Creepypasta - Vírus Matrix


Postado

Bem gente, desculpe não ter postado jornal no domingo, eu meio que me esqueci... E... Antes de tudo eu tenho que dizer: TA UM FRIO DO KCT AQUI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

E, em segundo: Eu fis mais uma creepypastaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!!! U.U Mas bem, ta ai, espero que gostem, ta a ficha dela, tudo lindinho, bonitinho, verdinho...



Nome – Matrix

Nome Creepy – Virus Matrix

Sobrenome – Ningen no uirusu (Virus humano)

Apelido – Virus

Idade – Não definida

Signo – Não definido

Aparência em imagem –

Aparência descrita – Mede 1;55 de altura (baixinha) pesa 22K, sem seios, coxas finas, canelas finas, panturrilhas finais, braços e a antebraços finos, cabeça média, olhos grande e verdes, nariz grande e reto, rosto médios, queixo no formato de V, boca média, lábios finos, sobrancelhas médias.
Cabelos verdes até seus ombros, bagunçados, pele verde um tanto cinza, muito claro, um olho totalmente verde com uma cicatriz verde, cílios verdes escuros, o outro olho normal; mas sem brilho, também verde. Dentes brancos, pés e mãos pequenos, pescoço fino, quadris restos, cintura fina.
Personalidade – Soturna, desanimada, triste... Sempre está sozinha... Adora jogar vídeo games e RPG’s... Fica no computador o dia inteiro, jogando e estudando... Calma, porém fria... Nada a alegra, nada!.. Se alguém superior a ela (ou que a “possui” como um tipo de aliada ou empregada) a manda fazer algo, ela faz logo... Mesmo podendo destruir a pessoa com um estalar de dedos... Costuma ficar sozinha encurralada em algum canto com pouco ar; já que não precisa respirar, comer ou dormir. Por ser um vírus, ela pode apenas sobreviver de tempo. O tempo tanto é seu inimigo, quanto aliado.
É bondosa, porém mata pessoas cujo tem um coração podre; adora ajudar crianças... Faz de tudo para não se sentir diferente... Por ser considerada um monstro... Ela... Tem vontade de baixar um anti vírus em si mesma;
Historia – Área 51, sete de outubro de mil novecentos e noventa e dois. Era mais um dia normal, investigando alienígenas e formas de vida em galáxias distantes da nossa vialactía...
Angel, de quarenta e cinco anos, estava em seu turno, investigando vírus em computadores... Vírus fortíssimos , capazes de acabarem com toda a eletricidade do mundo de uma vez só. Um trabalho bem perigoso...
Dessa vez, era o vírus “Kyūshi” criado no Japão... Perigoso, pois sua tradução já significa “morte rápida...” Sendo assim, Angel, tinha de tomar cuidado...
Em quanto isso, na sala o lado... Estavam investigando o corpo de uma criatura toda deformada e suja; nem corpo parecia, nada, apenas uma simples massa verde e brilhante... Tudo o que entrava em contato com ela, desaparecia misteriosamente, e a massa apenas aumentava... Parecia apenas uma gosma de um laboratório perto, mas... Aparentava deixar alguns “sons” escaparem...
Voltando a sala de Angel... Ele havia acabado de conseguir retirar o vírus do computador... Pondo- o em um chip, levando até seu chef... Na sala 92...
Chegando lá... Bateu na porta, “Entre!..” foi o que ouviu... Encostou na maçaneta e a girou lentamente, empurrando a porta, entrando com calma na sala...
- Senhor, consegui retirar o vírus do computador, está nesse chip que trago em minhas mãos... – Disse, aproximando- se da mesa de sue chef...
- Hmm... Nada mal, pelo contrario. Magnífico!.. Mas... O chip está infectado ou... Algo do tipo?...
- Não senhor, usei luvas novas durante o trajeto todo, além de uma roupa especial e uma máscara para me proteger da radiação; com claro, placas de aço na roupa e borracha.
- Maravilha!.. O resto... É comigo... – Disse, pegando o chip da mão de Angel, que logo sai da sala...
Então... Alicia, uma das “cientistas” na sala ao lado de Angel... Entrou sem pedir licença, toda empolgadíssima! Com um manequim feminino em mãos, pequeno... Com cerca de um metro e cinquenta e cinco centímetros... Provavelmente de criança.
- Que é isso?! Nem licença pede! Que audácia!
- Perdão! Mas... É URGENTE!...
- diga, Alicia... Apenas, diga...
- Bem... Essa gosma que conseguimos... Pode engolir os itens que entram em contato com a mesma... Então. Chegamos a conclusão de que se demos um manequim para ela o “comer” ela tomara a forma dele... Então veremos como ela se comporta...
- Vou ver como essa experiência ira se realizar... – Disse, pondo o chip em seu bolso, seguindo Alicia que ia rápido até sua sala... chegando lá, pos o manequim perto de onde a gosma estava... Numa cúpula... Um braço mecânico jogou o manequim ali dentro, logo, a gosma se aproximou do manequim, e o ENGOLIU.
