ter que consertar e refazer constantemente a mesma coisa, por exemplo tentar um milhão de vezes um exercício que não está conseguindo ou até mesmo arrumar cada minúscula imperfeição em suas pinturas.
Otimismo e determinação são outras qualidades da menina, que é extremamente decidida - podendo até mesmo ocasionar teimosia e fazê-la ignorar conselhos - e sempre corre atrás do que quer. Ela é daquelas pessoas que vivem sem nunca desistir e sempre tendo total certeza que as coisas vão dar certo e que tudo é possível, basta sonhar e correr atrás. Uma de suas frases frequentes é "por que olhar a vida do lado negativo se você pode se encantar com tudo que ela têm de bom?", então conversar com ela sempre proporciona uma visão dos lados positivos e belos da vida e a tranquilidade de saber que as coisas nunca estão totalmente perdidas. Fora que, sua determinação ligada à paciência e à criatividade faz com que ela não se canse de sempre tentar de novo e tentar de outras maneiras. Elizabeth Harmony mira sempre na luz no fim do túnel e não na escuridão e sabe que, pode demorar, mas ela irá alcançá-la.


Elizabeth é a pessoa mais justa que você vai conhecer. Em um debate de opiniões, por exemplo, por mais que suas convicções sejam fortes e ela tenha bons argumentos para justificá-las, se ela perceber que a outra pessoa tem motivos mais fortes e razoáveis, ela imediatamente irá ceder e dar razão a ela e, dependendo da qualidade de retórica e argumentação do outro, até mudar sua opinião. Outra coisa que acontece é que a morena não favorece "lados" e seu único compromisso é com a verdade e o que ela acredita ser justo, mesmo que ela tenha que se opor a alguém que ela aprecie muito e "apoiar" alguém que não goste. É comum que por mais que ela não procure confusões e seja uma pessoa meiga e serena, se ela ver alguém sendo injustiçado ou destratado em sua frente, ela com certeza irá se prontificar a defender a vítima.
Também, na grande maioria das vezes, ela é muito honesta: jamais trapacearia ou passaria a perna em alguém para conseguir algo para proveito próprio. Harmony costuma dizer que esforço e determinação são os únicos meios de conseguir as coisas e que tirar vantagem dos outros é desprezível. A inglesa também é muito sincera e não tem medo de falar o que pensa, principalmente se uma pessoa que ela gosta pedir por seu ponto de vista, afinal mais vale uma dura verdade do que uma doce mentira, não? Ela prefere dizer algo que pode ser doloroso momentaneamente, mas, a longo prazo, irá ajudar quem ela ama. Além disso, é como dizem: tudo depende da maneira que você fala. Ela nunca irá "cuspir" verdades na cara de alguém como se ela não se importasse com os sentimentos das pessoas; Elizabeth Harmony, como sempre, irá sempre dizer as coisas de uma forma delicada e escolhendo as palavras certas


Angel é um pouco idealista, mas nada que seja extremo. É uma pessoa ligada a causas como a proteção do meio ambiente e a dos animais. O seu idealismo, porém, mais se mostra na parte de relações: ela não gosta de relações superficiais e pessoas muito básicas, sem profundidade e sem valores. Se ela quer uma relação com alguém, ela quer um laço profundo e verdadeiro, não uma amizade de encontros casuais ou um amor de fim de noite. Além disso, ela idealiza muito essa questão de um relacionamento amoroso e espera que seu amado seja um príncipe encantado, perfeito, educado e de bons valores, o que ela vai acabar por descobrir que não existe.
É muito humanitária, sendo aquela pessoa que oferece sua jaqueta a outra pessoa num frio congelante, mesmo que ela não tenha outra para aquecer a si pŕopria. Está sempre tentando ajudar as pessoas no que pode e dá aulas de pintura e piano voluntariamente para quem quiser, mas principalmente as pessoas que não tem condição.


Como já dito, a morena é, em geral, uma pessoa mais introvertida e reservada e sua confiança demora para ser conquistada, mas ela é uma pessoa extremamente maravilhosa para se ter como amiga! Muito leal e em hipótese nenhuma trairia quem ama ou mesmo revelaria um segredo que a ela foi confiado. Também por ser muito serena e não ter o costume de falar muito, é uma ótima ouvinte e pode passar literalmente horas ouvindo desabafos ou mesmo relatos de experiências por ser muito paciente e interessada sobre o que ocorre na vida de quem ela aprecia. Porém, ela nunca irá perguntar diretamente ou se intrometer na vida de alguém - mesmo que seja uma pessoa íntima dela - e ela prefere que a pessoa a procure e resolva contar por conta própria. Ótima conselheira: sempre fala a verdade da forma mais amena possível e, para sua pouca idade, é uma pessoa sabia e que costuma escolher as palavras que usa com cuidado e pensa muito sobre uma situação antes de se posicionar, o que não é muito frequente em pessoas jovens, que geralmente são afobadas e falam sem pensar. Também faz o possível para ser uma consoladora e costuma murmurar palavras como "vai ficar tudo bem", "um sorriso tão lindo não deveria ser escondido" e "eu estou aqui para você, você sabe, não é?" e, apesar de não ser acostumada a contatos físicos e - principalmente abraços e agarramentos em geral -, ela faz o possível para fazer a outra pessoa sentir-se segura como deitar a cabeça dela em seu colo para mexer delicadamente em seu cabelo ou brincar com os dedos das mãos dela e fazer círculos com as unhas em sua palma da mão.
Vale ressaltar que ela é do tipo que dá "puxões de orelha" nos amigos, quase como uma mãe e ela é do tipo que demora para se apegar a alguém, mas quando se apega... Ela poderia até dar a vida em nome de quem ela preza. E, principalmente, não é do tipo de ficar de puxa saquismo, então pode ter certeza de quando ela te elogiar ou congratular é totalmente verdadeiro.


