RPG - Vieras


Postado

RPG - Vieras

]Vieras[


De personalidades silenciosas e discretas, na grande maioria formados por mulheres sensuais, os enigmáticos exóticos Vieras, com cabelos prateados, a cor considerada uma abençoada dádiva da mãe natureza e sinal da pureza, são praticamente idênticos aos humanos, com o desenvolvimento físico igual ao deles até o amadurecimento completo do corpo deles, onde param de aparentar envelhecimento e seu tempo de vida sendo de três vezes a média humana, chegando aos trezentos anos. Existe algumas diferenças notáveis como as orelhas que lembram as de coelhos com uma pequena macha marrom nas pontas da maioria, estas que se posicionam no topo das cabeças, premitindo a este povo da floresta uma precisão suficiente para escutar, não só os barulhos a longas distâncias, como também as vozes dos espíritos da natureza, que combinado com uma visão aguçada, permite que rastreiem movimentos a cerca de dez quilômetros de distância com precisão, um detalhe que a maioria das raças pode apenas sonhar, seu olfato apurado as vezes podendo ser uma desvantagem em meio a névoa venenosa que protege uma das vilas mais sagradas deles, outra característica marcante são as pernas de musculatura forte e dedos longos, os pés possuem apenas três dedos e uma elevação na parte traseira dos pés tão alta que faz dos sapatos de salto alto uma necessidade ortopédica bem vinda.

As cores da péle dos Viera variam desde branco (Veena) até marrom claro (Rava), existindo um pequeno grupo que vive na região vulcânica de cabelos dourados, pele clara e orelhas mais curtas que vive entre os humanos, chamados de Feol em homenagem a primeira Viera que deu origem a está sub raça, que é considerada uma abominação impura pelo resto da raça, que por isso os chama de "Os Exilados". De esmagadora maioria feminina, suas amazonas são conhecidas como as Caçadoras da Floresta por sua visão, audição e faro aguçados, audição capaz de escutar a "Voz da Floresta", são reclusas em suas vilas em meio às grandes matas, dedicadas a manter-se isoladas do resto do mundo e dividem-se predominantemente em dois grupos: As Protetoras da Floresta (Lanceiras, espadachins e a grande maioria de Arqueiras) e as Curandeiras (Sacerdotisas e Feiticeiras). Existe uma vila maior e é a mais bem protegida, escondida onde só é possível a entrada pelo portal de cristal que só se releva através de uma magia conhecida pelos habitantes ou um colar mágico chamado "Lágrima do Olhar Partido", além de ser uma passagem só conhecida entre os de sua espécie é a de Eruyt, profundamente ligada à natureza, protegida por uma névoa de polem nubla a mente de qualquer outra raça, sendo inofensivo aos Vieras.

Vieras podem ser distinguidos em dois grupos: Os que vivem reservadamente nos vilarejos nos topos das árvores em meio às grandes florestas e os que abandonaram os vilarejos em busca de um novo horizonte, estes geralmente gostando de colorir seus platinados cabelos nos tons mais comuns de marrom e preto. São mestres no uso de magias, ganhando o título de Magos Verdes e no uso do Arco e Flecha são similares aos elfos. Vieras desertores de suas vilas se adaptam bem ao mundo Humano por sua beleza e o contato com os homens é essencial para manter o crescimento da espécia, já que machos da raça chegam a ser um para cada dez fêmeas da espécie, chamados de Bunny. As poucas que se aventuram para além destas fronteiras são renegadas por seu povo, jamais podendo regressar ao seu lar e perdendo o vínculo com a floresta.

Suas aldeias são formadas por árvores enormes ligadas por caminhos suspensos, com habitações e pequenos santuários para se conectar a natureza e escutar a voz do espírito da Madeira, que circunda por seus troncos. Viera são reclusas, o isolamento ajudando na conexão com o espírito da natureza e poucas pessoas de fora de suas vilas sabem de suas leis e costumes. Seus líderes são os mais velhos e residem no centro da vila, governando de acordo com a palavra do espírito, aqueles que desempenham melhor as funções cerimoniais sagradas de sacerdote ou guardiões, que andam sempre lado a lado, defendem os caminhos da aldeia Viera. Em comparação com outras raças, Vieras parecem ter um ritmo mais lento de agir, mais em paz com o fluxo do tempo, no entanto alguns mais jovens questionam a sabedoria a mudança no meio em que vivem, com seu rápido desenvolvimento.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...