Assumiu a forma do manequim, sim, assumiu, mas de uma forma um pouco mais... Tenebrosa... Fecharam a cúpula, então perceberão que a gosma agora apenas engolia o que era menor que ela. Não o que era maior ou do mesmo tamanho...
Sendo assim, abandonaram a sala para ir pro seu almoço... Mas, durante isso, esbarraram no chef, deixando o chip em seu bolso cair... Mas perto da cúpula...
O manequim; antes gosma, socava forte o vidro, apenas fez uma rachadura nele, abrindo um pequeno buraco no mesmo... Pondo sua “mão” para fora... e como o chip estava próximo... o manequim macabro encostou nele, absorvendo- o...
Então, paralisou... E começou a assumir uma forma um tanto mais... Normal... Durou cerca de uma hora a mutação; e como o almoço dos funcionários é uma hora e meia... Deu tempo do ser descobrir onde estava...
A forma que assumira, era a de uma garota, verde, um olho totalmente verde, e o outro com a iris verde, apenas, sem brilho algum... Com a mesma estatura corporal do manequim... Cabelos verdes e oleosos, até seus ombros, um tanto bagunçados...
Assustada... Bateu no vidro com força... Nada adiantou... Apenas, uma parte dele se quebrou, atingindo seu olho totalmente verde, cortando- o... Mas, logo o corte se regenerou. Formando uma cicatriz à onde o corte deveria estar... Mesmo assim, ela ainda deu um grito agudo de dor...
Chamando a atenção dos funcionários da área 51... Sendo assim... Todos indo até a sala... Vendo o vidro quebrado e a criatura assustada na cúpula...
Então, Antony, o chef deles, pos a mão no bolso e viu que o chip não estava ali, mas sim, no ombro da criatura...
- NÃO! Isso, não!
- O que houve, senhor?
- Não sei como, mas a criatura engoliu o chip que estava em meu bolso, com um vírus mortal!... Tão forte quanto a matrix...
- Entendo... Se encostarmos nela, seremos... Absorvidos... Ou a deixamos presa e a estudamos... Ou?...
- HÁ ESTUDAMOS!... Ela é uma forma de vida nova!... Uma experiência de acidente!... Uma nova forma de vida!.. Mas temos de nos certificar de que haverá apenas ela de sua espécie... Não queremos que se reproduza e... Bem.. Talvez seja uma forma de vida superior ao ser humano, sendo assim... Acabando com a nossa raça e começando uma nova era...
- Está certo!
Sendo assim, um dos cientistas foi mexer no controle do braço mecânico que, logo o ligou, sendo assim fazendo com que o mesmo entrasse na cúpula em que a criatura estava, assustando- a... Logo,a pegando pela cintura com força... Fazendo a mesma gritar de dor... então, a retirou da cúpula, encostando- a, numa parede especial para criaturas desse tipo, com partes em que prendem os pulsos e as panturrilhas... Sendo assim, prenderam a criatura na parede...
Era possível ver o sentimento de medo e desespero na face do ser... Que soava frio e tremia... Assustado... Logo, começaram a examina- la... a mão robô, encostava na criatura sem piedade, aperta seu peito, barriga, braços... E até a onde não se deve, cujo não citarei.
A criatura já estava chorando... Mas não era água normal, era água acida... Que escorria sobre seu rosto, o queimando por completo... Deixando o em carne viva.
Logo, pararam de mexer no corpo da criatura e a soltaram, que caio no chão, chorando alto...
- Que fazer com ela?...
- Já a estudamos, nada de mais... Destruam- na! – Disse o Chef deles...
- NÃO!.. Ela é uma forma de vida! Vamos ver se ela tem a capacidade de aprender!
- Ah... Está certo, mas VOCÊ que ira cuidar dela!
- Sim senhor, obrigada! – Disse Angel, que se aproximou da criatura, então, o mesmo, que já estava com sua roupa anti radiação, pegou a criatura no colo e levou até seu laboratório.. Sentando- a sobre sua cadeira... Então, pegou um jaleco branco no sue armário e deu para a mesma vestir... Que o pos rápido e se encolheu na cadeira, assustada...
- Seu nome?...
- .....................
- Já vi que será difícil... Bem... Fala algo?...
- Matrix...
- Justo essa palavra?... Mas bem... Fala mais alguma coisa?...
- Vírus, Matrix....
- Okay... Bem... Sabe a onde está?...
- Não...
- Aqui é a área 51...
- A-... Área 51?...
- Aqui estudamos criaturas... Diferentes, um exemplo... É você...
- A-..alias... o que eu sou?...
- Não sabemos ao certo...
- Pena... B-bem...
- Bem?... Hmm........ Bem, como as suas “primeiras palavras” Foram Vírus e Matrix... vou te chamar de Matrix...
- Pelo menos um nome tenho...
Angel sorriu, pegou um pequeno espelho em sue bolso e o levou até Matrix...
- Gostaria de saber como é?...
- Sim... – Então, Angel lhe entregou o espelho, então ela se olhou e arregalou seus olhos... Vendo o quão diferente era dos outros que tinha visto...
Um mês depois de todo o acontecido...
