~eIs

eIs
> to the moon and back <
Nome: :*✧marizoka :*✧
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Londrina, Paraná, Brasil
Aniversário: 2 de Março
Idade: 15
Cadastro:

Ficha - Magic Girls


Postado



Torta de damasco com nozes e chantilly


»♥« Nome:

Candy Romanov

Candy é um nome de origem inglesa derivado do nome Candace, que significa "rainha mãe".
O nome foi popularizado depois da reforma protestante, mas ficou ainda mais conhecido depois do filme "Meet the Stewarts", em 1942. Também é uma referência à palavra candy que no inglês significa doce.

O sobrenome Romanov é russo e deriva do nome Roman, que, literalmente, quer dizer "Romano". Foi o nome da última dinastia de czares na Rússia.




»♥« Apelidos:

C; é o único apelido possível que suas colegas de equipe acharam para o nome "Candy."
Foi dado logo após se juntarem: as meninas perguntarem se ela tinha algum apelido e ela, tristemente, disse que não. Então, após algum tempo foi esse o que apareceu e foi de acordo geral chamá-la assim.
Candy adora o apelido porque significa o primeiro laço de amizade da vida dela.

Sweetie; é um trocadilho com o significado de seu nome e foi dado por sua "instrutora" de
mágica. O apelido constitui uma relação especial entre elas, quase algo de mãe e filha, por isso somente ela a chama assim.

Little Doll; foi dado por Kanato no começo de seu envolvimento romântico. Após o vampiro tê-lo dado, suas amigas passaram a usá-lo de vez em quando, mas, se isso for feito na presença do menino, prepare-se para um ataque de raiva dele deixando explicito que ele - e somente ele - pode chamá-la assim.
Candy gosta bastante do apelido porque a faz sentir-se bela e apreciada.




»♥« Idade:

Candy Romanov nasceu em 13/01/2000 e tem 16 anos de idade. Seu signo astrológico solar é capricórnio, com ascendente em câncer e lua em peixes.




»♥« Nacionalidade:

Ela é russa, mais especificadamente da capital, Moscou.




»♥« Personalidade:

Candy Romanov é tímida ao extremo. É necessário muita paciência se você quer se aproximar dessa loirinha, já que ela costuma ficar toda corada e chega até a gaguejar a qualquer aproximação - e é ainda pior se a outra pessoa por do sexo masculino. Com a obsessão de seu pai por sua segurança, ela não teve praticamente contato com qualquer um que não pertencesse à sua família ou aos empregados de seu progenitor. É somente algum tempo de convivência que a russa se sentirá confortável o suficiente para manter uma conversa "normal" - isto é, sem ficar vermelha igual a um pimentão e tropeçar em suas próprias palavras. E é importante ressaltar que ela odeia chamar atenção, então se todos estiverem focados exclusivamente nela, há uma chance menor ainda de ela conseguir se expressar corretamente.
O contato físico é uma coisa que lhe deixa extremamente desconfortável, também. Quando é feito por pessoas de seu convívio e que ela realmente aprecia, ela é carinhosa e realmente ama estar tendo esse tipo de afeição, mas quando ela ainda não conhece direito o indivíduo... provavelmente ela irá pedir - com uma voz para lá de trêmula e rosto rosado - que a pessoa se afaste.
Sua educação é muito perceptível tanto para pessoas que a desconhecem, quanto para pessoas de sua intimidade. Ela sempre usa as "palavras mágicas", até mesmo em casos que a maioria das pessoas acham desnecessária, como agradecer a um empregado que limpou seu quarto ou dizer "obrigada" ao garçom a cada vez que ele serve um novo prato para si. Geralmente, suas amigas precisam lembrá-la que ela não precisa ser tão formal na presença delas, já que ela pede licença até para fazer coisas comuns quando se tem amigos, como encostar a cabeça no ombro de alguém ou mesmo quando ela acaba chorando durante um desabafo, Candy começa a pedir desculpas desesperadamente por seu comportamento indevido e se ela chegar a molhar a blusa de sua amiga com as lágrimas, os pedidos de perdão aumentam e ela se oferece prontamente para lavar a peça de roupa.
Outra coisa que não muda, mesmo quando você adquire maior proximidade da loira, é seu jeito mais calado.
É, claro, por conta de sua criação, seus modos e postura também são considerados perfeitos.


A loira é dona de um enorme complexo em sua auto estima, que acaba se refletindo em muitos de seus comportamentos e ações. Quando vista de longe, a menina aparenta ser simplesmente dona de uma enorme vaidade e um esforço apaixonado, mas... as coisas vão bem além disso.
Candy não sai de casa sem levar diversos cremes hidratantes na bolsa - cada um para uma parte do corpo, possui inúmeros sais de banho e produtos de todo tipo em seu banheiro, está sempre penteando seu cabelo e retocando a maquiagem e se veste com as roupas e sapatos mais caros e dentro das tendências que o dinheiro pode comprar.
Atos como esses são normais e aceitáveis e denotam apenas um grande cuidado com a aparência, mas a russa, várias vezes, extrapola limites do que é saudável. Ela está constantemente insatisfeita com a imagem que vê no espelho e, por mais que seus amigos digam que ela tem uma visão distorcida de si, ela faz de tudo para tentar se sentir bem consigo mesma. É comum que Candy mude a coloração ou o corte de seu cabelo, faça dietas exóticas que nem mesmo são seguras ou até mesmo fique períodos sem comer para tentar emagrecer e, por incrível que pareça, ela cogita apelar para cirurgia plástica.
A menina pode ficar melancólica de repente ao passar por um espelho ou simplesmente avistar outra garota que ela considera mais bonita do que ela; ou seja, comparações e inseguranças existem a todo momento com ela e essas mudanças de humor podem fazer com que uma conversa animada com suas amigas se transforme num desabafo sobre como ela se sente infeliz com sua aparência. Além disso, sua teimosia toma proporções monumentais, já que mesmo com mil e uma pessoas dizendo que seu físico é perfeito e ela não precisa mudar nada, o conselho irá entrar por um ouvido e sair pelo outro e ela irá correr atrás de "consertar-se" novamente.
Outra coisa que se origina do seu problema de auto imagem, é seu pessimismo e descrença com relação a sua vida. Candy está sempre prevendo o pior quando o assunto é ela mesma e duvida muito de sua própria capacidade, fazendo com que ela se esforce além do que deveria por simplesmente não conseguir acreditar que vai conseguir. Determinação e esforço são qualidades que poderiam ser admiráveis nela, se a mesma expressasse isso de forma mais saudável. Se a russa decide que quer uma coisa, ela vai correr atrás e usar de todos os métodos "limpos" para alcançar seu objetivo, contudo sua visão negativa de sua própria capacidade faz com que ela exagere demais no quanto ela exige de si mesma. Ainda quando morava na Rússia e era estudante, descobriu o Modafinil, uma droga que mantém o individuo acordado, para ter mais horas no dia para que pudesse estudar para testes escolares ou fazer tarefas e trabalhos. E, quando ela entrou para Magic Girls, isso, infelizmente, continuou e não é raro que Candy tome as pílulas para que possa ficar acordada e praticar mais sua mágica e atingir a perfeição, o que, todos sabemos, não é possível.
Por causa de sua baixa auto estima, Candy Romanov acredita em todas as críticas que recebe e chega a ficar chorosa e tristonha até por semanas, principalmente quando as mesmas envolvem sua aparência. Também pode se tornar manipulável e dependente de alguém que lhe agrade com muitos elogios, sentindo-se especial perto da pessoa e sentindo uma certa obrigação para com ela.


