~Geo

Geo
Tsuritama!
Nome: Geovanna
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Goiania, Goiás, Brasil
Aniversário: 29 de Outubro
Idade: 19
Cadastro:

Ficha


Postado

♥♥→ Ficha ←♥♥ I Am Anne Doll


» Sobre Você «

• Nick / User* @Geo

• Sabe Sobre as Regras?* SIM

• Já Favoritou?* SIM

• Sua Personagem Será Minha Caso Aceita, Ciente?* SIM

• Posso Mandar MP's Caso Necessário?* Avontade

» Sobre a Personagem «

• Nome Completo* Kameyo Natsume

• Apelido(s) Natsu

• Idade* 17 anos - Nasceu no dia 29 de outubro é do signo de escorpião

• Nacionalidade* Natsume tem dupla nacionalidade é meio inglesa meio japonesa.

• Aparência*



• Fonte*
A aparência da personagem vem da protagonista feminina do anime Tokyo Ravens Natsume Tsuchimikado

• Personalidade*
Natsume é uma garota de natureza alegre e gentil por vezes age de forma tímida, mas é uma menina bem extrovertida e possui uma língua ferina e por vezes sarcástica e sempre diz o que pensa de forma direta e sincera, tem sempre um belo sorriso no rosto e apesar de ser uma menina de fácil amizade tem poucos amigos e por isso os valoriza muito. Desde pequena sempre foi interessada em historia e literatura, mas nem por isso deixa de ser uma criança traquina uma parte de sua personalidade que é conservada até hoje.
Natsume possui um espirito livre, e sabe ser centrada quando a situação exige, possui seu próprio senso de certo ou errado e nunca se deixa levar pelas opiniões alheias, para ela o que importa e sua autoestima e sua consciência, ela cresceu para ser alguém de opinião própria e consequentemente possuindo sua própria visão de mundo, o descrevendo como um lugar ridiculamente cruel, mas extremamente belo. Natsume preza acima de tudo seu senso de liberdade e independência.
Ela é uma garota melindrosa e perfeccionista principalmente quando se trata de seus planos e para que eles saiam perfeitamente ela ira fazer de TUDO para que nada saia errado, é quase um TOC, mas quando nada sai como planejou Natsume fica de mau-humor e não mede as palavras e acaba sendo grossa e insensível, quando isso acontece.
Natsume gosta de coisas fofas e cora facilmente sendo este um lado que não gosta de demostrar, gosta muito de música e sabe tocar piano e violino e seus doces favoritos são bolos, ela passa horas perambulando pelas ruas a procura de novos sabores. Odeia café puro, preferindo misturas como café com chocolate e caramelo e sua bebida favorita é milk-shake de chocolate e derivados desse sabor.
Durante metade de um ano, Natsume teve aulas de etiqueta na escola, mas odiava todas aquelas regras e então deu um jeito de ser expulsa das aulas se vendo finalmente livre delas e com um horário vago, mas o pouco que aprendeu durante o curto período em que esteve assistindo as aulas, Natsume sabe se portar como uma dama se assim quiser.
Quando não e vista tocando é vista lendo, Natsume adora livros de todos os tipos, principalmente romances e mistérios, é uma boa aluna e tira notas excelentes apesar de nunca pagar um livro para estudar é muito inteligente.
Seu sonho era ser uma escritora de romances.


• Gênero Personalitivo*
Uma mistura de Tsundre e Kuundre eu acho...

