~eIs

eIs
> to the moon and back <
Nome: :*✧marizoka :*✧
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Londrina, Paraná, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Idade: 15
Cadastro:

Ficha - DOLLHOUSE


Postado

Call me your doll, Subaru




Picture, picture, smile for the picture
Pose with your brother,
Won't you be a good sister?
Everyone thinks that we're perfect
Please don't let them look through the curtains


Nome completo:

Astrid Solberg


Astrid é um nome utilizado em muitos países europeus, como a Alemanha, a França e a Suécia, onde surgiu. Ele originou-se de uma escritora sueca chamada Astrid Lindgren. O nome significa "beleza divina".


Solberg é um sobrenome tradicionalmente alemão e seu significado é dado em partes: "sol" significa, literalmente, sol e "berg" significa montanha. Pode ser traduzido como "montanha ensolarada".




Apelidos:

Tris; apelido dado por sua mãe a infância e todo mundo que a conhece a chama assim. O apelido não exige intimidade e ela gosta muito dele. É difícil bolar um apelido para o seu nome, então esse é o único.


Pequena; dado por seu pai quando a mesma era apenas um bebê, pelo fato de ela ser tão miúda que teve que usar a incubadora. Sói pessoas muito próximas a chamam assim, principalmente seu par e a melhor amiga.


Gatinha manhosa; sua professora da pré-escola e os colegas a chamavam assim porque ela chorava por tudo. Usar esse apelido é sinônimo de cara muito feia e corte de relações imediatamente.




Idade:

Astrid Solberg nasceu em 26/04/2000, assim ela tem 16 anos. Seu signo astrológico solar é touro, seu ascendente é em peixes e sua lua em libra.




Nacionalidade:

A menina nasceu e cresceu em Munique, Alemanha.




Aparência:









Astrid Solberg é dona de longos cabelos loiros num tom de loiro mel, que vão até sua cintura e uma franja repicada com mechas mais compridas alternando com menores. Seus olhos são mais escuros que seu cabelo: suas íris tem a cor âmbar, são grandes, brilhantes e expressivos, com cílios numerosos, curvados e bem negros. Sua pele é bem branca e seu rosto tem formato oval e é fino; com pescoço longo e elegante. O nariz é pequeno e arrebitado e a boca carnuda, rosada e de tamanho médio.

Já se tratando de corpo, a loira é muito baixa, medindo 1,56 e é bem magra: sua barriga é negativa e o contorno das costelas aparece, mas nada que não seja saudável. Sua cintura fina e seu quadril pequeno. Seus seios são modestos, ficando entre o tamanho pequeno e médio, contudo, em contrapartida, suas coxas são fartas e torneadas e seu bumbum relativamente grande, empinado e durinho.




Personalidade:


De início, Astrid Solberg é bem tímida e um tanto quanto fechada. Se uma pergunta for feita a ela, a resposta será curta e conclusiva e se um comentário for feito, a menina apenas soltará um pequeno riso e acenará com a cabeça. Porém, se a pessoa insistir na aproximação e puxar os assunto certos, ela irá transformar-se napós o chamado "acanhamento inicial", Astrid é uma pessoa muito extrovertida e cativante; geralmente depois da primeira conversa em que a garota está realmente aberta e tagarela, não tem quem não se apaixone por seu charme e fofura. pessoa que ela é com os amigos e pessoas queridas: uma menina extremamente falante, doce, gentil e divertida. É difícil alguém que não se apaixone pelo charme da loira e por sua "fofura", já que sua voz fina, bochechas "eternamente" coradas naturalmente, riso melódico e comentários engraçados ganham qualquer um. É importante acrescentar que seu humor não é malicioso e muito raramente é sarcástico. Ela também não é acostumada a falar palavrões e o espanto que se segue quando ela solta algum é geral. Astrid também gosta de elogiar as pessoas que gosta e os elogios nunca são falsos ou excessivos como se ela fosse "puxa-saco"; são pequenos comentários como "como você deixa seu cabelo tão brilhante?" ou "que blusa maravilhosa, onde comprou?".


Como amiga, Astrid Solberg é a melhor para a função! Ela é extremamente leal e
guarda segredos às setes chaves: mesmo que ela brigue ou discuta com a pessoa que lhe confiou algo, ela irá manter sua promessa e ficará de boca calada, obedecendo seus "princípios da amizade". Ela também é ótima dando conselhos ou animando suas amigas e é aquela pessoa que os outros se sentem mais tranquilos e otimistas só ficar perto; é aquela que sempre está disponível para sair e se divertir ou até mesmo para ficar em casa, já que estando com as pessoas que ela gosta, ela está feliz e a loira sempre procura estar com alguém conhecido para conversar e ter mais aproveitamento, já que ela sempre diz que "tudo com quem a gente ama é infinitamente melhor". É comum vê-la pedindo para que suas amigas a acompanhem seja o lugar que for, até só para ir ao bebedouro e ao banheiro. O único momento em que ela gosta de ficar sozinha é quando está triste e precisa chorar. Também é muito engraçada, por mais que tenha um humor mais inocente, sem desfazer de alguém e nem fazer comentários de duplo sentido e arranca risadas gostosas de quem está com ela. Uma grande característica sua é que ela sempre procura contato físico com quem ela ama e é muito carinhosa! Está sempre, de alguma forma, tocando suas amigas e seu par, seja descansando a cabeça em seu ombro, segurando sua mão ou braço, abraçando etc.
Apesar disso, ela também tem defeitos e um dos mais pronunciantes é seu ciúme. A loirinha é extremamente possessiva com as pessoas que ela preza de verdade, chegando ao ponto de tratar mal a pessoa que quer se aproximar de quem ela ama. Claro, ela se sente extremante mal consigo mesma por isso e é um dos motivos de seus choros, mas sua insegurança é maior e diz que ela vai perder quem ama por ser inferior a quem quer que esteja tentando algo com eles. Ela só fica tranquila quando abaixa sua guarda de rudeza e conhece melhor a pessoa de quem tem ciúmes, tornando-se amiga dela também. E se ela já é ciumenta com os amigos, imagina com o par...
Outra falha dela como amiga é a falta de sinceridade por medo de perder o afeto da pessoa.



