E então, um garotinho descobriu o mundo do terror


Postado

E então, um garotinho descobriu o mundo do terror

Hey!!!

Bem, muitos já sabem que o meu gênero favorito é terror/horror. Mas resolvi explicar o porquê e falar um pouco da minha história com esse gênero maravilhoso. u.u
Para falar a verdade, desde quando era muito pequeno eu já me via inclinado a gostar de histórias e fatos de terror. Mas não lembro ao certo como tudo começou. Acho que foi com um livro de histórias infantis,
Um Tesouro de Contos de Fada. Nesse livro (que, a propósito, está guardado na gaveta da escrivaninha que estou agora mesmo :3), havia diversas histórias infantis, das mais comuns, como O Gato de Botas, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, etc. O texto continha imagens ilustradas durante a história. As minhas favoritas eram, por incrível que pareça, as que tinham imagens mais perturbadoras e assustadoras, e as que tinham histórias mais bizarras. A imagem abaixo apresenta algumas das imagens que eu mais gostava do livro.



As duas primeiras imagens são da história "A Bota das Sete Léguas", que conta sobre sete irmãos que são abandonados pelos pais para morrerem na floresta devido à fome que a família estava passando. Os irmãos acabam achando a casa de um casal, sendo que o homem é chamado de "Papão", pois come crianças vivas. A mulher é do bem, e deixa-os na casa escondendo-os do marido o máximo que pode. Pelo que me lembro, quando o Papão descobre os meninos, resolve deixá-los dormir em sua casa para que, no dia seguinte, possa devorá-los. Só que, durante a noite, o capeta (-sqn) sai pela casa para esfaqueá-los, mas os meninos foram espertos o suficiente para trocarem as suas toucas pelas coroas que as sete filhas do casal usavam para dormir. Sendo assim, o Papão, apalpando as toucas na escuridão, esfaqueia a garganta das sete filhas ao invés dos meninos, que fogem. Há mais história depois, mas a minha parte favorita era essa. '3'

A terceira e quarta imagens são da história "A Bela Vassilissa". Essa é meio bizarra. Pelo que eu lembre (não me lembro muito, vou até reler depois :3), conta a história de uma menina que ganhou uma boneca de presente de sua mãe antes dela morrer. O pai casou-se novamente e a menina conheceu duas meias-irmãs que eram muito maléficas. '-' Um dia, quando o pai não estava em casa, a menina ficou só com a madrasta e as irmãs, tecendo (pelo que lembre). A luz acabou na cabana, e elas mandaram a menina para o meio da floresta para pedir uma lamparina à bruxa que vivia no meio dos bosques. Em sua viagem na floresta, ela inclusive se depara com três cavaleiros, um branco, um vermelho e um negro (tem tretas por trás deles, mas não me lembro ao certo), e, quando finalmente encontra a bruxa, a velha a obriga a ficar em sua cabana, trabalhando, sendo que se ousasse escapar, iria ser morta pela bruxa. A tal da boneca era meio sobrenatural, e falava com a menina quando ela pensava que iria morrer pela bruxa. '-' Após uns dias, a velha libera a moça, com uma lamparina em forma de caveira, de volta para casa... E, infelizmente, não me lembro mais o que acontece depois. (capota)

A quinta imagem é da história "Florinda e Yoringal". Não me lembro muito sobre essa, mas o que eu lembro é que conta sobre um jovem casal que se depara com uma bruxa que captura mulheres para transformá-las em pássaros e trancafiá-los para sempre em sua torre. A bruxa tinha, inclusive, uns cânticos macabros para enfeitiçar as pessoas. '-' Mas, bem, dessa, não me lembro bem.

A última imagem é da história "Hansel e Gretel" (que conhecemos por João e Maria), só que conta em riqueza de detalhes o terror passado pelos dois no meio da floresta quando seus pais os abandonam para morrer. :v Talvez essa, ao lado de "A Bela Vassilissa", fosse uma das minhas favoritas, inclusive porque a bruxa meio que morria incinerada pelos dois. '-' Bem, nem preciso falar sobre a história, porque, essa, todos conhecem.

OK, agora, voltando ao assunto... Creio que foi nesse livro que minha paixão pelo terror começou, mesmo que essas histórias sejam apenas contos de fadas. Mas, para a época que lia esse livro (acho que foi com 3 anos, porque foi nessa idade que aprendi a ler), era bastante assustador. Depois que aprendi a escrever (na mesma idade, mais ou menos), eu sempre quis escrever alguma história grande e, quando finalmente tomei vergonha na cara para começar, escrevi uma história (na época, lembro bem que eu queria escrever um livro sobre essa história!) sobre um grupo de estudantes adolescentes que estavam em viagem de ônibus e se perdiam no meio de uma floresta próxima a um milharal abandonado. Eles eram perseguidos por um espantalho demoníaco e eram mortos um a um. :v Mas não terminei a história, infelizmente. T.T



