~Miky_ - Clan Dragon Slayer

Miky_
Eu tenho um D.G~~
Nome: Mylle
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Manaus, Amazonas, Brasil
Aniversário: 2 de Novembro
Idade: 14
Cadastro:

The shadows of the past


Postado



| Salve-me se eu me tornar meus demônios , Reiji |


♠Nome Completo
Mylle Sunōfurēku

Mylle: não tem significado específico, Mylle vem do nome Emylle ou Emilly que significa "rivalizando" ou "aquela que rivaliza"

Sunōfurēku: Significa "floco de neve"

♠Apelido
Elle ou Haru

Normalmente, as pessoas que a chamam assim são parentes ou próximas de Mylle, qualquer dos dois apelidos não tem nenhum valor sentimental ou amoroso. Para ela, apelidos são desnecessários e por isso não gosta muito.

♠Idade/Aniversário/Signo
17

10 do 1 de Janeiro

Capricórnio

♠Aparência



Mylle tem cabelos curtos na coloração preta repicado nas pontas,apenas um de seus olhos é visível já que o outro é coberto por um tapa-olho,o olho esquerdo tem um tom avermelhado enquanto o outro que é coberto é um olho de boneca na coloração verde,sua pele é branca como porcelana em que apenas um toque poderia quebra-la,tem lábios pálidos,seu corpo é pequeno e tem 1,66 de altura,por ser baixinha pode ser considerada como uma menina de 16 anos. 

♠Personalidade
Mylle é prática e não perde muito tempo com situações idealistas e que não parecem ter resultado. Mas isso não significa que ela é afobada e apressada, pelo contrário, sabe que na vida tudo exige um certo tempo, por isso é persistente. Envolve-se nos projetos que acredita, sempre com muito pé no chão. Geralmente, ela amadureceu cedo e acha que têm que dar conta de suas coisas sozinhas, sem pedir ajuda. Sabe que nada cai do céu e que mesmo tendo bons amigos, precisa contar consigo mesma. É um pouco tímida no dia-a-dia e não gosta muito de falar sobre suas próprias emoções, apesar de ser ótima e uma amiga fiel. Algumas vezes pode entregar-se à melancolia e pensamentos negativos, achando-se feia, burra ou incapaz. Larga mão disso.

Prazer, para Mylle, é uma palavrinha difícil. Confiar, outra palavra complicada. Eis uma pessoa contida, que não se entrega logo de cara a grandes paixões. Primeiro, precisa saber onde está pisando. Precisa de confiança e lealdade no amor, pois têm muito medo de se machucar, e principalmente de serem rejeitada. Desde cedo, aprendeu a se virar sozinha e quando precisa dividir sua intimidade com alguém pode ter um milhão de neuras na cabeça. Têm alta expectativa sobre o parceiro e pode ser manipuladora e possessiva, não aceitando deslealdade e infidelidade, algo extremamente fora de cogitação. É dedicada ao relacionamento e gosta de fazer planos junto com o parceiro e às vezes pode ser um pouco rígida e exigente. Também valorizam o toque e o carinho físico.

Nas amizades ela também é seletiva. Geralmente tem poucos e bons amigos, para a vida inteira. Ela importa-se mais com qualidade do que com quantidade e pode agir como mãe e pai de suas amigas, oferecendo conselhos e às vezes até bronquinhas. No fundo, ela precisa de seus momentos de solidão. De personalidade forte e humor difícil, ela pode ser admirada pelos amigos, que se apóiam em seus conselhos e capacidade de resistência. Quem acha que ela é santa, está muito enganado. Ela gosta sim, de uma farra: comer, beber e explorar o que a vida tem de bom. Só que seu jeito de fazer isso é na sua, sem se expor.

♠Gosta
• Gostos* 
-Sorvete 
-Lasanha 
(Ela ama lasanha,se aparecer uma em sua frente ela logo ''ataca".) 
-Frio
-Livros
-Neve 
-Músicas que lhe trás calma
-Musica clássica 
-Ficar sozinha pensando 
(Ela pensa bastante no futuro e no passado,relaciona bastante ambos.) 
-Observar as pessoas pela janela 
-Observar a chuva. 
(A cuva a lembra várias coisas tanto boas quanto ruins.) 
-Tomar banho de chuva 
(Isso lhe trás sensação de liberdade.) 
-Ser acariciada 
(Isso a faz se sentir bem e segura.) 
-Matar de vez em quando ás aulas 
(Por conta de não gostar muito dos olhares das meninas sobre ela,isso para ela é irritante.) 