Apesar de ser bem dependente no sentido de precisar sempre de uma companhia, ela é bem independente nas outras coisas. Sua mãe sempre a ensinou a "se virar" e não precisar de coisas como muito dinheiro. É Astrid quem faz suas próprias roupas e bijuterias e conhece muito de costura e artesanato, fazendo uma variedade enorme de peças, pulseiras, brincos etc. Quando você vê suas roupas, não passa pela sua cabeça que foi ela quem fez tudo. Ela também faz vestimentas e adereços para presentear quem ama. A loira também cozinha de tudo - ela sabe até fazer comidas típicas de outros países, já que a patroa de sua mãe pediu para que uma empregada mais experiente ensinasse sua mãe e ela repassou o conhecimento - e limpa como ninguém, deixando qualquer lugar brilhando e "com cheiro de novo". Ela também é muito dedicada na escola por sua dificuldade e constantemente está estudando e arrumando novas técnicas para memorização, como pequenas cartões que ela carrega para qualquer lugar pelo tamanho e começa a estudar quando não tem nada melhor para fazer. Astrid participa de várias atividades extracurriculares e clubes, faz todos os trabalhos e tarefas para ganhar créditos extras e conseguir passar, além dos extras por seus trabalhos de caridade.


A loira é uma das pessoas mais caridosas que você vai conhecer. Ela é daquele tipo de pessoa que vê alguém abraçando-se por causa do frio e imediatamente oferece sua blusa, mesmo que a própria tenha que tremer ao vento. Isso se desenvolveu nela porque ela sabe o que é passar necessidade e sentir que ninguém olha por si, então, apesar de sua timidez, ela tenta ser educada e doce com quem quer que seja - quando seu ciúme não entra no meio - e, principalmente, com quem precisa. Mesmo que ela não seja acostumada a se aproximar de outras pessoas, quando ela vê que alguém é muito sozinho e fechado, ela tenta ajuda, tornando-se uma amiga e confidente para a pessoa. E ela geralmente consegue se aproximar de pessoas assim por seu jeito de devolver comentários frios e ariscos com bondade.
A menina também faz caridade: visita hospitais vestida de palhaça, costura roupas para doar, arrecada alimentos para os pobres etc.


Seus traços de taurina, além do ciúmes, também aparecem. Quando ela acaba suas obrigações da escola, imediatamente dá "uma folga" para si mesma e "assalta" a geladeira, pegando muita comida - em sua maioria doces - para uma sessão de Netflix, geralmente ela prefere estar acompanhada por alguma amiga ou, futuramente, pelo par.
Então, sim, ela é preguiçosa e ama dormir. Nos finais de semana ela chega a dormir até de tarde e pega no sono no começo da tarde. Quanto aos dias de semana... ela sabe que não pode perder aula e conteúdo, então se arrasta para fora da cama com cinco despertadores e, ignorando as olheiras, vai se aprontar.
E quanto a comer... Astrid ama mais que dormir! Ela costuma dizer que o melhor ship será sempre Astrid Morango, porque é a fruta favorita dela e você sempre a vê mascando chiclete de morango, comendo morango com leite condensado, tortinha de morango... Enfim. Também adora outras comidas como salgadinhos, saladas etc. Ela costuma repetir o prato uma três vezes hahah.


Astrid esconde o fato de que, na verdade, ela é muito vaidosa. Como seu cabelo está sempre sedoso e brilhante, todos dizem ter certeza que ela usa muitos produtos para tratá-los e, apesar de ser verdade, ela sempre nega. A loira se sente um pouco... culpada de cuidar de si, porque como não tinha tempo e dinheiro para isso durante toda a sua vida, sente-se mal só de pensar em gastar dinheiro e tempo para algo assim. Suas amigas precisam fazer intervenções para cuidar de suas olheiras, para pintar suas unhas e outras coisas do tipo. Um sonho da menina é um dia poder comprar roupas, sapatos e joias de marcas caras, já que sempre teve que usar roupas que ela mesma faz.


