~ChickenPoop

ChickenPoop
Rainha da camuflagem
Nome: Gabriela
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 26 de Fevereiro
Idade: 12
Cadastro:

The Whaley House


Postado

The Whaley House

ılı.lıllılı.ıllı. Fichas ılı.lıllılı.ıllı.

⧝Nome:⧝
Samuel “Sam” Joseph Xavier

⧝Idade:⧝
19

⧝ Nacionalidade ⧝
Alberta, Canadá

⧝Aparência:⧝
• Seu corpo é magro, forte e construído. Ele tem cabelos escuro, que parecem limpos e despenteados, juntamente com olhos castanhos penetrantes. Com uma mandíbula forte, bochechas salientes e um rosto claro, liso, ele é inegavelmente atraente. Alto, tendo 1,83 de altura. •
• Diego Barrueco •






⧝História:⧝
Nasceu na pequena comunidade de Jenner, em Alberta, a aproximadamente duas horas a sudeste de Calgary, no Canadá. Se mudando cedo para a San Diego junto de seu pai e sua mãe. Sua mãe sumiu da vida deles depois da irmã de Sam, América, nascer. Sua mãe traía seu pai com algum cantor de banda fracassado, logo fugindo junto dele para uma turnê, ela dizia que tinha que viver sua vida e que eles sobreviveriam sem ela. Como deu para perceber, ela era uma tremenda de uma vaca.
Para ele, sua mãe deixou de existir naquele momento, e nunca mais voltaria a existir. Ele é sua irmã tiveram uma infância normal para alguém que viveu sem mãe, claro, ele sofria ao ver o pai procurando notícias de sua mãe em jornais e internet. Depois de um longo tempo já tinha se acostumado a isso, já sua irmã escondia oque sentia, e mesmo que Sam soubesse disso, não tinha ideia de como ajudar sua irmã.
No mesmo ano, um dia seu pai tinha acordado de um jeito diferente, parecia sério demais, ele não parecia ele mesmo. A partir desse dia seu pai começou a ficar cada vez mais frio e sério, tinham vezes em que Sam ficava junto de sua irmã esperando seu pai chegar dos dias de bebedeira do lado de fora de casa por não terem uma chave. Ele começou a procurar algum motivo para não ter que voltar para casa e encarar seu pai. Ele encontrou o football americano. Algo em que ele é realmente bom. Já sua irmã começou a “infringir a lei”, como o policial dizia quando trazia ela todas as noites depois de ela fazer algo que não deveria fazer.
Os anos se passaram, seu pai foi ficando cada vez mais frio e ia a bares todas as noites voltando aos cacos depois. Ele acabou perdendo o emprego, e quem começou a pagar as contas foi Samuel que quase teve que escolher entre trabalhar em uma loja de conveniência ao basquete. Dois anos depois em um de seus jogos de football havia um dos olheiros da San Diego City College. Alguns dias depois recebeu, não um telefonema qualquer, mas O telefonema que iria tira-lo do inferno.
Ele quase rejeitou não sabendo o que fazer com o pai e sua irmã, afinal, quem a tiraria de encrencas e quem o buscaria nos bares depois que seu pai estivesse tão bêbado aponto de não conseguir ficar em pé. Mas, mesmo assim, aceitou. Comprou comida congelada aos montes e deixou não uma, mas duas chaves de baixo do tapete na entrada da casa. Ele ainda teria que trabalhar e aguentar as brigas com sua irmã e os xingamento pós bebedeira do seu pai depois de ser acordado no meio da noite porque seu pai vomitou no jardim vizinho.
Um verão antes de começar sua faculdade, junto de seu curso de história, e ter seu lugar no time de football, ele resolveu passa o verão junto de sua irmã, considerando que ele teria menos tempo do que já tinha para passar junto de América ele disse a ela que iriam para qualquer lugar que ela quisesse, e ela direta já disse que queria ir na famosa casa Whaley.

