~___Coffee___

___Coffee___
Ravenclaw
Nome: Coffee! :)
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Marionetes - Ficha


Postado



USO O MEU SORRISO
CONTRA AQUELES
QUE SÓ QUEREM VER
AS MINHAS
LÁGRIMAS


• Nome/Apelido:

Alabama “Al” Arizona Kirkland

• Idade:

18 anos.

• Aparência:

A vida foi boa com Alabama, lhe dando uma beleza desejada (e, sabendo desse fato, ela se torna muito vaidosa e orgulhosa). Seu cabelo é ruivo e ondulado, abaixo de seus ombros. Sua pele é alva e macia, o rosto com traços delicados e com um leve tom rosado nas bochechas.

Seus olhos verdes claros são do tamanho perfeito para o seu rosto. Suas sobrancelhas são delineadas e os seus cílios, espessos. A boca é avermelhada, os lábios carnudos e chamativos. Tem cerca de um metro e sessenta de altura. Tem 40kg, com a cintura fina e pernas torneadas.

Costuma manter uma postura desleixada, porém, sempre encarando os outros com um sorriso brilhante no rosto. Após descobrir sobre a hora vaga, seu guarda-roupa começa a ficar repleto de roupas de cores extremamente vivas.



• Personalidade:

Existe o ditado de que todos os adultos tem a sua criança interior. Alabama parece ter deixado essa criança interior permanecer exterior, deixando de lado toda a maturidade considerada correta para uma pessoa de sua idade. Com dezoito anos, ela parece ter a mentalidade de uma criança de cinco.

Alabama tem uma habilidade que pode ser considerada irritante ou uma verdadeira benção: ela consegue ver o lado bom em tudo, por pior que essa situação consiga ser. Ela costuma ser incrivelmente animada e hiperativa, de uma forma que chega a ser irritante. Ela adora animar as pessoas e não suporta ve-las tristes. Seu senso de humor pode ser considerado um pouco bobo.

Ela ri de tudo e todos, porém, não de forma debochada ou de zombaria, mas sim de uma forma divertida e propositalmente irritante. É um passatempo cutucar as pessoas, apenas por diversão. Ela, porém, consegue ser bem infantil em diversas situações, fazendo birra quando não consegue algo que quer.

Como eu disse antes, ela é otimista, porém, de um modo que chega a ser assustador. Quando alguém lhe diz que algo não irá dar certo, ela empina o nariz, coloca as mãos na cintura e te olha de uma forma que pode fazer da mais corajosa pessoa na Terra se encolher. Ela gosta de ignorar o lado ruim da vida com um sorriso brilhante e uma variedade realmente impressionante de roupas coloridas.

Embora algumas pessoas digam que é inútil, Alabama é extrovertida e curiosa de uma forma que pode fazer até a pessoa mais triste do mundo dar um sorriso. É a representação viva do que seria uma pessoa Borboleta Social, sempre cumprimentando as pessoas com um sorriso e tomando a iniciativa.



Alabama não é uma garota muito sensivel, porém, se voce tocar nas feridas certas (como a sua constante ingenuidade sobre tudo e todos e a sua excessiva “bobeira”), ela pode ficar bem magoada. É raro voce a ver chateada ou aborrecida, sendo que ela prefere andar com um sorriso no rosto no lugar de uma bela carranca.

Alabama está consciente de sua fofura e charme, porém, isso faz com que ela se torne muito vaidosa e, certas vezes, orgulhosa. Ela tem um lado extremamente egoísta, também, embora seu egoísmo é algo que ela esteja tentando trabalhar para melhorar. Ela quer muito ver a felicidade de si mesma, porém, a felicidade dos outros está começando a se tornar algo mais importante para ela.

Ela também costuma fazer as coisas de forma impulsiva, ou seja, não pensando muito nas coisas em que faz. É claro, a maioria das coisas que ela faz são nas melhore intenções, porém, ela acaba causando acidentes com as pessoas que gosta, de forma que sempre acabe pedindo desculpas no final.

Alabama decidiu não levar a vida a sério como uma especie de consolo para o que a vida realmente é. Alabama é uma pessoa animada, enérgica, otimista, hiperativa, entusiasta e de espírito livre, que tenta aproveitar o melhor de cada situação com um grande sorriso. Porém, é claro, essa é a sua verdadeira personalidade.

Na realidade, Alabama teve o azar de nascer alegre, enérgica e gentil, enquanto o destino que lhe aguardava era a de uma pessoa séria, refinada, elegante e inteligente, preparada para enfrentar o mundo com um tremendo pessimismo.




• História:

Alabama tinha tudo o que uma pessoa poderia querer para ser feliz. Ela nasceu em uma família carinhosa, ela tinha amor e, acima de tudo, ela tinha a sua irmã gemea, que estava sempre ao seu lado. Porém, Alabama tinha um defeito que ninguém em sua familia possuía: ela não aceitava as regras.

Desde pequena, ela era grudada com a sua irmã, é claro. Faziam de tudo juntas. California e Alabama, ambas meninas de nomes exóticos, eram extremamente diferentes uma das outras. California estava determinada a seguir as regras da agenda, sem falhar. Alabama, bem, Alabama quer apenas ser livre e viver a sua vida, sem que um governo estúpido esteja lhe ordenando tudo o que deve ser feito.

As duas eram grudadas, melhores amigas, porém, com o tempo, as suas diferenças começaram a separá-las. California, bem, ela se esforçava para seguir as regras. Tudo a risca, tudo certo, sem nenhum erro. “Erro é sinonimo de choque”, ela dizia severamente quando Alabama lhe pedia para fazer algo que a agenda não colocava. E Alabama, bem, Alabama queria simplesmente ser ela mesma.