Vocês devem estar pensando que eu era uma pessoa estranha. '-' Sei lá se isso é verdade. Mas, no fundo, era isso que eu gostava de fazer. :T Quando eu entrei na escola, eu inclusive participei de um grupinho de investigação de eventos diabólicos que estavam acontecendo (acho que na nossa mente, mas OK) no prédio e nos arredores. Nós meio que "víamos" uma entidade de capa preta rondando os corredores e nos perseguindo, e chegamos a encontrar sangue, mensagens e trecos macabros pra lá e pra cá. É claro que era fruto de nossa imaginação, mas, quando eu era pequeno, na época, era tudo muito real e... emocionante. *-*
Isso aconteceu no Ensino Fundamental I (entre a 1ª e 4ª séries). No começo do Ensino Fundamental II (entre 6ª e 8ª séries (que, agora, acho que mudou de nomenclatura ¬¬)), foram as histórias com dois assassinos que nós criamos "baseado em fatos reais" que uma colega minha "vivenciou" numa estrada no subúrbio. Essas histórias tinham desde cemitérios assombrados, visões malévolas de uma ruiva com um facão no meio da floresta ao redor da estrada e um velho diabólico perseguindo o carro. '-' Chega a ser meio tosquinho, mas acreditem, era divertido.
No Ensino Médio, eu me voltei mais a livros de terror e suspense (inclusive policial, que adoro), como O Exorcista, de William Peter Blatty (sério, se nunca leram esse livro, leiam-no. '-' Eu, com a idade que tinha o lendo, consegui me cagar de medo. Acreditem, é um livro tenebroso!) e livros do Stephen "divo" King.

Essa minha paixão por terror, horror, sobrenatural e tudo o mais foi intensificada durante o meu crescimento, com os filmes de terror que eu assistia. Mesmo tendo medo como criança, eu não conseguia deixar de assistir a nenhum filme de terror que passava na TV. Quando eu ganhei uma televisão de 14 polegadas de Natal (oh, God, como eu pulava de alegria quando ganhei aquela televisão '-' (até achei uma imagem de uma igual à minha! *-*)), eu ficava acordado até tarde vendo aqueles filmes de terror antigos que passava de madrugada, como A Hora do Pesadelo, Halloween, O Iluminado, Olhos Famintos, Chucky, etc.
Além disso, tínhamos aqueles VHS em casa, e alguns das minhas fitas favoritas eram "O Caldeirão Mágico" e "Merlin e os Dragões". Esse segundo é mais antigo que minha bisavó, mas ambos eram assustadores, acreditem. '._.
Fora os jogos de vídeo-game, é claro! Não falando dos meus jogos de Super Nintendo, porque não tinha jogos de terror, mas, a partir do eterno PlayStation 1, com Resident Evil, Alone in the Dark e Silent Hill. *-*

Voltei a jogar Resident Evil 1 esse ano (que, para mim, é o melhor, sem comparação) e me deu muitas saudades da minha infância. Na verdade, eu nunca tinha jogado completamente o primeiro jogo da série, porque não tínhamos o jogo, mas eu já jogara em sei lá que lugar. Em minha opinião, os únicos RE que são realmente bons são os três primeiros; a partir do quarto, a história começa a ficar mais de ação, gráficos e efeitos do que de survival horror!


E filmes de terror sempre foram a minha paixão eterna. :v Mesmo eu morrendo de medo, eu não conseguia não assistir a eles. Quando eu passava semanas na casa da minha avó, com meu irmão, nós assistíamos vários filmes junto com meus tios. Depois, eu ficava com medo a noite inteira, ainda mais numa casa como aquela, antiga, de madeira, e... sei lá, é indescritível. Só as memórias para saber! ^^

Bem, acho que já consegui falar bastante sobre minha história com o terror. Eu continuo considerando o gênero terror o melhor de todos, e acho que terei que explicar o porquê, né? õ.o
Enquanto uns gostam de romance, coisas melosas e apaixonantes (que eu simplesmente detesto (sim, minha personalidade não tem nada a ver com o meu signo, Câncer, que curte essas coisas '-')), outros gostam de ação, aventura, policiais, explosões e tecnologia (mais coisas que detesto), eu gosto de terror. :3
Eu gosto tanto desse gênero porque acredito que o terror é o provocador da sensação mais profunda, mais pulsante, mais presente e mais vívida em nossa mente e em nosso corpo. Eu sustento a tese de que o terror é o gênero que mais provoca catarse, e não tenho dúvidas disso!! \o/ Quando alguém assiste a um filme de ação, assiste ao filme e pronto. Quando é um filme de comédia, assiste, se mata rindo, e pronto. Quando alguém assiste um filme romântico, assiste, corta os pulsos, e pronto.
Agora, quando alguém assiste um filme de terror, você consegue sentir a tensão, ver o horror nos olhos dos personagens, pressentir o perigo, ter o coração pulando alucinadamente. Não há nada como ver aquele "baseado em eventos reais" no começo do filme. E, quando o filme acaba, o sentimento não pára por aí. Você fica a noite inteira sentindo-se tocado, ameaçado. Dizem que não?! Vão assistir a um filme de terror sozinhos, sem ninguém em casa, à noite, tendo que jantar, ler, fechar a casa, antes de ir dormir sozinhos em seu quarto. Mesmo que pouco, fica alguma coisinha.
"Não há nada como um riso de um bebê... A menos que sejam 3 da manhã e você esteja sozinho em casa com o bebê em outro quarto."

É o gênero em que você mais encara o real sentimento de catarse. Pelo menos, essa é minha opinião. '3'

OK, já falei demais aqui!! Mas realmente tive a vontade de escrever esse jornal. Espero que, para quem tenha lido, não tenha sido uma chatice. -.-
De qualquer forma, espero que curtam mais terror a partir de agora! XD Ele é belo!



Obrigado,
Até mais!

Escutando: Tropicália ou Panis et Circenses
Comendo: Sanduíche :T
Bebendo: A Coke, please (gordice essa '-')

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...