Matrix, agora... Estava novamente sendo usada para experimentos, já se acostumou com isso... Mesmo assim, ainda odeia a sensação de ser usada como um... Objeto... Se sente desgraçada todos os dias, menos quando fala com Angel, que a trata como filha... Os dois tem uma relação de família... Todo dia Angel ensina algo para Matrix, que se alfabetizou mais rápido do que se esperava... Além de ter decorado a taboada...
Ele até comprou roupas para a mesa, todas verdes, em tons diferentes. Sua favorita é um suéter verde e um short verde, além de um par de botas de couro e dois aquecedores de perna... Sem contar uma blusa verde clara abaixo do suéter...
Matrix tem apenas uma amiga, alicia, a noiva de Angel... Ela, sempre ajuda Matrix com as tarefas, e... A consola junto de Angel depois de ela ser... Usada, novamente...
Matrix, com o tempo descobriu que pode assumir a forma de qualquer item ou pessoa, mas verde. Além de poder absorver itens, e; desintegra- lós... Seres vivos também... Ou seja, acharam mais uma utilidade para a criatura; lixeira, o lixo que sobar dão a ela e a mesma desintegra tudo.
Um ano depois...
- Alicia... Você... Tem ideia do que sou?..
- Não, Matrix... Não faço a mínima ideia... Mas sei que você é especial, diferente.
- Eu... Eu sei... Mas... Não existe ninguém parecido comigo no mundo?... Nesse belo mundo de merda onde a ganância reina?...
Alicia se assustou com as palavras de Matrix... Pois, Matrix nunca teve contato com ninguém fora da área 51, nem sabe o que se passa lá fora.. É o que acham...
- Que foi, Alicia?... acha que eu não sei o que se passa fora daqui de casa?... eu... Vou te contar um segredo, por favor, em prometa que não ira contar a NINGUÉM!... Eu confio em você como mãe!
- Okay...
-B-bem... Eu... Já sai daqui algumas vezes... Deixando uma cópia minha no meu lugar... eu consigo me... Multiplicar...
- E COMO NÃO TE VIRAM?!
- Eu fiquei andando pela mata em camuflando nas plantas!... Vendo o ser humano destruir aquilo que lhes da vida... confesso que... Já me viram uma vez... consegui fugir até um certo ponto, mas me pegaram... Me lembro, disseram que eu ai custar um bom preço.. Então...
- então?...
- Desintegrei os homens... Eles começaram a virar aquelas letrinhas do código Matrix, sabe?... e depois, quando viraram apenas letrinhas e mais letrinhas verdes, evaporaram...
- é... B-bem... – Alicia não sabia como reagir a tal conflito... Apenas se calou e levantou- se... – M-me.. Me de licença! – Então, saiu correndo... Matrix continuou parada no lugar... Dando um longo suspiro...
- Ela vai contar... Não... É?... – Disse, com a voz rouca já... – Ela... Vai... M-me... ME TRAIR! EU CONFIEI NELA!.. – Gritou, se levantando bruscamente, já com o rosto entre lagrimas, quase virando carne viva... Quase... Derretendo...
Então, Matrix foi atrás de Alicia, mas quando chegou na sala central... A pegaram... Estavam todos lá... alicia Havaí realmente contado tudo...
- Matrix.. M-me desculpe... Eu.. ISSO É PERIGOSO! VOCÊ TEM IDIEA DO QUE FES!
- EU CONFIEI EM VOCÊ! TRAIDORA! PENSEI QUE ÉRAMOS AMIGAS!
- NINGUÉM AQUI É SEU AMIGO! CRIATURA INUTIL! APENAS TE USAMOS COMO COBAIA PARA EXPERIMENTOS! MAS VOCÊ NÃO PRESTA PRA NADA! POR QUE NÃO MORRE LOGO!?!
- O... Oque?... POR QUE NÃO MORRO LOGO?! POR QUE NÃO SOU UM SER HUMANO!
- ISSO MESMO! É APENAS UM SER QUE...
- um ser superior a todos aqui... – Dizendo isso, Matrix apenas sumiu...
Evaporou no ar... Mas ninguém sabia, que ela estava bem ali, atraz deles... Assumindo a forma de uma mesa...
Logo, ela assumiu a forma de uma gosma e se aproximou de Alicia calmamente... Então, a agarrou, logo, a mulher comoçou a se desintegrar... Virar letrinhas de Matrix... No final, apenas sobraram as letras D, I, E... Que logo, sumiram...
- eliminem- a! – Disse o chef, logo, avançaram em Matrix, que se teleportou para cima do chef dele e abriu a cabeça do mesmo com as duas mãos... Assustando a todos...
- Até que não é tão ruim ser uma criatura desconhecida... Ser superior a raça humana... Eu... Realmente... Não quero eliminar o Angel... Não queria ter matado Alicia... Mas... Sera preciso... Vejo você em outra vida...
Dizendo isso, tudo em sua volta começou a se tornar o “código matrix” e o que encostava ou se aproximava daquilo, era desintegrado no mesmo segundo... Um a um, foram morrendo.. Até que sobrou apenas Angel... Encurralado em um canto...
- M-me... ME DESCULPE! – Gritou Matrix, com lagrimas no rosto, que logo, avançou em Angel o absorvendo... – Pelo menos a gente estará junto.. Para sempre...
Então, ela fugiu... Nunca souberam o paradeiro da mesma, mas se sabe... Que depois disso, várias mortes foram acontecendo uma a uma.. Em quanto as pessoas mexiam em seus computadores...

