~eIs

eIs
> to the moon and back <
Nome: :*✧marizoka :*✧
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Londrina, Paraná, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Idade: 15
Cadastro:

Ficha - In Another Life


Postado



Serei a empregada da tia Ana para sempre ^^


Nome Completo:

Emma Labelle


Emma é um encurtamento de um nome alemão que significa "universal". É um nome presente em vários países, mas se tornou famoso na Inglaterra por causa de Emma of Normandy, que foi esposa de um rei inglês.


Labelle é um sobrenome francês que significa "de boa aparência".




Apelido:

Em; a maioria das pessoas a chama assim como um encurtamento de seu nome e ela é chamada assim desde pequena, tanto que nem lembra de onde o apelido surgiu. Emma gosta do apelido e qualquer um pode chamá-la assim.


Belle; seus amigos próximos e par a chamam assim, sua irmã mais velha quem começou a chamá-la assim e por isso é seu apelido favorito.




Nacionalidade:

Ela é francesa, mais especificamente de Paris, a capital.


Idade:

Emma nasceu em 16/02/1999, tendo assim 17 anos.


Ela é uma aquariana com ascendente em gêmeos e lua em libra




Tipo Sanguíneo:

Emma Labelle possui o tipo sanguíneo O-, o chamado doador universal.




Aparência:








Emma possui cabelos acinzentados que vão até o final de seu pescoço, em um corte semi-chanel, com uma franja repicada que fica mais longa no lado direito de seu rosto. Os mesmos estão sempre sedosos, brilhantes e bem hidratados, já que a garota tem um cuidado extremo com suas madeixas grisalhas, que possuem um cheiro de uva por conta do condicionador.Seus olhos são sua caraterística mais marcante: o esquedo é de um tom de azul celeste, enquanto o direito é castanho muito avermelhado e, como ela não gosta dessa diferença, prefere cobrir o olho direito com um tapa olho, somente o tirando na presença de pessoas íntimas. Seus orbes são brilhantes e com cílios longos, curvados e bem negros. O nariz é pequeno, arrebitado e delicado, assim como a boca, que é pequena e carnuda. O rosto é fino e o pescoço é longo e elegante.


Seu corpo é bem desenvolvido nas curvas porém magro. A barriga é negativa e o contorno de suas costelas aparecem, porém nada que não seja saudável. Seus seios são fartos, assim como suas coxas, que são bem torneadas para combinar com suas estonteantes e longas pernas. O bumbum de Emma não é muito grande, porém é duro e empinado.




Personalidade:

Emma é muito extrovertida e faz amigos muito facilmente. Muito divertida e ótima em contar piadas e fazer imitações, ela é muito simpática e cativante fazendo com que tenha os outros muito facilmente em suas mãos. Super tagarela, é muito difícil fazê-la parar de falar, principalmente quando ela defende seus pontos de vista. Ela tem opiniões muito fortes e idealistas - a menina frequentemente participa de protestos e é uma extrema defensora do meio ambiente -, então se você pensar em discordar do que ela pensa se prepare para um verdadeiro debate. Geralmente, ela não leva as coisas do dia a dia muito a sério, por exemplo se envolver com um garoto é super tranquilo para ela e sem maiores compromissos ou até mesmo se alguém quiser que ela mude o cardápio do almoço mesmo depois que ela começou a fazer, ela não vai se estressar com pequena coisas e irá mudar, mas se for um assunto com o qual ela realmente se importa... É difícil que ela cale a boca e deixa passar.