Astrid tem uma visão sobre si mesma que é totalmente diferente do jeito que ela vê os outros. Tratando-se de outra pessoa, a menina é sempre otimista e, não importa o problema, ela vê a luz no fim do túnel, tendo 100% de certeza que tudo vai ficar bem. Também é muito boa em enxergar potencial e qualidades nos outros. Isso resulta em Astrid sempre dando ótimos conselhos, com uma visão positiva e sendo muito boa em fazer quem ela ama ver o quanto é especial e as coisas boas e proveitosas que têm a oferecer. Após a longa sessão de "terapia" que ela proporciona quando seus amigos estão para baixo, ela sempre diz "suas qualidades sempre estiveram dentro de você, eu só coloquei um 'espelho' na sua frente para que você as visse" ou algo do tipo.
Porém quando o assunto é ela mesma... Astrid costuma ser bem pessimista e sua auto estima é baixa. Os problemas dela parecem todos ser sem solução e ela se vê como uma pessoa sem atrativos, qualidades etc. Sua aparência é um bom exemplo disso, já que ela considera sua aparência muito comum e ela sente que devia ter mais curvas em seu corpo; além de ela constantemente comparar mentalmente seu físico ao de outras garotas. A escola é outro assunto que é motivo de uma visão negativa, porque Astrid tem problemas de aprendizado e por isso tem que se esforçar mais do que as outras pessoas e por isso se considera "burra", entre outros. O que a impede de se afundar e deixar seu negativismo tomar conta é a memória de sua mãe, que sempre a motivou a ser uma pessoa determinada e esforçada, principalmente tratando-se de colégio porque ela sempre dizia "Educação é fundamental, corra atrás do estudo".
Para resumo de ópera, mesmo sendo uma taurina e uma pessoa com uma visão distorcida de seu potencial, ela não é nada preguiçosa! Determinação e esforço foram os legados de sua falecida mãe e ela os valoriza muito.



Desde pequena, a menina é uma "cry baby". Ela faz o possível e o impossível para esconder isso e para que, principalmente as pessoas próximas de si, tenham a visão dela como sendo uma garota equilibrada, doce e forte. Então, quando as crises de choro surgem, ela se esconde no lugar mais isolado e escuro que encontrar e coloca suas angústias para fora na forma de lágrimas. Um ponto interessante é que é mais fácil ela chorar por conta de sua baixa auto estima e pessimismo do que por coisas que os outros disseram para ela, já que é um tanto quanto difícil alguém não gostar dela quando a conhece e, principalmente, porque as críticas que ela faz a si mesma são bem frequentes.


Astrid Solberg é extremamente perfeccionista quando se trata de si mesma. Por exemplo, se ela estiver fazendo um trabalho em conjunto para o colégio e sua parceira traçar a linha da margem errado, ela prontamente dirá que não tem problema nenhum e, realmente, ela fica um pouco frustrada, mas logo esquece. Mas se o mesmo acontecer com ela tendo traçado a linha errada... Tris tentará consertar de todo jeito e achará uma coisa simples dessa imperdoável e o pior é que, se ela não conseguir concertar, isso pode levar a um de seus ataques "cry baby". Além disso, seu perfeccionismo se reflete em outras áreas. A loira acredita que ela deveria ser "só coisas boas", que não devia sentir raiva ou rancor, que não deve julgar e que tem a obrigação de ser compreensiva e humanitária a todo momento e, como todos sabemos, isso não é humanamente possível. Todos temos "luz" e "trevas" dentro de nós, mas a menina decidiu que ela precisa ser só luz e por isso acabando gerando sérios problemas: quando alguém a magoa, a crítica, ou trata mal, ela irá imediatamente reprimir seu desejo de ser maldosa de volta e apenas responder com palavras dóceis, como "lamento que pense assim, mas eu te perdoo" ou irá deixar a pessoa se acalmar e depois dirá que não há magoas e retoma a amizade como se nada tivesse acontecido. Lógico que não há ser humano no mundo que consegue engolir tantos sapos, então, como dito popularmente, "o copo vai enchendo". Ela tenta fazer com que todo esse buraco negro que ela mantém preso vá embora somente com as suas "sessões" de choro às escondidas, mas isso não é o bastante. De vez em quando, ela literalmente explode e algo parecido com um "surto": joga todos os objetos que encontrar na pessoa com que briga, fica quase que roxa de raiva, esperneia, grita etc. Quando isso passa e ela fica sem energia, ela acaba caindo no chão ou no móvel mais próximo e acaba chorando fraquinho e pedindo desculpas por seu comportamento, em suas palavras, deplorável.


A loira é uma eterna idealista! Seu sonho sempre foi cursar Direito para que ela ajudasse a diminuir tantas injustiças existentes no mundo e ela sempre vê julgamentos pela televisão, ficando revoltada quando o lado que ela considera certo acaba perdendo. O seu idealismo também reflete em seus hábitos: ela é vegetariana - tanto de carne vermelha, quanto branca porque ela acha horroroso que algumas pessoas "escolham" qual vida deve prevalecer - e ela cultiva seus próprios vegetais, verduras e flores sem uso algum de agrotóxicos, já que ela é ativista de vários movimentos ambientais e também participa de campanhas para salvar animais em extinção e não é raro vê-la com sua camiseta de "Salvem as baleias". Ela também intercede por movimentos sociais , como o "Black Lives Matter". Entretanto... seu idealismo e suas opiniões fortes acabam ficando no caminho de seu perfeccionismo e ela tem medo de discordar das pessoas e elas acabarem ficando magoada, então se ela expõe suas opiniões e alguém começa a contestar, ela só sairá com um "você pode estar certo e eu errada, vamos deixar isso para lá" e a impressão deixada é que ela é "sem sal" ou sem convicções bem trabalhadas, mas isso não é verdade: seus pontos de vista continuam os mesmos e ela só não quer provocar confusões. Astrid geralmente expõe suas ideias e pensamentos na escola, principalmente no clube de debates que faz parte, já que ela não se sente mal de discordar quando é por razões "profissionais" e ela também pode declarar suas crenças quando é extremamente próxima da pessoa que conversa e sabe que a pessoa continuará com a mesma visão dela mesmo que suas ideias sejam contrárias.


