~benzoliar

benzoliar
?i'm killing boys
Nome: ❝gabs❞ ashlena »♥«
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Sertaozinho, São Paulo, Brasil
Aniversário: 30 de Março
Idade: 17
Cadastro:

.FALLING LOVE.


Postado

Stitch by {stitch} I tear a_part
If brokenness is a form of art
I must -be- a poster "child" prodigy
*´¨`*• Nome completo •*´¨`*
Elena Duncan Winchester.❞

Elena significa "tocha" e é uma variante do nome Helena. O nome Elena é de origem grega, e deriva da palavra grega helène que quer dizer "tocha", ou "luz".
Duncan foi lhe dado por obra de sua mãe, porém não o usa com frequência. Opta por Winchester todas as vezes que a questionam seu sobrenome.

*´¨`*• Apelido •*´¨`*
Apenas amigos próximos e familiares a chamam de Lena, abreviação de seu primeiro nome, do contrário gosta que a chamem pelo seu legítimo nome.❞

*´¨`*• Idade •*´¨`*
Dezoito anos de idade.❞
— Nascida no dia 16 de maio, sendo do signo de touro.

*´¨`*• Sexualidade •*´¨`*
Bissexual.❞
— Elena por muito tempo negou-se a aceitar o fato de gostar de ambos os sexos, porém quando notou não haver saída resolveu encarar tal realidade de cabeça erguida, hoje em dia se aceita muito bem e contém uma preferência mais evidente por homens.

*´¨`*• Casta & Trabalho •*´¨`*
Pertence a casta três, sendo uma inventora.❞

*´¨`*• Província •*´¨`*
Província de Tammins.❞


*´¨`*• Aparência •*´¨`*
A menina parece ter sido esculpida pelos deuses por tamanha beleza. Dotada de traços marcantes juntamente com sua pele macia e bronzeada, Elena chama atenção por onde passa. Seus olhos assemelham-se a enormes bolas de gude, possuindo um diferencial mínimo. A cor dos mesmos não são de um azul celestial ou de um verde marfim, pelo contrário, possui as íris mais escuras que já foram vistas. Os lábios são levemente cheios, adornando com o comprimento alongado que os mesmos possuem, contrastando perfeitamente com seu sorriso de dentes brancos e alinhados. Possui sobrancelhas medianas levemente cheias, que acobertam incrivelmente seus cílios volumosos. Os cabelos são tão escuros quanto à noite, sendo levemente ondulado nas pontas acompanhando o tom castanho brilhoso que as madeixas possuem. Muitas das vezes é apelidado por cascatas de chocolate, pois seu comprimento alongado faz jus ao nome. Elena é amante da vida saudável, por essa razão, possui um corpo curvilíneo e bronzeado. Sua barriga “chapada”, como se escuta com frequência, acentua-se perfeitamente as suas coxas torneadas e levemente grossas juntamente ao seu bumbum empinado. Todos que a veem não podem negar que sua beleza é deslumbrante.❞

[ ̶L̶i̶n̶d̶s̶e̶y̶ ̶M̶o̶r̶g̶a̶n̶]

*´¨`*• Personalidade •*´¨`*
A jovem Elena possui uma característica marcante a qual todos que iniciem uma breve conversa com a mesma é capaz de notar, por ser extremamente comunicativa um curto dialogo pode se estender por horas, embora nem sempre diga tudo que lhe vem à cabeça. Desde pequena, Lena possui uma inteligência descomunal, levando a garota até mesmo a avançar alguns degraus de sua escolaridade mais rápido que seus colegas. Ela acredita que tal fator seja um forte condutor de suas invenções, visto que a mesma aprende tão facilmente quanto é capaz de produzir. Todavia, seus incessantes pensamentos destoam suas reais atividades, por esse motivo perde-se facilmente a concentração o que a leva a ser uma menina avoada. Elena segue sempre movida pela razão, e se enfurece quando é desmentida ou contrariada. Tal traço lhe foi perfeitamente dado de seu pai, por essa razão Elena se dá tão bem com o homem, ela enxerga-se perfeitamente nos traços envelhecidos de seu pai. Estar sempre envolvida com diversas coisas ao mesmo tempo é uma constante na vida de Elena, visto que a mesma é uma aventureira muito curiosa, impaciente e dinâmica. Tamanha curiosidade e impaciência algumas vezes acabam por levantar aspectos negativos de sua personalidade, porém é facilmente driblado quando nota-se o espirito livre de Elena. Foge sempre da rotina, buscando inovação, por isso tendem a acha-la excitante e imprevisível. Versatilidade é seu segundo nome, Elena sempre quer ver as coisas funcionando, seja do seu jeito ou de outro, por essa razão preocupa-se apenas com o presente, preocupa-se muito pouco com o passado e não cria expectativas com o futuro. Contudo, Elena demonstra uma forte vulnerabilidade quando se trata de seus sentimentos mais obscuros, porém ressentimento é algo que não se impregna em sua pessoa. A morena é extremamente carinhosa com quem ama, mesmo aqueles os quais não conhece, Lena sempre tenta ajudar quando lhe é pedido. Por fim, seu senso de independência sobressai-se em suas características e é um forte beneficio para Elena.❞