Emma Labelle, como uma fiel aquariana, é criativa e original. Se precisar que alguém pensa numa saída para uma situação difícil ou mesmo invente coisas novas, pode contar com a mente da menina. Ela faz de tudo: desde experimentos laboratoriais com produtos químicos até mesmo criar coisas novas. Por exemplo, peça para ela criar uma máquina movida a uma fonte de energia alternativa e ela irá fazer para você. A francesa adora a satisfação de fazer as coisas do jeito dela e criar coisas que ninguém jamais pensou. E para falar da originalidade dela também temos que deixar claro que ela odeia padrões e regras impostas e fará o possível para quebrá-los. Ela come muito e, apesar de não engordar nada, ela realmente não liga para todas esses "decretos de beleza" de como as mulheres devem ser, tanto que ela nunca usa maquiagem. Além disso, tente copiar alguma coisa que ela faz ou criou e você entrará em maus lençóis!

A menina de cabelos roxos não é muito sentimental e nem se apega fácil. Ela não é "fria", apenas não cria laços verdadeiros muito facilmente e você terá que se desdobrar para conquistar seu coração. Como já disse, ela é muito extrovertida e faz amigos muito facilmente mas isso não significa que ela tenha um sentimento de real apreciação por qualquer um. Emma não entende todo esse drama sentimental e pode ser insensível quando pedir um conselho amoroso para ela: a francesa não entende o porquê de tanto sofrimento por causa de uma pessoa que pode ser facilmente substituída e, como ela é terminantemente honesta e sincera, ela irá dizer isso na sua cara. Emma Labelle não tem farpas na língua porque ela jamais iria deixar de expressar o que pensa só para agradar alguém.

Como dito, ela é sempre honesta e não muda suas convicções; Emma também é muito justa e, mesmo que ela te odeie totalmente, se você estiver certo... Ela vai aceitar. Se uma pessoa que ela ame muito estiver do "lado errado" da situação, ela fica triste em não poder ajudar, mas ela sempre vai apoiar o lado que ela considera o certo.

Ela raramente fica brava e isso só acontece quando alguém que ela realmente se importa a magoa, se alguém copia ela ou se desrespeitam suas opiniões e seus sonhos. Mas, mesmo brava, ela consegue manter a sua voz impecavelmente calma e nunca grita ou se descontrola, já que ela prefere ferir a pessoa com alfinetadas cheias de sarcasmo e veneno.

Muito teimosa e determinada e nunca irá ouvir as dicas e conselhos de alguém em vez da sua própria intuição. Tem certeza absoluta que irá conquistar seus sonhos - principalmente o de ser uma atriz - e corre atrás deles sempre! Ela é do tipo que se você trancar a porta para que ela não saia, ela vai sair pela janela - o que, por sinal, ela costuma fazer muito. Muitos dizem que ela é tão linda e tão louca que é impossível não ser atraído até ela. A francesa tem aquela aura descolada, extrovertida, charmosa e sem nenhum pingo de timidez que envolve qualquer um. A coragem para enfrentar a vida e o otimismo de sempre saber que ela vai sair de uma situação difícil são características fortes nela.

Emma já se envolveu com vários garotos - inclusive sexualmente, ela não é mais virgem -. Ela sempre prefere estar ficando com alguém, já que ela gosta de ter relações sem compromisso só para curtir e beijar sem muitas promessas. No fundo, ela tem medo de uma relação mais séria então se joga de cabeça nessas sem importância. Emma também é um pouco pervertida e faz constantemente comentário com duplo sentido. Também é muito confiante com seu corpo e sua aparência, então ela não costuma corar na presença de um menino e nem nada do tipo. Também é ótima em seduzir e sabe as palavras exatas e as ações que deixam os homens loucos.

Quando ela começa a nutrir um sentimento de verdade por alguém, ela muda completamente: torna-se extremamente leal à pessoa e, mesmo não sendo muito boa com conselhos e essas coisas sentimentais, ela tenta levantar o astral da pessoa com suas piadas e brincadeirinhas de duplo sentido. Fora que quando Emma se interessa de verdade pelo bem estar de um amigo verdadeiro, ela pode se tornar um pouco stalker e querer garantir que ela sabe de tudo que está acontecendo com a pessoa. E ser stalker não vale só para as amizades: quando ela se encontra gostando de um garoto genuinamente, ela começa a investigar as possíveis relações do menino com outras meninas para ter certeza que ela não está sendo passada para trás. Se esse for o caso, seu senso de justiça não a permitirá armar nada contra ele e nem contra a outra, ela somente irá se tornar totalmente fechada e fria com ele. Ela também tenta aprender tudo sobre os gostos, desgostos, hobbies do seu objeto de afeição para que ela o agrade cada vez mais.