Como todos, Elizabeth Harmony tem defeitos, mesmo que eles sejam dificilmente percebidos. Para começar, ela é uma extremamente distraída e frequentemente se perde em seus pensamentos, esquecendo de focar no que é "real" e no que ela está fazendo e frequentemente precisa de ajuda para ser focada. Por exemplo, é comum que ela se aliene enquanto estuda - tanto sozinha, quanto na escola - e comece a viajar, rabiscando nas folhas de caderno ou simplesmente ficar presa em seu mundinho, olhando para todos os lugares menos o quadro ou o livro. Também é frequente que durante conversas menos importantes com seus amigos - porque quando é necessário, ela é uma excelente ouvinte, como já dito -, ela pode se perder nos seus pensamentos e acabar frustrando a outra pessoa. Frases como "o que você disse?" e "poderia repetir, por favor?" são frequentes.
A morena também é bem esquecida e sempre acontecem coisas como ela esquecer o que deveria fazer a seguir, não ter a mínima ideia do porquê foi a algum lugar e esquecer seus objetos por toda a casa. Ela também precisa se esforçar para não se distrair durante o estudo porque ela depende das notas da prova, já que sempre esquece tarefas e trabalhos. Angel é bem desorganizada, por mais que isso seja surpreendente por causa de sua personalidade. Como é muito dito, a organização é o reflexo da mente e, apesar de Elizabeth ser muito calma, paciente e sua fala chegar a ser monótona, isso acontece porque sua mente é tão rápida e criativa, que ela precisa organizar seus pensamentos antes de expressá-los. Então, como seu interior é bagunçado, assim são suas coisas. Seu quarto costuma ser uma verdadeira zona, sua mochila cheia de rascunhos de desenhos que ela pretendia pintar, suas roupas e livros não são dispostos em nenhuma ordem etc. Claro, sua falta de organização contribui para seu esquecimento, já que as coisas não tem um lugar fixo onde geralmente são encontradas, então podem estar em qualquer.


Todos possuem um lado negro dentro de si e, após ver o dela, talvez o apelido de Angel não se encaixe de forma tão perfeita como antes. Harmony é extremamente ciumenta e é do tipo que "ronda" as pessoas que ela considera uma ameaça, perguntando para pessoa de quem ela tem ciúmes "por que estava falando com ela?" e "do que estavam conversando?" e ela não costuma ser uma pessoa fria, mas é um cubo de gelo se você se aproximar demais do que é "dela".
Como uma boa escorpiana, pode ser rancorosa. Ela é do tipo que revela brigas e chateações insignificantes e deixa passar, mas se a pessoa pisar feio na bola e repetir isso por algum tempo... O indivíduo terá o desprazer de conhecer o lado de Elizabeth Harmony que é cego pelo rancor e pela vontade de vingança. Por algum motivo, na hora desse sentimento de raiva e vontade de dar o troco, seus valores tão bondosos e éticos somem e ela pode acabar tornando a vida da pessoa que a machucou bem insuportável. Ela tenta justificar seu comportamento com base nos erros da outra pessoa, mas ela sabe que é errado pagar o mal com o mal e sempre acaba chorando e se sentindo a pior pessoa do mundo quando sabota alguém. Ela está num "processo" de melhorar esse lado dela.


Tratando-se de relações amorosas, Elizabeth não tem muita experiência. Nunca foi muito próxima de garoto nenhum e costuma corar muito e até mesmo gaguejar quando está próxima da pessoa que gosta. E apesar de inexperiente, ela não é inocente e finge não entender comentários maliciosos, mas, na verdade, ela costuma ler literatura erótica, traços do de seu signo solar. (Não é culpa dela, gente, é do signo hahah)



Qualidades:

Altruísta

Bondosa

Calma

Compreensiva

Criativa

Corajosa

Dócil

Devotada

Educada

Elegante

Esforçada

Fiel

Honesta

Humilde

Independente

Justa

Leal

Otimista

Observadora

Paciente

Sincera



Defeitos:

Ciumenta

Calada

Distraída

Desconfiada

Desorganizada

Emotiva

Esquecida

Fechada

Possessiva

Rancorosa

Séria

Solitária

Teimosa

Vingativa




Gosta:



Inverno/Frio; Harmony é apaixonada pelo tempo frio, principalmente quando está nevando. Ela acha as roupas mais confortáveis e elegantes, mas sua principal motivação é a neve: ela ama fazer anjos de neve, bonecos de neve e etc.



Chuva; ela gosta da visão serena e do som da mesma. Costuma debruçar-se na janela mais próxima para a apreciar e, às vezes, toma um banho de chuva para deixar que ela "lave" suas preocupações. Um sonho seu é dançar na chuva com a pessoa que ama.