♠Desgosta
-Ser forçada 
-Seguir regras ou ordens 
(Se seguir uma regra pode dar errado,não é diferente nas ordens.) 
-Lugares barulhentos 
-Ser mordida 
(A mordida é muito doída) 
-Que desconfiem das sua palavras mesmo que sejam verdadeiras 
-Novelas 
-Demoras 
-Acordar cedo 
-Correr grandes distâncias 
-Ônibus 
(Ela não gosta por se sentir sufocada.) 
-Lugares apertados 
-Lugares com pouca luz 
-lugares barulhentos 
-Se atrapalhar em algo 

♠História
Mylle nasceu na Inglaterra, seus pais era nômades(não tem habitação física), Mylle era inocente e não sabia de nada que estava acontecendo, sua casa era sempre fechada, todas as portas e janelas eram trancadas, Mylle nunca entendeu o motivo disso, ela até chegou a achar que seus pais eram vampiros ela sempre ria com esse pensamento, quando tinha 9 anos seus pais se mudaram da Inglaterra para a França, ela adorou a "casa" que era gigantesca, avia vários lugares para brincar, Mylle viveu lá até os seus 13 anos, nesses tempos tudo estava muito calmo, parecia que sua família não tinha nenhum problema, porém aconteceu que as pessoas que estava atrás deles sairam da Inglaterra e invadiram a França e matou milhares de pessoas, Mylle estava com medo e assustada com aquilo, seus pais fecharam janelas e portas novamente, num certo dia seus pais lhe disseram que tinha algo a lhe contar, eles falaram que eram os bandidos mais procurados do mundo(traficantes) e que suas aparências eram só os disfarces, Mylle ficou chocada com aquilo, eles lhe disseram também que as pessoas que estavam atrás deles estava a sua procura e que iriam a proteger de qualquer coisa, quando tudo se acalmou eles saíram da França e foram para outro lugar bem longe dali, sua vida nunca mais foi a mesma depois daquela conversa,,com 14 anos Mylle inventou de viajar com os seus pais para uma cidade um pouco pero dali, eles ficaram 3 meses lá,no ultimo dia do terceiro mês eles votaram para casa,Mylle nesse tempo já tinha arrumado um namorado,seu pai não gostou nadinha dessa historia, eles tiveram de terminar pelo mando do pai,eles voltaram para a sua ''casa''. Mylle ficou muito feliz de voltar para o seu habitat natural,numa noite enluarada e chuvosa Mylle dormia tranquilamente,quando de repente ela ouviu um estrondo vindo do andar de baixo,ela se levantou bruscamente e foi correndo para o térreo, viu os seus pais de joelhos com as mãos na cabeça, um ser todo de preto e com uma mascara no rosto apontava uma arma pra eles,os olhos de Mylle se encheram de lagrimas, por sorte(ou não)o ser estava de costas para ela,Mylle olhava para os seus pais que com os olhares diziam ''Fuja o mais rápido possível!'',e foi isso o que ela fez,ela saiu correndo chamando atenção do ser que correu atrás dela, Mylle corria pelo meio da floresta fazendo zig zag tentando despistar o ser,Mylle correu até chegar em um penhasco e do seu lado tinha uma enorme cachoeira,Mylle ouviu passos se aproximando e sem pensar duas vezes acabou pulando,enquanto caía pensava nos seus pais,ela fechou os olhos e só sentiu o embaque com a água e isso fez com que ela acabasse desmaiando,quando ela acordou a mesma estava em uma maca,seus braços estavam enfaixados e sua cabeça doía,depois de uns três dias ela foi liberada e sua tia que nunca tinha ouvido falar a levou para sua casa e assim começou a cuidar de Mylle.

♠Pessoas presentes na história
Mãe: Mariana Sunōfurēku 35 anos  (morta) morreu no ano 2000

Elas eram muito próximas, eram melhores amigas que na qual podiam confiar tudo uma na outra, se ajudavam, se consolavam quando estavam tristes.A morte de Mariana foi um tremendo choque para Mylle, sua mãe, sua amiga, sua parceira de todas as horas estava morta.

Pai: Marcos Sunōfurēku 34 anos (morto) morreu no ano 2000 junto com sua esposa

Foi um ótimo pai, e sempre será, quando Mylle estava pra baixo, Marcos sempre a mimava e a fazia sorrir com seu jeito brincalhão, nas horas vagas, assistiam filmes e desenhos com comida do lado e um cobertor os cobrindo, aquele momento era único para Mylle e quando ele morreu, Mylle ficou muito deprimida e chorou por horas.

Namorado: Yato Mesorogiwi 18 anos (agora) (vivo)

Mylle conheceu Yato em Tóquio, ele tinha 15 na época, como o pai de Mylle, Yato era brincalhão e a divertia, no dia a dia eles ficavam o tempo todo juntos, mas é claro que sempre havia uma briga, Yato era ciumento e a todo custo protegia Mylle e isso a irritava um pouco, quando terminaram Mylle ficou triste por não o ver mais e ele também, por isso eles trocaram seus números e continuaram se falando, mesmo depois do que aconteceu com os pais de Mylle, Yato sempre estava lá, conversando com ela e tentando a alegrar.

