~ChickenPoop

ChickenPoop
Rainha da camuflagem
Nome: Gabriela
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 26 de Fevereiro
Idade: 12
Cadastro:

Don't Stop Believin


Postado

Don't Stop Believin


Nome
Parker James Hall

Apelido
PJ – Todos o chama assim.
Park – A sua mãe o chama assim, ele não gosta do apelido mas sai bem quando a mãe fala.

Idade
17

Série
3º ano

Sexo
Masculino

Orientação Sexual
Heterossexual

Personalidade
Parker está interessado em ações, não em conversa fiada. Pode ser talentoso no uso da língua, mas a usa em geral da forma mais econômica possível. PJ têm uma presença física marcante, quando entra em uma sala todos percebem. Ele é, em geral, ambicioso, e às vezes arrogante. Parker têm um senso de humor sutil, que nem sempre é notado ou admirado. Ele pode dar a impressão de ser sério demais, mas é, no fundo, irônico.
Usa mais a razão do que a emoção, não que isso interfira na hora de escolher agir a falar, o que pode fazer com que seu lado egocêntrico apareça. Independente e confiante, sempre sabe como agir e adora ser o centro das atenções. Não gosta de seguir ordens, prefere dá-las. Pode parecer irresponsável para os que não o conhece bem, mas, na realidade, é altamente responsável. Ninguém nunca vai saber o que ele está pensando, é tão imprevisível quanto um furacão.
Não se apega muito a nada nem ninguém, monotonia é algo que Parker não aguenta. É difícil vê-lo sempre com a mesma garota. Não gosta quando lhe dão concelhos, consegue resolver seus próprios problemas.
É competitivo e nunca nega um desafio, sabe que pode ganhar. Nada lhe dá mais satisfação do que saber que seu sucesso é o resultado de seu próprio esforço. Pode estar sério na maior parte do tempo, mas se divertir é importante para ele.

Aparência
• Seu corpo é magro, forte e construído. Ele tem cabelos escuro, que parecem limpos e despenteados, juntamente com olhos castanhos penetrantes. Com uma mandíbula forte, bochechas salientes e um rosto claro, liso, ele é inegavelmente atraente. Alto, tendo 1,83 de altura. •
• Francisco Lachowski •


História
Seus pais sempre gostaram de música, tanto quanto gostavam de histórias em quadrinhos (agora da para entender o porquê do nome Parker). O avô materno dele era dono de uma loja de quadrinhos, onde também era vendido figuras de ação e essa coisa toda, que foi passada para sua mãe, Lana, depois de sua morte. Treze dias depois do nascimento de Parker seu pai, Eliot, foi convocado para o exército onde morreu alguns dias depois, ao ser capturado pelo lado inimigo, levou sete tiros nas costas. Nos seus últimos suspiros ele pediu para que seu parceiro, Derek, cuidasse de sua mulher e de seu filho.
Derek e Eliot eram inseparáveis, mas se apaixonaram pela mesma mulher, a mãe de Parker. Que escolheu Eliot, Derek não deixou de ama-la. E depois do pedido ele fazia de tudo para animar a ela, tira-la da cama. E passaram-se anos, eles se casaram e Parker nunca soube quem era seu pai verdadeiro. Derek era um bom homem, mas foi a loucura ao descobrir que não importava o quanto tentasse, Lana nunca o amaria tanto quanto amou a Eliot.
Ele começou a beber, traía Lana e estava cada vez mais agressivo. Parker tinha doze anos quando o que o assombra em seus pesadelos aconteceu. Ele tinha acabado de voltar da escola junto de sua mãe e ao entrarem em casa viram salto-altos vermelhos na ponta da escada, eles conseguiam ouvir risadas femininas vindo do andar de cima. Achava que o pai estava vendo os vídeos estranho de novo, mas ao chegarem a porta viram ele junto de uma mulher pelada que foi logo chutada para fora por Lana.
A mesma logo depois deu um tapa no rosto de Derek, que jogou ela contra o chão frio, e foi ali que ele percebeu que ele já tinha batido nela antes, aquela não era à primeira vez. Parker não sabia o que fazer enquanto Derek continuava socando sua mãe. Quando ele conseguiu tirar ele de cima de sua mãe ele foi jogado contra a parede. Tinha certeza que tinha quebrado o braço. Ele voltou a socar sua mãe e a mesma gritou para Parker ligar para a polícia. Ele saiu correndo quase sendo pego por Derek, mas ele se trancou no banheiro antes disso. Chamou a polícia e eles chegaram a tempo.
Derek levou um tiro no braço, sem isso ele teria continuado a bater em Lana. Ele não conseguiu ver mais nada depois disso.
Ele foi preso, muitas vezes pedindo visitas de Parker, mas o mesmo não ia. Todos achavam que ele tinha pirado porque estava sobre efeito de drogas, e Lana gostaria que continuasse assim. Parker passou os próximos anos sendo motivo de piada na escola, todos tinham certeza de que ele acabaria como o pai. E ele estava cada vez mais irritado com isso, ele questionava se matar, ficou assim por um bom tempo. Até que ele entrou no jornal da escola, ele tirava as fotos para o anuário e para as matérias, até que foi indicado como o editor.
Ele sempre foi influenciado na música por sua mãe e, infelizmente, Derek. Ele tinha um grande talento, na verdade. Mas depois da prisão de Derek ele parou de fazer esse tipo de coisa. Entrou no clube The New Directions porque sua mãe o forçou, ela gostaria de ver ele cantando Nirvana, como fazia antigamente.

