RPG - Drows


Postado

RPG - Drows

]Drows[


A história dos elfos se confunde com a própria história do mundo, pois estes pessoas esguias e desejadas, milenares já foram os sapientes mais desenvolvidos do mundo, enquanto alguns povos ainda rastejavam na lama em busca de alimento, eles já viviam em suas sociedades opulentas, apreciavam os prazeres da vida e dominavam a magia. No início todos os elfos eram da superfície e viviam em uma enorme floresta, berço de toda a raça e aonde os mais poderosos dentre os elfos viveram. Devido a certas diferenças ideológicas, passou a surgir uma grande discórdia entre os Elfos, gerando muitos conflitos onde antes era paz absoluta. Hoje pode se dizer que existem dois tipos básicos de Elfos: Elfos de Superfície e osDrows . Entre os grupos que se dividiram e tentavam impor o seu modo de pensar sobre todos os outros, estavam aqueles cuja cobiça por poder era sem limites. Houve, porém uma guerra entre Dia e Noite que trouxe conflitos aos Elfos e uma comunidade havia se voltado para conceitos opostos aos de seus irmãos, pregando morte, mal e destruição aos povos que consideravam inferiores e para evitar que fossem pelas tropas de seus de seus parentes élficos, pediram proteção à Deusa Sombria, que os acolheu em seus domínios, ocultando seus vestígios pelo mundo e eles assumiram em sua pele a cor da escuridão que passaram a venerar aprendendo a ser mais mortais do que imaginavam, dando origem aos Elfos Negros, os Drow. Hoje existe um ódio mortal entre os Drows e os Elfos da superfície, que vem desde época que que os elfos viveram como um único povo, a época da criação da espécie.

Logo outras comunidades élficas de diferentes ideologias se espalharam por todo o mundo, se mantendo isolados em seus reinos nas profundezas das florestas ou lugares bem diferentes de seu habitat natural, seguindo os estilos de vida que lhes dava mais prazer.

Fisicamente são caracterizados pelos seus corpos esguios e esbeltos, não possuem pêlos no rosto e corpo, além das orelhas pontudas, traços faciais refinados, o que rende a eles e as suas sub raças, o título dos mais belos.

Não são os mais fortes, porém tem grande capacidade mágica, incansáveis na busca por conhecimento, amantes das artes, leveza ao se deslocar que os beneficia, dando-lhes vantagem ao serem furtivos. Os elfos também podem enxergar bem a grande distâncias e na penumbra, uma boa explicação para terem os melhores arqueiros. A graciosidade da raça aprimora naturalmente sua furtividade e habilidade com arcos e espadas leves. Tem uma média de 1,70 a 1,90 de altura e sua constituição física é geralmente mediana, com seu peso bem distribuídos em seus músculos, outras característica sendo a grande agilidade e destreza.

Quando um elfo se declara adulto, quase sempre uma década depois de atingir seu centésimo aniversário, ele escolhe um nome. Se quiserem, todos que o conheciam quando jovem podem chamá-lo pelo seu "nome de criança", mas isso é geralmente considerado um insulto ou uma punição para aqueles que demonstram comportamentos inadequados ou com transgressões. O nome adulto de um elfo é uma criação única, embora possa refletir os nomes de pessoas que eles admiram ou outros outros membros da família. Além disso, ele carregará o nome da família ou clã. Os nomes das famílias são combinações de palavras élficas comuns; alguns elfos que vivem entre os humanos procuram traduzir seu nome para o comum, enquanto outros preservam sua versão original.

De mentes muito inteligentes, são ótimos arcanos, porém muitos desenvolveram conhecimento na arte com espadas e lutas corporais, devido os constantes conflitos entre as raças. A gestação de uma elfa dura um ano, dependendo da cultura as sub-raças são monogâmicas ou poligâmicos. As elfas são mais leves que os machos de sua espécie, preferindo usar roupas simples e confortáveis, apreciando jóias igualmente simples e vestir elegantes túnicas bordadas.

