Ajudando a Organizar as Ideias - Parte 1


Postado

Ajudando a Organizar as Ideias - Parte 1

Oi para todas as delícias que eu tenho como amigas/conhecidas/companheiras e por aí vai!

~joga confete~
~limpa tudo antes de começar a falar eternamente~

OBS: Isso vai ficar super grande!

Senti saudade de postar um jornal, sabiam? Mas pra falar a verdade, não ando postando nem minhas fics direito ~sorry~ e faz dias que estou pensando em postar esse tema em si, mas acho que não vai sair do jeitinho que eu quero, então perdoem erros, mas isso aqui é só pra esclarecer a mente das pessoas que, às vezes, me pedem ajuda!
Uma coisa que une toda a galera que entra no Social é, além do prazer na leitura, a delícia da escrita e confesso que essa coisa de digitar histórias não é só um hobby! Vai além disso: é um atravessar de barreiras incrível que eu quero muito que outros o façam, então, nada melhor do que um guia. Outro motivo que me levou a escrever é a quantidade de histórias que tenho lido que não fazem sentido, mas não pelas pessoas que o escrevem, mas pelas mentes aceleradas que não conseguem se organizar, isso porque a mente está cheia de ideias que os dedos não são capazes de anotar e a própria memória de armazenar.
Já li muitas histórias que se fossem reescritas, estariam perfeitas, tudo porque coisas não se encaixaram e pontas estavam soltas, sem contar nas confusões entre personagens: você não sabia quem era quem! Foi pensando nisso e em mim também que decidi ajudar as pessoas de um jeitinho meu, mas isso não quer dizer que vocês devem seguir tudo o que eu vou dizer aqui, não!
Isso é só pra esclarecer algumas coisas e mostrar o que eu faço - agora - para organizar minhas histórias, que vocês sabem que tem vezes que saem dos eixos. Pra que algo assim não acontecesse mais, passei a montar esquemas que tem me ajudado - e muito!

Então peguem papel e caneta para anotar ou abram uma página do Word, Blocos de Nota ou algo que dê pra armazenar informações!




* PRIMEIRO PASSO: PERSONAGENS *


Isso aqui parece super simples, mas vai por mim: não!
Primeiro de tudo, acho que as personagens são mais do que encontros de mentes, são "pessoas" que os leitores vão se identificar, que vão amar, odiar, sonhar, querer e tudo o mais. Por isso, não jogue apenas um monte de informação sem nexo num pote vazio - porque seu personagem é um pote vazio que você enche como quiser - mas pense em como você quer que ele seja.
Segundo, acho que você tem que levar em conta as prioridades numa história: já notou que as vezes os personagens secundários levam mais fama na história do que os principais? Isso é, por vezes, falta de atenção de quem escreve ou simplesmente a falta de compromisso com aquele dado personagem, mas não que ele não seja importante na história! É que muitas vezes, um personagem secundário ou coadjuvante não carrega o peso do principal, daí você acaba descontraindo na hora de criar o secundário e deixa o principal cheio de falhas que irritam o leitor!
Pra ver se esclarece melhor, vamos dar um exemplo bem simples: a minha história eu quero que seja de romance e quem vai se apaixonar primeiro é o menino pela menina e ela vai ter as minhas características!

~super original, não?~
~SQÑ~

Então o esquema que você pode montar, coisa que eu faço, é:

NOME DO PERSONAGEM: Sofia Santos
IDADE: 18 anos PESO: 60kg ALTURA: 1, 58
COR FAVORITA: Amarelo
ANIMAL FAVORITO: Cachorro
COMIDA QUE AMA: Macarronada COMIDA QUE ODEIA: Jiló
BEBIDA FAVORITA: Suco de Maracujá BEBIDA ODIADA: Nenhuma
CARACTERÍSTICAS FÍSICAS: Sorriso contagiante, usa óculos retangulares, cabelo levemente cacheado, olhos castanhos, branca, bochechas rosadas
COMO ELA É: Sua marca registrada é o sorriso e os óculos! Ama falar, ler, cantar, tocar; gosta de ensinar pessoas e acredita que elas podem mais e mais se não desistirem; quando brava, pode ferir com sua sinceridade excessiva; amante da cultura japonesa e coreana, além de gamer e geek. Sabe ser discreta e não gosta de chamar a atenção das pessoas, tentando a todo custo se manter o mais escondida possível, o que chega a ser um pouco difícil, pois seu jeito de agir com as pessoas e sua fácil sociabilidade a fazer ser notada mesmo que por um grupo menor. Tímida em determinados assuntos, focada em assuntos que domina.
DEFEITOS: Perfeccionismo extremo, TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), Estressada, Arrogante e Ignorante
COISAS QUE A IRRITAM: Pessoas preguiçosas, desleixadas e mal organizadas

Pronto, temos uma personagem principal e o que vocês devem ter notado é que Sofia tem características que já estão pré-determinadas e isso indica que durante a história, ela tem que seguir assim até o fim. Então, quando criar seu personagem, tenha em mente que o leitor não vai ter uma ficha daquela ali em cima na mão pra colocar um (X) no que já foi mostrado, mas sim, ele vai criar essa personagem na cabeça dele a partir de dados que você for colocando na história.
"Mas Gabi, minha personagem não pode crescer durante a história?" MAS ISSO É ÓBVIO, Meu Bem! Esse crescimento de personagem nós chamamos de PERSONAGENS REDONDOS.

