~EstherKing

EstherKing
Bang
Nome: July Pelozo
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Recife, Pernambuco, Brasil
Aniversário: 25 de Julho
Idade: 19
Cadastro:

Anything But You


Postado

EEEEEENTÃO! Foram muitos os pedidos para que eu fizesse um jornal sobre curiosidades de ABY.
Porque inclusive, recebi uma ameaça de morte se eu não falasse. Mas daí... Bem, eu não sabia ao certo como fazer para divulgar essas curiosidades, daí eu vi um link lindo e cheio de graça chamado "Jornal" para que eu faça. Então.... Vamos começar?

- O título "Anything but you" foi criado totalmente no improviso. Eu era uma (débil mental) escritora que tinha acabado de surgir no fandom do EXO e que tinha passado mais de um ano sem escrever absolutamente nada em relação a prosa. Ou seja, o título foi improviso TOTAL! Tive que fazer de tudo para que a fanfic se encaixasse direitinho no título.

- "ABY" foi uma abreviação criado por uma leitora (muito linda por sinal <3)

- ABY era para ser APENAS ChenLay, mas como eu percebi que no fandom, TaoRis e XiuHan tinham muito mais "espaço", digamos assim, coloquei os dois porque são os ships que eu mais gosto e para atrair leitores, não vou mentir. xD

- O final de Anything But You original é completamente diferente (e macabro!). Nele, Lay acabaria morrendo por causa do tiro, Chen se mataria na frente do pai e TaoRis não ficaria junto no final. Isso porque o Tao iria ter mais uma de suas crises e assim, tentaria de uma forma que eu não cheguei a pensar, matar o Kris. Pois bem, os únicos que terminariam juntos seria Xiumin e Luhan.

- O motivo no qual eu mudei o final foi porque ia dar uma brecha para uma continuação e eu sou péssima em continuações. Não porque eu acho que iria ficar uma merda, mas porque eu não tenho paciência para continuações. Pois é, me desculpem (ou não).

- Ainda sobre XiuHan, no final eles terminariam adotando uma garotinha. Mas depois eu pesquisei que gays não podem adotar, nem se quer se casar na Coreia do Sul. A ideia broxou. -q Por isso que XiuHan não ficou tão bom, assim eu me obrigando a fazer que Epifania fosse XiuHan.

- Uma característica que Epifania tem e que ABY também tem são as personalidades do Xiumin e do Luhan que são praticamente idênticas.

- O capítulo que eu mais gosto da fanfic é o capítulo 15 - Anjo. Isso porque, bem... Eu escrevi a primeira cena de beijo de TaoRis bem tarde. Já vou falar deles, calma. Pensei em fazer a primeira cena de beijo a melhor coisa ever da fanfic.

- O capítulo que eu menos gosto da fanfic é o capítulo 24 - Destino de sangue. Isso porque eu me obriguei a ter que escrever a cena em que o Yixing leva um tiro. Como todo mundo que me conhece sabe, o Lay é o meu ultimate e eu sinto muito quando vou escrever uma cena assim. O que reforçou mais a ideia de eu não ter escrito o final original.

- A história TaoRis é a minha preferida das três. Porque eu acho que trabalhei muito o envolvimento emocional dos dois, as personalidades marcantes que eles tinham, o amor que eles sentiam um pelo outro ser maior do que tudo... Isso tudo me fez amar a história deles até mais que meus próprios leitores.

- As personalidades dos personagens são separadamente seis personalidades nas quais eu mais admiro em uma pessoa.
Lay: Honestidade. Acho que quando alguém é honesto consigo mesmo e com os outros, essa pessoa só tem a ganhar na vida. E por mais tímida que ela seja, a autoaceitação é o primeiro passo para um futuro mais feliz.
Chen: Lealdade. Com certeza, uma das maiores virtudes humanas é você ser leal aos seus próprios pensamentos e emoções e com quem você ama. E lealdade é uma das coisas mais lindas que alguém pode ter. Nunca quebrar uma promessa e sempre cumprir com as suas obrigações. Mas ter que descumpri-las por algo que você luta também é um lindo exemplo de lealdade.
Luhan: Senso de arrependimento. A pessoa sabe quando errou e como errou, e por mais que tenha errado muito, ela soube no final como reconstruir tudo o que deixou passar.
Xiumin: Companhia. Por mais que ele soubesse que seus amigos eram gays e enquanto ele não descobria isso nele, ele nunca encarou aquilo como algo ruim e continuou apoiando o seu amigo e o seu amado até o final, se preocupando e tudo mais. Quem não ama uma companhia?
Kris: Petulância. Ok, vocês devem achar que petulância é algo ruim. Porém, não é apenas algo ruim. Existem duas formas de encarar a petulância, que seria ou alguém muito atrevido ou uma pessoa muito ousada. Mas ousada do tipo: se eu quero uma coisa, eu faço qualquer coisa para tê-la. E se você ver bem, Kris se encaixou perfeitamente nas duas definições de petulância. E isso é o que vale.
Tao: Sensibilidade. Se pudermos levar à vida real, isso se encaixa perfeitamente no Tao verdadeiro, né? haha Mas é a sensação humana mais linda e mais humilde do mundo. Você ser sensível não te faz fraco. Seu passado pode ser o que for, você pode ser filho de uma prostituta ou filho de um magnata, mas se você não tiver pelo menos um pingo de sentimentos por si mesmo e pelos outros, você simplesmente não vive. Desde o início da história, Tao se preocupa com os seus colegas mais do que a ele mesmo, mas acaba ganhando um pouquinho mais de autoconfiança no final das contas.

- ABY foi inspirada em várias músicas. Se eu colocar todas elas, iria ser um jornal inteiro, mas a sua grande maioria são músicas do próprio EXO, da Avril Lavigne (minha cantora preferida), e das t.A.T.u, além de vários outros artistas seja do K-Pop ou não.

- Todos os títulos dos capítulos são improvisados. Eu invento na hora.

- A fanfic foi totalmente pensada de início ao fim um mês antes de sua publicação.

- A fanfic não é por acaso. Todas as histórias (excluindo as one shots) minhas têm uma filosofia. E a de ABY é: persista no que você sonha e naqueles que você ama. Não seja otário e não os deixem ir, porque isso pode ter muitas consequências no futuro.

- Já me pediram e eu já cogitei uma ideia de uma fanfic paralela a história de ABY, mas com os couples do EXO-K. Optei por não fazer porque se não ficaria muito cansativo tanto pra mim quanto pros meus leitores. Bem... Não acha?

Curiosidade extra sobre a autora:
- Quero deixar bem claro que o "King" do "EstherKing" NÃO é uma "homenagem" a Stephen King. Eu nunca sequer li os livros dele, que devem ser muito bons, mas não... O "King" significa "Rei" e dá ideia de "realeza", ou seja, de sabedoria. Então, é isso.

Essas foram as curiosidades que me pediram. Me desculpa se foram poucas, mas já é madrugada e tô morrendo de sono. Quem sabe eu não faço uma parte II? Porque eu acho que eu esqueci de algo, com certeza. haha

Kissus, doces de leite da Esther. <3


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...