⧝Personalidade:⧝
Sam está interessado em ações, não em conversa fiada. Pode ser talentoso no uso da língua, mas a usa em geral da forma mais econômica possível. Sam têm uma presença física marcante, quando entra em uma sala todos percebem. Sam é, em geral, ambicioso, e às vezes arrogante. Samuel têm um senso de humor sutil, que nem sempre é notado ou admirado. Ele pode dar a impressão de ser sério demais, mas é, no fundo, irônico.
Usa mais a razão do que a emoção, não que isso interfira na hora de escolher agir a falar, o que pode fazer com que seu lado egocêntrico apareça. Independente e confiante, sempre sabe como agir e adora ser o centro das atenções. Não gosta de seguir ordens, prefere dá-las. Pode parecer irresponsável para os que não o conhece bem, mas, na realidade, é altamente responsável. Ninguém nunca vai saber o que ele está pensando, é tão imprevisível quanto um furacão.
Não se apega muito a nada nem ninguém, monotonia é algo que Sam não aguenta. É difícil vê-lo sempre com a mesma garota. Não gosta quando lhe dão concelhos, consegue resolver seus próprios problemas.
É competitivo e nunca nega um desafio, sabe que pode ganhar. Nada lhe dá mais satisfação do que saber que seu sucesso é o resultado de seu próprio esforço.

⧝Medos/ Fobias: ⧝
Que acabe como seu pai, talvez por isso não goste de relacionamentos, seu pai ficou assim por causa de uma garota.

⧝Gostos :⧝
Esportes são algo que sempre está presente na vida dele, fale qualquer esporte, até o mais estranho, você pode ter certeza que ele sabe. Cozinhar é algo que começou como uma obrigação para ele, mas depois de um tempo virou algo legal e divertido, dizem que ele faz os melhores tacos de strogonoff já vistos. Festas, pode as vezes ser chato ser o único sobreo em uma festa mas é muito melhor quando você olha os outros fazendo coisas estúpidas do que você fazendo-as. Sua irmã, é um dos bens mais preciosos que ele tem, nunca faria mal a ela, em nenhuma circunstância, tudo que faz é pensando nela.

⧝Desgostos: ⧝
Bebidas alcoólicas, já está cansado delas e quando sente o cheiro só consegue se lembrar de seu pai. Ele não odeia seu pai, mas sim a situação em que o mesmo se encontra. Qualquer coisa que envolva um lápis, seja escrita ou desenho, ele é horrível com palavras e o máximo que consegue desenhar são bonecos palito.

⧝Par?⧝
Sim

⧝Como será a relação com o par: ⧝
Seu par nunca viu alguém que abusar se tanto das piadas sexuais, e se gosta mesmo dele vai aprender a conviver junto delas. Ele é carinhoso e territorial, não ele não vai fazer xixi em seu par, ele só é bem ciumento.

⧝Manias/ Trivias: ⧝
- Ele passa a mão na boca várias vezes ao dia como se estivesse limpando
- Muitas vezes o mesmo, quando nervoso, começa a arrancar a pele do canto dos dedos, é algo nojento até do próprio ponto de vista, mas o acalma
- Quando pensa ou está estressado é normal vê-lo passar as mãos pelo cabelo

M I N I Q U I Z

Mataria/abandonaria alguém para salvar sua vida?
Você tem que pensar muito quando se trata de uma pergunta dessas, afinal, o que aconteceria depois que eu matasse essa pessoa? Eu iria preso ou sairia ileso? Uma resposta para isso? Depende da pessoa e da situação. Quando se trata de abandonar alguém, acho que minha resposta continua a mesma.

Seria capaz de suicídio ou homicídio?
Suicídio, nunca, me amo de mais para fazer isso. Homicídio, só quando for auto defesa ou se for um acidente, sou esperto o suficiente para saber que eu iria para a cadeia se fizesse isso.

Mataria por diversão?
Você acha que eu sou o quê? Um psicopata? Eu nunca faria isso.

Se fugisse, iria fugir com algum amigo?
Hipoteticamente falando, porque é óbvio que eu nunca faria uma idiotice dessas, eu iria sozinho, não tenho porque meter ninguém no meio de algo assim.

⧝Está ciente de que seu personagem me pertence?
Yep

⧝Algo a mais?
Não


¨¨..* boa sorte*¨¨..


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...