Passado:

Emma Labelle nasceu em "berço de ouro". Seus pais, Emília Labelle e Jacques Labelle, eram ambos vindos de famílias muito ricas e muito tradicionais de Paris e quando se casaram, numa união planejada, suas fortunas e empresas também juntaram-se, deixando os dois ainda mais poderosos. Na frente de todos, eles eram a tão sonhada família endinheirada, feliz e perfeita, mas quando vistos de perto... Não era bem assim.
Desde que suas filhas eram pequenas, os dois mais trabalhavam do que paravam em casa: viajavam constantemente, levavam papelada para casa, entre outros. Assim, Amélie Labelle - a mais velha- e Emma Labelle tiveram que "criar uma outra" com a ajuda das babás e empregadas e, assim, Amélie acabou virando uma mãe para Emma já quando tinham menos de dez anos.
Como as duas eram pequenas, não haviam muitas cobranças em cima delas, mas quando a adolescência chegou também veio o peso de serem herdeiras dos maiores empreendedores da França e as irmãs começaram a se desmontar.
Amélie, como a primogênita, tinha a maior cruz para carregar: ela era obrigada a estudar no seu tempo livre e cada vez era distanciada de Emma, que - apesar de não ser tão cobrada - se sentia cada vez mais sozinha.
Quando a mais velha fez dezesseis anos, ela resolveu viver por conta própria por não aguentar mais tudo aquilo e, por mais que doesse para ela, deixou Emma sozinha com os pais. E, claro, com a desertação da herdeira, todos os olhares se voltaram para Emma.
Frequentemente sua mãe dizia-lhe frases como: "Você não vai ser como a ingrata da sua irmã" ou "Nós contamos com você, não nos desaponte." A menina de cabelos roxos acabou por tentar ser perfeita em tudo: notas perfeitas na escola, modos perfeitos, aparência sempre impecável, não gritar, não questionar... Mas ela sabia que isso não era para ela. Sua personalidade ia contra tudo isso e, por essa razão, quando fez quinze anos, a menina também largou a família para trás e foi para o Japão, onde acabou sendo "acolhida" por Karlheinz, um antigo amigo de sua família quando seu pai tentou se envolver em política.




Vida Passada:

A vida passada ocorre em Londres, Inglaterra no meio do século XVIII

Emma Labelle era Mirela White

Laito Sakamaki era Henry Martin

Mirela White sempre esteve acostumada a viver de forma simples, porém muito calma e recompensante.
A menina vivia com seus pais na região rural de Londres, contrariando a "febre" da época, que era a ida para o lado urbano da cidade, e se sentia muito feliz por continuar na paz e modéstia do campo. Seu pai cuidava do cultivo de alimentos, produzindo vegetais e verduras e ela e sua mãe plantavam flores para venda, sua especialidade sendo as rosas. Na verdade, por incrível que pareça, eram famosos por suas flores e até os grandes empresários de Londres iam comprá-las na pequena fazenda da família White, todos tendo em comum acordo que eram as mais perfumadas e belas de toda a Inglaterra.
No entanto, havia alguém incrivelmente interessado nas terras da família para a abrir outra de sua franquias de fábrica: o novo e promissor empreendedor chamado Henry Martin. Quando o jovem apresentou o projeto para o dono do lugar onde Mirela vivia com seus pais, ficou claro para ele que uma empresa lucraria mil vezes mais do que o simples negócio rural que os White faziam e eles ganharam um tempo até o despejo.
A família estava desolada e não faziam ideia de como teriam seu sustento dali para frente, já que não tinham lugar algum para plantar e não tinham dinheiro para comprar a terra própria. O peso na consciência fez com que Henry decidisse visitar o lugar e aproveitar para comprar algumas flores para uma de suas muitas pretendentes, com quem iria sair por aqueles dias.
O que ele não esperava era que ele seria totalmente encantado pelo charme sutil e inocente de Mirela White. Após a garota lhe vender um buquê de rosas brancas, o homem simplesmente não conseguia ver tanta beleza nas flores, já que a inglesa que estava a sua frente roubava a atenção de seus olhos. Como sabia que ela jamais se apaixonaria por alguém que desgraçou o destino de sua família, Henry decidiu fingir ser um simples trabalhador de uma das muitas fábricas de Londres e fazia frequentes visitas às terras de Mirela, que acabou sendo seduzida pela lábia e belas palavras do homem.
O conto de fadas foi bom enquanto durou, porém o dia de despejo da família White tinha de chegar. Mirela manchou a camisa de Henry com suas lágrimas e reclamou até ficar rouca do quanto era horrível alguém pensar que possui o direito de fazer tal coisa. Vendo a desgraça de sua amada, a consciência do empresário começou a pesar, dia após dia, enquanto teve de vê-la mudar para um muquifo imundo e trabalhar mais de dezoito horas por dia costurando junto à sua mãe, porque o pai da garota havia ficado doente devido as condições insalubres da cidade naquele tempo.
Um dia, Henry estava voltando do trabalho e viu à venda um buquê de rosas brancas, assim como as que tinha comprado de Mirela quando se apaixonou por ela. Aquilo tocou seu coração e fez com que ele finalmente tivesse coragem para contar a verdade para a inglesa e, se ela lhe aceitasse mesmo assim, levaria ela para sua enorme casa e a trataria como a dama que ela era. Contudo... quando chegou ao trabalho de sua amada para buscá-la, com o buque em mãos, uma das outras costureiras teve o desprazer de lhe dar uma horrível notícia: a garota havia sofrido um acidente de trabalho - muito comuns na época - e não resistiu.
Desolado, Henry largou as rosas brancas no chão, que aos poucos ficaram sujas e murchas pela imundice do local.
E, poderia parecer loucura, mas ele pensava que aquelas flores eram uma promessa de um encontro inacabado e que, se ele tivesse sorte, poderia rever Mirela e recompensar toda dor que a fizera passar durante sua vida.


Gostos:




Animais; Emma gosta mais dele e se apega mais fácil do que se tratando de pessoas. Seu maior xodó na vida é seu cachorro.




Estar certa; é uma das coisas mais importantes para ela: estar certa numa discussão.




Festas; ela a-m-a, principalmente as que vão madrugada a dentro.




Álcool; seus favoritos são: vodka, batidas, cerveja e ice. Sua vodka favorita é sabor frutas vermelhas e ela sempre anda com aquelas mini vodkas de bolso.




Ficar com alguém; ela sempre está com alguém novo e não tem medo de levar a
relação adiante.




Praia; Emma faz sempre questão de sempre saber onde é a praia mais perto dela e nem que ela fique a km de distância, quando ela está muito feliz ou muito triste ela vai à praia para pensar porque a relaxa. Quando está com alguém muito especial gosta de levar a pessoa junto.




Comer; Emma come muito! Principalmente junk food salgada, mas o que é curioso é que ela nunca engorda. Se ela não está mascando chiclete, ela está comendo e se não está comendo, está mascando chiclete haha




Chiclete; como já dito, ela sempre está mascando um. Chiclete é, estranhamente, o único doce que ela gosta.




Flores; ela as cultiva. Como ela ama o meio ambiente, ela gosta de ter um pouco dela para si. Suas flores favoritas são rosas cor champanhe.