Flores; ela as cultiva e costuma sempre colocar algumas rosas vermelhas e brancas debaixo de sua janela em uma "canaleta" que ela fez e pelo seu quarto inteiro. As flores que ela planta são as rosas, orquídeas e pequenos cactos. Suas favoritas são as rosas, mas ela tem muito carinho por seus pequenos cactos e pode até falar com eles quando entediada.



Natureza; Lizzie ama estar perto da natureza porque lhe dá paz. Como ela não pode fazer esforços físicos por conta de suas doenças, ela costuma caminhar em perto de bosques ou em parques para espairecer a mente e se manter em forma.



Comidas apimentadas; ela não costuma sentir muita fome - também por causa de sua doença - mas quando se trata de um prato cheio de pimenta... ela não deixará nada sobrando. Pode comer tranquilamente aquelas pimentas extremamente ardidas e manter o rosto com expressão tranquila.




Bebidas quentes; como uma boa inglesa, Elizabeth é louca por chá e sempre bebe quando o relógio bate 17:00. Também gosta de chocolate quente, café e bebidas como mocca. Você provavelmente a verá muito com uma xícara em mãos.



Música; desde pequena ela sempre foi ligada à arte, principalmente tratando-se de música, por conta dos tios. Sempre leva seus fones e seu Ipod para qualquer lugar. Seu gênero favorito é o clássico e músicas mais suaves, como Ed Sheeran, Coldplay e Jason Mraz.



Cantar; ela realmente não tem uma voz para canto, já que é monótona e suave demais e ela sabe disso, mas ela gosta de cantar baixinho quando está sozinha ou perto de pessoas íntimas. Pode cantar para acalmar alguém que está triste ou mesmo para que alguém durma.



Pássaros; Elizabeth gosta de todos animais, mas tem um carinho especial por eles. Coloca aqueles objetos cheios de água com açúcar para atrair os beija flores. Sempre que vai caminhar no parque joga migalhas para eles e para os patos.



Crianças; ela deseja muito ser mãe e ama crianças, oferecendo-se para cuidar delas e brincar com elas sempre que possível. Ela tem uma doçura própria de mãe.



Ler; ela também é muito vista com um livro em mãos. Seus favoritos são os clássicos e poesias. Seu livro favorito é Orgulho e Preconceito.



Estudar; ela sabe que é necessário e gosta de aprender coisas novas.



Filmes antigos; Harmony ama os filmes em preto e branco porque acha que foi a era de ouro da indústria.



Artes visuais; ela é uma artista, então... Como uma pintora, ela tem um carinho especial por pinturas. Um de seus hobbies é visitar diferentes museus.



Bailes; a morena gosta da sensação de ser uma "princesa", para variar. Ela não gosta de dançar músicas comuns e eletrônicas, mas ama música lenta e é ótima na valsa.



Aprender e praticar línguas; ela é bem rápida em aprender, então ela já sabe falar Inglês, francês e japonês e procura praticar para não ficar "enferrujada" e pretende aprender latim, italiano e alemão.



Jogar jogos de tabuleiro; xadrez, damas, ludo... Lizzie leu que ajuda a tornar a mente mais lógica e tranquila, então...



Instrumentos clássicos; ela tanto toca, quanto vai a concertos.



Silêncio; ela é uma pessoa que gosta da calma e da paz que se encontra no silêncio. Ela costuma meditar e fazer yoga também.



Rir; é difícil fazê-la dar risada, razão pela qual ela gosta dessa ocorrência tão rara. Por mais que ela goste de silêncio, às vezes ela precisa ficar ao lado de pessoas barulhentas e engraçadas para rir um pouco.

[centro]


Amizades verdadeiras; apesar de ser reservada, todo mundo precisa de amigos.


Desgosta:



Salada; ela come se for preciso, mas se sente um coelho.



Fazer compras; ela não é muito vaidosa, então você provavelmente terá que arrastá-la.


Álcool, cigarro e drogas; ela não vê a necessidade e costuma censurar atos como esse.



Festas; ela acha o ambiente incômodo, muito barulhento e lotado.



Palavrões e gestos obscenos; uma palavra: deselegante



Verão/Calor; ela fica incomodada com as altas temperaturas e como sua pele é muito branca e sensível, ela precisa usar chapéus e sombrinhas.



Esportes; ela não gosta de assistir e não pode praticar. O motivo pelo qual isso acontece é sua saúde e assistir a jogos faz com que ela se lembre que tem mobilidade limitada.



Dormir; ela tem dificuldade para pegar no sono por conta das complicações de sua grave asma, que incluem sintomas noturnos como tosse e até mesmo crises mais graves que podem ocorrer durante a madrugada, interrompendo seu sono.



Contato físico; é raro mesmo com pessoas íntimas dela, então imagina com quem ela não conhece! Pior ainda se for um menino.



Meninos convencidos/galinhas/traíras; como ela é idealista nesse tipo de coisa, ela não suporta esses tipos. Talvez, se ela conhecer melhor a pessoa por dentro, a opinião dela mude.



Superficialidade; tanto nas relações quanto pessoas superficiais, ela simplesmente odeia tudo que é falso e raso.



Sentir ciúmes; ela tenta o máximo possível, mas quase sempre a possessividade ganha o melhor dela.



Demonstrar tristeza; ela costuma guardar seus sofrimentos, rancores, raivas e incômodos para ela por não querer incomodar ninguém, então ela guarda tudo isso a sete chaves.



