~___Coffee___

___Coffee___
Ravenclaw
Nome: Coffee! :)
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha para Fanfic - Protocolo 68


Postado



A INTELIGÊNCIA
É QUASE
INÚTIL
PARA AQUELES QUE
NÃO TEM OUTRAS
QUALIDADES


PRIMEIRA FICHA

✖ Nome:

Albert Darwin Romanovich

✖ Idade:

24 anos

✖ Data de nascimento:

27/03/1993 | Ariano, com ascendente em Aquário

✖ Nacionalidade:


Russo, nascido em São Petersburgo

✖ Aparência:

Jack Harries

Albert teve a sorte da vida ao seu lado em relação a aparencia. Ele é um jovem de cabelo castanho-claro, curto, que ele tenta deixar o mais arrumado o possivel para parecer diferente do seu irmão (há não ser que ele tente se passar por ele, o que pode ser uma situação comum). Ele possui olhos castanhos verdes claros (de um tom mar, por assim se dizer) e pele pálida. É magro e nem tão alto e nem tão baixo, porém, sendo exatamente um milimetro mais alto do que o irmão, fato esse que causa discussões entre os dois.




✖ Personalidade:

Albert é, principalmente, uma pessoa considerada intelectual de uma forma até mesmo espantadora, principalmente a julgar pelo lugar onde cresceu, de onde veio e de onde passou a maior parte da sua vida, tendo sempre pouco contato com coisas consideradas cultas. E Albert realmente se orgulha de todo o conhecimento que adquiriu apenas com o esforço próprio, sem ajuda de ninguém.

Aproveitando que eu citei o fato dele se orgulhar do seu conhecimento, entra mais um fato sobre Albert. Ele é, provavelmente, uma das pessoas mais orgulhosas que voce poderá conhecer em toda a sua vida. Ele pode morrer, mas detestaria ter o seu orgulho ferido. Talvez pedir desculpas convencido de que está certo poderia ser pior até do que uma tortura.

Albert pode facilmente ser considerada uma pessoa introvertida e “nerd”, embora ele realmente deteste esse apelido que lhe foi dado durante a sua vida inteira. Ele é uma pessoa bem solitária, e não pode ser considerado exatamente a pessoa mais sociavel do mundo, sempre preferindo estar mais no seu canto. Ele tem dificuldades para se relacionar com outras pessoas que não sejam o seu irmão, sempre acabando sem saber o que dizer.

Sua esperteza foi uma das maiores armas para que ele conseguisse sobreviver nas ruas quando era apenas uma criança. Com uma ótima lábia, ele consegue te convencer a fazer algo que voce detestaria fazer. Albert se viu obrigado a se tornar uma pessoa manipuladora para sobreviver no mundo em tenra idade. Não que ele realmente goste de manipular as pessoas, porém, para conseguir chegar a um objetivo realmente necessário, ele iria te manipular de uma forma que voce nem perceberia que está sendo manipulado.

Albert também pode ser descrevido facilmente como uma pessoa inovadora. Ele detesta repetir. Ele, inclusive, é uma pessoa muito criativa, sempre fugindo do convencional e prático e tentando coisas novas, embora realmente adore padrões. Suas teorias costumam ser brilhantes, de forma que algumas pessoas não entendam e que ele perca a sua paciencia, o que costuma ser algo muito comum, na realidade, pois ele não é exatamente a pessoa mais paciente do universo.

Uma coisa interessante de se citar aqui sobre Albert é que ele tem a chamada personalidade INTP, que é rara, formando apenas 3% da população. Ele detesta ser comum, procurando sempre fugir do chamado normal. Ele realmente se orgulha da sua criatividade, engenho, perspectiva única e intelecto vigoroso.




Albert tende a compartilhar pensamentos que não foram completamente desenvolvidos, usando os outros como catalisadores para ideias e teorias em um debate que serão usados contra eles mesmos, ao invés de uma conversa real. Isso pode fazer com que ele pareça não ser digno de confiança, mas na verdade ninguém é mais entusiasmado e capaz de encontrar um problema e mergulhar nos diversos fatores e detalhes acerca do assunto e desenvolver uma solução única e viável do que Albert (só não espere relatórios de progresso pontuais).

Ele pode parecer estar sonhando acordado eternamente, mas a linha de pensamento de Albert é incessante, e sua mente vibra com ideias a partir do momento em que acorda. Esses pensamentos constantes podem fazê-lo parecer pensativo e desapegado, pois está sempre conduzindo debates na sua mente, mas na verdade Albert é relaxado e amigável quando está com pessoas que conhece ou compartilha interesses em comum, embora ele ainda não encontrou ninguém além do seu irmão para realmente ter uma conversa amigavel.