*´¨`*• Família •*´¨`

[ ̶M̶e̶l̶i̶s̶s̶a̶ ̶P̶o̶n̶z̶i̶o̶]
[ Grace Duncan Winchester I 40 anos I Mãe Adotiva I Médica ]
Grace sempre foi um alicerce para a jovem, sempre foi uma excelente mãe e Elena deve muito a mulher. Quando se via sozinha no meio da noite chorando por ter tido um sonho ruim, Grace era quem aparecia e não sua mãe biológica que a abandonou. Grace não pode ter filhos, mas sempre os quis em sua vida. A chegada de Elena e Naomy reacendeu uma chama que permanecia apagada no interior da mulher, por essa razão ama imensamente as duas meninas de sua vida. Uma verdadeira mãe coruja e uma excelente esposa, é capaz de tudo por sua família.❞


[R̶o̶b̶e̶r̶t̶ ̶D̶o̶w̶n̶e̶y̶ ̶J̶r̶]
[ Jeffrey Winchester I 42 anos I Pai I Engenheiro ]
Jeffrey é seu maior confidente. Por todos os anos que permaneceram sozinhas, quando Anastasia as abandonou a merce dos cuidados de Jeffrey, seu pai foi seu maior herói. Elena sente que pode confiar tudo a seu pai, pois ele a escuta e a compreende. Sempre tenta ver os dois lados de cada situação, mesmo que tenha plena certeza de qual está errado. Um homem bondoso, com o coração gigantesco e que está sempre pronto para apoiar sua família em qualquer decisão.❞


[ ̶V̶i̶c̶t̶o̶r̶i̶a̶ ̶J̶u̶s̶t̶i̶c̶e̶]
[ Naomy Duncan Winchester I 16 anos I Irmã I Estudante ]
Naomy é a melhor amiga de Lena. Ambas passaram por tudo juntas, mesmo que naquela época Naomy obtivesse apenas 2 anos de idade, Elena sempre cuidou da garotinha. A personalidade de Naomy é adversativa a de sua irmã, por essa razão brigam com facilidade, porém fazem as pazes com mais facilidade ainda. Naomy não é comunicativa, pelo contrário, expressa sua timidez até a raiz de seu cabelo e a única pessoa para qual se abre verdadeiramente é sua irmã.❞

*´¨`*• História •*´¨`*
Anastasia nunca obtivera uma vida fácil, pertencia à casta seis e trabalhava como garçonete para sobreviver, contudo a jovem nunca se abalou e adquiriu sonhos por toda uma vida. Gostaria de casar-se com um homem de casta superior, trabalharia com algo que lhe agradasse o interior e o bolso, no fim, se lhe sobrasse tempo, planejaria um filho ou dois. Ana sabia que era egoísmo de sua parte aproveitar-se de um pobre homem à custa de suas realizações pessoais, mas que outra chance a mulher teria de melhorar de vida senão fosse à mercê de um casamento? Foi numa tarde tempestuosa que Anastasia conheceu Jeffrey, um homem tão jovem quanto ela, porém com um diferencial promissor. Ele obtinha uma carreira brilhante na área de engenharia enquanto Ana trabalhava dia após dia atrás de uma bancada gordurenta. Ela viu sua chance tilintar diante de seus olhos e não tardou para que ela se aproximasse do rapaz. Jeffrey apaixonou-se de imediato.❞


Casaram-se tão pouco depois, Ana convenceu Jeffrey que quanto antes o fizessem melhor seria para ambos. Jeffrey a amava, mas Ana não sentia o mesmo. Nem poderia. A mulher apenas casou-se pela enorme influência do rapaz e pelo mesmo pertencer à casta três, uma casta que proporcionaria a ela muitas regalias as quais nunca teve. Porém, ele não precisaria saber disso. Nunca. Mesmo que o interior de Anastasia gritasse o quão errada ela estava por tais coisas, ela não dava ouvidos. Após casar-se, oficialmente se tornou uma pessoa de casta três e seu ego inflou como nunca. Abandonar o lugar imundo ao qual sempre trabalhou era sua meta mais valiosa, e ela finalmente havia conseguido. Mas algo ainda estava faltando, ela sentia isso todos os dias os quais acordava. Por essa razão teceu a lista de desejos e realizações em sua cabeça. A palavra filhos piscou bruscamente contra sua face. Estava na hora de dar o próximo passo.❞