Quando envelhecem, seus rostos não enrugam, apenas perdem a coloração dos cabelos e qualquer pêlo que possuem por seu corpo e suas funções físicas e mentais não são afetadas.(Sendo igual para todos da espécie)

A taxa de natalidade dos elfos é muito baixa, ainda que a mortalidade também o seja. Os elfos não dormem da mesma forma que as outras raças, eles caem "dormem" em uma espécie de transe profundo durante 4 horas por dia. Um elfo que descansar desse modo recebe os mesmos benefícios que um ser humano receberia após oito horas de sono.


>Drows<

São criaturas inteligentes e mortíferas, que uma dia fizeram parte dos Elfos considerados a linhagem original (alto-elfos), mas foram banidos, depois de terem sido seduzidos pelo poder da magia negra, ganhando o tom escuro de sua pele como um lembrete de sua vergonha por trair as tradições de sua espécie. Eles pretendiam usar a magia negra para enfrentar os humanos que estavam se espalhando e dominando a maioria dos continentes, mas não obtiveram sucesso na batalha e após isso se esconderam na floresta negra sobre a proteção da Deusa Escura, para continuar a estudar os segredos da magia mais negra e profana, muitos vivendo em cavernas profundas ou em túneis tortuosos, formando um labirinto repleto de perigos inimagináveis. Suas cidades que ainda são subterrâneas sempre magníficas, esculpidas na própria rocha e eternamente iluminados com o fogo das fadas, com túneis espiralados, pontes naturais interligando gigantescas, estalagmites e estalactites por todos os lados, como em Underdark.

De pele em diferentes tons de escuros, cabelos que vão do tom mais escuro do preto e o mais puro do branco, antigamente conhecidos como residentes do mundo subterrâneo, algo que ocorreu na época que usaram magia negra para obter poder e enfrentar seus inimigos, hoje podemos encontrar suas cidades escuras na superfície. São de longe os mais numerosos, ambiciosos, sendo relativamente avançados tecnologicamente e acreditam na força e na sobrevivência do mais apto, sempre procurando maneiras de tomar o lugar um dos outros. Embora tenham uma natureza caótica, os Drows vivem sob uma organização extremamente rígida e complexa, na qual status é a palavra chave e alcançar uma posição superior na sociedade é uma busca constante, quase sempre conseguida com a morte de outro. Não há raça mais traiçoeira, em suas relações, que os Drows, até entre os de sua espécie, selando pactos de ganho mútuo com outras raças, mas é certo que uma traição quebrará o trato assim que este não for mais vantajoso. Eles respondem aos pequenos insultos com desdém e aos grandes com vingança. Ódio é a emoção mais comuns entre eles, suas sociedades consideradas frias e cruéis, onde a escravidão é aceita e praticada, sendo a punição para a maioria dos crimes.

Os sacrifícios rituais são comuns em todo Reino Drow, SvartAlfheim, para demonstrar boas intenções ou empenho para um negocio ou mesmo para demonstrar gratidão, um chefe de família sacrifica um de sua prole ou uma de suas esposas ou concubinas, isso, ao contrário do que se pensa é feito em larga escala pelas classes mais abastadas. Extremamente inteligentes, não são assassinos descontrolados, traiçoeiros não pesam duas vezes antes de sacrificar um amigo ou membros da família para alcançar seu objetivo.

Diferente dos altos-elfos, onde as mulheres têm o mesmo direito dos homens, as fêmeas Drows são vistas quase como objetos para fazer descendentes sendo comum a poligamia, a venda, abusos e maus tratos. As crianças são por tradição criadas separadamente dos pais, só os vendo na vida adulta, onde se espera que tenham logrado algum mérito durante a tutoria do Estado. Possuem uma pele pálida cinzenta, e suas armas usuais são espadas grandes, com metais leves, porém maleáveis e firmes.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...