Em relação à sua vida amorosa, a verdade é que Astrid nunca teve uma. Por causa de exemplos masculinos como o do pai e, posteriormente, o do tio, ela acabou, mesmo sem querer, desenvolvendo um temor de se envolver de forma íntima com homens e isso acabou desencadeando um bloqueio, que a tornou quase que incapaz de sentir algo a mais. Ela já até pensou que fosse atraída por meninas, mas não... Tudo que ela precisava para se apaixonar por um menino era alguém que ela pudesse confiar e admirar.
Vários garotos já se confessaram para Astrid e ela manteve o discurso de "somente amizade" sempre.
A menina nunca beijou ninguém e, consequentemente, nunca teve relações sexuais.




História:

A família de Astrid começou a desmoronar quando a mesma era apenas um bebê: seu pai, Franz Solberg, estava tendo um caso escondido da mãe da menina há anos e quando a menina completou seis meses, sua amante o fez tomar uma decisão entre continuar com ela e abandonar sua família, ou esquecê-la e se dedicar integralmente para sua esposa e filha. O homem já não tinha mais sentimentos amorosos por sua esposa Magda e apesar de amar sua Pequena - apelido pelo qual chamava sua filha -, ele tinha horror à ideia de ter responsabilidades de criar uma criança e todas os sacrifícios e tempo dedicado a essa atividade. Então, num dia chuvoso de outubro do ano de 1999, o pai deixou as duas para trás e foi seguir sua vida com sua amante.
A única fonte de renda da casa era o trabalho de Franz, já que Magda era dona de casa por ter vindo de uma família muito pobre e não ter formação superior. Mãe e filha desde cedo tiveram que se virar conforme as dificuldades vinham e sobreviviam só porque Magda fazia alguns "bicos" como empregada, cozinheira e babá na casa de pessoas endinheiradas e algumas amigas da mulher se compadeciam e, de vez em quando, davam uma ajuda.
Astrid sempre teve consciência da situação difícil do seu lar e acostumou-se a bancar a forte e otimista em casa, sempre motivando sua mãe e lhe dizendo que regalias como roupas caras e comidas diferentes não lhe faziam falta, mas... Não era bem assim. Quando chegava na escola, desmontava-se a chorar todas as lágrimas que escondia em casa e, por esse motivo, deram-lhe o apelido de "gatinha manhosa". Na primeira parte da sua infância, a menina não tinha amigos e era completamente outra pessoa no colégio: uma pessoa triste, solitária e que afastava as pessoas por opção própria.

Na segunda metade da sua infância (Ensino Fundamental) e na sua adolescência (Colegial), as coisas se estabilizaram um pouco: Magda conseguiu arrumar um emprego fixo na casa de uma mulher muito rica e, principalmente, muito bondosa e acolhedora, que tinha Astrid como uma filha. A menina ainda sofria muito porque via que apesar da mãe gostar muito do trabalho, aquilo lhe exigia muito o físico - que nunca havia sido bom. Magda começou a ter episódios de taquicardia, que começaram como algo "inofensivo" e que iria melhorar, até se tornarem graves e com risco de vida.
Enquanto isso, Astrid aprendia cada vez mais a esconder suas frustrações, revoltas e tristezas e não mais era uma menina chorona e isolada no colégio: apesar de ser tímida, quando os outros faziam a aproximação, ela não mais rejeitava e como era bem bonita e inteligente, isso logo aconteceu e Tris tornou-se muito "popular". Porém... Isso vinha com os ônus também: ela não tinha mais válvula de escape, já que tinha que fingir que tudo estava bem em sua casa e toda vez que a menina precisava chorar - o que era frequente -, ela se isolava e passava horas sozinha, muitas vezes no escuro e em locais perigosos tanto para saltos quanto para estupros e foi pura sorte que nada do tipo lhe aconteceu.

Quando Astrid fez quinze anos, sua mãe veio a falecer por complicações do seu problema no coração e, apesar da patroa de sua mãe ter lutado por sua guarda com ótimos advogados, o juiz acabou por decidir que ela devia ficar com algum parente e, como seu pai não podia ser localizado, ela acabou indo parar com um irmão de Franz, que, como o irmão, tinha sérios problemas com responsabilidade e, pior ainda, com álcool e drogas. Ele nunca agrediu a menina fisicamente, mas gritava com ela e a ameaçava, principalmente quando ele a encontrava chorando escondida. A solução encontrada pelo homem para sustentar seus vícios acabou sendo a entrega de sua sobrinha em troca de uma grande quantidade de dinheiro e assim Astrid Solberg foi para DOLLHOUSE.




Qualidades:

Altruísta


Amorosa


Conselheira


Criativa


Carinhosa


Comunicativa


Determinada


Dócil


Divertida


Esforçada


Fiel


Humilde


Justa


Idealista


Simpática/Charmosa


Paciente


Vê o bem e qualidades nos outros.



Defeitos:

Hipersensível

Perfeccionista

Ciumenta

Baixa auto estima

Pessimista em relação a si mesma

Chorona

Gulosa

Pode ser preguiçosa

Costuma esconder rancor, vaidade e mágoas

Pouco sincera




Doenças:


Astrid é alérgica a poeira porque enquanto ela era pequena e não sabia como limpar a casa, como sua mãe não tinha tempo para cuidar do ambiente por conta dos "bicos¨, o lugar vivia cheio de poeira e sujeira, em geral. Isso acabou
ocasionando a alergia e ela, no geral, não é nada demais e só causa espirros e o clássico "nariz vermelho."