Pessoas mentirosas e desleais; como ela é extremamente leal e sincera, ela odeia que não sejam assim com ela.



Seu lado vingativo; ela tenta contê-lo o máximo que ela pode e odeia sua existência porque vai contra sua ética e honestidade.



Chamar atenção; Lizzie prefere ficar no canto dela e vivendo a vidinha dela em paz.



Fofoca; ela não faz e não ouve. Se você for tentar fazer essas picuinhas com ela, ela irá
polidamente pedir para que você pare.





Habilidades físicas:

= Habilidades que ela possui.

= Habilidades que ela não possui.

Resistência; por conta de sua doença respiratória, ela não pode fazer exercícios muito longos, como andar por muito tempo, ou que implicam em dificuldades para respirar, como exemplo temos a natação e a corrida. Elizabeth costuma caminhar em seu ritmo lento, num percurso curto e com paradas.

Força; como a morena é magra e possui anemia, então ela não é muito forte e precisa de ajuda para abrir potes e até mesmo carregar muitos livros.

Velocidade; ela não pode se movimentar rapidamente por suas limitações físicas.

Flexibilidade; Harmony é bem flexível, podendo caber em espaços pequenos com facilidade - sua magreza também contribui para isso. Ela fez balé quando era pequena e pode fazer aberturas, colocar os pés na cabeça e outras coisas do tipo.

Coordenação; é uma habilidade muito importante para ela, já que ela tem ótima coordenação motora, o que serve para fazer coisas manuais, como a pintura, por exemplo. Ela consegue mexer os membros inferiores e superiores ao mesmo tempo em sentidos diferentes, tem ótimos reflexos etc.

Equilíbrio; como ela é muito calma e paciente, tem ótima capacidade de concentração e, por isso, é muito equilibrada. Ela poderia andar numa corda suspensa sem problemas.




Manias:

Sentar apenas com as pernas cruzadas.

Levar um lencinho consigo para passar em qualquer assento antes de sentar ou qualquer maçaneta antes de abrir.

Enrolar seu cabelo no dedo indicador quando pensativa.

Fazer biquinho e franzir as sobrancelhas quando frustrada.

Fechas as mãos em punho, tremer as pernas e morder o lábio inferior quando nervosa.

Mandar um olhar de censura quando alguém faz algo que lhe desagrada.

Morder a língua e ficar praticamente sem pensar quando concentrada.

Adquirir um brilho no olhar, corar e maior animação na voz quando animada.

Cravar as unhas na palma da mão e trincar os dentes para suprimir a raiva e o ciúme.

Murmurar uma música enquanto cozinha, faz seu chá etc.

Franzir o nariz e a testa quando está confusa, perdida ou percebe que esqueceu algo.

Fechar os olhos para tentar lembrar das coisas que precisa fazer ou apenas quando está meditando ou aproveitando o silêncio.

Corar e gaguejar em frente a pessoa que gosta.

Dar pequenos sorrisos suaves quando gosta da pessoa que está lhe fazendo companhia.




Doenças:



Asma; É uma doença inflamatória crônica das vias aéreas. O pulmão do asmático é diferente de um pulmão saudável, como se os brônquios dele fossem mais sensíveis e inflamados - reagindo ao menor sinal de irritação. Os sintomas incluem tosse, repuxar entre a pele das costelas durante as respirações, respirações ofegantes, dores no peito etc. Essa deficiência respiratória piora com atividades que exigem do físico do doente, por isso ela não pode praticar esportes e coisas do tipo. Existem quatro graus da doença de acordo com sua gravidade e, infelizmente, Elizabeth pertence ao grau três, que incluem sintomas persistentes moderados uma vez por dia e mais de uma noite por semana
Os sintomas de emergência durante crises são: lábios e rosto de cor azulada, sonolência grave e confusão, extrema dificuldade de respirar, suor excessivo e pulsação rápida.



Anemia; É definida como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina no sangue está abaixo do normal como resultado da carência de um ou mais nutrientes essenciais, seja qual for a causa dessa deficiência. As anemias podem ser causadas por deficiência de vários nutrientes como ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas. A de Harmony é, como na maioria, dos casos, causada pela deficiência de ferro, o que faz com que ela tenha que tomar pílulas de ferro todos os dias e prestar bastante atenção à sua alimentação, já que comer carne costuma ajudar. Os sintomas incluem: fadiga, falta de apetite e palidez. Se a sua anemia atingir um nível crítico, ela precisará receber sangue no hospital.

Observação: Elizabeth Harmony Ousborne tem a chamada "saúde problemática" e mais de uma doença, o que é relativamente raro. Ela desde sempre foi uma criança com restrições, o que ajudou a constituir sua personalidade mais calma e paciente, já que ela nunca pode participar de correrias e teve de ser muito tolerante para aprender a conviver com sua condição.




Hobbies:



Colecionar coisas; ela costuma colecionar coisas como dinheiro de diversos países e épocas, conchas das praias que já visitou, selos etc. Em seu quarto alguns potes de vidro encontram-se cheios dessas coisas.



Yoga; é uma das poucas práticas físicas que ela pode exercer e ajuda no controle da respiração e da mente. Ela faz ao menos uma vez ao dia.



Meditação; assim como a yoga, a ajuda a clarear seus pensamentos e ela procura praticar num lugar externo em que ela possa estar em contato com a natureza.