Protestos; como ela é muito idealista isso é uma consequência óbvia.




Seu cabelo; ela ama e vive mexendo nele. Enrolando nos dedos, balançando ele etc e cuida muito bem dele.




Fazer piadas, brincadeiras e imitações; Emma ama divertir as pessoas, principalmente as que ela ama de verdade. A maioria tem duplo sentido.




Inventar e fazer experimentos; ela se sente a pessoa mais inteligente do mundo - e talvez ela seja haha.




Jogar futebol; Emma joga para manter a forma e por indicação de Cordélia para treinar velocidade, respiração etc.




Atuar; seu sonho é ser atriz e ela já fez alguns comerciais e teatros de pequeno porte.




Dançar; ela adora!




Ler; ela lê só por recreação, nada da escola, seus temas favoritos são ficção científica e terror.




Assistir filmes e séries; seus temas favoritos são comédia e aventura. Gosta muito dos filmes do Chaplin.




Escrever; como ela é muito criativa e original, ela tem facilidade na escrita e escreve poesias e pequenos contos das coisas que já aconteceram com ela.



Desgostos:



Chorar; como ela não é acostumada a sentir grandes emoções, quando ela o faz é um grande choque.




Doces; exceto chiclete, ela odeia qualquer um.




Cozinhar; ela nunca aprendeu e não liga muito para isso.




Estudar; ela se acha inteligente demais para isso.




Que desrespeitem a opinião dela; ela não suporta.




Que copiem ela ou uma algo que ela criou; ela como a rainha da criatividade e, principalmente, originalidade... é claro que ela ia ficar brava.




Dormir; Emma pensa que gastamos tempo demais dormindo enquanto poderíamos estar fazendo outras coisas, por isso ela dorme o mínimo possível.




Estar sozinha; ela não suporta a ideia de não estar com alguém.




Pessoas/Filmes/Músicas muito melosos; ela não suporta muito sentimentalismo, dá diabetes haha.




Chuva; ela acha deprimente demais.




Manias:

Sempre estar mascando chiclete, especialmente de morango

Mexer em seu cabelo constantemente, principalmente o enrolando no indicar ou o trançando

Sentar-se em posição "perna de índio": ela acha relaxante e realmente não liga para quem a olha torto

Revirar os olhos e arquear as sobrancelhas ao ver uma cena melosa ou dramática

Cravar as unhas na palma da mão e trincar os dentes quando irritada, mas dar um sorriso sarcástico para disfarçar sua raiva

Balançar as pernas e murmurar uma música quando entediada

Sorri de canto e balança seu cabelo quando consegue o que quer

Morder a língua quando extremamente concentrada

Quando extremamente feliz, Emma dá um grande sorriso e suas bochechas ficam coradas de animação.

Manter sempre um "cantil" de vodka consigo para situações de estresse

Ela não gosta de demonstrar tristeza, então quando está chateada tende a ficar distraída com seus próprios pensamentos, geralmente mexendo em suas unhas, inspecionando-as para não ter que olhar para os outros. Ela também morde seu lábio inferior.




Hobbies:



Jardinagem; como já dito, ela cultiva flores. É um hobbie que faz muito bem para sua saúde mental e um dos fatos responsáveis pela sua natureza mais calma e relaxada.



Nadar; ela costuma nadar sempre que tem oportunidade, principalmente em praias, mas ficará mais que satisfeita em nadar em uma piscina ou algo do tipo.



Jogar futebol; ajuda a manter a forma.



Colecionar bebidas; ela possui uma ampla coleção das viagens que já fez e guarda todas em uma prateleira em seu quarto. Não tem vergonha nenhuma de possuí-las e realmente não liga para a opinião das pessoas.



Escrever; ela costuma escrever pequenos contos de situações que ela já passou e escrever poesias como uma forma de expressar seus sentimentos, já que não gosta muito de externá-los.



