RPG - Einherjars


Postado

RPG - Einherjars

]Einherjars[

Conforme as lendas que correm no mundo, Einherjars são descendentes de antigas divindades, concebidos pela união destas entidades com donzelas mortais humanas.

Einherjars podem chegar a 1,70m a 2,10 de altura. Suas principais características são basicamente idênticas às dos humanos, com exceção das longas asas em suas costas e a elevada aptidão para mágica. Humildes, abnegados, desprovidos de qualquer forma de orgulho ou arrogância tem um desejo legítimo de ajudar todos aqueles que precisam e tem um imenso desejo por liberdade.

Para manter o menor contato possível com outras civilizações, os Einherjars aproveitaram sua capacidade natural de voar para erguer suas cidades em lugares antes inalcançáveis, mantendo o controle de seus domínios por milhares de anos aproveitando a prosperidade de suas cidades, quase completamente reclusos em suas magníficas metrópoles flutuantes. Em ilhas magicamente suspensas entre as nuvens, unidos por um forte governo centralizado, existe esse reino povoado por guardiões com asas, graciosos e belos com o dom da imortalidade, abençoados com grande poder.

Os guerreiros desta espécie nunca baixam a guarda, comprometidos a destruir o mal que eles viram se espalhar pelo mundo, eles travam uma batalha sem fim contra as marés das trevas que perdura até hoje, tentando fazer com que as almas más mudem seu caminho, mas quase sempre são obrigados a dar um final àqueles que se punham além da redenção. São famosos pelos arqueiros e sacerdotes, que formam a linha de frente de suas defesas.

Com uma precisão capaz de causar inveja a qualquer caçador da superfície, os arqueiros Einherjars provaram no decorrer das batalhas que realmente são descendentes dos deuses. Com sua mira infalível e a capacidade de voar, são formidáveis máquinas de guerra, já seus sacerdotes mostram sua eficácia, tratando dos feridos com magias especiais para poupar-lhes o sofrimento, curar seus ferimentos e amaldiçoar seus inimigos.

Nobres por natureza, justos e sábios, esses imortais e não envelhecem em sua aparência, não adoecem, não sentem nem fome nem sede, por serem seres divinos, mas podem ser destruídos por ataques normais.

Sentem pena e um pouco de descrédito pelas outras raças, consideradas por eles como" raças menores". Conflitos antigos existem e nem todos seguem o caminho da perfeita ordem e justiça, dividindo famílias, que acabam por seguir o caminho contra o qual sua natureza divina luta, tornando-se caídos.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...