Cozinhar; ela é uma ótima cozinheira e isso também é parte dos seus talentos. Ela costuma cozinhar comidas apimentadas para que ela coma e as comidas favoritas de quem ela gosta. Como ela não é de demonstrações de afeto físicas e faladas, ela costuma cozinhar com muito amor e dedicação.



Observar as estrelas; Elizabeth se interessa muito por astronomia e procura sempre conhecer as constelações ou simplesmente olha o céu quando não consegue dormir por seus problemas asmáticos.



Observar as nuvens; assim como as estrelas, ela gosta de deitar na grama e brincar de ver as formas curiosas que elas formam.



Visitar casas de chá; ela quer experimentar os vários tipos de chá que existem.



Visitar museus; como uma pintora, ela aprecia e gosta de acompanhar esses locais.



Costurar; ela costuma fazer em seu tempo livre e é realmente boa nisso, sendo talentosa até; mas não é algo que Lizzie pense em investir.



Jardinagem; como já dito, ela cultiva flores e é apaixonada por esse hobbie. Pode deixar uma rosa na cômoda ou armário escolar de uma amiga ou até mesmo seu par se ela souber que foi um dia ruim para eles.



Escrever em seu diário; ela escreve porque trata o diário como se contasse fatos da sua vida ao seu falecido pai que ela nunca teve oportunidade de conhecer, porém sempre ouviu dizer o quão bom e especial ele era.



Ir a concertos clássicos, peças de teatro e apresentações de dança; ela venera toda forma de arte e tenta ir sempre que possível.



Pintar; sua grande paixão e seu maior talento, Lizzie dedica horas a essa atividade.



Tocar violino, piano e violoncelo; outro talento que pode ser considerado hobbie.



Ler; assim que ela descobriu a biblioteca da Mansão, sua meta se tornou ler pelo menos metade dos livros.



Assistir seus filmes antigos; também quer ver o máximo possível.



Caminhar; como é uma das únicas atividades físicas que ela pode praticar, ela preza muito pela sua caminhada diária.




Talentos:



»♥« Cozinhar; é quase uma terapia para ela e ela faz muito bem, já que aprendeu com sua tia que sempre foi uma cozinheira de mão cheia. Ela faz de tudo: doces, massas, comidas típicas, mas sua especialidade é seu pavê de chocolate e biscoitos, que cura qualquer tristeza. Como dito, ela costuma cozinhar para expressar seu afeto, procurando descobrir os gostos das pessoas queridas na culinária para que ela faça uma agradável surpresa.



»♥« Costurar; é só um hobbie para ela ter algo para fazer com as mãos quando não pode pintar, mas ela acabou sendo muito talentosa nisso. Costuma fazer cachecóis e suéteres.



»♥« Pintura; sua grande paixão e seu talento mais desenvolvido. Ela é frequentemente vista suja de tinta, com seu avental e com o cabelo preso num rabo de cavalo frouxo (o Reiji particularmente a acha adorável assim). Costuma pintar paisagens, raramente pintando retratos e só o faz para dar de presente à pessoas especiais. Seu sonho é ser uma artista com reconhecimento mundial.



»♥« Habilidade com instrumentos; os instrumentos que ela toca são o violino, violoncelo e piano. É comum que ela toque quando está triste porque a lembra da presença de seus tios. Também toca para ajudar no astral das pessoas queridas.



»♥« Massagem; ela tem facilidade com coisas manuais em geral e faz ótimas massagens para relaxar as pessoas que ama.




Segredos:


Um de seus segredos mais bem guardados é que sua mente não é tão boa e calma quanto seu exterior. Elizabeth Harmony sempre guarda seus sofrimentos e raivas para si, acreditando que é uma coisa que ela precisa dar conta sozinha, sem incomodar os outros. Ela não gosta que as pessoas saibam que ela também pode ser emotiva e que tem uma parte negra que guarda rancor e quer vingança. Sempre chora sozinha, nunca reclama de suas condições de saúde e finge que leva isso bem, mas, claro, todos ficamos frustrados e cheios de sentimentos ruins às vezes.


Seu maior segredo é em relação a sua mãe. Ela passou a vida toda dizendo para os tios e para todos que conhecessem o fato de seu abandono que ela estava feliz e satisfeita com o modo que sua infância foi, mas, na verdade, ela sempre teve a vontade de conhecer a mãe e saber porquê ela foi deixada. Lizzie costuma ser segura, mas às vezes bate aquele medo de ela não ter sido suficiente para sua mãe e por isso ela foi embora.




Medos:



Elizabeth Harmony tem medo de acabar morrendo jovem por complicações de ambas suas doenças: asma e anemia.



A morena tem medo que as pessoas que ela ama simplesmente a abandonem como sua mãe fez.



Provavelmente é seu maior medo: que seu lado vingativo e rancoroso ganhe e ela, tão ética e bondosa, torne-se como pessoas que sempre criticou.




Fobias:



Medo de ser atropelada; é até irritante andar na rua com ela porque ela faz questão de esperar todos os sinais verdes e às vezes, simplesmente, não se sente pronta para atravessar e decide esperar. Seu medo é que venha um veículo em alta velocidade e ela não tenha tempo de piscar antes de ser morta.



Medo do escuro; pode parecer infantil, mas fazer o quê.