• História*
A família de Natsume por gerações esteve a cargo de cuidar de um antigo templo. Segundo as tradições da família as mulheres deveriam se tornar sacerdotisas, porem sua mãe discordava dessa tradição, queria sair daquela pacata cidade e ir ver o mundo, viajar e experimentar, esse era o sonho de Reiko. Mas com uma família extremamente tradicional como aquela seus sonhos não se tornariam realidade nem mesmo quando a jovem se impuser as tradições e então em uma noite ela fugiu dali. Reiko viajou por quase todo o Japão até conhecer Theo, um jovem inglês que estava viajando a negócios. Foi paixão a primeira vista. Theo levou Reiko para conhecer o mundo – como ela queria desde criança – enquanto viviam um intensa paixão, logo Reiko estava gravida. Seria uma linda história de amor se não fosse um porem. Theo não planejava se casar assim, para ele Reiko era apenas uma válvula de escape de seu cotidiano, uma diversão com quem ele podia extravasar e relaxar a vontade. Quando Reiko lhe contou que estava gravida, ele achou que ela estava tentando lhe aplicar um golpe do baú, para Reiko que estava totalmente apaixonada por ele, aquilo foi uma quebra que destruiu totalmente sua realidade e mais uma vez ela fugiu.
Sozinha e gravida em um país onde não conhecia ninguém, não ousava voltar para casa por isso, Reiko teve que ser forte. E ela foi, conseguiu se virar sozinha e ainda criou a filha da melhor maneira possível, sem a ajuda de ninguém. Enquanto trabalhava e criava a filha, Reiko a ensina sobre seu país natal e Natsume ouvia fascinada todas as histórias, lendas e mitos que a mãe lhe contava, ansiando cada dia mais um dia poder ir visitar um país que lhe parecia tão maravilhoso, seu entusiasmo era tão grande que ia a bibliotecas pesquisar mais a respeito, nascendo dai um amor por história e literatura.
Para Natsume sua infância não poderia ter sido melhor, era uma garota inteligente aprendia as coisas de forma rápida e pragmática – tanto que na adolescência desenvolveu certo cinismo por escolas, passando a não gostar de ir e na maior parte do tempo negligenciava as aulas dormindo ou até mesmo fugindo delas, mas nunca tirou uma nota baixa – Enquanto crescia Natsume expandiu seus interesses. Aprendeu a tocar piano e violino praticamente sozinha. Mas nem tudo foram rosas.
Natsume se desenvolveu muito bem até os 16 anos de idade, só com sua mãe para lhe criar. Era uma menina alegre e extrovertida, apesar de possuir poucos amigos, faltavam poucos meses para seu aniversario e sua mãe lhe preparava uma surpresa, além do delicioso bolo de chocolate confeitado que fazia questão de ter todos os anos, mas em poucos meses muita coisa pode mudar. E mudou.
Reiko adoeceu gravemente, desenvolveu uma espécie de coagulo no cérebro, morreria se não iniciasse logo o tratamento, mas não queria que Natsume soubesse de suas condições por isso decidiu antecipar seu presente de aniversario, escreveu uma carta explicando a situação a sua família e enviou Natsume para o Japão com a desculpa de ser seu presente de aniversario. Natsume nem mesmo desconfiou, estava animada para ir visitar o país que sonhava em ir, e ali estava sua amada mãe lhe dando essa oportunidade e de quebra faria uma espécie de intercambio, sua mãe lhe dissera que podia ficar o quanto quisesse.
Dois dias mais tarde Natsume apareceu na porta do templo onde a família de sua mãe vivia, entregou a carta da mãe e explicou a situação. A reação deles foi uma surpresa, Natsume nem tinha ideia que sua mãe fugira de casa. Descontentamento. E com esse descontentamento eles a acolheram. Os dias que se passaram não foram os dos melhores, aquelas pessoas que era a família de sua mãe a tratavam com frieza e indiferença, eles apenas a deram um teto por obrigação. Natsume tinha que se virar e assim ela o fez pelos meses que seguiram, sem deixar de ser ela mesma. Até que um dia enquanto passeava pela cidade depois de sair de uma sorveteria com um grande milk-shake sabor Ovomaltine, Natsume encontrou uma garotinha e curiosa se aproximou dela.



