~AkiyamaGio-chan

AkiyamaGio-chan
Gi!?
Nome: Giovanna
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Carta para você - que nunca será entregue


Postado

Carta para você - que nunca será entregue

Hoje eu percebo o que deu errado. Talvez errado não seja a palavra certa para definir nós dois, mas, nesse momento é a única que consigo pensar para entender - e esquecer - o que aconteceu.
É que eu sempre fui tempestade e você foi calmaria. Eu sempre fui insistência e você, desistência. Eu sempre fui palavras e você, silêncio. Eu sempre fui livro e você, diário. Eu sempre fui chave e você, cadeado. E, mais importante. Eu sempre fui céu. Você sempre foi chão.
No entanto, eu começo a pensar, como dar errado se tudo isso se completa?! Não há tempestade sem calmaria; não há silêncio se não houver palavras; não se abre um cadeado sem uma chave; e nunca se verá o céu se não estiver no chão.
Aí é que está, um não existe sem o outro, e deve ser por isso que ainda não aceitei o fato de você viver sem mim - apesar de muitos dizerem que você não vive e, no íntimo do meu íntimo, eu realmente concordar com isso -, mas é que o coração - oh órgão essencialmente complicado - as vezes não aceita as ordens do cérebro.
É outra coisa que me enganei ternamente: eu ser cérebro e você, coração. Acho que ambos acabamos por confundir isso, afinal, seu riso continua branco enquanto meu sorriso desfaleceu amarelo; seus olhos continuam castanhos enquanto meu olhar perdeu o foco; suas palavras continuam risonhas enquanto minha boca se calou; suas mãos continuam macias enquanto eu perdi a agilidade; seu corpo continua firme enquanto meu cérebro só escuta meu coração.
No fim, parece que só eu perdi tudo aquilo que compartilhávamos. Os dias de sorriso, as tardes de chuva e as noites de aconchego. Perdi os braços calorosos, que me recebiam em abraços de ternura; as pernas confortáveis que sustentavam as minhas; a pele oleosa, que suportava minhas unhas; e os lábios macios que, junto aos meus, aliviavam o ruim e amplificavam o bom.
Talvez tudo isso fosse platônico, afinal, eu nunca quis que as coisas acabassem. Na verdade, acho que ninguém gosta que a felicidade lhe seja arrancada das mãos. Entretanto, você arrancou, como se fosse um doce sendo tirado de um diabético; uma arma sendo tomada de um assassino; como uma droga sendo apreendida de um viciado. Talvez você fosse tudo isso para mim, mas não faz sentido: eu sou a pessoa errada para você!
Quem sabe você não é só mais um daqueles que gostam de brincar com as pessoas, ou que não conseguem se manter em um compromisso. Quem sabe a gente é muito novo para ter tudo isso que tivemos, ou você só quer curtir a vida - afinal, não tem como curtir a vida sendo um casal, não é?! Mas, quem sabe você só teve medo.
Eu não sei! Não entendi e continuo sem entender as suas desculpas, mas... quem sou eu?! Você não me deve satisfação, mesmo depois de me fazer perder tanto tempo, tantos amigos, tantas noites, tantas lágrimas, tantos sorrisos, tanto de mim...
Eu acabei invertendo os papéis, mas você acabou quebrando as promessas. No fim, tudo aquilo que sempre fomos se completa, mas um não acontece com o outro. Finalmente definimos o que somos?
Eu espero que um dia eu pare de olhar pela janela do meu apartamento; pare de iniciar frases ao vento quando encontrar algo que você poderia gostar; pare de procurar por você para contar que achei um jogo novo legal, ou passei uma fase difícil. Assim como eu espero que um dia você consiga me olhar nos olhos; consiga se sentir á vontade no mesmo ambiente que eu; consiga ter coragem.
Por fim, devo reconstruir meus muros, retomar meu controle, retornar a mim mesma. Quem sabe você fosse o amor da minha vida, mas sempre fui daquelas que têm sorte no jogo.

Escutando: Respirar Você - Capital Inicial

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...