Medo de agulhas e objetos cortantes; ela tem agonia e também sempre foi obrigada a tirar sangue frequentemente, por conta do controle de suas doenças, então ela odeia.




Traumas:



Elizabeth tem um trauma relacionado ao sono e à sua asma. Em uma noite de um rigoroso inverno, ela acabou acordando de madrugada durante a crise mais grave que ela já teve: quase não chegou ao hospital viva. Ela costuma acordar no meio da noite por sua ansiedade só para garantir que ela está bem e não está morrendo.



Por causa de como ocorreu a morte de seu pai, ela não tem medo apenas de ser atropelada, mas também tem um trauma por causa disso. É difícil para ela ver alguém que ela goste sair de carro porque ela sempre prevê o pior e quando ela está dentro de um veículo, imediatamente começa a respirar irregularmente tamanho o pavor. Se a pessoa dirigir rápido é pior ainda e ela implora para que a pessoa diminua a velocidade.




Par:


Reiji Sakamaki




Relações:

Com o par:

No início, a relação de Elizabeth e Reiji acaba começando com o pé esquerdo: muitas vezes que o vampiro lhe chama, a morena está presa em seus pensamentos e costuma dizer "poderia repetir?" ou "desculpe, não te ouvi". Ele também passa pela chateação de precisar chamá-la para a escola noturna, já que ela esquece de programar o despertador e o mesmo se sente quase enojado pela desorganização de seu quarto. O estopim foi quando Ayato, em uma de suas brincadeiras, pegou um livro que Harmony lia e este acabou por ser de literatura erótica, o que constituiu a visão dela como uma menina alienada e pervertida para Reiji. Então, o vampiro começa a tratá-la como uma mulher que não merece atenção e somente como uma "bolsa de sangue", não ligando em machucá-la e sugar várias vezes por dia.



No entanto, por conta de sua condição física, Elizabeth Harmony começa a realmente adoecer e sua vida fica em risco. Desesperada, ela começa a chorar e implorar para que ele pare de ser tão sádico e tão indiferente ou isso resultaria na sua morte. Como o vampiro não queria os problemas ocasionados pela morte de uma das garotas, ele resolve levá-la ao hospital e fazer o acompanhamento médico necessário.



Após o pior ter passado, o médico deixa claro que Lizzie precisará de acompanhamento e, como Reiji é seu noivo e responsável, ele não pode deixar isso nas mãos de um de seus irmãos - até porque nenhum iria concordar - ou nas mãos das amigas dela - que tinham seus próprios compromissos com seus pares. Assim, o vampiro acaba sendo "obrigado" a passar seu tempo livre "cuidando" da menina e isso acaba por, inevitavelmente, gerar uma aproximação. Como a morena sempre sente que seus problemas são um incomodo para os outros, ela decide ajudar Reiji em suas obrigações com a cozinha e a escola para compensar o tempo que ele perdia com ela. Então, o vampiro conhece um lado totalmente novo de Angel: sua inteligência, seu esforço em relação aos assuntos escolares e, principalmente, sua doçura, paciência e polidez. Além disso, os dois acabam jogando xadrez juntos, compartilhando seus conhecimentos sobre a astronomia e as constelações, dialogando sobre livros e filmes clássicos e, principalmente, começam a apreciar a companhia um do outro - especialmente durante o chá.



Passado algum tempo, Elizabeth deixa de ter a visão de Reiji como um sádico total e alguém sem nenhum escrúpulo e, principalmente após descobrir que nenhum dos vampiros dali tivera uma infância fácil, e passa a vê-lo como alguém que teve uma criação dura e que tem um interior muito confuso, mas que não o mostra, assim como ela. O Sakamaki, então, começa a enxergar uma menina altruísta e incrivelmente determinada e otimista, que nunca deixa que a vida, tão complicada e cruel, leve seu brilho embora. Seus talentos e seu modo sempre gentil passaram a ser alvos de satisfação e admiração do vampiro, que ficou, afinal, contente de ver que sua noiva era muito bem educada e com uma cultura tão rica. Ele também passa a achar adorável quando ela está radiante por um novo quadro que pintou, com um brilho nos olhos, rosto corado e a pele cheia de tinta, com seu cabelo bagunçado.
Começa a surgir uma paixão: Reiji mostra-se cada vez mais preocupado em checar se ela fez os deveres da escola, sempre a convida para o chá - preocupando-se em fazer seus preferidos - e até mesmo passa em sua sala no colégio para acompanhá-la até em casa. Harmony sempre procura tocar sua música para ele - sendo o violino seu instrumento favorito -, cozinhar sua comida favorita, fazer cachecóis para ele, deixar uma rosa para animar seu dia quando ele não vai tão bem etc.



Os dois, quando percebem que estão apaixonados, tem reações diferentes: já que Lizzie sempre quis amar alguém e ter alguém do seu lado, ela começa a procurar cada vez mais o vampiro e arrumar maneiras de estar perto dele - mesmo fisicamente, o que é raro para ela. No entanto... Reiji nunca amou ninguém e sempre duvidou que tal coisa aconteceria, então sua reação imediata foi se fechar novamente e arrumar desculpas, ocupando seu dia com mil coisas para não das atenção a Elizabeth. Com sua inteligência, a menina percebe que ele também lhe ama não desiste de "correr atrás" do Sakamaki, mesmo que tenha que enfrentar patadas e até ser punida por tal. Harmony, literalmente, diz ao vampiro que ele não tem que ter medo de amar e que ele só precisa dizer que lhe ama para que ela seja sua.