Se Albert realmente fazer um verdadeiro amigo, é quase como se virasse outra pessoa quando está junto dessa pessoa. Ele fica particularmente animado, sendo que o que deveria ser uma simples conversa pode chegar a ser incoerente quando ele tenta explicar sua cadeias de conclusões lógicas que levaram a formação da última ideia. Várias vezes, Albert irá optar continuar um assunto mesmo sem que os outros entendam, ao invés de tentar explicar detalhe por detalhe.

Além disso, tendo o pensamento como um dos seus traços principais, os Albert é improvável de entender reclamações emocionais, e seus colegas não encontram um suporte emocional para apoiá-los. Albert preferirá fazer uma série de sugestões lógicas para como resolver o assunto em questão, uma perspectiva que nem sempre é bem-vinda por pessoas mais emocionais.

Albert definitivamente está mais preocupado com originalidade e resultados eficientes do que com qualquer outra coisa. Ele é muito propenso a reexaminar seus próprios pensamentos e teorias, preocupando-se que esqueceu algum pedaço essencial do quebra-cabeça, que pode ficar estagnado, perdido em um mundo intangível onde seus pensamentos nunca foram solicitados. A superação dessa insegurança é o maior desafio que Albert provavelmente enfrenta na vida.

Orgulhoso, inteligente, introvertido, intuitivo, pensante, explorador, cauteloso. Inovador, criativo, engenhoso. Albert, apesar de todos os seus defeitos, não deixa de ser uma boa pessoa, que muitas vezes se sente incompreendido pelas pessoas. Porém, seu objetivo de mudar o mundo para melhor é o principal sinal de que Albert se preocupa com os outros, mesmo não se preocupando muito em demonstrar isso.





✖ História:


A vida de Albert não teve um bom inicio. Sua mãe tinha o nome de Kristen Kingson, mulher nascida no País de Gales. Kristen era uma mulher verdadeiramente inteligente, que havia se tornado neurologista com um enorme esforço por parte de sua mente. Um dia, ela acabou conhecendo um homem russo com o nome de Dimitri Romanovich. Ela se apaixonou por ele, namorando com ele por cerca de cinco anos, até que ele a pediu em casamento.

Com a promessa de que ele era o diretor de um hospital e iria lhe arrumar emprego facilmente, ela aceitou o pedido e se mudou com ele para a Rússia. Organizaram todas as coisas do casamento, porém, ela não chegou a conhecer a família dele (ele disse que moravam na Romenia, porém, iriam para a Rússia, mais especificamente em São Petersburgo).

Tudo parecia perfeito demais até que uma noite, eles foram dormir. No dia seguinte, Kristen se surpreendeu ao descobrir que Dimitri não estava na casa, assim como todo o dinheiro que ela havia trazido para a Rússia havia sumido. Ela entrou em desespero, achando que algum ladrão poderia ter entrado em sua casa e sequestrado o seu marido.
Porém, quando foi até a policia, eles falaram que aquele homem fazia parte de uma quadrilha que aplicava golpes em mulheres estrangeiras. Naquele momento, Kristen se viu completamente perdida. Ela estava sem dinheiro, sem casa, sem emprego. E para piorar a situação, descobriu estar grávida uma semana depois.

Com extremo esforço, Kristen fazia o melhor de si para sobreviver, trabalhando como empregada e garçonete nas horas vagas. Ela morava em um dos piores bairros da cidade, vivia em uma casa extremamente humilde e que só faltava desabar. E a sua maior preocupação era a criança que estava por vir, sobre como iria fazer com que ela tivesse uma vida razoavel. Porém, a sua preocupação apenas aumentou quando ela descobriu que seriam gemeos.

No dia vinte e sete de Março, um par de gemeos nasceram. Ela não sabia se chorava de felicidade ou se chorava de tristeza, por saber que as crianças iriam levar uma vida tão dificil quanto a sua. Porém,de uma coisa ela tinha certeza. Ela poderia morrer, mas não iria deixar que aquelas crianças passassem necessidade enquanto ela estivesse viva.

No limite do possivel, Kristen conseguiu dar uma infancia razoavel a seus filhos. Mesmo sem muito dinheiro para pagar a escola, ela dava o melhor de si para educá-los de um modo correto. Ensinou aos dois ingles e espanhol, também. E também fez questão de batizá-los com nomes ingleses, pois mal suportava que os seus filhos tivessem um sobrenome russo, e definitivamente não iria ficar muito feliz com eles com nomes russos.

Mesmo com uma infancia dificil e repleta de inseguranças relacionadas se o pão do dia seguinte estaria presente na mesa, Albert teve uma infancia razoavel. Afinal, ele tinha o seu irmão ao seu lado sempre que ele precisasse, e a sua mãe realmente o amava. Desde muito pequeno, ele demonstrava uma enorme inteligencia, até mesmo incomum. Quando sua mãe o levou em um médico para ter a certeza de que não era algo muito sério, se surpreendeu quando descobriu que o filho era mais do que superdotado: ele era um genio.