Quando se é íntimo dela, novas faces da russa aparecem. Apesar de não gostar de contato físico com pessoas que ela desconhece, ela realmente aprecia estar próxima de quem ela gosta e isso é evidente, já que ela procura sempre uma forma de aproximação, até para ter a sensação de segurança, como encostar a cabeça no ombro alheio ou segurar o pulso de suas amigas para se sentir confiante. Além de dar e receber afeto físico, Candy também é uma ótima ouvinte e conselheira, porque não se importa de passar, literalmente, horas ouvindo pacientemente a desabafos ou monólogos, sem interrupções ou demonstrar cansaço. Seus conselhos são sempre sinceros porque ela acha que a verdade é sempre a melhor forma de garantir que seus amados farão o certo, mas, por conta de sua criação, ela sabe o quão doloroso é alguém que simplesmente "joga" verdades em sua cara sem se importar com o tom, então ela sempre escolhe as palavras com cuidado extremo e, junto ao seu conselho, repete frases de encorajamento, como "vai ficar tudo bem", "você consegue passar por isso" e "eu estou aqui para você¨. Como já dito, ela é bem pessimista e até melodramática em relação a sua própria vida, mas quando se trata de problemas dos outros, ela sempre é otimista e consegue ver a luz no fim do túnel, sendo ótima para mostrar isso para as pessoas. Engraçado o quanto as coisas mudam... quando o problema é com a gente parece o fim do mundo!
Além disso, não espere julgamentos ou repreensões por parte dela. Ela não condena para não ser condenada, afinal, todos podem errar, não?
O costume da russa de querer sempre o bem estar de seus queridos somado à sua curiosidade faz com que ela frequentemente faça perguntas para saber o que está acontecendo na vida de quem ela gosta e, se por algum motivo a pessoa se recusar a contar, ela terá coragem para conduzir sua própria investigação. Candy precisa ter segurança no ambiente em que se encontra e conhecê-lo por inteiro, então ela sempre está buscando formas de entender tudo que acontece em volta dela e costuma chamar suas amigas mais próximas para suas investigações.
A loira tenta ser sempre leal às pessoas que ama, sempre estando lá quando elas precisam, não as julgando sem importar a gravidade do ato e sempre perdoando, mas seu ponto fraco são os segredos: como ela é muito distraída e, por vezes, manipulável, ela acaba por falar demais e, imediatamente, diz "esqueça que eu disse isso!".
Defender quem ela ama é prioridade para a Romanov e ela não tem medo de deixar a vergonha e o jeito humanitário se for realmente preciso para preservar seus queridos. Como é extremamente talentosa em artes marciais, ore por quem entrar no caminho dessa baixinha!
Tratando-se de humor, como a menina é melancólica e quieta, ela realmente adora pessoas engraçadas, já que rir a faz esquecer de suas tristezas e inseguranças; quem faz Candy rir é recompensando pelo sorriso mais caloroso do mundo e a risada mais melódica e gostosa que alguém possa imaginar. Quando é ela que faz a piada ou brincadeira, espere litros de humor negro e piadas auto depreciativas. É surpreendente para quem vê sua aparência delicada e inocência, mas seu humor depressivo faz com que o sarcasmo domine sua mente. Ela quase nunca faz brincadeiras envolvendo denegrir outra pessoa, pelo seu jeito altruísta e idealista, mas se a pessoa pisar em seu calo... pode ser que ela solte uma piada venenosa ou duas.



Idealismo e honestidade são palavras que cabem na descrição da menina. Candy, apesar de sua imensa timidez, irá defender ferozmente alguém que, em sua opinião, está sendo injustiçado ou irá criticar quem ela acredita estar passando dos limites. É com uma voz gaga e incerta que ela parte para o ataque, mas você pode contar com o moralismo da menina se estiver sendo passado para trás. Além disso, ela mesma nunca faria qualquer tipo de trapaça ou abalaria propositalmente o psicológico de alguém, pois ela realmente sabe como é se sentir assim. Quando a russa não gosta de alguém, ela agirá de forma mais fria e mandará alguns olhares não intencionais de desgosto, além de acabar fazendo uma ou outra piada a respeito da pessoa com suas amigas, mas tomará cuidado para que isso nunca chegue ao ouvido do dito cujo.
A loira costuma sempre esperar o melhor das pessoas, então ela realmente toma cuidado para não pré julgar ninguém. Mesmo que alguma grande amiga sua desgoste alguém, ela não irá apoiar cegamente o ódio de alguém. Para ela, todos são inocentes até que se prove o contrário. Então, ela tenta formar suas próprias opiniões e tenta sempre pensar o melhor das pessoas, às vezes mesmo quando elas erram. É difícil fazer com que Candy tenha raiva e rancor de você, por sua natureza de acreditar que todos mudam e todos merecem chances ao fazer bobagem. Mas, também, ninguém é de ferro e se você falhar repetidamente com ela e de forma grave... Não há como recuperar sua amizade. Sua filosofia é: "eu vou perdoando e apoiando, mas se a pessoa decidir permanecer no erro... Permaneça bem longe de mim".
O seu idealismo também se reflete em outras áreas, como suas opiniões e maneiras de levar a vida. Você pode vê-la constantemente vendo um julgamento na televisão ou até mesmo convocando suas amigas para ir com ela em passeatas pela preservação do meio ambiente, ajuda na prevenção da extinção dos animais etc. Algo notório é o fato de ela ser vegetariana.
Candy também é muito humanitária e altruísta e está sempre tentando ajudar as pessoas, às vezes até quem ela não conhece. Ela literalmente é do tipo que oferece seu casaco numa noite fria sendo que não tem outra blusa para se aquecer. Quando morava na Rússia, por conta do seu dinheiro, estava sempre ajudando causas de caridade e, quando entrou para Magic Girls, sempre fez o que pôde para ajudar as pessoas que encontrava no caminho da estrada, já que elas não viviam em um só lugar.