Tia: Christina Sunōfurēku 40 anos (viva)

Quando Christina a levou para sua casa, ela teve que dar algumas explicações para Mylle, ela era a irmã mais velha de seu pai e ambos eram muito próximos, quando Marcos se casou ela sumiu sem dar notícias e isso preocupava Christina. Quando Christina esclareceu tudo para Mylle, com a convivência das duas no mesmo teto Mylle e Christina viraram amigas, não muito íntima mas viraram, Christina viu que Mylle tinha se fechado para o mundo depois da morte de seus pais, e ela queria a ajudar, mas com o fechamento de Mylle, complicou.

♠Medos/Fobias
Medos : 
Ser esquecida 
(ela não gosta quando as pessoas a deixam sozinha)  

Fobias: 
-Tripofobia 
(Medo de buracos,agrupamentos de buracos na pele, carne, madeira, plantas, corais, esponjas, sementes e favos de mel,isso causa tontura e calafrios nela.) 

♠Traumas
-Palhaço 
(Ela nunca gostou de palhaços desde pequena,eles podem até ser engraçados mais pra Mylle e como se ele estivesse em um circo de horrores.)

♠Talentos 
-Desenho
-Cozinha
-Conselhos

♠Hobbies
-Desenhar 
-Escrever trechos de musicas em um bloco de notas 

♠Manias 
-Roer as unhas
-deixar as pessoas no vácuo

♠Segredos 
Não é virgem, fez sexo pela primeira vez aos seus 16 anos

♠Par
Reiji Sakamaki

♠Como age com

♤Par 
Logo de primeira, não se dão muito bem, a relação dos dois é muito difícil do que qualquer outra. Reiji só abre a boca para a criticar mas Mylle não dirige nenhuma palavra sequer ,por que se for para o criticar ela teria que pegar uma enorme lista com todos as chatices e defeitos do Reiji, ela não gosta de discussões e nem se atreve a discutir com Reiji, não é porque ela tem medo dele e sim porque sabe que ele iria apelar para a ''famosa'' punição. 
Mylle passa os seus dias trancada no quarto sem vontade de sair, ela sempre se encontra olhando para o nada ou para o teto, ela pensa que sua vida seria muito melhor fora da mansão ,ela queria poder esquecer de tudo e ir embora dali, ela pensa nisso todos os dias, mas tem vezes que ela começa a falar do nada e ,chorando. ''Minha vida é uma desgraça...sempre foi!'' ,''Eu quero ir embora...senhor, me ajude, me fortaleça...dei-me forças para continuar aqui...''. 
Ela já tentou se matar irritando Reiji,''ME MATA!...é isso o que você quer não é mesmo?....pelo menos você estará me fazendo um favor...'',Mylle não é a mais sentimental dentre as garotas mas não deixa de os ter,ela sempre foi à mais quieta, Mylle chorava e se chamava de inútil e fraca e na mente de Reiji era assim que ele a via, uma boneca fraca, mais porque Mylle pediu isso a Reiji? ela poderia pedir isso a qualquer um. 
Mylle é maltratada por Reiji,ou de vez em quando punida, ela é apenas um objeto de tortura de Reiji que só faz isso por diversão, ela tem medo do pior, ela tem medo de que Reiji mostre o seu pior lado para ela, mas as vezes ela sussurra ‘’Não importa mais...nada mais importa, já estou morta, já estou no inferno...com Reiji Sakamaki.’’.Sim, ela já se considerava no inferno , ela jamais pensou que passaria por uma situação como essa ,nessa altura, Mylle preferia está com Anne do que com Reiji, seria muito melhor brincar com Anne do que ser maltratada por Reiji pensava ela. 
Tudo isso acontecia quase sempre, Mylle sempre tinha o dever de obedecer Reiji senão...era adeus a sua vida.Mais a essa altura,Mylle não devia ter morrido? Depois de todas as punições ela continua viva e aguentando Reiji, com o tempo na mansão e com Reiji Mylle aprendeu a ser forte e nunca desistir, mesmo que ela ache que não terá mais forças para isso, nesse tempo, Mylle não sabia sobre os sentimentos que sentia por Reiji, ela não sabia se era raiva, ódio, desprezo ou...amor, tudo isso se misturava e a confundia. 

♤Com os outros personagens
Ela presta atenção nos mínimos detalhes neles, ela trabalha mentalmente na expressão, ato, gestos, falas de cada um dos irmãos, isso possibilita identificar as coisas que as pessoas deixam passar que no caso nem notam, ela não tem nenhuma relação com eles, raramente fala com eles. 