Realmente, Albert sempre teve muita facilidade com qualquer matéria e com qualquer aprendizado (ao contrário do irmão, que parecia não levar jeito nenhum com os estudos e era um completo desastre na escola). E a sua tremenda inteligencia foi um dos principais atrativos para atrair bullys, que estavam sempre lhe incomodando, não importava o motivo. Foi por esse motivo que, consequentemente, Albert acabou se tornando dependente do irmão, que estava sempre ali para espantar os idiotas que estavam sempre tentando perturbar o seu irmão.

Com o tempo, quando os gemeos completaram onze anos, Kristen viu que a situação estava realmente se tornando drástica. Ela então lembrou que tinha uma tia morando na Alemanha. Kristen então ligou para ela, e essa tia aceitou eles na casa dela. Dias depois, Kristen e os gemeos iriam se mudar para Munique, na Alemanha.

Porém, ainda no aeroporto, tentaram assaltá-la. Ela, desesperada, acabou reagindo. O criminoso lhe deu um tiro e levou a sua bolsa com a indentidade. Os gemeos se desesperaram quando viram a sua mãe morrendo, sem poder fazer nada. Quando uma ambulancia chegou, era tarde demais. Kristen havia morrido.

Quando chegaram na delegacia, os gemeos tentaram explicar que tinham uma tia, porém, por estarem histericamente falando em um misto de russo e ingles, ninguém conseguiu entender o que eles tentavam explicar. Por isso, contrataram um tradutor, que, pela histeria dos gemeos, não conseguiu traduzir corretamente o que eles diziam, de forma que os meninos acabassem em um orfanato de Munique.

O orfanato foi um dos piores lugares que Albert e seu irmão já estiveram em toda a sua vida. Ninguém ali conseguia entender o que eles falavam, pois os gemeos eram fluentes apenas em russo, ingles e ainda estavam tentando aprender o espanhol. As crianças zombavam frequentemente dos dois, principalmente de Albert que era tímido e introvertido, e os funcionários costumavam perder a paciencia e acabar batendo em Albert.

Após um ano de maus-tratos, eles fizeram o acordo de fugir em uma noite. Pegaram apenas as coisas necessárias e fugiram para a rua. Foram tempos dificeis, aqueles. Com apenas doze anos, Albert se viu obrigado a amadurecer prematuramente, forçado pela vida e pelas circunstancias que a vida havia lhe apresentado. No inicio, Albert e seu irmão sobreviviam como bate carteiras, fazendo pequenos roubos aqui e ali, nada que os fizesse tremendamente procurados pela policia ou algo assim.

Porém, com o tempo, após completarem catorze anos de idade, os dois conheceram um homem com o nome de Hans, cujo ninguém sabia o sobrenome. Ele era considerado um homem verdadeiramente perigoso pela região, porém, quem o conhecia sabia que ele era perigoso apenas com quem realmente precisava. Ele acabou criando uma certa afeição com os jovens adolescentes, e acabou ensinando algumas coisas para eles.

Charles, desconfiado, nunca foi um grande fã de Hans. Achava que ele poderia os trair em qualquer momento. Porém, Albert adorava o homem, que, inclusive, era fluente em ingles e antes de se tornar um ladrão de rua, havia viajado o mundo. Hans era um homem jovem, com, talvez, dezenove ou vinte anos. Foi ele que, por um bom tempo de sua vida, fez o papel de pai para Albert.

Inclusive, Hans ensinou aos gemeos que ser apenas bate carteira não iria resultar em nada. Foi aí que ele ensinou a trapacear e dar golpes. Albert ainda guarda os primeiros dados viciados que Hans havia lhe dado. Os gemeos haviam feito um acordo. Albert iria sempre começar as apostas e Charles iria ser o cumplice. Em apenas um dia, eles faturavam altas quantias de dinheiro. Com apenas quinze anos, Albert havia se acostumado com fugas diarias da policia, que estava sempre atrás dos dois jovens golpistas.

Nessa mesma idade, ele começou a beber. Ele costumava ir em um bar todo o final de semana. Não por que realmente gostava do alcool, porém, sim para descarregar todo o cansaço que ele sentia com aquela vida de inseguranças. Na maioria das vezes, era o seu irmão que tinha que ir tirá-lo daquele lugar, sendo que muitas vezes ele estava um pouco “animado”. Inclusive, ele detesta o seu primeiro beijo, por que ele estava bebado nessa hora. O que ele realmente se lembra é que esse primeiro beijo foi com um cara que provavelmente nem lembra o seu nome, da mesma forma que ele não lembra o nome dele.