Nove meses depois, em uma noite nublada e sem chances remotas de sol e calor nasceu à pequena Elena. Jeffrey não poderia estar mais feliz, finalmente havia atingido sua meta pessoal, uma família. Talvez, pensou Ana, não seria tão ruim assim. A mentira já estava atolada o bastante para que ninguém nunca descobrisse. Com o passar dos anos, o casamento de Jeffrey e Ana entraram na agravante rotina. Nada que ambos fizessem acarretava a coisas positivas, eles sempre estavam brigando e em uma dessas brigas Jeffrey ameaçou se separar. Anastasia sentiu o medo percorrer suas células, por essa razão engravidou outra vez, tudo para que seu marido não a largasse, tudo para que ela não voltasse a pertencer a sua antiga casta. Naomy nasceu pouco depois, mas a felicidade não era a mesma para Anastasia. Ela nunca desejou ter outra filha que não fosse Elena, nunca havia de fato se dado bem com crianças. Por essa mesma razão nunca teve irmãos, ora. Dois meses após o nascimento da bebezinha, Anastasia abandonou suas filhas e seu marido, levando consigo todos os objetos de valor que poderia a manter por incontáveis anos. Jeffrey nunca perdoou sua esposa, até mesmo porque, o pobre homem nunca soube o real motivo de tudo isso.❞


Quando Elena atingiu a idade de quatro anos tudo passou a ser mais complicado para Jeffrey. Obtinha algo de errado com Elena, a pobrezinha tinha crises de respiração quase todas as noites e o homem não sabia como ajudar. Em uma madrugada fatídica Elena simplesmente parou de respirar. Jeffrey tão prontamente a carregou até o hospital e em seu encalço Naomy permanecia, tão encolhida e sôfrega quanto nunca. A única médica de prontidão para ajudar foi Grace, tão graciosa quanto o próprio nome. Grace era apaixonada por crianças e tão rapidamente se apaixonou pelas garotinhas que ali estavam, tão miúdas e inocentes. Elena recuperou-se após permanecer três noites em observação, Jeffrey não a deixava de lado e sua melhor companhia, além da pequena Elena e Naomy, foi Grace. Conversavam todas as noites, tomavam cafés nos horários de intervalo e Jeffrey pensou ser impossível o que lhe havia ocorrido. Ele se apaixonou novamente. Embora ele não soubesse que a primeira vez nem havia sido válida.❞


Elena cresceu ao lado de pessoas maravilhosas. Considerava Grace sua mãe, mesmo que soubesse que de fato ela não era. Jeffrey sempre manteve uma imagem graciosa de Anastasia as suas filhas, por essa razão, Elena cresceu sedenta por ao menos saber como essa mulher se parecia. Se ela obtinha algo de parecido com a mulher, nem que fosse apenas à cor dos olhos ou o tom castanho dos cabelos, não havia fotos ou pelo menos era isso que Jeffrey as dizia. Ele não queria lembrar-se da mulher, ele a odiava tão profundamente que não lhe sobravam palavras. Lena sempre foi amigável com todos, mas as pessoas de certa forma não se aproximavam dela com intenções boas. Isso foi no jardim de infância, no fundamental e piorou quando atingiu a adolescência. As pessoas eram egoístas, ela constatou. Quem dera se soubesse sobre a real história de sua mãe.❞


Desde muito cedo se apaixonou por inventar coisas, sejam elas pequenas ou grandes. Passava horas trancada no escritório de seu pai juntamente a ele, criando e inovando peças. Por esse motivo, Elena se tornou tão próxima de Jeffrey. Compartilhavam da mesma paixão, mesmo que o homem tivesse se formado engenheiro. Com 16 anos, Elena ganhou seu primeiro concurso de invenções, tão radiante estava à pequena garota. Seu pai então, estava mais do que orgulhoso. Foi nessa mesma época que Elena conheceu Theo, um garoto da sua turma de inventores. Ele havia sido o primeiro garoto ao qual Elena se abriu completamente, contou-lhe tudo sobre ela e tão repentinamente como uma brisa, Theo conquistou a jovem. Eles tiveram um namoro curto, algo que significou muito para Elena, mas não tanto para ele. Elena tentou permanecer amiga de Theo, mas algo como isso seria impossível. Então, ela se viu quebrada pela primeira vez e foi como se uma avalanche tivesse arrastado seus sentimentos para perto, trazendo a tona todas as dores do passado. Mesmo que de alguma forma, Elena não se importe com ele.❞

