Ilvermorny


Postado



ℬem vindos a Ilvermorny uma das maiores escolas de bruxaria do mundo.


(É ᴅᴇ ᴇxᴛʀᴇᴍᴀ ɪᴍᴘᴏʀᴛᴀ̂ɴᴄɪᴀ ϙᴜᴇ ᴠᴏᴄᴇ̂ ᴠᴇᴊᴀ ᴏ ᴠɪ́ᴅᴇᴏ ᴘᴀʀᴀ ᴄᴏᴍᴘʀᴇᴇɴᴅᴇʀ ᴍᴇʟʜᴏʀ ᴏ ᴜɴɪᴠᴇʀsᴏ ᴅᴇ Iʟᴠᴇʀᴍᴏʀɴʏ.)




𝓐qui está um pequeno trecho do conto que se encontra no Pottermore sobre como Ilvermorny está nos dias atuais. Eu particularmente sugiro ler pois há grandes diferenças entre Hogwarts e Illvermorny

Como era de se esperar de uma escola parcialmente fundada por um não-maj, Ilvermorny tem a reputação de ser uma das mais democráticas e menos elitistas de todas as grandes escolas de magia.

Estátuas de mármore de Isolt e James ladeiam as portas principais do Castelo de Ilvermorny. Tais portas se abrem para um cômodo circular encimado por uma cúpula de vidro. Um balcão de madeira circunda o cômodo no andar superior. O espaço é vazio, exceto pelas quatro enormes esculturas que representam as casas: a Serpente Chifruda , a pantera Pumaruna, o Pássaro-trovão e o Pukwudgie.

Enquanto o resto da escola assiste do balcão circular, os calouros entram enfileirados no saguão. Eles ficam de pé ao longo das paredes e, um a um, são chamados para se colocarem sobre o símbolo do nó górdio instalado no meio do piso de pedra. Em silêncio, a escola aguarda que uma das esculturas encantadas reaja. Se a Serpente Chifruda quiser o aluno, o cristal incrustado em sua testa se acenderá. Se a Pumaruna quiser o aluno, ela dará um rugido. O Pássaro-trovão indica sua aprovação batendo as asas e o Pukwudgie apontando sua flecha para o ar.

Se mais de uma escultura demonstrar desejo de incluir o aluno em sua casa, a escolha é então da própria criança. Raramente – talvez uma vez em cada década – um aluno é convidado pelas quatro casas. Serafina Picquery, presidente do Macusa entre 1920 e 1928, foi a única bruxa de sua geração a receber tal honra. Ela escolheu a casa da Serpente Chifruda.

Costuma-se dizer que as casas de Ilvermorny representam o todo de um bruxo ou bruxa: a mente é representada por Serpente Chifruda; o corpo, por Pumaruna; o coração, por Pukwudgie; e a alma, por Pássaro-trovão. Outros dizem que Serpente Chifruda favorece os estudiosos, Pumaruna, os guerreiros, Pukwudgie, os curandeiros e Pássaro-trovão, os aventureiros.

A Cerimônia de Seleção não é a única grande diferença entre Hogwarts e Ilvermorny embora, sob muitos aspectos, as escolas se pareçam. Assim que são alocados em uma casa, os alunos são levados a um grande salão onde escolhem (ou são escolhidos por) uma varinha. Até a anulação da Lei Rappaport em 1965, a qual exigia obediência estrita ao Estatuto de Sigilo, nenhuma criança podia ter uma varinha antes de ir para Ilvermorny. Além disso, as varinhas deviam ser deixadas em Ilvermorny durante as férias. Só ao completar dezessete anos de idade o bruxo ou bruxa tinha permissão para portar uma varinha fora da instituição.

As vestes de Ilvermorny são nas cores azul e cranberry. As cores honram Isolt e James: azul por ser a cor favorita de Isolt e porque ela desejava ter entrado para Corvinal quando criança; cranberry em homenagem a James, que adorava uma boa torta de cranberry. Todas as vestes dos alunos são presas por um nó górdio dourado, em memória ao broche que Isolt encontrou nas ruínas da primeira Ilvermorny.

Vários pukwudgies continuam a trabalhar na escola até hoje, todos resmungões, todos insistindo em que não desejam viver ali. Ainda assim, todos continuam na escola misteriosamente, ano após ano. Uma dessas criaturas é bastante velhinha e atende pelo nome de "William". Ele ri da ideia de ser o William original que salvou a vida de Isolt e James, salientando sabiamente que aquele primeiro William estaria com 300 anos, se ainda fosse vivo. Entretanto, ninguém jamais soube exatamente quantos anos um pukwudgie vive. William não permite que ninguém, além dele, cuide da estátua de Isolt na entrada e, todos os anos, no aniversário de sua morte, deposita flores-de-maio na tumba, algo que o deixa num especial mau humor, caso alguém tenha a indelicadeza de comentar.