Seu maior defeito é, provavelmente, sua mania de controlar tudo. Quando algo está fora de seu alcance, ela começa a se desesperar. Também não gosta de muitas mudanças, considerando seguro só aquilo que ela conhece, motivo pelo qual ela acabou se apavorando um pouco ao entrar pelo grupo e encontrar um universo diferente do que conhecia. Pode ser muito materialista, por ter vivido sua vida inteira cercada de luxos e é bem complicado para ela se acostumar à vida na estrada e sem muito dinheiro; é estranho para ela não poder comprar tudo que ela quer ao entrar numa loja ou mesmo não poder fazer compras pelo menos três vezes por dia. Ela pode acabar gastando todo o faturamento do grupo em sapatos de marca se não ficarem de olho.
É muito distraída, então é comum que ela entre em um cômodo e esqueça totalmente o que foi fazer ali ou mesmo fique devaneando enquanto deveria estar fazendo outra coisa. Candy se cobra muito por isso e realmente fica muito melancólica - para variar - quando esquece de datas importantes ou mesmo de alguma coisa que pediram para ela fazer, então ela precisa de frequente "acompanhamento", de alguém dizendo o que ela deve fazer e, claro, alguém para confortar ela se ela se distrair e falhar em lembrar de algo.
Uma palavra impera em seu comportamento: organização. É até uma ajuda na hora de prevenir que ela se esqueça de algo ao arrumar tudo em seu lugar correto. Não satisfeita em arrumar suas coisas por ordem alfabética, cor etc, ela tenta sempre manter as coisas de suas companheiras de trabalho organizadas também. Além disso, ela tem uma certa mania de limpeza e tenta sempre deixar tudo tinindo onde quer que ela esteja, já que cresceu numa casa com zilhões de empregadas e se acostumou a isso.


Candy Romanov é muito ciumenta com qualquer um que possua um laço com ela, seja de amizade ou um relacionamento mais íntimo. Sua insegurança toma o controle de sua razão e ela passa a ser realmente rude com qualquer pessoa que esteja tentando "tomar o seu lugar".
Em relação a assuntos amorosos, a menina é completamente inocente. A russa simplesmente não entende piadas ou comentários maliciosos e cora até mesmo ao falar com alguém do sexo oposto. Isso pode fazer com que ela seja facilmente seduzida por elogios ou até mesmo por não ter ideia do que está sendo induzida a fazer.




»♥« Aparência:









Candy Romanov possui longos cabelos loiros platinados, que vão até o meio de suas costas e com uma franja repicada em sua testa. Geralmente, a menina é vista usando um acessório que imita uma borboleta com asas azuis e pode usar como um "prendedor" em um dos lados ou amarrar seu cabelo com ele, fazendo um rabo de cavalo com o acessório em cima. Seus fios estão sempre sedosos, brilhantes e hidratos, possuindo também um suave aroma de morango, proveniente de seu shampoo. Os olhos são, provavelmente, sua característica mais marcantes: são grandes e reluzentes, num tom de verde água apaixonante e com cílios numerosos, curvados e bem negros.
Seu rosto é fino e tem formado oval, livre de imperfeições como espinhas e cravos e com um pescoço longo e elegante. O nariz é pequeno, arrebitado e delicado, ficando facilmente vermelho por causa do frio ou simplesmente porque coram juntamente com suas bochechas quando a mesma está envergonhada. A boca de Candy é carnuda, rosada e pequena, com dentes brancos e perfeitamente alinhados.
Seus traços faciais são facilmente classificados como uma beleza mais "infantil" e pura.

O corpo da loira é magro e curvilíneo: sua barriga é negativa e o contorno de suas costelas aparece, mas nada que não seja saudável. A cintura é fina e o quadril pequeno e estreito. Os ombros são pequenos, os braços finos e delicados e as mãos e pés também de tamanho diminuído.
Uma característica curiosa é que por mais que seu rosto tenha um aspecto mais inocente, seu corpo é desenvolvido, com seios fartos, coxas mais cheias e torneadas, pernas longas e bumbum de tamanho razoável, duro e empinado.
Candy Romanov mede 1,53, sendo considerada como muito pequena.




»♥« História:

No ano de 1995, em Moscou, Amber Moore, americana, e Ivan Romanov, russo, uniram-se em um casamento arranjado para unir suas empresas, já que a mulher representava a maior indústria de perfumaria do ocidente e o homem ocupava o mesmo posto, porém no oriente. A cerimônia tinha apenas propósitos profissionais e eles nem haviam conversado ou até mesmo se visto até o dia de seu matrimônio.
Assim sendo, a convivência era difícil, pois o temperamento de Ivan costumava ser frio e ríspido por somente enxergar sua união com Amber como um jeito de aumentar sua fortuna exorbitantemente e até mesmo pelo preconceito silencioso que ele tinha ao namorar uma americana; sendo que o mesmo chegava a trair sua esposa por debaixo dos panos. A mulher, porém, sempre acreditou que o tempo cura e transforma as pessoas, por isso nunca desistiu de tratar seu marido de forma doce e sensata e, por mais que ela negasse o fato quando o mesmo invadia seus pensamentos, ela ainda tinha esperança de que algum dia seu casamento não fosse comercial, mas, sim, fruto de um amor verdadeiro de ambas as partes.
Essa situação acabou por mudar porque, como dizem, água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Pode ter demorado anos, mas, vivendo juntos dia após dia, acabou sendo inevitável que o casal tivesse diálogos cada vez maiores e que a gentileza de Amber criasse raízes no coração do russo. Assim, contra todas as probabilidades, Ivan Romanov caiu numa profunda paixão e chegou até mesmo a nomear o perfume mais caro de sua empresa com o nome "Candy", nome que lhe lembrava a doçura de sua linda esposa.
E, quanto mais o tempo passava, mais próspera parecia a vida de ambos: os negócios andavam melhor do que nunca e o amor dos dois acabou por gerar um pequeno e delicado bebê, que Amber decidiu nomear com o mesmo nome que a fragrância levava, porque o cheiro floral e sutil lembrava-a do charme dócil de sua filha.
Os próximos quatro anos foram tão bons quanto seus antecessores e a herdeira do casal era criada com muito cuidado e carinho pelas empregadas e, principalmente, por sua mãe, que tinha um apego absurdo com sua pequena e havia deixado até mesmo suas obrigações para com os negócios para criá-la. O pai, por sua vez, ficou com todas as responsabilidades profissionais para si e quase nunca tinha tempo para passar com sua filha, raramente estando em casa. Contudo, como nem tudo são rosas, algo ruim acabara por acontecer: quando Amber ia a uma loja de brinquedos para comprara um urso de pelúcia que Candy tanto queria, a mulher foi sequestrada no meio do caminho por um bandidos que sabiam da fortuna dela e do marido e que pediram um resgate milionário para que voltasse para casa em segurança. As ameaças de morte eram um blefe, já que, obviamente, a pena por um sequestro é bem menor do que a de um assassinato, que resulta na morte dos envolvidos se estes forem pegos. Ivan não quis arriscar e pagou a quantia requerida para salvar sua preciosa mulher das garras dos sequestradores, mas acabou ocorrendo algo que nem o milionário e nem os bandidos haviam previsto: um dos meliantes tinha graves problemas mentais e num surto psicótico matou Amber sem a permissão dos seus "superiores". Claro, depois disso todo o restante do grupo acabou fugindo com medo da condenação pelo assassinato e deixaram o pobre lunático no muquifo que usavam de esconderijo para ser encontrado pela polícia e pagar por tudo sozinho. Uma vez que ele foi capturado, Ivan usou todo seu poder e influência para que ele progredisse o mais rápido possível pelo chamado "corredor da morte" e o processo, que costuma durar anos, acabou sendo concluído em semanas.

A morte de Amber foi um marco na vida de Candy e do pai. O homem consumido pela tristeza, pelo ódio e pela saudade acabou tornando-se mais fechado, arrogante e seco do que antes e desenvolveu uma forma de tratar sua filha que não era nada saudável e normal: ele era completamente obsessivo pela segurança dela - ao ponto de a mandar para todos os lugares com, no mínimo, quatro seguranças e nem mesmo deixá-la se aproximar de outras crianças -e acabou por descontar seu stress e insatisfação nela, sempre exigindo demais e o resultado nunca o agradava, nunca era suficiente. Suas exigências tinham várias "áreas": o modo como ela vestia-se, sua aparência, suas notas, seus modos, entre outros. Comentários como "você engordou mais do que o apresentável" e "não coloque os cotovelos na mesa, sua ignorante" ou até mesmo "seu boletim só mostra incompetência" eram frequentes e é importante constar que ele não fazia nenhuma questão de fazer coisas paternas como passear com a filha e ajudá-la a estudar, tarefas que ficaram nos ombros das empregadas e, às vezes, de seu avô.
O pai de Ivan, Dimitri Romanov, era muito importante para Candy por ser a única pessoa com quem ela tinha real contato além de suas criadas. Com o passar do tempo, a obsessão de seu pai com sua segurança só aumentou e ele chegou a fazê-la praticar diversas artes marciais para se defender, então já era de se esperar que continuasse a negar a permissão de aproximação com pessoas da sua idade. Dimitri costumava sempre tentar aumentar sua auto estima, diferente do que fazia seu filho, e queria sempre que Candy se sentisse segura e amada, por mais que o pai tivesse uma maneira distorcida de mostrar isso. Apesar da tentativa do homem, geralmente comentários negativos sempre tem uma repercussão interior maior do que os positivos e a menina acabou tornando-se um poço de melancolia e uma garota sem um pingo de amor próprio, sempre tentando mudar seu físico para que ela pudesse se gostar, porém não tinha resultado nenhum.
Após completar dezesseis anos, tudo que Candy queria era ter a oportunidade de se amar, se conhecer e ter uma visão otimista sobre si mesma e sabia que não conseguiria fazer isso sob a vista rigorosa e ríspida do pai, então estava constantemente pensando em meios de conseguir ir para longe da presença de seu progenitor, porém todas lhe pareciam muito falhas: não podia usar aviões ou helicópteros da família porque seus empregados jamais trairiam o poderoso empresário e não podia comprar nenhuma passagem sem que a movimentação financeira lhe chamasse atenção. Quando a menina sentia-se sem nenhuma esperança e condenada a viver uma vida presa em uma redoma, um simples cartaz na rua lhe chamou atenção: aparentemente um grupo de mágica chamado "Magic Girls" estava empregando e seria aceita qualquer uma que estivesse disposta a aprender.
Naquele momento, Candy soube que sua vida ia mudar e desde o momento que conheceu as meninas soube que ali encontraria uma família de verdade que lhe ensinaria muito mais que a mágica do ilusionismo, mas, também, a
importante magia que é a verdadeira amizade.




»♥« Familiares:



Amber Moore Romanov; mãe de Candy, que a criou até a menina completar quatro anos, quando foi sequestrada e morta.