É óbvio que alguém tão frio jamais diria algo tão emocional de repente, mas ele concorda em tentar, então... Elizabeth Harmony e Reiji Sakamaki se tornar um casal
Eu já escrevi demais, o resto cabe a autora hahah





Com os outros vampiros:


Shuu e Elizabeth tem uma relação muito boa: o vampiro loiro não a acha irritante ou barulhenta e a morena gosta da paz e do silêncio quando se está num mesmo ambiente que ele, fora que ele não é de contatos físicos, assim como ela. Apesar disso, o vampiro começou a chamá-la de "mulher pervertida" desde que Ayato anunciou para o mundo que ela tem um gosto por literatura erótica e isso acaba por resultar numa Harmony corada e fingindo que não ouve os comentários, colocando a xícara de chá na frente do rosto para esconder o rubor. Os dois costumam conversar sobre música e a menina algumas vezes acaba por tocar piano, violino ou violoncelo para ele. Ela também reconhece que sua "preguiça" é um dos sintomas de depressão e sua despreocupação com as coisas da escola a deixa triste, fazendo com que ela o ajude a estudar e o convença a ir a algumas aulas.


Como sempre, Ayato tem o costume de provocar e atazanar a vida da garota. Ele tenta de todas as formas, mas sua paciência legendária e despreocupação com coisas sem importância a deixa "imune" contra isso, o que acaba irritando o garoto. Até o dia que ele rouba seu livro e declara ao mundo sua preferência por livros adultos e isso acaba afetando sua relação com Reiji, o que a abala um pouco porque, afinal, ele é seu par e ela queria ao menos que ele a visse de forma decente. Assim, Harmony cria um certo rancor em relação ao ruivo e o trata de maneira fria, ignorando suas perguntas ou respondendo de forma curta e seca. Antes do episódio do livro, ela tentaria ser gentil e prestativa com ele assim como ela é com todos, até fazendo seu takoyaki, mas após essa situação ela literalmente irá dizer "faça por si mesmo".


Os dois são bem próximos. Kanato aprecia a calma, doçura e bondade da menina, achando ela uma perfeita boneca. Isso ocorre porque ela não se estressa nem um pouco com os surtos agressivos do menino e sabe manejá-los bem. A morena costuma cozinhar doces para ele e participar de seus chás da tarde com os brinquedos.


Laito não tem exatamente a personalidade e os valores que Elizabeth costuma apreciar, então ela costuma manter distância dele por, entre outros motivos, sua mania de chamar garotas de "Bitch-chan", o que ela considera horrivelmente desrespeitoso e sua mania de invadir seu espaço pessoal. Assim sendo, ela costuma manter distância dele, apesar de tratá-lo com educação e até pode ajudá-lo se ele precisar de algo.


Como os dois não são de puxar assunto, demora um pouco para que eles comecem a conversar. Os diálogos são sempre casuais e curtos, mas quando eles descobrem interesses em comum como as flores, eles começam a se aproximar. Com o passar de algum tempo, as muralhas que protegem o emocional dos dois cai e um acaba virando confidente do outro. Elizabeth costuma costurar para ele, cozinhar comidas que ele gosta e ajudá-lo nos dias ruins, deixando uma de suas tão apreciadas rosas brancas com um bilhete motivador.


Ruki e Harmony tem uma relação "instável". Os dois conversam muito sobre assuntos como livros, filmes antigos, chá, escola e instrumentos clássicos, mas, como Lizzie não tem medo de condenar o que acha errado, ela acaba sempre alfinetando atos do vampiro como a mania de chamar e tratar garotas como gado e já ter namorado mais de uma garota ao mesmo tempo, o que acaba ocasionando pequenas discussões.


Angel não gosta muito de Kou, já que ela sente uma aura meio duvidosa vinda do loiro. O menino às vezes acaba ficando irritado pelo jeito casual e até distante como a menina lhe trata, sendo que ele está acostumado a ser endeusado e até a procura constantemente para que ela comece a gostar dele como todos gostam. Elizabeth pode acabar gostando do menino como um amigo de tanto ele insistir.


São amigos! Trocam muitas dicas de jardinagem e acabam conversando sobre outras coisas e, como a morena tem paciência de sobra e não se incomoda com o jeito brusco dele, Yuma acaba vendo-a como uma irmã muito doce e confidente. É normal Lizzie aconselhar o vampiro sobre como lidar de uma forma mais mansa com sua noiva.


É na relação com Azusa que Angel faz jus a seu apelido: ela atua como um anjo da guarda do menino, sempre fazendo pequenos gestos para mostrar o quanto ele importa e que não precisa se machucar.
Os dois dividem pratos cheios de pimenta, vale ressaltar hahah



Com as outras noivas:


No início, Elizabeth Harmony é introvertida e educada com elas como ela é com todos. Porém, com a convivência, as pequenas conversas se transformam em maiores e a morena passa a adquirir um carinho pelas companheiras da Mansão, sendo muito prestativa para elas: cozinhando suas comidas favoritas, deixando uma rosa com um bilhete nos dias ruins, costurando suéteres etc. Também por ser uma boa ouvinte e conselheira é muito procurada para desabafos e por sua personalidade calma se dá bem com todas. As meninas podem acabar ajudando-a a se importar mais com sua aparência, a aprender que não precisa lidar com tudo sozinha etc.