Dançar; Emma dança em seu tempo livre e quando está um pouco estressada, ajuda a aliviar os sentimentos ruins. Costuma chamar sua melhor amiga para se divertir com ela. Não é uma ótima dançarina e pode até parecer um pouco ¨estranha" enquanto dança, mas faz pela diversão e não liga para críticas.



Fazer seus experimentos; é um de seus hobbies mais comuns e que ela gasta mais tempo.



Cuidar da aparência; Em é muito vaidosa - principalmente com o seu cabelo - e está sempre cuidando de si mesma, seja passando hidratantes, fazendo compras etc.



Participar de causas sociais; como uma boa aquariana... revolução está no seu código genético.



Atuar; seu grande talento e e paixão. Ela pratica sempre que pode e está sempre atrás de uma nova audição.




Talentos:



Atuação; dentro e fora dos palcos, Emma é um talento natural. Como é extrovertida e naturalmente carismática, não tem problemas de se envergonhar ou coisas do tipo e tem uma ótima memória para gravar as falas. Além disso, é uma ótima mentirosa quando é necessário.



Escrita; como ela é muito criativa e já viveu tanto coisas ruins quanto boas, ela tem uma vasta experiência de vida para alguém com a idade dela. Às vezes ela escreve uma coisa picante aqui e ali também.



Tocar instrumentos; é raríssimo que ela o faça - por isso não está entre seus hobbies -, mas ela foi forçada a aprender por conta da tradição de sua família. Ela domina o piano, o violino e o violoncelo e costuma praticar somente quando está extremamente triste, pois sente que o som expressaria seus sentimentos melhor do que qualquer frase.



Sua inteligência e suas criações; são praticamente um talento. Ela consegue criar e inventar praticamente qualquer coisa. Seu QI é realmente altíssimo.




Vícios:


Emma nunca irá admitir isso, mas seu gosto por álcool não é apenas casual: a menina realmente tem problemas quando o assunto é parar de beber. Para ela, é comum beber porque está alegre ou porque está triste, porque está irritada ou porque conseguiu o que queria e deve celebrar etc.
Ela pensa que seu gosto por bebidas não chega a ser um vício, mas suas atitudes mostram uma coisa bem diferente disso.




Medos:


Como é um hábito para ela se aventurar em suas relações amorosas e "pular de galho em galho", ela morre de medo de que ela continuará nessas relações vazias e superficiais para sempre e que nunca achará alguém que ela possa amar de verdade e "sossegar".



Emma tem medo de que seus pais usem o dinheiro e a influência e a encontrem, fazendo com que ela volta a viver aquela vida cheia de obrigações e críticas sem fim. E esse medo bate à porta todas as noites quando ela coloca a cabeça no travesseiro, já que ela sabe muito bem que seus pais são tão teimosos quanto ela.



A francesa teme que, um dia, as pessoas que ela gosta e realmente se apegou emocionalmente simplesmente irem embora e não levá-la junto, deixando-a, mais uma vez, com um buraco no peito e sozinha para cuidar dele.




Fobias:



Fobia de fogo; é um dos motivos pelo qual ela é uma péssima cozinheira. Ela morre de
medo e não consegue nem chegar perto da cozinha durante a preparação de uma refeição.



Fobia de lugares fechados; ela é uma pessoa mais "livre" no geral, então tem medo de ficar em lugares apertados, já que a deixa meio sem ar. Prefere usar as escadas do que o elevador.



Fobia de aranhas, escorpiões e cobras; bom, como ela cultiva flores, é até comum que encontre. Quando isso acontece ela começa a tremer, suar e abandona a horta prontamente. Também é possível que tenha pesadelos durante a noite.



Fobias de bonecas e bichos de pelúcia; ela os acha realmente estranhos e muito assustadores.