Aparência; como diz o ditado: tal mãe, tal filha! Amber tinha longos cabelos loiros e lisos, que chegavam até o final de suas costas e se enrolavam nas pontas, com uma franja repicada em sua testa. O tom de suas madeixas era de um loiro quase que dourado, muito chamativo e belo. A cor dos olhos era o azul turquesa, com cílios longos e curvo, o nariz pequeno, delicado e arrebitado e a boca carnuda e rosada.
Seu corpo tinha curvas invejáveis: era magra, com seios generosos e coxas bem torneadas. O único detalhe que se difere da filha, nesse quesito, é sua altura, já que Amber era alta, medindo 1,70.
Geralmente vista usando um casaco clássico e elegante, calça jeans e botas longas e caras.

Personalidade; a loira sempre foi uma pessoa serena e doce, sendo gentil até mesmo com quem a maltratava. Com a voz suave, um sorriso no rosto e a postura pacífica, é uma pessoa que passa a impressão de que tudo vai ficar bem e tem aquela aura de amor em torno de si. Eternamente otimista e nunca desiste - isso é mostrado com a sua atitude de nunca desistir do marido. Extremamente humanitária e sempre fazia trabalhos de caridade, sendo também a pessoa perfeita para maternidade, com muita paciência e doses enormes de carinho. Vivia abraçando, beijando e mimando Candy e era a mãe perfeita até a tragédia acontecer.




Ivan Romanov; pai da menina e responsável por seus grandes complexos de auto estima, entre outros. No fundo, ama a filha com todas as forças e é obsessivamente preocupado com ela pela incrível semelhança que ela tem com a mãe - tanto fisicamente como na personalidade. Desde que a filha fugiu, faz do possível e impossível para achá-la.

Aparência; Ivan possui uma aparência um tanto quanto jovial: seus cabelos são rebeldes e num corte mais despojado e os olhos foram herdados por Candy: um tom de verde água extremamente belo.
É sempre visto usando óculos e roupas formais, geralmente ternos negros.

Personalidade; Ivan, como um bom russo, sempre foi reservado, com uma personalidade e, em geral, uma pessoa de poucos amigos e poucas palavras. Sempre usa apenas monossílabos como "hm" para responder as pessoas, o que pode gerar irritação. É educado e calado na maior parte das ocasiões.
Com a filha, sempre foi muito exigente e um tanto quanto ignorante: sempre a criticando, falando que ela se esforçasse mais e etc. No fundo, ele só tem vontade de abraçá-la, chorar e dizer que ele só quer que ela fique segura, mas é orgulhoso demais para isso.




Dimitri Romanov, pai de Ivan e avô de Candy. Aposentou-se e passou o comando da Diamond Essences para seu filho. Dono do primeiro laço afetivo da vida de Candy, pelo fato de ela viver distante das pessoas de sua idade. Desde que ela foi embora, juntou-se ao filho na busca por sua neta.

Aparência; o homem já possui todos os cabelos grisalhos e seu corte é estilo militar, seus olhos tem um tom de castanho chocolate. Ele é estranhamente alto, possuindo 1,97 de altura.
Também é sempre visto usando ternos e óculos, porém, diferente do filho, ele fuma e varia entre cigarros e charutos.

Personalidade; antigamente, Dimitri era tão frio e distante quanto o filho, mas com a idade e quando se tornou avô, ele acabou "amolecendo". Costuma ser muito educado e somente um pouco menos calado do que antes, reservando seu lado mais suave para sua neta: sempre quis ter certeza de que ela ainda era amada, apesar da morte da mãe e do jeito com que o pai a tratava e costumava brincar com ela de cavalinho, fazia cócegas nela e lhe contava histórias.




»♥« Sua mágica:

Candy Romanov é Aspirante à ilusionista, fazendo com que as pessoas vejam o que não é real.
Ela á aprendiz da noiva de Reiji Sakamaki e sua carta é o Coringa, que significa "A útil".




»♥« Gosta:



Comidas apimentadas; ela é obcecada por sua aparência e por permanecer magra, mas, quando se trata de alimentos lotados de pimenta, ela não consegue resistir e deixa o prato sem resto algum. As meninas da equipe costumam preparar um prato mexicano para ela quando ela está sem comer há muito tempo.



Café com leite; ela é apaixonada e está sempre com uma xícara em mãos. É curioso porque ela não gosta de café puro e nem de leite puro, somente os dois misturados.



Frio; lembra Candy de seu país - que é extremamente frio; neve para ela é um assunto sério e ela pode passar o dia inteiro fazendo anjos ou bonecos de neve.



Animais; costuma a alimentar os animais de rua sempre que pode e já chegou a tentar "contrabandear" alguns para onde o grupo fica. Seus favoritos são os gatos.



Ler; é como viajar para um mundo totalmente novo, bem distante das suas inseguranças e temores. Seus favoritos são de ficção e contos de fada. Ela ama Branca de neve e já leu mais vezes do que se lembra.



Assistir desenho; ela prefere ver enredos que não tem muito drama e tristeza para não lhe abalar, então desenhos, comédias e romances são os gêneros que ela mais vê.



Brinquedos; são seus "guilty pleasures" e ela toma cuidado para que ninguém conheça esse fato. Ela gosta deles porque lembram da sua infância, que foi a única fase que passou no convívio da mãe. Seus favoritos são as bonecas de porcelana e ela mantém algumas escondidas debaixo da cama em seu quarto.



Flores; ela começou a cultivar desde que se juntou ao grupo, já que o frio russo não permitia que ela explorasse essa paixão. Ela cultiva petúnias, rosas, girassóis e camélias. Candy deixa uma flor no quarto de alguma companheira caso o dia dela esteja sendo ruim.



Música; a russa gosta de ouvir, principalmente, quando chateada. Ela costuma colocar os fones e se concentrar em sua dor interior, muitas vezes chorando logo no começo da melodia. Seus estilos favoritos são o clássico e as músicas mais tranquilas e intensas como Ed Sheeran, Jason Mraz etc.



Cantar; é um de seus grandes talentos e paixões. Ela só canta no chuveiro ou quando alguém que é íntimo pede, mas é realmente talentosa nisso.



Estudar; apesar de ter largado os estudos para participar de Magic Girls, ela realmente gosta de aprender e continua a manter esse hábito.



Jogar xadrez e jogos de tabuleiro; ela ama e sempre procura alguém para jogar xadrez e damas com ela. Candy costumava fazer isso para passar o tempo e sua oponente, geralmente, era uma empregada ou seu avô.