(Pensei nela tendo alergia à poeira do caixão do Subaru e ele achando os espirros dela fofos :3)



A loira tem anemia e, se ela não tomar suas pilulas diárias de ferro, a situação fica grave e ela tem que ir ao hospital para receber sangue. A doença é causada pelo fato de ela ser vegetariana e não ter uma fonte de ferro em sua alimentação.




Medos:


Astrid Solberg provavelmente é a pessoa que mais tem medo de acabar sozinha no mundo.
Ela já se sentiu tão sozinha no passado: a falta do pai, a falta de amigos quando era pequena, a morte da mãe... E ela tem medo de ficar solitária de novo. Por isso faz questão de sempre estar com alguém e que as pessoas acompanhem ela em tudo. E também é por isso que não confronta ninguém e engole os sapos que engole: para que a pessoa não a deixe.



A loira morre de medo de ela ficar presa nesse ciclo eterno de: fingir que não se importa, guardar ressentimentos, acabar explodindo. Ela só queria se sentir livre para dizer como realmente se sente.



Astrid tem medo de ter uma relação romântica e acabar como a mãe: sozinha, desiludida. O pior de tudo é que ela sabe que com a sua hipersensibilidade, se ela fosse largada, ela provavelmente se afundaria.




Fobias:



Aranhas e escorpiões; ela tem uma fobia enorme em relação a essas espécies porque, como ela cultiva alimentos e flores, é comum que os encontre embaixo de folhas ou pedras. Sua reação é sempre dar um grito agudo e se o animal chega a subir nela, ela começa a chorar.





Palhaços; o pavor que ela tem é quase irracional. Se ela acaba por ver um, ela vai ter dificuldades para respirar e suas mãos vão começar a tremer.




Nadar; ela morre de medo porque nunca ninguém conseguiu ensiná-la, então tem medo de se afogar.



Traumas:


É óbvio que ela ia ficar traumatizada com o abandono do pai e, principalmente, pelo motivo dele.
Infidelidade deixa Astrid enojada e é uma das poucas coisas que ela não tem medo de soltar a sua opinião, afinal, ela não quer estar perto de alguém que apoia algo tão baixo.



O trauma de perder a mãe abala qualquer um. Ela tenta ser tão amável e carinhosa com quem ela ama, dizendo sempre "eu te amo muito" porque ela não sabe qual pode ser a última vez.
Outra coisa que esse trauma acarreta, ela não gosta de deixar sua cabeça próxima ao peito de alguém e não gosta de ficar em completo silêncio e acabar ouvindo batidas de coração, que a lembram da taquicardia da mãe.



É difícil para Astrid se acostumar com a realidade de não ter que poupar gastos e abdicar de sua própria vaidade.
Seu trauma a faz se sentir culpada por querer comprar coisas caras, diferentes e querer se cuidar um pouco.




Gosta:



Flores; como já dito, ela cultiva flores e suas favoritas são tulipas amarelas, rosas vermelhas e girassóis. Aliás, os girassóis que ela cultiva já levaram prêmio na Alemanha tamanha sua beleza. Ela também faz coroas de flores para ela e suas amigas. Ela já fez Subaru usar uma hahah.




Cultivar seus vegetais e frutas; ela é muito Yuma nesse sentido. Ela gosta mais de plantar e ver crescer do que comer em si, já que ela não gosta de comer algumas coisas que ela planta, como espinafre, brócolis e limão. Sua horta têm: laranjas, maracujá, amoras, abacates, cenouras, tomates, alface, agrião etc.[
/b]



[b]Netflix & chill; Astrid ama colocar uma série e curtir um brigadeiro e pipoca com alguém que gosta. Suas séries favoritas são: Game Of Thrones, American Horror Story - que é a única coisa com o tema "terror" que ela gosta -, Pretty Little Liars e Gossip Girl. Ela faz Subaru assistir as séries com ela.





Comer; coloquei no geral porque ela ama massas, doces, saladas, frutas etc.




Morango; ela está sempre mascando chiclete de morango e também é muito vista comendo tortinha de morango com suspiro, morango com chocolate, tomando suco de morango e por ai vai.




Dormir; sempre que ela pode dormir até mais tarde, ela literalmente dorme até a tarde e vai dormir no final dela.




Ler; desde pequena a leitura era um jeito dela fugir de sua complicada realidade e ela lê bastante. Seu escritor favorito na atualidade é John Green e sua obra favorita Quem é você, Alasca? Ela costuma citar frases do livro e aplica em sua vida. Também gosta de ficção como Harry Potter e Jogos Vorazes.





Dançar; só por lazer e, na maioria das vezes, jogando Just Dance. Ela é uma péssima dançarina quando é para dançar sério e ainda mais se for música lenta: ela pisa no pé do par o tempo todo.




Cantar; isso é uma coisa que ela realmente faz muito bem e, apesar de fina, sua voz é potente. Astrid só canta para pessoas muito íntimas ou o par por sua insegurança. Ela costumava cantar para a mãe dormir.




Crianças; a loira ama crianças e deseja um dia ser mãe de pelo menos três.




Ajudar as pessoas; seu senso humanitário é enorme e ela se sente realmente bem após ajudar alguém.




Observar as nuvens; a loira ama deitar ao lado de alguém e tentar identificar as formas que elas tem. Podia passar horas nisso, enche ela de paz.




Observar as estrelas; de dia ela observa as nuvens, de noite observa as estrelas. Astrid sabe o nome de muitas constelações e astronomia em geral.