𝓐s casas de Hogwarts destacam as personalidades dos alunos, que entram naquelas mais adequadas às suas características pessoais.


𝐸m Ilvermorny, as casas representam a parte que mais se destaca num aluno: coração, mente, corpo ou alma. As partes que no seu todo compõem uma bruxa ou um bruxo.






𝓝ome em português:: 𝚂𝚎𝚛𝚙𝚎𝚗𝚝𝚎 𝙲𝚑𝚒𝚏𝚛𝚞𝚍𝚊

Serpente de rio com chifres e uma grande joia em sua testa.

Nomeada por Isolt Sayre em homenagem à criatura mágica que habita nos rios da América do Norte.

A casa Serpente Chifruda representa a mente de uma bruxa ou bruxo e favorece os alunos intelectuais dedicados ao estudo.



𝓝ome em português: 𝙿𝚞𝚖𝚊𝚛𝚞𝚗𝚊

Criatura mágica que se assemelha a uma pantera. Rápida, forte e quase impossível de matar.

Nomeada por Webster Boot em homenagem à criatura mágica felina que se destaca por sua quase imortalidade e grande força.

A casa Pumaruna representa o corpo de um bruxo ou feiticeira e favorece os alunos guerreiros com espírito combativo.



𝓝ome em português: 𝙽𝚊̃𝚘 𝚙𝚘𝚜𝚜𝚞𝚒 𝚝𝚛𝚊𝚍𝚞ç𝚊̃𝚘

Pequena criatura de rosto cinzenta e grandes orelhas. Parente distante do duende europeu.

Nomeada pelo no-maj (Trouxa) James Steward para homenagear criaturas mágicas tão independentes e ferozes como os pukwudgie.

A casa Pukwudgie representa o coração de uma feiticeira ou feiticeiro e favorece os alunos dedicados às artes mágicas da cura.




𝓝ome em português: 𝙿𝚊́𝚜𝚜𝚊𝚛𝚘-𝚃𝚛𝚘𝚟𝚊̃𝚘 (Convenhamos que Thunderbird é mais legal)

Criatura que tem a capacidade de criar tempestades enquanto voa.
Nomeada por Chadwick Boot em homenagem à sua criatura favorita: o pássaro que pode criar tempestades em seus voos.

A casa Pássaro-Travão representa a alma de um feiticeiro ou bruxa e favorece os alunos aventureiros e exploradores.




Nᴏᴍᴇ Cᴏᴍᴘʟᴇᴛᴏ:

Iᴅᴀᴅᴇ (𝟏𝟓 ᴀ 𝟏𝟕ᴀɴᴏs):

Aᴘᴀʀᴇ̂ɴᴄɪᴀ:

Mᴇsᴛɪçᴏ﹐ ɴᴏ﹣ᴍᴀᴊ ᴏᴜ ᴘᴜʀᴏ?
(Nᴏs EUA ᴏs ᴛʀᴏᴜxᴀs sᴀ̃ᴏ ᴄʜᴀᴍᴀᴅᴏs ᴅᴇ Nᴏ﹣Mᴀᴊ)

Pᴇʀsᴏɴᴀʟɪᴅᴀᴅᴇ:

Fᴀᴍɪʟɪᴀ:
(Nᴏᴍᴇ﹐ ʀᴇʟᴀçᴀ̃ᴏ﹐ ɪᴅᴀᴅᴇ﹐ ᴘʀᴏғɪssᴀ̃ᴏ ᴇ ɪᴍᴀɢᴇᴍ)

Hɪsᴛᴏ́ʀɪᴀ

Qᴜᴀʟ sᴜᴀ ᴄᴀsᴀ?

Gᴏsᴛᴀʀɪᴀ ᴅᴇ sᴇʀ ᴏ ᴍᴏɴɪᴛᴏʀ ᴅᴀ ᴍᴇsᴍᴀ?

Mᴀᴛᴇʀɪᴀs ᴘʀᴇғᴇʀɪᴅᴀs ᴇ ϙᴜᴀɪs ɴᴀ̃ᴏ ɢᴏsᴛᴀ ?

Qᴜᴀʟ ᴀ sᴜᴀ ᴠᴀʀɪɴʜᴀ﹖ (I.M.A.G.E.M)
(Pᴀʀᴀ ᴅᴇsᴄᴏʙʀɪʀ ᴠᴀ́ ᴀᴏ ᴘᴏᴛᴛᴇʀᴍᴏʀᴇ ᴏᴜ ᴇᴍ ᴏᴜᴛʀᴏs sɪᴛᴇs.)

Qᴜᴀʟ ᴏ sᴇᴜ ᴘᴀᴛʀᴏɴᴏ﹖



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...