Rir; ela acha o ato de rir a coisa mais preciosa do mundo e aprecia estar perto de pessoas que fazem ela rir.



Amizades; como já dito, ela gosta de estar fisicamente próxima a suas amigas e também valoriza muito suas amizades, já que só foi tê-las após muito tempo.



Instrumentos clássicos; ela toca piano e violino desde que seu pai decidiu que devia aprendê-los, mas também aprecia ouvi-los e sempre tenta ir a recitais.



Fazer compras; sempre foi um hábito e um prazer.



Observar as estrelas; desde pequena ela foi ensinada a apreciar a astronomia e, como costuma passar muitas madrugadas acordada, ela sempre dá uma escapada para olhar o céu.



Observar as nuvens; ela gosta de ver as diferentes formas que elas tomam e faz isso quando está estressada ou preocupada e precisa relaxar.



Sentir-se bonita e cuidar de si; nem preciso falar nada... é uma necessidade para ela!



Investigar e manter-se informada; também é necessário para que ela se sinta segura no ambiente.




»♥« Desgosta:



Doces; por mais irônico que pareça, Candy não gosta de doces. Ela acha enjoativo demais e escolhe passar longe. Principalmente dos que contém morango, já que ela é alérgica.



Carne; ela é vegetariana, então...




Calor; ela não está acostumada e se sente muito desconfortável, chegando a ficar até doente se as temperaturas subirem muito.



Cozinhar; ela nunca teve que aprender e é realmente horrível nisso.




Contato físico com desconhecidos; ela morre de vergonha e fica apavorada, então... não.



Que a subestimem pelo seu tamanho e aparência; Candy sabe que é forte e corajosa quando necessário e odeia que qualquer um duvide disso.



Sentir-se desarrumada/desleixada; ela tem que estar sempre impecável, senão lá vem uma crise de auto estima!



Ser o centro das atenções; sua timidez a faz ficar encolhida, corada e gaga numa situação dessas.




Coisas baratas; a russa tem horror a coisas de marcas ruins e ela até tenta disfarçar, mas sua natureza materialista acaba atrapalhando. Ela sente o cheiro de um perfume ruim de longe!



Bebidas/cigarros/drogas; ela acha realmente desnecessário e tenta ficar o mais longe possível dessas coisas pois morre de medo de ser influenciada e acabar com mais um vício,




Palavrões e gestos grosseiros; uma palavra: deselegante. Se alguém fizer algo assim em sua presença ela irá mandar um olhar de censura.




Dormir; a loira pensa que no tempo em que as pessoas dormem, poderiam estar fazendo algo útil e produtivo, por isso ela quase nunca dorme.



Natureza; ela é do tipo que ama proteger o meio ambiente, mas... de longe! Só as flores que ela cultiva já são consideradas aproximação da natureza para ela.



Multidões; ela se sente extremamente desconfortável por estar rodeada de gente. Não chega a ser uma fobia, mas ela não gosta.



Que a critiquem; ela leva todas as críticas a ferro e fogo e fica remoendo-as durante dias.




Que gritem com ela; Candy lembra instantaneamente do seu pai e começa a chorar por voltar a se sentir inútil.




Machucar alguém; ela tem consciência de que ela sabe brigar. Ela foi treinada sua vida inteira para saber se defender e aprendeu muito bem. Ela se sente realmente mal depois de machucar alguém, mas sabe que para se proteger e proteger quem ama isso pode ser necessário.




»♥« Doenças:


Candy Romanov não possui nenhuma doença grave ou mesmo incômoda, ou seja, ela costuma ser bem saudável no que se diz respeito ao físico. A única coisa que há de diferente do normal é uma alergia a morangos e a coisa pode ficar realmente śeria se ela comer algum: sua garganta pode acabar fechando-se até ela parar de respirar, então.... nada de moranguinhos para Candy!




»♥« Vícios


A russa tem o vício de estar constantemente tentando mudar quem ela é por fora, para satisfazer o amor próprio interior que lhe falta. Mudar a cor e o comprimento do cabelo, fazer de tudo para emagrecer, passar quilos de maquiagem para tentar ficar melhor... A lista é longa e, com o tempo, fica cada vez pior.




Candy é viciada em uma droga chamada modafinil, que é lícito e usado, sob prescrição, para evitar o sono. É muito consumido porque pode privar alguém do sono durante 48h sem nenhum efeito colateral aparente e sem a necessidade da reposição do sono por um longo período de tempo. Contudo, quando consumido todos os dias, começa a gerar irritação, olheiras e enorme fadiga física, porque todos precisam dormir alguma hora. Se o consumo for feito frequentemente, o usuário chegará ao ponto de desmaio pela necessidade do corpo de descansar.




»♥« Medos:



Candy tem medo de ela ser tão insuficiente e horrível quanto ela pensa que é e, por isso, nunca achar alguém que seja capaz de amá-la romanticamente. No fundo, ela é só uma garotinha assustada que não sabe seu valor e tem medo que os outros comecem a não sabê-lo também.


A russa morre de medo de falhar no que quer que ela tente fazer por ser incapacitada ou sem talento. Por isso ela toma as pílulas, para ter mais tempo para treinar e se esforçar e não ter que encarar o fato de que ela falhou. Na mente dela, os erros não são culpa do acaso e são contornáveis: são o fim do mundo e significam que ela é uma inútil que não tentou o bastante.


Ela morre de medo de que o pai ou o avô a encontrem e ela seja obrigada a voltar para Rússia e voltar a ter uma vida tortuosa, cheia de críticas e sem nenhum amigo... Somente a tristeza e as solidão.




»♥« Fobias:



Fobia do escuro; ela sempre dorme com um abajur aceso e, se não tiver jeito de iluminar o quarto, ela vai se deitar com uma de suas amigas e fica bem abraçada a ela.



Fobia de palhaços; como ela trabalha com mágica, acaba "esbarrando" com palhaços a todo momento. Ela tenta ignorá-los e passar reto, mas se algum insistir em perturbá-la, pode acabar levando um golpe marcial de uma menina muito assustada.