Gostos – jogar vídeo- game, crianças, pessoas verdadeiras, fazer amigos, plantas e RPG’s.

Desgostos – Gente falsa, gente mentirosa, que gritem com ela...

Medos – área 51.

Pontos Fortes – Ela não cai em truques mentais, por ter um cérebro superior a de um ser humano, mas consegue suar todos com uma eficiência ótima em cada um...

Pontos Fracos – Fazerem a chorar.

Fobias – Claustrofobia

Musica Tema – Bring Me to life – Evanescense, vírus – Martin garrix, sarcasm – get scared e dance with the devil – breaking benjamin

Habilidades – Se teleportar, desintegrar pessoas, super velocidade, assumir a forma de outras coisas, flexibilidade máxima (como se n tivesse ossos)

Segredos – que ela mata pessoas.

Arma – Seu “poderes”

Truque Mental que mais utiliza – dizer tudo o que a pessoa disse em outras palavras, levando a entender que ela
entende a pessoa, tornando a mesma mais intimida dela.

Pecado capital que mais comete – inveja

Roupas –

Banho -

Casual -

Pijama -

Formal -

Matar -

Tem algum defeito genético? – ela é LITERALMENTE um defeito genetico

Tem alguma tatuagem? A onde e como é (imagem) – nenhuma

Mata de dia ou de noite? (ou outro) – em qualquer momento, em qualquer hora, em qualquer lugar

Seu ídolo – peridot

Por que mata? – acha o ser humano uma criatura repugnante

Motivo de vida – descobrir o que ela é

Poderes – Teleporte, mudar sua forma física, se multiplicar, super velocidade e flexibilidade maxima.

Arma favorita – uma faca

Sente sentimentos? Se sim, quais – tristeza, amor, medo, raiva e pena

Par – ninguém

Melhor amigo – Human Doll

Amigos – human doll

Inimigos – ninguém..

