~ChickenPoop

ChickenPoop
Rainha da camuflagem
Nome: Gabriela
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 26 de Fevereiro
Idade: 12
Cadastro:

No Mercy


Postado

No Mercy



Existe muita comida no mundo para que eu escolha uma só, por isso eu escolho aqui qualquer comida com batata frita

{ Nome completo }
Peter Daniels

{ Apelido }
-

{ Idade }
19

{ Aparência }
• Peter tem cabelos castanhos, que parecem limpos e despenteados, juntamente com olhos castanhos penetrantes. Com uma mandíbula forte, bochechas salientes e um rosto claro, liso. Alto, tendo 1,83 de altura. •
• Evan Peters •




{ Personalidade }
Pode ser considerado bastante estranho, mas seus pensamentos e objetivos fantásticos raramente deixam de atingir o alvo. Sua ligação com o subconsciente é muito forte. Portanto, têm a capacidade de compreender as muitas voltas e reviravoltas perversas que a mente humana pode dar. Pouco do que é bizarro ou incomum consegue surpreendê-lo, porque já conheceu a maior parte em si mesmo.
Para ele, o que os demais chamam de estranho talvez possua um interesse saudável e valha a pena ser examinado. Tem um comentário imediato a oferecer em praticamente qualquer assunto.
Quando necessário, é mestre em enganar, capaz de disseminar informações falsas tão despreocupadamente quanto o faz com a verdade. Também pode fingir ser um tolo, sem ambição ou menos ameaçador, quando necessário. Na verdade, Peter orgulha-se de saber fingir. Às vezes, entretanto, quem deve ser enganado é suficientemente esperto para ver além da fumaça e dos espelhos. Nesse caso, Peter pode colocar-se em situações que envolvem vários graus de perigo.
Quando comete um erro, reconhece-o rapidamente e, embora não se apresse para pedir desculpas quando é injusto ou descortês com alguém, procura melhorar sua atitude no futuro. Mesmo que tente, ele não consegue fugir de complicações por muito tempo. De algum modo, uma tempestade normalmente está se formando à volta dele, muitas vezes com tonalidades tragicômicas.
Em determinada ocasião pode apresentar comportamento agressivo, e, em outra, não mostrar disposição para enfrentar os problemas e, então, adiá-los. A repressão, a sua faceta mais agressiva, pode levar a rompantes imprevisíveis e explosivos, normalmente nos piores momentos.

{ História }
Não é como se faltasse motivos para que Peter fosse para um acampamento como esse. Desde cedo já era uma criança mentalmente instável e considerada estranha não só por seus colegas, mas também por sua família. Seu pai, Eliot saiu de casa cedo, deixando Theodore sua mãe e um bebê recém nascido para trás. Voltando somente para dar uma surra no filho e lembra-lo de como ele era anormal.
E ele começou a aceitar a palavra “anormal” e começou a agir como tal, adotando um comportamento agressivo. Selina, sua mãe, o mandava para psicólogos, psiquiatras e terapeutas. Ele só sentia-se bem quando se escondia dentro do closet junto de sua irmã mais nova, Mary Ann, para recortarem as palavras feias, negativas, de livros e revistas, colando as boas na parede.
Alguém algum dia disse que para sobreviver ao ensino médio tem que ser invisível. Ele fez completamente o oposto. Ele virou um tipo estranho de lenda. Algumas pessoas o odeiam porque acham que ele é esquisito e se mete em brigas e toma suspensão e faz o que quer. Algumas pessoas o idolatram porque acham que ele é esquisito e se mete em brigas e toma suspensão e faz o que quer. Ele toca guitarra em cinco ou seis bandas diferentes.
No primeiro ano, apareceu de capa durante um mês inteiro, quebrou uma lousa no meio com uma mesa e roubou os sapos do laboratório de biologia e fez um funeral para eles antes de enterrá-los no campo de beisebol. No segundo ano veio pra aula pintado de vermelho da cabeça aos pés, e nem era dia de jogo. Falou pra algumas pessoas que estava protestando contra o racismo e pra outras que estava protestando contra o consumo de carne. Soltou fogos de artifício do teto da biblioteca da cidade e só saiu de lá depois que a polícia apareceu.
E no terceiro ele bateu o carro do diretor contra um poste, logo depois de ter soltado o mascote da escola no meio de um jogo decisivo de futebol americano. Ninguém sabe certamente porque ele acabou sendo expulso e mandado para o acampamento, mas motivos são o que não faltam.

{ Fraquezas e Medos }
Medo de perder sua irmã e sua mãe
Medo de ser mesmo uma aberração
Medo de na próxima vez terminar o que começou antes de ser expulso

{ Gosta }
De ouvir músicas, principalmente na vitrola antiga que achou no porão de sua casa. Fumar é algo que não pode faltar na vida dele, muitas vezes nem ascende o cigarro, o deixando pendurado na boca, tentando mastigar a nicotina. Tocar guitarra, ele escreve letras também, mas não é algo que ele naturalmente faça. Gosta de pegar o Tranqueira, sua SUV velha, e chegar 180 km e só tira o pé do acelerador quando sente que o carro vai explodir. Desenhar é algo divertido, ele sempre gostou de desenhar e pintar, mesmo que não seja o melhor nisso ele o faz para passar o tempo.

{ Não gosta }
Não gosta de comer, nem de dormir, acha perda de tempo. Não gosta de esportes, em geral, a não ser quando precisa esquecer seus problemas, ele corre como se não houvesse amanhã, logo percebendo que está fora da cidade de tanto correr. Pessoas que falam de mais.

{ Opção sexual }
Heterossexual

{ Possibilidade de romance? }
Yep

{ Segredo }
Praticamente já mandei

{ Se o seu personagem tivesse um estereótipo, qual seria? }
A aberração

{ Está ciente de que seu personagem tem chances de morrer? }
Não até agora

{ Mais alguma coisa? }
• Morava em Kentucky, Indiana
• Já teve algumas namoradas, e não é como se ele fosse... tipo... experiente, mas não é virgem.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...