Filmes e animações; a-d-o-r-a, especialmente os filmes da Disney. Ela vai bastante ao cinema e sempre guarda os bilhetes de entrada para colecionar.





Costurar e fazer bijuterias; ela se acostumou e passou a gostar da tarefa.




Datas comemorativas; ela é aquela pessoa que arruma toda a casa conforme a data comemorativa e fica radiante e esperando elas chegarem. Isso acontece porque eram aa únicas épocas no ano que ela ganhava presentes.




Animais; seus favoritos são os gatos!




Natureza; ela precisa fazer caminhadas diárias em alguma trilha ou próxima da natureza para manter sua "paz de espírito". Ela gosta tanto da natureza que vive em protestos e campanhas para protegê-la.




Bonecas; ela sempre queria ter uma quando era menina mas não podia por conta do dinheiro, então criou afeição.




Sentir-se bonita e arrumada; ela irá tentar negar sempre, mas é a verdade.




Desgosta:



Comidas azedas e amargas; ela é bem criança nesse sentido e não gosta de comidas como brócolis, espinafre, limão etc.




Carne; ela é vegetariana... preciso falar mais alguma coisa?



Álcool e cigarro; ela realmente não vê necessidade e detesta o gosto.




Palavrões; ela acha bem desagradável quando é constante, mas se escapar uma vez ou outra não tem problema, até porque isso acontece com ela.




Garotos convencidos e galinhas; ela não gosta de contato físico em geral com garotos que ela não conhece, ainda mais se o garoto for desse tipo. Pior ainda se for traíra!




Que falem da voz/altura dela; como ela já tem a auto estima baixa é bem chato.




Estudar; é necessário mas é bem chato, vamos combinar.




Horror; ela não gosta do gênero. Nem em livros, nem em filmes. A única exceção é American Horror Story.




Bebidas quentes; ela só não gosta. Nem café, chocolate quente, chá...




Tempestades; Astrid não tem medo em si, mas se sente incomodada. Gosta de estar se sentindo segura, com alguém e com cobertas durante uma.




Ficar sozinha; nem que for por cinco minutos. Pior ainda se não tiver nada para fazer.




Chorar; ela odeia porque acontece toda hora e ela não consegue controlar.




Explodir; é raro acontecer, mas o copo vai enchendo e quando transborda... pessoas podem se afogar.




Escrever; ela tem muita dificuldade em se expressar através da escrita, apesar de ser muito criativa e inventar/contar muitas histórias boas, então o que ela cria fica só na oralidade.




Habilidades físicas:

Habilidades que ela possui

Habilidades que ela não possui



Resistência; ela se cansa muito facilmente por causa de seu problema relacionado à poeira, que acabou ocasionando pulmões frágeis e dificuldade na respiração. Ela tem que frequentemente dar pausas em habilidades que requerem muito esforço, como correr ou fazer certas coisas hahah


Força; ela é pequena e magra, então já é de se imaginar que ela é bem fraquinha. Astrid mal consegue carregar três livros que já está pedindo ajuda.


Flexibilidade; Astrid é extremamente flexível e consegue se espremer nos espaços mais pequenos, por conta de sua altura. Ela também consegue fazer aberturas tranquilamente e se dobrar nas posições de ioga mais bizarras.


Coordenação; ela é bem coordenada e consegue trabalhar bem com coisas manuais por ter treinado com a costura e suas bijuterias. Ela também é bem coordenada em esportes e principalmente os que contém bola por seus bons reflexos.


Velocidade; pernas pequenas, velocidade pequena. Além de ela se cansar muito fácil, o que contribui para que ela desacelere.


Equilíbrio; capacidade de ser equilibrada mentalmente é difícil, mas fisicamente ela realmente arrasa. Quando era criança e não tinha muitos brinquedos, ela brincava com aquela corda que é suspensa no ar quando se amarra cada ponta a uma árvore a pessoa tem que se equilibrar. Sua mãe brincava que ela poderia fazer travessias de um prédio para outro sem se desequilibrar.




Manias:

Ela, em geral, não tem mania de limpeza. Porém, quando se trata do quarto dela, ela gosta de ter tudo arrumado e as roupas no armário organizadas por cor, esse tipo de coisa.

Sentar na posição "perna de índio" sempre que possível.

Cravar as unhas na mão e trincar os dentes para suprimir a raiva.

Morder o lábio inferior e coçar a nuca quando nervosa.

"Franzir" o nariz e arquear as sobrancelhas quando está incomodada.

Quando ela está feliz, ela literalmente não consegue tirar o sorriso da cara, por mais que tente.

Mascar chiclete de morango, principalmente durante a aula, ajuda na concentração.

Prender o cabelo num coque frouxo frequentemente.

Quando está costurando, limpando ou cozinhando ela começa a cantar baixinho sem perceber.

Sempre estar fisicamente próxima das pessoas que ama.

Dar um grande sorriso de olhos fechados quando está confortando alguém.

Sempre estar mexendo no cabelo, enrolando ele nos dedos e o jogando para trás quando o mesmo está solto.

Fazer cócegas e brincadeiras para alegrar as pessoas.




Par:


Subaru Sakamaki




Relações:

Com o par:

Inicialmente, os dois não tem contato por conta do isolamento de Subaru e da timidez inicial de Astrid.
Porém, com o passar de algum tempo, a loira percebe que a atitude reservada dele e suas explosões de raiva são causadas por um sofrimento ou trauma maior. Além, é claro, de ela se identificar um pouco. Então a menina tenta se aproximar sendo doce, gentil e prestativa com ele e, de início, ele resiste e até a trata de modo agressivo.