Bi, Gay ou hetera – Bi

Vicios – Jogar vídeo- games, jogos, comer doritos (resumindo; peridot original...) beber coca cola, ficar encurralada em seu quarto no escuro jogando vídoe game com um pacote de doritos ENORME e uma garrafa de coca (um copo também) enrolada em suas cobertas.

Creepypasta -

Onze de fevereiro de dois mil e um...
Fernando, acara de pagar sua pena na prisão; por ter roubado dez cegos e matados dois deficientes físicos, além de uma criança.
Estava voltando para seu “lar merda, lar”. Ao chegar lá, a primeira coisa que fez foi ir para seu quarto...
Acendeu a luz e se jogou na cama... Então, olhou sue notbook sobre a cômoda ao lado.. Se levantou e pegou- o... Sentou- se na cama e ligou seu “amigo”
Quando terminou de carregar, entrou na internet e foi logo para o face book...
Apenas um pedido de amizade e exatas 678 notificações... Apagou as notificações e aceitou o pedido de amizade...
Logo, esse pedido, de uma garota chamada “anônima” começou um chat com ele, que começou de tal forma: “Bem... Demorou cerca de dois meses para aceitar, mas aceitou!”
Foi o que a garota disse, Fernando, apenas respondeu um “É... eu estava pagando pena na cadeia...”
“Bem... Ficou lá por quanto tempo?...”
“Dois anos... E meio...”
“Uau! Pra um crime como o que você fez foi até pouco!”
“Que?.. Como sabe que crime cometi?.. E qual foi, pra falar a verdade...”
“Matou dois deficientes físicos, roubou dez cegos e matou um guri.”
“COMO SABE?!”
“Hackearam seu e-mail e postaram isso, aposto que a maioria de suas notificações é por causa desse post... Alias... algum amigo seu te excluiu ou bloqueou?”
“Vou verificar...”
Foi seu ultimo digito na conversa, foi ver sua lista de amigos, antes, com exatos trinta e dois, agora, com sete... Foi ver seus posts, e sim, tinha um post lá de sua pena na cadeia e o motivo, e exatas 359 notificações eram daquele post... Devem ter começado um chat lá...
Voltou para a conversa... Já dizendo “Verdade... Pena...”
“Percebe-se, e muito bem...”
“Olha, garota... Qual é o sue nome?..”
“Meu... Nome?... Bem... Me sinto um pouco... Constrangida dizendo- o...”
“Vamos, diga... Prometo não rir...”
“Okay... Meu nome é, Matrix...”
“sua mãe e seu pai devem adorar esse filme...”
“É...”

Se tornou essa a rotina, todo dia Fernando ia trabalhar as seis da manha e volta as cinco da tarde... Toma banho, come algo e vai conversar com Matrix no computador... Faz cerca de um mês e meio que são... Amigos...
Mas... Fernando quer ver o rosto de Matrix... Não, não é para mata- la... Mas sim, para ver se algum dia a acha na rua para poder ter uma relação um tanto... “Maior” com ela... Já que, literalmente, havia um sentimento sobre Matrix que Fernando sentia...
Hoje ele já estava decidido, ia pedir para ela ligar a web cam...
Chegou em casa e já foi mexer em not book... Esperou o mesmo carregar e entrou no facebook... Já chamando Matrix para uma conversa:
“CHEGUEI! Como foi o dia?”
“Legal, passei a manha inteira jogando mortal kombat...”
“Perdeu?”
“Claro que não! Pois desde de pequena escolho sempre o sub-zero!”
“Essa musica não, cara...”
“To de brincadeira.. Mas... E as novidades?...”
“Nenhuma... Mas... Eu quero te perguntar uma coisa, espero não estar sendo muito ousado ou.. slá...”
“Diga...”
“Bem.. Poderia ligar a sua Web Cam?...”
“É.. Bem... Eu...”
“Tudo bem...”
“Eu ligo...” Dizendo isso Matrix ligou sua Web Cam... e logo assustou Fernando que, saltou de sua cadeira... e Desligou o computador...
Então, foi dormir...
Mas, durante a noite... O computador dele começou a virar aquelas letrinhas da Matrix, que começaram a se espalhar pelo quarto de Fernando, até chegarem em sua cama, então, começaram a desintegra-lo dormindo... Até que no final, sobraram apenas as letras “S, r, r, o, y”


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...