Fobia de tempestades; geralmente, ela vai procurar uma de suas amigas para que ela segure sua mão até a chuva passar. O barulho também a assusta, fazendo com que ela ponha tampões quando alguma tempestade acontece.



Fobia de espaços pequenos; ela odeia elevadores e lugares apertados, como os usados para escapismo: se alguém a prendesse lá por brincadeira ou acidente, ela certamente choraria horrores e ficaria longe do dito cujo por alguns dias.




»♥« Traumas:



Sua baixa auto estima e todas suas consequências, como suas constantes mudanças na aparência e seu vício em drogas que a mantém acordada para obter maior rendimento são frutos de seu trauma paterno. Ivan Romanov mudou da água para o vinho após a morte de Amber e forçou a viver uma vida que não é normal, cheia de regras de segurança, críticas e nenhum afeto.




Com a morte de sua mãe, a lembrança que ficou é dela dizendo-lhe que ia comprar um brinquedo e já voltava, que Candy não precisava se preocupar. A partir do que aconteceu depois, a russa sente um bolo se formar em sua garganta e uma ardência nos olhos toda vez que alguém querido sai. Candy realmente teme que eles não voltem mais e, se demorarem, tenha certeza de que ela irá procurá-los.




»♥« Músicas:

»♥« Dela:



Pretty Hurts - Beyoncé

A música retrata todas as inseguranças e as obsessões de Candy com sua aparência e com o sucesso.

"Não há médico ou remédio que tire essa dor

A dor está lá no fundo

E ninguém te liberta do seu corpo

É a alma que precisa de cirurgia

É a minha alma que precisa de cirurgia

Sorrisos de plásticos e a negação

Podem somente te levar para mais longe

E você se destrói

Quando o contrato te deixa na escuridão

Você deixou o espelho estilhaçado

E os cacos de uma garota bonita"


»♥« Com o par:



Young and Beautiful - Lana del Rey

Apesar de se sentir feliz como se estivesse no paraíso quando está com o par, suas inseguranças sempre a fazem questionar se alguém como ela realmente é amada de verdade e não só por características externas ou por ser jovem e ter uma vida inteira pela frente.

"Oh, aquela graça, oh, aquele corpo

Oh, aquele rosto, me faz querer festejar

Ele é meu sol, ele me faz brilhar como diamantes

Você ainda me amará

Quando eu não for mais jovem e bela?

Você ainda me amará

Quando eu não tiver nada além de uma alma que dói?"




»♥« Hobbies:



Meditação; é praticamente uma obrigação para quem tem uma mente como a dela que tende a se distrair ou pensar em coisas ruins se tiver espaço livre.



Tocar instrumentos clássicos; Candy domina o piano e o violino e costuma tocar quando se sente triste.



Jardinagem; é realmente terapêutico para ela cultivar suas flores.



Fazer compras; hábitos antigos não morrem, não é mesmo?



Cantar; ela é realmente talentosa nisso e ama cantar para si mesma ou para quem é realmente próximo dela.



Cuidar da aparência; ela gasta muito tempo nisso e faz questão, claro.



Praticar artes marciais; seu pai sempre fez questão que ela soubesse se defender, só não esperou que ela acabasse se dando tão bem nisso. Candy é, sem dúvida, a força física do grupo.



Dançar; ela costuma fazer isso quando se sente feliz e leve, mas faz o possível para que ninguém a veja, senão ela fica realmente constrangida.




»♥« Manias:

Corar, gaguejar e tentar cobrir o rosto com as mãos quando envergonhada.

Enrolar o cabelo no dedo indicar ou trançá-lo quando entediada.

Trincar os dentes e fincar as unhas nas palmas das mãos para segurar a raiva.

Revirar os olhos - não intencionalmente - quando está perto de alguém que não gosta.

Balançar as pernas, morder o lábio inferior e franzir a testa quando nervosa.

Não conseguir, literalmente, parar de sorrir quando muito feliz. Costuma bater palmas e dar pulinhos também.

Lacrimejar excessivamente e manter o rosto fixo no chão quando melancólica/triste.

Sempre está atrasada por se arrumar demais e ficar "checando" a maquiagem e as roupas.




»♥« Par:


Kanato Sakamaki




»♥« É virgem ou BV?

Ambos.
Ela nunca teve a oportunidade de conhecer e gostar de alguém, na Rússia, quanto mais de ter experiências do tipo. É por isso que Candy é tão inocente nesses assuntos.




»♥« Relações:

Com o par:

No início, as coisas realmente não ocorrem muito bem. Por conta de sua timidez extrema e sua maneira de agir com quem ela não conhecesse, Kanato tem a impressão de que ela é "patética" - nas palavras dele - porque não consegue ao menos terminar uma frase sem estar trêmula e gaga: "essa inútil é parte do grupo que vem causando tantos problemas? Difícil de acreditar". Além disso, quando ele descobre as habilidades da menina com as artes marciais, ela passa de sem sal para uma menina de comportamento "inaceitável", já que ele considera isso falta de feminilidade.



Porém, com o passar do tempo, ele descobre um lado de Candy que é excepcional: sua garra e coragem na hora de defender suas companheiras e seu carinho e gentileza descomunal para com elas. Outras coisas como sua paixão por brinquedos, desenhos animados contribuem. É importante ressaltar o quão satisfeito Kanato fica ao descobrir dos problemas com auto imagem e aparência da russa, já que ele percebe que pode moldá-la ao seu gosto com elogios ou críticas para que ela se vista como uma linda boneca.
A loira também começa a se interessar pelo menino de cabelos roxos quando descobre que, por trás dos chiliques e a maneira realmente assustadora com que ele age em grande parte do tempo, ele já foi muito machucado, assim como todos os seus outros irmãos.



Após algum tempo juntos, eles realmente começam a gostar um do outro, mas sabem que, na teoria, isso jamais poderia acontecer. Eles decidem, por um tempo, agir como se não houvesse nenhum problema no mundo com o qual eles precisassem se preocupar. Mas... claro, a pressão de permanecer leal à sua família - porque, sim, Magic Girls é a família de Candy - é maior. Os dois começam a voltar ao jogo de gato e rato, porém com um peso maior no coração e na consciência.
O jogo parecia equilibrado, porém, de repente, o vampiro se lembra de uma das conversas que teve com sua Little Doll e o fato de que ela era alérgica a morangos. O mesmo achava que se ela ficasse vulnerável o suficiente seria fácil de capturá-la e, com isso, deu um doce com recheio da fruta para menina. O que ele não sabia era que aquilo não só fazia mal para ela, mas podia matá-la. E, é como dizem, a gente só dá valor quando percebe que pode perder.




