~GabbsSilva

GabbsSilva
Un souvenir beureux est peut
Nome: Gabbs Silva
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 4 de Fevereiro
Idade: 17
Cadastro:

Ilvermorny - Interativa


Postado



Nome:
Kaily Brown

Idade:
16 anos

Casa:
Pumaruna

Opção sexual:
Heterossexual





Aparência:

Kaily possui grandes olhos em um tom intensamente verde e uma boca com um tom avermelhado natural, sua pele muito clara faz um belo contraste com seus cabelos escuros. Quando pequena era chamada por sua família de pequena branca de neve. Mesmo com apenas 1,60m de altura seu corpo é bem avantajado possuindo curvas simétricas.




Personalidade:

Kaily é dona de uma personalidade forte. É muito objetiva e analista, sempre acaba analisando as situações como um todo e não tem medo ou receio de defender uma causa. Devido a seu modo de agir ela é vista como alguém forte, que não possui fraquezas, mas apenas quem a conhece bem sabe dizer que nem sempre é desse modo. Ela tinha a infelicidade de acreditar na essência humana e acabar confiando fácil nas pessoas, coisa que causou histórias que ela preferia esquecer, devido a isso acabou se tornando uma pessoa fechada e seria apenas para evitar ser magoada e traída novamente, mesmo que seu subconsciente queira continuar confiando nas pessoas. Sendo sozinha como ela esse foi o único jeito de se proteger.




História:

Kaily nasceu no mundo dos no-majs. Desde que nasceu sempre viveu junto a uma família muito amorosa e protetora, sua relação com seus pais era algo de se espantar, ela os amava mais do que qualquer coisa assim como eles a amavam. Para completar seu pai ainda tinha um irmão que sempre a tratou como se fosse sua própria filha.
Um dia quando era menor sua mãe tinha permitido que ela fosse em sua primeira festa do pijama na casa de uma grande amiga, ela aproveitou para se divertir como nunca fez antes. Quando estavam jogando vídeo-game ele acabou estragando e como suas amigas ficaram muito tristes ela se ofereceu para ir em casa buscar o seu, as meninas adoraram a ideia e sua amiga pediu para seus pais que pedissem ao seu motorista para leva-la em casa. Kaily também adorou a ideia pois poderia ver seus pais.
Assim que chegou em casa foi direto para a sala multimídia e pegou o vídeo-game juntamente com mais algum jogos, colocou-os na mesa e subiu para o quarto dos pais para poder se despedir novamente dos mesmos, mas ela teve uma grande surpresa pois no momento que abriu a porta o disparo da arma que matou seu pai foi disparado, a menina ficou apavorada e não entendia direito o que estava acontecendo, até que sentiu o corpo de sua sendo jogado sobre o seu. Ela conversava com alguém, mandava-o parar, perguntava o porque de estar fazendo isso com eles, eles falavam sobre uma herança, dinheiro. Ela não conseguiu entender o que eles falavam direito mas se assustou novamente quando outro disparo foi ouvido. Ela sentiu o corpo de sua mãe pesar e se libertou de seu abraço. Quando olhou para frente ficou chocada com o que via. Seu apontava uma arma direto pra ela.
Se sentindo traída, magoada e extremamente magoada algo começou a se manisfestar sem seu interior e essa mesma coisa fez com que a arma saísse da mão de seu tio e fosse parar perto de seus pés. Ela a pegou com as mãos tremulas e apontou diretamente pra ele, ela não sabia usar aquilo. Quando escutou o sussurro de mãe ela virou-se para ela e essa foi a oportunidade perfeita para que o tio avançasse em cima dela e a fizesse cair sobre o corpo de sua mãe, e finalmente o ultimo disparo foi ouvido. O disparo que matou seu tio. Ela estava atormentada e com medo, não conseguia mais ficar na casa então saiu correndo e se escondeu em seu porão, foi onde encontrou a carta de admissão de Ilvermorny, assim que os policias chegaram eles a ajudaram. Por algum tempo teve que permanecer em uma casa para menores, onde seu único consolo era um menino de cabelos castanho escuro, filho da governanta da casa, que sempre parecia ver sua alma e sabia a hora certa para falar, sendo o único que depois de um tempo, conseguia tranquiliza-la durante uma crise nervosa depois de um pesadelo ou impacto forte.
Depois que ele foi embora ela foi enviada a Ilvermorny, onde permanece desde os seus 9 anos.

Familia:

Suzana Brown (Mãe) - 45 anos



David Martins Brown (Pai) - 49 anos



Eduard Martins Brown (Tio) - 40 anos


O que gosta:
Chuva
Musica
Escrever em seu diario

O que não gosta:
Do seu passado
Da má indole dos seres humanos
Que a maltratem devido a sua histroria
De ser chamada de assassina
De animais grandes
Armas de fogo


Patrono:
Cisne

Par:
Sim

Medo:

Acabar prejudicando alguém de alguma forma, e medo de confiar em alguém que possa destrui-la ou alguém de quem goste.


Sonho:

Conseguir superar seu passado e conseguir confiar em alguém novamente e desesperadamente.

Tem muitos amigos?
Não

Gosta de conversar com pessoas de outras casas?
Sim, mas conversas imparciais. Que não envolvam sentimentos, é sempre muito objetiva.

Tem algum animal de estimação?

Um gato branco persa chamado Soul que foi dado a ela pelo menino de olhos negros, que sempre o a ajudava, e desde que seus pais morreram pelo tempo que ficaram juntos, foi o único em quem conseguiu confiar.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...