Os PERSONAGENS REDONDOS são aqueles que durante a história eles mudam, crescem ou caem, adquirem ou perdem características psicológicas; são aqueles que começam a história de um jeito e terminam de outro. Digamos que a Sofia, por ser Arrogante e Ignorante, precise entender os valores reais das pessoas e a aprender com o jeito de cada um; isso significa que ela, durante a história, vai passar por problemas que a façam notar seus defeitos e controlá-los de maneira que sua convivência com os outros não seja um estorvo.
Mas tem personagens que chamamos de PERSONAGENS PLANOS, que são aqueles que não mudam e não se transformam conforme a história vai passando, talvez os amigos das personagens principais sejam assim: são os mesmos do começo ao fim, mas há exceções.

Só que vamos nos focar na construção de uma personagem principal.

Então, se você diz na história que a garota é tímida, não a faça dar em cima de alguém no primeiro dia de aula ou quem sabe sair batendo em todo mundo! Ela é tímida, lembra? Mostre motivos que a façam ser assim e o porquê de ela agir dessa maneira, dar detalhes e tudo mais. Por exemplo, se eu fosse usar essa ficha que eu criei com o nome da Sofia, eu diria que ela só é assim, faladeira, porque sempre ficou sozinha, e falar com todos, criar amigos com facilidade foi uma forma de cobrir o vazio dela. Mas como eu ia mostrar isso durante a história? Com exemplos, com ela mesma falando sobre isso, com indiretas de outros personagens sobre a Sofia...

Você é quem cria os jeitos, mas mostre ao leitor quem são os seus personagens! Se eles são dependentes de algo como tomar Coca-Cola, mostre esse hábito com frequência pra que o próprio leitor pense "Mas puta merda, Coca-Cola no café da manhã? Essa é viciada mesmo!"

Se quiser facilitar ainda mais o processo de criação, use amigos como exemplo! "Ah Gabi, daí não rola! Meus amigos são tão doidos quanto eu!", mas eles não são você! Eles podem gostar das mesmas coisas, escutar as mesmas coisas e compartilhar mesmos gostos, só que não são você. Tenho amigas que tem a mesma faixa etária que eu, porém, quando se juntam comigo, parece que todas tem uma idade bem infantil, só que eu acho engraçado olhar as minhas amigas: nenhuma é igualzinha a mim!
Uma é mais ouvinte, mais menininha, mais meiga, outra é mais mulher, mais mandona, mais risonha. Ainda tem a mais orgulhosa, mais sarcástica, mais aérea e por aí vai. Então use seus amigos como exemplo, seus familiares, colegas de trabalho ou colégio: tudo pode ser um complemento para seu personagem ser inesquecível e imortal!
Coloque você mesmo no papel dela: como você agiria se o garoto mais imbecil do colégio se declarasse pra você? - eu e meus exemplos idiotas - "Ah Gabi, eu ia dar um super fora no estilo porque eu odeio esse menino!", mas e se a sua personagem for meiga? Como você daria um fora meigo? Sem magoar? Entende? São situações assim que você vive o que escreve e isso faz toda a diferença!
Por quê? Porque quando o leitor estiver ali, acompanhando e sentindo o que a personagem sente, ele vai rir com ela, vai chorar, vai se revoltar, vai se colocar no lugar da pessoa e ver se ela estava errada ou não... Ele vai vibrar e não vai querer parar de ler!
Bom...
Acho que já deu pra notar que criar um personagem não é só AH, VOU ESCREVER QUALQUER COISA, mas é o primeiro passo de algo grande!


Espero que tenha ajudado nessa Primeira Parte que é só Criação de Personagem!
Se sentirem mais dúvidas, não hesitem em perguntar ou mandar uma MENSAGEM PRIVADA com o título do Jornal, assim respondo rapidinho, rapidinho!

Então, nos vemos na Parte 2 com o SEGUNDO PASSO: CONSTRUÇÃO DA HISTÓRIA

Até logo!

Escutando: To Heaven - Chen (EXO)
Lendo: Uma Original minha
Assistindo: Lucky Star
Jogando: Angy Birds Go!
Comendo: Cookies
Bebendo: Leite (porque quem não sabe brincar, bebe leite - piada idiota)

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...