*´¨`*• Gostos & Desgostos •*´¨`*

*´¨`*• Qualidades & Defeitos •*´¨`*

*´¨`*• Manias •*´¨`*

*´¨`*• Objeto especial e o porquê de ser especial: •*´¨`*

Elena carrega seu colar por onde for. Tal objeto foi feito por seu pai, uma pequena ave moldada especialmente para a a menina. Quando seu pai a deu ele disse que seria seu amuleto da sorte, a representatividade da alma livre de Elena. Quando sente falta da família ela o segura firmemente em seus dedos trêmulos e assim, sente-se mais perto deles.❞


*´¨`*• Hobbies •*´¨`*

*´¨`*• Medos •*´¨`*

*´¨`*• Fobias •*´¨`*

*´¨`*• Traumas •*´¨`*

[OPINIÕES]
*´¨`*• O que ela pensa sobre a Seleção?
Elena é imparcial quanto a Seleção. Acredita ser uma boa opção para acalmar e criar a distração necessária dos ataques, porém não deixa de pensar algumas vezes que tamanha agregação se torna ridículo. Uma disputa imaculável por poder onde as pessoas ali envolvidas são tratadas como mero objetos que podem ser facilmente descartados não soa muito boa a seus ouvidos.❞

*´¨`*• O que ela pensa sobre o príncipe?
Tem consciência de que não o conhece o bastante, mas o pouco que teve a chance de conhecer lhe deixa em dúvida. Acredita fielmente no espirito livre e aventureiro do príncipe, e claramente isso é um dos fatores que mais lhe agrada em sua pessoa (deixando de lado sua enorme beleza óbvio), mas sente-se receosa com todo o resto. Alexandre é um embrulho bonito demais, mas o que contém dentro é uma verdadeira surpresa. Não consegue distinguir tão facilmente quando o príncipe está mentindo, mas acredita que sua verdadeira essência se mostrava a prova durante a Seleção. E torce para que ela seja tão graciosa quando o próprio.❞


*´¨`*• O que ela pensa sobre o governo da Família Real?

*´¨`*• Como reagiria em um ataque rebelde?
Seria estranho dizer, mas Elena não sentiria um medo avassalador. Poderia, sim, ficar assustada, assim como as outras selecionadas, estamos falando de sua vida e de várias outras pessoas. Todavia, se necessário fosse, não hesitaria em ajudar. Elena cresceu ao lado de Grace, uma mulher ao qual luta por cada vida que aparece, aprendeu desde muito cedo que quando se pode ajudar, você deve fazê-lo.❞

*´¨`*• Se ela se tornar a rainha, que benefícios/mudanças faria para o país?

*´¨`*• Está pelo príncipe ou pela coroa?
Inicialmente, por nenhum dos dois. Elena se inscreveu para a Seleção porque sentia uma necessidade de sentir algo novo, viver uma realidade diferente daquela que viveu por tantos anos. Conhecer pessoas, desfrutar de uma boa aventura, viver intensamente todas as chances que lhe fossem dadas. Elena não gosta de criar expectativas sobre as coisas, portanto apenas viverá um dia após o outro. As coisas podem vir a mudar quando ela obtiver contato com o príncipe e começar a entender de verdade todo o universo da realeza, o quão importante é ser uma rainha.❞

*´¨`*• Trairia o príncipe com alguém? Se sim, com quem?
Talvez, Elena possa vir a ter interesses diferentes pela irmã do príncipe. Porém, não faria nada que manchasse sua imagem e fosse levado a traição. Não seria capaz de um ato tão baixo.❞


[RELAÇÕES]
Com as outras Selecionadas:

Com o príncipe:

Com o rei e a rainha:

Com a princesa:

Com Caster: [opcional]

*´¨`*• É virgem?

*´¨`*• Tentaria ter relações com o príncipe?

*´¨`*• Como seria o encontro perfeito?

*´¨`*• Como age nos encontros?

*´¨`*• Qual seria a proposta da Selecionada no projeto de filantropia?

*´¨`*• Como seria o discurso de filantropia: [opcional]

*´¨`*• Local preferido no castelo:

*´¨`*• Presentes que gostaria de ganhar: [opcional]

*´¨`*• Música que define a personagem:

*´¨`*• Playlist da personagem com o príncipe:


• Sabe que pode não ser Selecionada?

• Sabe que pode ser eliminada?

• Como a personagem lidaria com isso?

• Por que ela deveria ser selecionada ou a Escolhida? → opcional

• Sabe que pode não ser a Escolhida?

• Caso chegue a Elite e não ganhar, qual rumo a personagem tomaria?

I’ll be the next queen


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...