O resto é com a autora hahah


Com os outros:


Shuu e Candy se dão relativamente bem. Não conversam muito, por conta da timidez da menina e do desinteresse dele, mas também não tem nada um contra o outro. O vampiro loiro acha graça no jeito envergonhado e desajeitado da russa e faz algumas provocações, que a deixam ainda mais vermelha e sem graça. De vez em quando, Shuu a "espia" tocando violino e cantando, já que ela jamais faria tal coisa se soubesse da presença dele.


Reiji aprecia o esforço e a educação da menina, mas também não vê "nada demais" nela; apenas nutre uma certa simpatia por acreditar que ela tem as qualidades de uma dama. Candy, por sua vez, admira a inteligência e calma do vampiro e, ela tem que admitir, ele é um poderoso adversário.


Bom, essa é uma relação complicada. Candy não gosta muito da presença de Ayato por conta de suas provocações que, ao contrário de Shuu, não são inocentes e inofensivas. O eterno objetivo do ruivo é tirar a russa do sério, o que não acontece pelo fato da mesma não ter uma personalidade briguenta, mas não é incomum que ela fique triste diante de comentários dele.


No começo, ela se sente desconfortável na presença dele por sua perversão e invasão de seu espaço pessoal, porém, com o tempo, isso melhora e eles são capazes de ter pequenas conversas sobre coisas casuais. Depois de vê-la lutando, começou a chamá-la de "Rocky-chan".


A melhor relação que ela tem com um dos meninos é essa. Os dois realmente gostam um do outro e Subaru faz o possível para se controlar na frente de Candy para não assustá-la ou falar algo que a faz chorar. Desde que o vampiro descobriu que ela é uma menina gentil e altruísta, acabou "amolecendo" com ela e os dois começaram a nutrir uma amizade.


Com as outras do grupo:


As meninas são a família de Candy depois que ela fugiu da Rússia e ela as considera como irmãs! São as únicas pessoas que fazem a menina ir contra os próprios princípios para proteger e apoiar. É a "caçula" do grupo e sempre tratada com muito zelo por elas, que sempre tentam colocá-la para cima e animá-la, deixando claro que ela é perfeita do jeito que nasceu. Em contrapartida, Candy faz de tudo para proteger as meninas com suas habilidades físicas e é a ouvinte e conselheira do grupo, fazendo-as ver com otimismo as situações.


Com Karl Heinz:


Candy não confia em Karlheinz, nem um pouquinho. Ela acha que é por seus problemas paternos, mas há algo nele que não deixa com que ela confie nele ou goste dele. É ainda mais reservada perto dele e não abre sua guarda.




»♥« Reações:

Como reagiria se fosse capturada pelo FBI:


Primeiramente, ela passaria pela etapa da agressão física e tentaria se soltar e lutar a todo custo.
Se isso viesse a falhar, entraria na etapa das ameaças e até usaria o nome poderoso de seu pai e seu avô para que lhe soltassem.
Quando ela percebesse que aquilo era real e que ela estava sendo presa... seu lado sensível finalmente despertaria e ela choraria por horas a fio, soluçando e murmurando frases como "me deixem ir", "o que eu fiz para merecer isso?". Ela eventualmente iria parar num canto da cela, completamente largada e sem esperança, ficando até rouca e com tontura de tanto chorar e lamentar. Candy só iria se acalmar ao ver uma face conhecida, como a de alguma parceira do grupo. Talvez até apelasse para um dos meninos dizendo "eu sei que no fundo vocês não são assim".


Como reagiria se estivesse apaixonada por seu perseguidor:


Claro, Candy passaria por uma pequena fase de negação e pensamentos de que aquilo era sem sentido e não poderia acontecer, afinal, como ela se apaixonaria por alguém que a persegue com o objetivo de prendê-la?
Porém, quando ela percebesse que, de fato, estava amando alguém, o seu sonho de sentir algo forte assim seria realizado e, a partir disso, nada mais importaria a ela. Candy é uma pessoa muito intensa, ela sente tudo de forma muito forte e vai até os extremos para viver essa paixão.


Fosse proibida por um tempo de aparecer em público por ter fingido sua morte:


De início, ela até acharia uma boa ideia, já que ela quase não suporta multidões e pessoas desconhecidas.
No entanto, o ócio e a "falta de realidade" ocasionada por ficar longe das outras pessoas iriam consumi-la, tirando seus pensamentos funcionais e os focando só em coisas negativas - principalmente sobre si própria. Candy é uma pessoa que precisa manter o pé no chão para os pensamentos não flutuarem, então isso certamente ia mexer com ela.

Se suas “amigas” fossem capturadas e só ela restasse no grupo:


Ela enlouqueceria.
Candy precisa de alguém para "guiá-la" e confortá-la constantemente.
A menina, literalmente, teria um colapso.
Outra pessoa tentasse roubar o seu lugar na equipe? ???

Fosse traída por alguma das meninas:


Uma palavra apenas: devastada.
Consequentemente, ela acabaria se afastando das outras por um tempo porque perderia a confiança em todas.
Passaria dias chorando, completamente deprimida e sem realizar atividades como pentear o cabelo ou mesmo tomar banho que, para si, costumam ser mais que essenciais. Seus vícios chegariam a triplicar e ela precisaria de uma séria intervenção para voltar ao normal.

Se tentassem pegar seu lugar na equipe:


Candy ficaria furiosa e faria tudo que estivesse ao seu alcance para que isso não acontecesse.
Por mais honesta que ela seja, ela não vai deixar que alguém tire a sua família de si e, por ela, não se importaria de jogar sujo e chegaria a machucar a pessoa que tentasse lhe sabotar - inclusive fisicamente.

Aceita que sua personagem está em minhas mãos?

Sim!

Sabe que se não comentar por muitos capítulos a personagem some?

Estou ciente e vou comentar sempre.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...