Frases que a definem:

"Tenha paciência. Tudo aquilo que você deseja, se for verdadeiro, e o mais importante:
se for para ser seu, acontecerá." - William Shakespeare

"Todos nós temos luz e trevas dentro de nós. O que nos define é o lado que escolhemos agir." - Harry Potter

"Se duas pessoas foram feitas para ficar juntas, eventualmente elas vão se encontrar de novo." - Gossip Girl




Músicas:

Dela:



Lábios brancos, rosto pálido

Respirando em flocos de neve

Pulmões queimados, gosto azedo

A luz se foi, fim do dia

Lutando para pagar o aluguel

Longas noites, homens estranhos

E eles dizem que

Ela está na classe principal

Presa em seu devaneio

Tem sido assim desde os dezoito anos

Mas ultimamente o seu rosto parece que

Está afundando lentamente, se desperdiçando

Desmoronando como doces

E eles gritam

As piores coisas na vida vem de graça para nós

Porque nós estamos sob a direção certa

E ficamos loucos por um pouco de gramas

E ela não quer ir lá fora hoje à noite

E num cachimbo, ela voa para sua terra natal

Ou vende o amor para outro homem

Está muito frio lá fora

Para os anjos voarem

Anjos voarem

Luvas rasgadas, capa de chuva

Tentou nadar e se manter à tona

Casa seca, roupas molhada

Alguns Trocados, aviso de cobrança

Olhos cansados, garganta seca

Garota de programa, sem telefone

E eles dizem que

Ela está na classe principal

Presa em seu devaneio

Tem sido assim desde os dezoito anos

Mas ultimamente o seu rosto parece que

Está afundando lentamente, se desperdiçando

Desmoronando como doces

E eles gritam

As piores coisas na vida vem de graça para nós

Porque nós estamos sob a direção certa

E ficamos loucos por um pouco de gramas

E ela não quer ir lá fora hoje à noite

E num cachimbo, ela voa para sua terra natal

Ou vende o amor para outro homem

Está muito frio lá fora

Para os anjos voarem

Um anjo vai morrer

Coberto de branco

Olho fechado

E esperando por uma vida melhor

Desta vez, vamos desaparecer hoje à noite

Direto, rua abaixo

E eles dizem que

Ela está na classe principal

Presa em seu devaneio

Tem sido assim desde os dezoito anos

Mas ultimamente o seu rosto parece que

Está afundando lentamente, se desperdiçando

Desmoronando como doces

E eles gritam

As piores coisas na vida vem de graça para nós

Porque nós estamos sob a direção certa

E ficamos loucos por um pouco de gramas

E nós não queremos ir lá fora hoja à noite

E em um tubo, ela voa para a terra-mãe

Ou vendemos amor para outro homem

Está muito frio lá fora

Para os anjos voarem

Anjos voarem

Voarem, voarem

Anjos voarem, voarem, voarem

Anjos morrerem.



Par:





Lembra daquelas paredes que construí

Bem elas estão desmoronando

Elas nem tentaram ficar em pé

Nem fizeram um som

Eu achei um jeito de deixa lo entrar

Mas eu nunca tive dúvida

Sob a luz de sua auréola

Eu tenho meu anjo agora

É como se eu estivesse despertando

Todas as regras que eu tinha você está quebrando

É o risco que eu estou correndo

Eu nunca vou te calar

Em todo lugar que eu olho agora

Estou rodeada pelo seu abraço

Baby eu posso ver sua auréola

Você sabe que é minha graça salvadora

Você é tudo que eu preciso e mais

Dá pra ver no seu rosto

Baby eu posso sentir sua auréola

Ore para que não desapareça

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola

Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola

Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

Atingiu-me como um raio de sol

Queimando na minha noite escura

Você é o único que eu quero

E estou viciada em sua luz

Eu jurei que não cairia de novo

Mas nem sequer sinto que estou caindo

Gravidade não pode se esquecer

De me puxar de volta para o chão

É como se eu estivesse despertando

Todas as regras que eu tinha você está quebrando

É o risco que eu estou correndo

Eu nunca vou te calar

Em todo lugar que eu olho agora

Estou rodeada pelo seu abraço

Baby eu posso ver sua auréola

Você sabe que é minha graça salvadora

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola

Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola

Eu posso ver sua auréola, auréola, auréola

Ohh auréola

Auréola ohh

Em todo lugar que eu olho agora

Estou rodeada pelo seu abraço

Baby eu posso ver sua auréola

Você sabe que é minha graça salvadora

Você é tudo que eu preciso e mais

Dá pra ver no seu rosto

Baby eu posso sentir sua auréola

Ore para que não desapareça

Eu posso sentir sua auréola, auréola, auréola.




Roupas:

Casual:







Formal:





Pijama:





Banho:







Caso seja aceita, sua personagem estará em nossas mãos, você aceita isto?

Sim, aceito.

Irá acompanhar a fanfic? Saiba que se não comentar por três capítulos seguidos(sem avisos) sua personagem morrerá ou tomará um chá de sumiço, tem consciência disto?

Irei acompanhar e comentar sempre.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...