• Família*
Reiko - mãe


Eelaine - tia


Susuha - Avó


• Gostos*
Natsume gosta de vários tipos de doces, mas seu favoritos são certamente os bolos - chocolate principalmente - Milk-shake sabor ovomaltine; balas de gengibre; romances; livros históricos; lírios do campo; Curry doce; jogar basquete - Único esporte que gosta -; Observar as estrelas; brincar de esconder; figure actions; desenhar; tocar piano e violino; Contar histórias fantasiosas

• Desgostos*
Suco de laranja e derivados; hospitais; elevadores; insetos - baratas principalmente; Sorvete de baunilha puro; desperdício; estudar; borboletas - ela as acha bonitas, mas a assustam quando estão muito perto; lugares escuros; Que seus plano deem errado; Que a ignorem; Acordar cedo; Sandálias de salto alto; comida apimentada.

• Hobbies*
Perambular pela cidade a procura de novos sabor de doces; jogar basquete; tocar piano ou violino; ler – mangás livros – dormir.

• Manias*
Quando irritada ou nervosa Natsume tende a comer mais do que deve, principalmente doces; Quando ansiosa Natsume mastiga a sua bochecha e algumas vezes ira resmungar incoerente; Quando pensativa Natsume mordisca a unha do polegar; Tem mania de ficar fazendo caretas na frente do espelho; Assobia e cantarola quando esta sozinha; Quando constrangida Natsume desvia o olhar enrola o dedo nos cabelos; Natsume tem a mania de dormir agarrada a alguma coisa, seja um travesseiro, uma almofada.

• Medos / Traumas / Fobias*
Ela é claustrofóbica – medo de lugares pequenos, apertados e sem saída tipo elevadores, ela jamais vai entrar em um sozinha; Tem pavor de alturas muito grandes – ela fica tremula só de pensar; Insetos – principalmente baratas; Borboletas – não é necessariamente um medo, ela só não gosta de velas muito de perto ou pegar nelas; filmes de terror muito sanguinolentos

• Segredos
Uma vez aos 13 anos Natsume ouviu sua mãe conversar com uma vizinha sobre o pai, ela descobriu seu nome e pesquisou mais tarde sobre descobrindo que ele era um empresario bem sucedido e decidiu visita-lo, mas não foi bem recebida, ela nunca contou para a mãe que foi atrás dele;
Ela gostava de colecionar lingeries
Ela gostava de uma garoto na escola, ele era o aluno estrela seu nome era Yamamoto Masaki, falou algumas vezes com ele, mas nada além disso


• Sonhos
Ela gostaria de visitar os lugares históricos da cada país;
Conhecer o grupo K-pop Girls Generation
Tomar sorvete no topo da torre de Tokyo - Mas é um sonho que não ser realizara tão cedo, não enquanto ela não perder o medo de altura


• Sonho Profissional*
Tornar-se uma escritora

• Músicas
Favoritas:

Wonderland - Nathalia Kills
Lacie Melody
ET - Katy Parry
I LOVE IT - Icona Pop
Beg for it - Iggy Azalea
Ww Got the World - Icona Pop
MR. TAXI - Girls Generation

Com o par:
Cantarella - VOCALOID
Love is war - VOCALOID
My immortal
Sweet Devil - Kaito Vocaloid


• Par* Sakamaki Ayato

• Relação Com o Par*
Natsume não sabe bem como agir com Ayato. Ele a confunde irrita e ao mesmo tempo cativa de uma forma estranha, Natsume é boa em ler as pessoas, mas Ayato é um enigma para si. Odeia mais que tudo que ele fique mandando nela, nunca que Natsume seria uma submissa, por Deus! Ela tinha suas próprias vontade e quereres e não deixaria que ninguém ficasse mandando e desmandando nela, o que causa conflito entre ela e Ayato.
Já Ayato acha fascinante a forma como ela reage as suas provocações e adora ainda mais quando ela nega e renega sua eminente atração por ele. Pare ele é divertido vela fugir e lutar quando ele a busca para se alimentar de seu doce sangue e melhor ainda são suas feições quando com está com medo e dor. Para ele não existe melhor êxtase. Um dos poucos momentos em que ambos apreciam e quando estão conversando livremente, jogando basquete ou quando Ayato a escuta tocar, muitas vezes Ayato a obriga muitas vezes a cozinhar takoyaki para ele.
Ayato quando vai à busca de Natsume para se alimentar de seu sangue, gosta de tortura-la para ver seu rosto contorcido de dor e medo, se deliciando ao senti-la lutar contra ele, mesmo sabendo que não poderia jamais fugir. Seus lugares preferidos para morde-la são seu pescoço e o vele entre os seios, além disso nessas horas ele gosta de provoca-la de todas as formas possíveis deste modo descobrindo os pontos fracos de Natsume, a curva do pescoço e orelha, são os lugares onde ele pode ouvi-la suspirar e estremecer quando a provoca ali. Mas quando as provocações são verbais, Natsume não deixa barato e o responde na mesma altura, mesmo que isso lhe acarrete alguma consequência depois.