Após esse período de "negação", aos poucos o vampiro vai abrindo espaço para a pequena Solberg e os dois passam a ter uma relação de amizade e confidencia. Ambos passam muito tempo juntos no jardim, cuidando das flores do albino e da loira. Astrid o ensina sobre as constelações que aprendeu, costura roupas e cachecóis para ele, canta para ele e até faz ele usar suas coroas de flores. O menino vai de pouco em pouco se abrindo para ela e ela faz o mesmo com ele, já que ele é a primeira pessoa em sua vida que ela sente que pode ser ela mesma, manter suas opiniões, ser sincera e, principalmente, se dar ao luxo de chorar e esbravejar também. A menina é especialmente carinhosa com Subaru e costuma a descansar a cabeça em seu ombro e fazer círculos com os dedos na palma da mão dele. Ali o amor começou a crescer, embora os dois pensassem que era apenas amizade.




Com o tempo, aquilo que eles tinham certeza ser apenas amizade foi crescendo. Logo, Astrid começou a chorar menos e Subaru começou a explodir mesmo: eles estavam curando as feridas um do outro.
A loira começou a ter ciúmes de qualquer aproximação de alguma garota e Subaru se doía cada vez mais em ver sua pequena conversando com seus irmãos. Não demora muito para eles perceberem que estão apaixonados e, como os dois não sabem lidar com isso o clima acaba ficando "estranho".




Conforme eles vão sofrendo com a saudade, os dois resolvem dar o braço a torcer. É como dizem, uma vez que você experimenta champanhe, não consegue beber cerveja: eles se acostumaram a ter um porto seguro e se sentiam perdidos sem um. É até engraçado porque os dois estão determinados a ceder, então quando se encontram já esperavam que o outro resistisse, mas não... Os dois deixaram a paixão falar mais alto que o orgulho. E o resto hahah cabe à autora.







Com os outros meninos:


Os dois não conversam muito. Às vezes Shuu faz alguma brincadeira sobre a voz ou a altura de Astrid, fazendo-a ficar louca para responder, mas, como sabemos, o perfeccionismo dela não permite. Então, ela se controla e responde com toda classe e calma do mundo que ela não vai ligar para algo infantil assim, deixando o vampiro loiro frustrado. Com o tempo, ele desiste de provocá-la e, como nenhum dos dois é de puxar assunto, eles só se falam quando necessário.



Eles tem uma ótima convivência. Reiji, em geral, gosta da personalidade de Astrid e do fato que ela não é de gritar, reclamar ou arrumar confusão. Como ele nunca viu uma das explosões ou ataques de choro da loira, ele tem uma ótima impressão dela. A menina frequentemente se oferece para ajudá-lo a cozinhar, limpar ou organizar alguma coisa, já que ela está tão acostumada a cuidar de tudo, mesmo que não seja necessário e existam pessoas designadas para fazer isso. O vampiro também é um tutor para ela em relação aos assuntos da escola, já que ela, quando ficou sabendo de sua inteligência, foi atrás do mesmo para obter ajuda.



Por mais que Ayato viva provocando a menina por causa de sua voz, altura e, principalmente, chamando ela de tábua, Astrid admira a personalidade dele e sua "auto estima". Quando eles tem uma conversa de verdade, os dois viram amigos. A loira vai torcer por ele em seus jogos de basquete e ele constantemente bagunça seus cabelos com as mãos. Ele a vê como uma irmãzinha, na verdade. E vale constar que ele faz comentários bem maldosos quando descobre da relação de Subaru e dela, perguntando se ele gosta de fazer "aquilo" de forma violenta e como o corpo minúsculo dela aguenta o tranco.



O convívio deles também é bom. Como Astrid é do tipo que aceita de cabeça baixa ser tratada de forma errada, ela engole os surtos de raiva de Kanato e o trata sempre bem, cozinhando doces para ele ou dividindo os que ela compra. Como a menina é apaixonada por bonecas, aceita se vestir como uma e participar do chá de brinquedos do menino de bom grado. Kanato frequentemente diz que a acha "fofa" e que irá transformá-la em uma de suas bonecas de cera. A menina acha isso perturbador e sabe que ele pode ser violento e até mesmo perigoso, mas não expressa os pensamentos em voz alta, como sempre.



Astrid não gosta muito de Laito. Ela não gosta que meninos que ela não conhece se aproximem muito fisicamente dela e ainda mais os mulherengos. Ela não expressa isso, mas se mantém afastada dele. Seu idealismo se reflete na área romântica e ela tem a certeza que só relações monogâmicas são certas então ela fica bem irritada em ver o menino dar em cima de outras pessoas quando ele tem uma noiva. Quando Laito se apaixona por sua prometida, eles começam a conversar e o vampiro costuma a tocar piano para que Astrid cante desde que ele a pegou cantando sozinha.



Os dois tem quase uma boa relação, apesar de Astrid desaprovar terminantemente atitudes de Ruki. Ela acha errado que ele trate damas como gado, mas não fala nada sobre isso. Já o fato de ele já ter namorado mais de uma garota ao mesmo tempo, é a única coisa que ela não tem medo de desaprovar em voz alta e isso pode gerar discussões. Apesar disso, eles conversam sobre livros frequentemente e Ruki os empresta e indica para a loira.



Yuma e Astrid conversam muito sobre a horta de cada um e Astrid não se importa com o jeito mais brusco do vampiro, então eles são amigos. O Mukami, assim como Ayato, vê a menina como uma espécie de irmãzinha e já quando a pega chorando sozinha na horta, tenta animá-la e mostrar o quanto ela tem valor.