Par:


Laito Sakamaki




Relações:

Com as outras meninas:



No começo, como ela não é de se apegar muito, Emma conquista elas com seu carisma, personalidade extrovertida e bom humor, mas ela não as considera realmente amigas, somente garotas que ela conversa. Conforme o tempo passa, ela se aproxima cada vez mais delas e começa a nutrir sentimentos de carinho.
Emma sempre tenta animar com piadas suas amigas, já que não é boa com conselhos e às vezes as arrastas para suas loucurinhas e confusões.


Com os meninos:


Os dois não conversam muito por uma falta de interesse similar, mas frequentemente acabam tendo pequenos diálogos, já que Emma começou a matar aula na sala de música, por ser o lugar mais discreto. O vampiro loiro acha graça no jeito espontâneo e criativo da menina e frequentemente a chama de "mulher pervertida" por ter visto ela com vários meninos diferentes.



Emma absolutamente odeia Reiji, com sua mania de regras, modos e de querer dizer como alguém deve ou não se portar. Eles frequentemente acabam em discussões e cada um, mesmo sem aumentar o tom de voz, dá alfinetadas cheias de sarcasmo no outro. O único assunto em que eles se entendem é sobre os experimentos que ambos fazem: Reiji e Emma dividem experiências sobre os resultados das coisas que inventam e um respeita o outro quando se trata da inteligência.



Eles são bem amigos. Ayato vive provocando ela sobre tudo, impressionando-se com a capacidade dela de levar na esportiva e devolver as brincadeiras. Emma vai frequentemente aos jogos de basquete dele, torcer pelo mesmo e os dois vão a festas juntos e a noite geralmente termina com o ruivo bêbado sendo carregado pela menina de cabelos roxos.




Emma tem um pouco de receio de se aproximar de Kanato, porque o considera bem esquisito. Ela também não entende como ele pode comer tantos doces e, como ela não consegue cozinhar, ele a acha uma "inútil" por não cozinhar bolos e derivados para ele. Ela morre de medo de seus bichos de pelúcia e derivados. Kanato frequentemente diz que ela é fofa, mas uma total insolente. Emma é uma das únicas que suporta sem nenhuma palavra os ataques de raiva dele, já que ela prefere relevar esses tipos de coisa.



Inicialmente, Emma - como é sociável demais - tenta puxar conversa com Subaru e ele apenas rejeita a aproximação, sendo até mesmo rude. Com o passar do tempo, ele deixa que ela converse com ele e os dois partilham o interesse comum pelas flores. Subaru gosta que Emma não é do tipo de ficar invadindo o emocional de alguém, então os dois viram amigos. Subaru é um dos poucos que Emma realmente se importa de verdade.


Com Evellyn Aiko:


Evellyn e Emma são muito parecidas em muitos aspectos, como a falta de importância que dão para a opinião alheia e a "frieza" aparente. Alguns atritos podem ocorrer de primeira por causa disso e uma fica receosa em relação a outra, mas depois de um tempo elas percebem o quanto tem em comum e se tornam bem amigas. Uma boa coisa na relação das duas é que ambas são sinceras e sempre opinam sem farpas na língua, prezando o bem da outra; Emma nunca julga Evellyn e Evellyn nunca julga Emma. Além disso, elas não são de ficar de "fricotes" e são melosas, então é uma amizade direta, mas verdadeira.




Melhor amiga:


Emma é melhor amiga da noiva de Ayato




Músicas:

Dela:



Ariana Grande - Dangerous Woman


Com o par:



ZAYN - PILLOWTALK




Frase que a define:

"A originalidade é uma forma de ser e ninguém pode ser por nós."

"E eu só espero que esse vazio um dia seja preenchido por amor verdadeiro e por toda felicidade do mundo."


Curiosidades:

»♥« Como ela é francesa, tem um pequeno sotaque perceptível, bem bonito e delicado.

»♥« Sonha em fazer tatuagens e piercings



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...