• Relação Com os Vampiros*
Shuu:Natsume gosta dele é o respeita e compartilham o gosto pela musica, mas mantem certa distaancia dele, por não saber do que ele realmente é capaz por estar sempre dormindo
Reiji: Ela não gosta dele e ele não gosta dela. É simples. Natsume não gosta de receber ordens de terceiros, a unica pessoa a quem ela vai atender é Anne. Nisso nasce uma inimizade bem ariscada para Natsume, que vive a desobedece-lo.
Kanato: Ela acha Kanato um cara fofo. Inicialmente ela achou que ele pudesse ser alguém que pudesse brincar, principalmente depois de receber uma ameaça de se tornar uma boneca. Natsume riu disso já dizendo ser uma, depois vai passar a conversar com ele, compartilhando o gosto em comum por doces.
Laito: Natsume não gosta muito dele, o acha muito pervertido e prefere manter distancia e não quer se envolver muito. Se tiverem que conversar ela conversa, mas sempre vai fugir dele e de qualquer brincadeira que possa tentar.
Subaru: Ela gosta dele, é um cara legal em sua opinião apesar de estar sempre quebrando as paredes em explosões de raiva, meio que tenta conversar com ele sem irrita-lo muito.

• Relação Com as Outras Bonecas*
Natsume sempre foi uma garota extrovertida e de fácil amizade, por isso tenta ser amiga de todas, sempre arrumando um jeito de alegra-las e possivelmente protege-las. Sim, Natsume ira enfrentar qualquer um deles se ousarem machuca-las e as magoarem. Natsume apesar de não parecer é bem observadora é uma das primeiras a perceber que algo está errado, é uma boa ouvinte, mas ira se manter em silencio analisando a situação antes de dar uma opinião – talvez ela nem dará uma verbalmente, ira sair e ir atrás da fonte do problema – se precisar de um ombro ou abraço ela estará lá para lhe oferecer o dela. Por ser muito sincera e até mesmo sem papas na língua Natsume nunca ira mentir para elas, não sem um motivo especifico – isso se for absolutamente necessário – dó contrario ela não terá motivos para mentir. Natsume nunca teve muitos amigos, por isso os valoriza muito.
Bom apesar de ser bem aberta as outras questões, Natsume tem dificuldade em se abrir com relação aos seus sentimentos, dado esse motivo alguém teria que perceber seu estado de espirito e chegar nela e perguntar, ela pode relutar um pouquinho mais ira se abrir e contar todos seus anseios, principalmente se lhe derem um pouco de chocolate ou sua bebida favorita milk-shake sabor Ovomaltine.



• Boneca*
- Boneca do Medo

• Objeto Especial
Um pendurica-lo com uma foto sua e da mãe juntas


• Curiosidades
Ela não usa sufixos para se dirigir as outas pessoas

• Algo a Mais?
Hey... Os Mukami são incluidos na relação com os vampiros?

• Aceita Hentai / Ecchi?* SIM

• Selvagem ou Fofo?* Errr... eu não sei como te responder isso >.< mas considerando que eu escolhi o Ayato como par eu não consigo imaginar ele sendo fofo, mas sim um pouco bruto... Então eu acho que seria selvagem?