Astrid trata Azusa como um protegido por causa de seu espírito humanitário e porque se identifica com sua opinião ruim sobre si mesmo. Ela constantemente faz "sessões de terapia" com ele e sempre deixa claro que ele não precisa se machucar. Quando o vampiro o faz, a loira o ajuda a se limpar e trocar as ataduras.



Astrid tem receio em relação a Kou. Alguma coisa nele indica que ele não é leal e verdadeiro, características que ela preza muito nas pessoas. Os dois só se falam quando necessário.



Com as outras noivas:


Inicialmente, Astrid é tímida e educada, mas não tem maiores contatos. Após algum tempo, ela começa a se soltar e vira a criatura cativante, falante e carinhosa que ela é. Ela se relaciona bem com todas e tenta sempre estar perto delas. Uma ótima conselheira e sempre elogia e deixa suas amigas para cima. Ela pode ser pouco sincera e parecer sem opinião, mas, com o tempo, ela se abre sobre isso e suas amigas asseguram a ela que não precisa se preocupar e que pode ser ela mesma, e com isso a amizade só aumenta.


Melhor amiga:



Astrid é melhor amiga da noiva de Shuu e de Laito




Músicas:

Dela:



Parecia que você substituía seu cérebro por seu coração

Você leva as coisas à sério demais, e então, desmorona

Você tenta explicar, mas antes de poder começar

Estas lágrimas de bebê chorona saem da escuridão

Alguém está abrindo a torneira de seus olhos

Eles estão derramando lágrimas onde todos podem ver

Seu coração é grande demais para o seu corpo

É onde seus sentimentos se escondem

Eles estão se derramando por lugares que todos podem ver

Eles te chamam de bebê chorona, mas você não se importa

Bebê chorona, então você ri através das lágrimas

Chore, bebê, chore, pois você não dá a mínima

As lágrimas caem no chão, você deixa que elas se afoguem

Você está sozinha e perdeu todos os seus amigos

Você já se convenceu de que não é você, são eles

Você é única, e ninguém entende

Mas estas lágrimas de bebê chorona ficam voltando

Alguém está abrindo a torneira de seus olhos

Eles estão derramando lágrimas onde todos podem ver

Seu coração é grande demais para o seu corpo

É onde seus sentimentos se escondem

Eles estão se derramando por lugares que todos podem ver

Eles te chamam de bebê chorona, mas você não se importa

Bebê chorona, então você ri através das lágrimas

Chore, bebê, chore, pois você não dá a mínima

As lágrimas caem no chão, você deixa que elas se afoguem

Eu olho para você e enxergo a mim mesma

Eu te conheço melhor do que qualquer um

Eu tenho a mesma torneira em meus olhos

Então, suas lágrimas são minhas

Eles me chamam de bebê chorona, mas eu não ligo

Bebê chorona, então eu rio através de minhas lágrimas

Bebê chorona, pois eu não dou a mínima

As lágrimas caem no chão, eu deixo que elas se afoguem

Eu deixo que elas se afoguem

Bebê chorona, bebê chorona



Com o par:



Sua mão se encaixa na minha
Como se fosse feita só para mim
Mas mantenha em mente
Isto era destino
E estou ligando os pontos
Com as sardas em suas bochechas
E tudo faz sentido para mim

Sei que você nunca amou
As rugas nos seus olhos
Quando você ri
Você nunca amou
Sua barriga e coxas
As covinhas em suas costas
No final da sua espinha
Mas eu as amarei para sempre

Não vou deixar essas pequenas coisas
Saírem da minha boca
Mas se deixar
É você
Oh, é você
Que elas formam
Estou apaixonado por você
E por todas essas pequenas coisas

Você não consegue ir para a cama
Sem uma xícara de chá
E talvez seja por isso
Que você fala enquanto dorme
E todas essas conversas
São os segredos que eu guardo
Embora isso não faça sentido para mim

Sei que você nunca amou
O som da sua voz gravada
Você nunca quer saber quanto você pesa
Ainda tem que se apertar para entrar em seu jeans
Mas você é perfeita para mim

Não vou deixar essas pequenas coisas
Saírem da minha boca
Mas se for verdade
É você
É você
Que elas formam
Estou apaixonado por você
E por todas essas pequenas coisas

Você nunca irá se amar
Com metade da intensidade com que eu amo você
Você nunca irá se tratar bem, querida
Mas quero que você faça isso
Se eu lhe disser
Estou aqui para você
Talvez você se ame como eu amo você
Oh

Simplesmente deixei essas pequenas coisas
Saírem da minha boca
Porque é você
Oh, é você
É você
Que elas formam
Estou apaixonado por você
E por todas essas pequenas coisas

Não vou deixar essas pequenas coisas
Saírem da minha boca
Mas se for verdade
É você
É você
Que elas formam
Estou apaixonado por você
E por todas as suas pequenas coisas




Roupa:

Casual:





Formal:





Pijama:





Banho:







Curiosidades:

Ela tem dificuldades com o japonês e às vezes esquece algumas palavras no meio da frase.
Em seus surtos de raiva ou choro ela costuma trocar palavras no idioma pelo alemão no calor do momento.


Seu número da sorte é 7.


O objeto que ela mais dá valor e que ela nunca tira de junto de si é um colar daqueles de coração que se abrem e possuem fotos dentro. A foto é uma dela na infância com sua mãe.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...