•Shu
Ela quase não fala com ele,na verdade a relação deles é entre olhares de desinteresse um no outro,só se falam (o que é um pouco raro). Shu não fala muito,é como se fosse a sua última palavra,as vezes fala coisas que afeta Mylle ,mas a mesma rebate no mesmo modo mesmo não sabendo,as vezes ela acerta no ponto fraco de Shu. 

•Ayato
Mylle acha ele um homem orgulhoso,acha não,tem certeza,ela espera um pouco de maturidade nele de vez em quando,ela acha muito chato o fato de ele apelidar á sua noiva de chichinashi,isso é bastante irritante em sua opinião,Mylle faz de tudo para não perder a sua paciência com ele. 

•Kanato
Ela acha chato o fato de ele ser bipolar,seria mais fácil se ele só fosse fofo do jeito que é,ele pode até a ameaçar mas a mesma não liga,ela não liga para as suas reclamações e nem nada,Kanato tem raiva quando ela o deixa do vacúo e sai sem dizer nada. 

•Laito
Só pelo fato de ele ser pervertido Mylle já mantem a distância,claro,tem vezes que ele a provoca e assim como no caso do Shu resulta em pequeninas discussões,as vezes isso chega a ser infantil por partes deles,ela o ignora,com ele não é diferente,por mas que discutem sempre voltam com as provocações por parte do Laito,é isso e o que ela mais odeia nele. 

•Subaru
Não tem nenhuma entres eles,no máximo são trocas de olhares entre s dois,nenhum tem interesse no outro,só que Mylle odeia quando ele ''perde a cabeça'' por coisas muito idiotas,eles ficam em seus próprios mundos,em seus próprios problemas que na qual e preocupam,bem,pelo menos ela. 

•Ruki Mukami 
Apesar de ter trocado poucas palavras com ele durante seus dias na Mansão Sakamaki, Mylle nunca, em hipótese alguma, se mostrou intimidada com as palavras de Ruki ou com os atos, na verdade ela nem preta atenção, ela fica concentrada demais em seus pensamentos e acaba esquecendo de Ruki e indo embora bora, o deixando sozinho.

•Kou Mukami 
O fato de Kou chamá-la de Gatinha Masoquista não a alegra muito, já bastava Laito a chamar de puta. Mylle nunca gostou muito de apelidos e prefe que não dêem nenhum tipo, seja qual for. Mylle sempre pede para ele a chamar pelo nome e não por "apelido".

• Yuma Mukami 
Ela se sente humilhada por ele, sim, humilhada, comparando a sua altura para a dela já é algo demais. Mylle sempre quis ser maior e quando está perto dele ela se sente praticamente uma anã e isso leva ao "querido" apelido: baixinha; ela nunca gostou de ser chamada assim e isso a faz ficar puta da vida e a faz revidar o provocando.

• Azusa Mukami 
Pode ser um pouco estranho mas, Mylle quando tem inspiração ela sempre "vê" algo nele que a faz o desenhar, para ser sincera, os desenhos que ela faz dele são maravilhosos pena que ela acha que não ficou bom o bastante e sempre desiste. Apesar de não ter uma relação neutra com ele, ambos as vezes se comunicam por gestos por mais inotáveis que fossem.

♤ As outras noivas 
Mylle não as conhece muito por não conversar muito com elas, mas se fosse para dar a vida ela daria a vida para as proteger, mesmo as conhecendo pouco, Mylle sente que vale a pena ter a amizade delas mesmo que não demonstre, Mylle sempre se esconde debaixo da sua máscara de quem não quer nada com ninguém.

♠Roupas : 
♤Casuais 




♤Festa 




♤Banho 




♤Dormir 




♤Baile 




♤Formal 




♤Fantasia 




♠Músicas 
♤Da sua personagem 
•Stressed Out \ Twenty One Pilots /
https://m.youtube.com/watch?v=pXRviuL6vMY

♤Sua personagem × Par 
•Heathens \Twenty One Pilots / (Esquadrão Suícida)
https://m.youtube.com/watch?v=UprcpdwuwCg

♠Curiosidades
Mylle quando brava, pensa em mil e umas maneira de obter vingança, mas claro, quando está puta da vida com alguém

Quando morava com Christina, Chris a colocou para fazer aulas de direção, mesmo com 16 anos

♠Você sabe que está lidando com uma autora completamente louca e que pode fazer QUALQUER coisa com sua personagem? 
Yes

♠Você está ciente que não pode ser escolhida? E caso isso ocorra não é para ficar de mi mi mi nos comentários ? 
Sim, sim

♠Sabe que eu posso acabar modificando sua personagem? 
Fique à vontade

♠Sabe que se você não comentar por 5 capítulos e não tiver avisado antes, sua personagem ira morrer ou ira para Alagoinhas ? 
Claro

♠Algo mais?
Não


Escutando: Call Me Baby - EXO

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...