Gosta
Ouvir música, ele também toca piano e violão, mas prefere muito mais ouvir do que tocar. Dias quentes, nunca gostou dos invernos e do frio. adora sentir o álcool descendo pela garganta. Ele se sente bem sozinho, sempre andou sozinho e nunca se sentiu verdadeiramente só.
Gosta também de filmes e séries, a maioria de suspense e terror, algo fora disso só comédia, o resto parece muito cansativo para ele. Adora animais, principalmente cachorros, por serem leais e não falarem como as pessoas. Fast food é algo que ele come até não aguentar mais, Mc Donald's, Pizza Hut, entre outros lugares é de onde sai a maioria das comidas que ele ingere. Café virou seu grande parceiro depois que sua insônia começou, antes ele só tomava para disfarçar a ressaca que tinha quando passava a noite em festas bebendo, mas a partir do segundo ano do ensino médio ele começou a tomar como água.

Não gosta
Ele não gosta de esportes em geral, nunca gostou de jogar lacrosse nem qualquer coisa desse tipo, mas sempre gostou de atletismo, correr na verdade, ele colocava alguma música do Arctic Monkeys, bem alto nos fones de ouvido, e se deixava levar, as vezes correndo por horas seguidas sem perceber. Ele não gosta de dormir, ele se sente vulnerável.

Gênero Musical Preferido
Indie folk e indie rock

Artista Favorito do Gênero Musical Preferido
Mark Foster, o vocalista da banda Foster The People

Outros Artistas que Gosta
Foster The People, Arctic Monkeys, The Neighbourhood, A Great Big World, The Black Keys, Two Door Cinema Club, Oasis, Imagine Dragons, Florence And The Machine, Fall Out Boy, Mumford and Sons, Of Monsters And Men, The Lumineers, Passion Pit e Edward Sharpe and The Magnetic Zeros. AURORA (um pouco diferente do que ele está acostumado a escutar, mas ele gosta da voz dela, e as músicas são ótimas).

Masculinos
(•) Barítono (Se esqueceu do Kurt Cobain).

Hobbies
Fotografia, ele acha divertido tirar fotos. Assistir a filmes antigos, ele vai a locadora uma vez por semana e passa o sábado inteiro assistindo a filmes antigos.

Outros Talentos
Cozinha, no início era meio que uma obrigação, mas foi ficando cada vez mais divertido. Sabe tocar piano e violão, estava aprendendo a tocar bateria quando tudo aconteceu.

Medos ou Fobias
Tem medo de acabar como Derek. Não tem fobias.

Manias
Coloca a mão no pescoço quando está nervoso. Estica os dedos quando está irritado.

Família


Nome: Lana Hall
Idade: 40 anos
Relação: Eles tem uma boa relação, estão cada vez mais próximo os dês do que aconteceu. Mas ele não deixa de sair escondido algumas noites ou ser sarcástico com ela as vezes.


Nome: Derek Hall
Idade: 46
Relação: Parker nunca esteve tão feliz em ver alguém atrás das grades.


Nome: Eliot Rosenfeld
Idade: 45 (hoje em dia)
Relação: Nunca o conheceu

Vai ser líder de torcida ou jogador de futebol?
Não, mas ele está no jornal da escola, ele é o editor, o que pode tomar muito tempo dele as vezes.

Vai ser de que coral?
(•) New Directions

Algo mais?
• Ele não sabe quem é seu pai verdadeiro, então podem fazer um momento bem dramático quando ele descobrir.
• Ele trabalha na loja em quadrinhos da mãe nas terças e nas quintas.
• Seu braço nunca mais foi o mesmo depois que ele o quebrou ao ser jogado contra a parede.
• Horrível quando se trata de dança, ele é o tipo de cara que em uma festa prefere continuar bebendo do que falar com os outros ou dançar.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...