• É Virgem / BV?* SIM ela é ambos

» Roupas «

• Casual / Dia-Dia*



• Festa / Balada*


• Pijama / Dormir*


• Quando Vai " Servir " Anne*


• Social / Formal*


• Banho / Biquíni*


• Íntima*


• Escolar / Uniforme*


• Convidada de Casamento*


• Outras?

» Noiva «

• Vestido*


• Véu*


• Sapato*


• Jóias*


• Aliança*


• Cabelo*


• Maquiagem*


• Outras?

» Reações Ao... «

• ...Saber Que Não É Uma Boneca e Que Não Pertence à Anne?*
Choque, horror, medo. Ela vai sentir como se tivesse sido arrancada de sua realidade, ficaria inexpressiva e com o olhar vazio, realmente sem saber o que sentir o pensar, uma verdadeira confusão de sentimentos. Até ali ela achava que pertencia a Anne e por isso adorava brincar com ela e com as outras, mas ela não era uma boneca? Esse pensamento era estranho... E não era verdade era? Ela sempre pertencera a Anne não era? As duvidadas lhe causavam nauseosas e dor de cabeça... Se ela não era a boneca de Anne o que ela era era então?

• ...Saber Que Foi Transformada Em Uma Boneca?*
Chocada e com medo. Ela vai sentir como se tivesse perdido o seu chão, o que levara a uma garotinha a transformar seis garotas em bonecas, fazer experiencias com pessoas? O pensamento lhe causava enjoou... o que ela era agora? Algum tipo de morta-viva? O que e quem ela era? Ela não conseguira se olhar no espelho, sem se sentir nauseada, ao pensar que alguma coisa nela deveria ter mudado, como ela era antes, também se recusaria a ser tocada por qualquer um. Atordoada chegaria a um ponto que ela gostaria de poder morrer e acabar com aquilo.

• ...Saber Que Está Morando Com Vampiros?*
Natsume nunca foi um garota cética, mas não acreditava muito em fantasias, para ela vampiros eram isso, fantasias, quando ela descobrisse que eles existem verdadeiramente ela ficaria ao mesmo tempo chocada e admirada, também procuraria saber mais sobre eles.

• ...Se Apaixonar Pelo Par?*
Quando Natsume se vê gostando mais do que deveria de Ayato, começa a se sentir inquieta ao lado dele, corando com ainda mais facilidade e sentir seu coração pulsar rapidamente, algumas vezes se até anseia pelas mordida do vampiro, o que a leva a concluir que enlouqueceu e se tornou uma masoquista e sem saber o que fazer ela passa a observar ainda mais Ayato tentando descobrir de que forma tinha começado a gosta dele daquela forma. Seria por causa das vezes em que conversaram normalmente? Ou quando jogavam e brincavam? Pior quando ele ficava lhe observando tocar? Natsume não tem a menor ideia de como foi que aquele sentimento começou, mas sabia que agora era impossível deixar de senti-lo sem se afastar.

• ...Saber Que O Par Se Apaixonou?*
Eu acho que ela já teria aceitado ter se apaixonado por ele, e descobrir que o sentimento era reciproco ela ficaria contente ao descobrir, mas não diria a ele que descobriu, deixaria que ele mesmo viesse e lhe contasse, mas enquanto isso não acontecia, ela iria passar bastante tempo ao seu lado como sempre fazia dando sinais bem sutis de também estava apaixonada, logo algumas provocações também surgiriam

• ...Saber Sobre o Passado de Anne?*
Natsume ficaria triste, gostava de Anne. Podia imaginar o que Anne sentia tendo somente a companhia de seus pais e bonecas, afinal ela também não era exatamente uma garota "popular", sempre tivera muito poucos amigos, por isso podia compreender Anne um pouco. Mas também se sentiria com raiva. Raiva do pai da menina por deixar a filha em lugar qualquer, mas ainda não compreendia o que a levou a transformar garotas em bonecas.

Assistindo: Flash

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...