Quando completaram dezessete anos, Albert estava caminhando pela rua quando ouviu que estava ocorrendo um tiroteio entre duas gangues rivais. Uma das gangues era liderada por Hans. Albert sentiu o seu coração despencar naquele momento. Ele correu a toda a velocidade que pode até o local, porém, quando ele chegou, a ambulancia estava apenas recolhendo os corpos. E a sua maior figura paternal estava morta. Charles não encontrou o irmão naquela noite. A única coisa que ele queria fazer era beber até não conseguir mais.

Após algum tempo, tanto Charles quanto Albert se cansaram da vida de crimes. Com a sua habilidade natural para engenharia e mecanica, Albert conseguiu trabalho como assistente de mecanico em uma oficina, assim como o seu irmão também conseguiu um emprego. Com o dinheiro que os dois ganhavam, conseguiram comprar um pequeno apartamento, e vivem lá até os dias atuais, sem muito objetivo de vida. Albert ainda gostaria de fazer faculdade de engenharia eletronica, porém, ele sabe que esse sonho está muito longe de ser realizado.

Albert tem uma ótima relação com o irmão. Ele sabe que não teria sobrevivido todos aqueles anos na rua sem que Charles estivesse ao seu lado. Afinal, sempre que Albert precisava, ele estava ao seu lado (mesmo que ele fosse especialista na arte de irritá-lo). Mesmo eles tendo as normais brigas de irmão, Albert não consegue se imaginar sem ter o seu irmão ao seu lado. Ele é mais do que sua familia, ele é seu melhor amigo, e Albert morreria por ele.




✖ Por que se destacou para a K68-d3?


Sua inteligencia acima do normal (QI de 172) e sua enorme habilidade natural com engenharia e computação, podendo ser considerado um prodigio no assunto.

✖ Por que aceitou entrar para o Protocolo 68?

Albert quer mudar o mundo para melhor e sabe que pode fazer isso, apenas precisa de um pouco de esforço. Ele acha que entrar para o Protocolo 68 pode ser uma chance de fazer isso.

✖ Mataria?:

Depende muito de qual a situação ou qual a pessoa. Se for realmente necessário ou se for uma pessoa completamente desconhecida, ele mataria sem problema algum.

✖ Pontos fortes:

Ele é concentrado no seu trabalho, sério, nunca se distraindo, não importa o que estiver acontecendo ao seu redor. Albert é extremamente inteligente (um genio, para ser mais exata), sendo que pode facilmente chegar a uma conclusão dificil em questão de segundos. Enfrenta de cabeça erguida o perigo, não se importando se acabará se prejudicando. É ótimo com computação e engenharia, também.

✖ Pontos fracos:

Narcisismo é o seu maior problema, definitivamente. Orgulho e, algumas vezes, egocentrismo lhe causam sérios problemas sociais, tanto que diversas vezes ele só consegue fazer amizade com o seu irmão, pois não é a pessoa mais social do mundo por esse problema. Ele tenta trabalhar também o seu individualismo, já que a única pessoa cujo ele realmente se sacrificaria seria o seu irmão e ninguém mais. Seu medo constante de falhar também se torna uma enorme falha e ponto fraco.

✖ Relação com os companheiros

Albert é uma pessoa muito solitária e quieta, preferindo guardar os pensamentos para si do que compartilhar com as outras pessoas. Ele provavelmente iria ficar mais no seu canto, conversando com um ou outro colega. Talvez ele consiga se apegar a alguém ou fazer amizade, porém, seria dificil.

✖ Gostos e desgostos:


Gostos:

Ler livros | Silencio | Assistir filmes de ficção cientifica | Mergulhar de cabeça em uma aventura | Saber que está certo | Fotografar (sim, ele adora fotografar) | Ser elogiado | RPG de mesa | Computação | Engenharia | Documentários | Medicina | Café | Estudar outras línguas |

Desgostos:

Muito barulho | Ser perturbado por seu irmão | Ficar entediado | Filmes no-sense | Calor em excesso | Frio em excesso | Agitação em excesso | Que alguém o incomode quando está trabalhando | Açúcar | Crianças muito pequenas | Terror | Nevasca | Acordar cedo| Halloween |

✖ Hobbies:

Ler | Assistir series | Escrever cronicas aleatorias | Assistir documentários históricos ou cientificos | Jogar RPG de mesa | Construir pequenos computadores e calculadoras |

✖ Objetivos:

Albert quer apenas se destacar na K68, para que, talvez, consiga ser alguém na vida, coisa que ele vem tentando há muito tempo. Porém, a única coisa que ele realmente quer acima de tudo é entrar em uma faculdade de engenharia, embora saiba que não tem condições para tal.

✖ Sexualidade:

Homossexual

✖ Sabe que pode ser morto?:

Sim.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...