Ela queria fazer as coisas que ela queria, sem ninguém ordenando o que fazer. E foi dessa forma que ela levou o seu primeiro choque. Esse choque foi aos onze anos. A agenda dizia claramente: “Escovar os dentes”. Porém, uma coisa muito clara sobre Alabama é que ela era uma garota teimosa. Mesmo com todos os avisos de sua irmã e de seus pais, ela quis ficar apenas mais alguns momentos desenhando. Porém, esses momentos lhe custaram uma dor indescritivel.

Foi nesse momento em que a sua relação com California começou a piorar. Sua irmã gemea, com medo de levar um choque elétrico, começou a exagerar em seguir as regras. Alabama não sabia se falava com um robô ou com a sua irmã. No fundo, Alabama sentia ciúmes e quem sabe até inveja de sua irmã, que conseguia se aplicar tão bem em uma loucura de regras, enquanto ela não conseguia nem ficar acordada tempo o suficiente para assistir uma aula de matemática.

A sua relação com a sua irmã começou a se tornar cada vez pior, até que, um dia, elas tiveram uma briga verdadeiramente feia, onde ambas levaram o choque. Claro que em California foi doloroso, porém, não se comparava a dor que Alabama sentiu naquele momento. As duas nunca mais se falaram a partir daquele dia, e California finge que não tem uma irmã.

Alabama pensou em suicidio, um dia, sabendo que nunca poderia ser ela mesma e nunca iria ter novamente a mesma relação com a sua irmã. Porém, em uma noite, quando pensava em sua detestável vida, ela percebeu que havia alguma coisa de errada com a agenda. Foi ali que ela viu uma esperança. Ninguém mais seria obrigado a ser quem não era. E, mesmo não concordando com as guerras, Alabama iria lutar contra aquilo. Ela não iria aceitar ser controlada. Não mais.

• O que fazia antes da explosão da "hora vaga"?:


Estava se preparando para iniciar a faculdade de medicina (decepcionada com a perspectiva de passar o resto de uma vida aturando o sistema nervoso e um marido que ela, provavelmente, detestava).

• Família:



Wyoming Texas Kirkland | Pai | 40 anos

Wyoming é um homem gentil e sorridente, que dava o máximo de si para sorrir para as suas filhas, mesmo sempre em tristeza com o absurdo e controlador governo em que viviam. Alabama ama o seu pai muito, e o vê como a pessoa certa para desabafar sobre tudo o que lhe assombra em relação a tudo.



Minnessota Jersey Kirkland | Mãe | 40 anos

Minnessota era uma pessoa que fazia pleno contras a Wyoming, porém, eles, de alguma forma, conseguiam se dar muito bem (talvez pela estranha coincidencia de ambos terem nomes de estados dos EUA). Minnessota era rígida e era o que poderia se chamar de “ditadora”. Porém, ela sempre iria ter um coração mole quando se tratava das filhas. Alabama discutia muito com a mãe (ainda discute), porém, ela ama muita a mãe.



California “Cal” Dakota Kirkland | Irmã | 18 anos

A relação de Alabama e California é um pouco complicada, para não dizer outra coisa. California sempre foi uma menina muito inteligente e aplicada, procurando sempre seguir as regras e a agenda, sempre discordando das atitudes da sua irmã. Após a briga que tiveram, California e Alabama passaram a se odiar. Alabama acha que a sua irmã é inteligente para tudo, porém, não esperta o suficiente para perceber as coisas mais óbvias. Porém, no fundo, Alabama apenas quer a sua irmã de volta.

•••
Questões:
•••

→ Se estivesse diante de Sebastian Chase, líder e criador do Chip, o que faria?:

Nem a própria Alabama sabe o que faria. Ela, mesmo sendo incrivelmente impulsiva, ficaria parada em choque, sem saber o que fazer diante do homem que estragou a sua vida. Porém, provavelmente, ela iria fazer uma única pergunta: “Por que?”

→ Se alguém lhe desse a oportunidade de retirar o Chip, qual seria sua reação?:

Sendo uma pessoa muito ingenua e impulsiva, Alabama imediatamente iria aceitar, imaginando o quanto seria incrivel uma vida sem ter ninguém te ditando o que fazer e o que não fazer.

→ Abandonaria seus familiares para ser livre?:

Com certeza não, porém, não hesitaria em deixar alguém dar uma diminuida na inteligencia de seu irmã (ou cortar metade do cérebro, por que não?), é claro. Apenas para igualar.

→ Se Sebastian te oferecesse um lugar ao lado dos líderes, diria a localização dos outros imunes?:


Alabama é egoísta, porém, não é pra tanto. Ela nunca faria isso, não apenas por detestar o poder, mas também por não concordar com a tremenda e detestável manipulação do governo.

→ Abandonaria pessoas que ama/gosta/conhece para se proteger?:

Definitivamente não. Ela, mesmo sendo egoísta em algumas vezes, não conseguiria abandonar alguma pessoa pelo medo de se tornar sozinha.

→ Qual foi a sua reação ao descobrir sobre a "hora vaga"?:

Pura felicidade, pois viu ali a chance de ser quem ela realmente é, e não quem o governo desejava quem ela fosse.

→ O que estava fazendo quando encontrou outro imune?:


Ela estava pintando um quadro durante a hora vaga e estava indo ao banheiro para tirar as tintas das mãos antes que a hora vaga terminasse. Foi nesse momento em que ela percebeu uma pessoa correndo pela rua. Ela, claramente, ficou curiosa, porém, com a hora vaga terminando, ela não poderia ficar olhando por mais tempo. Por esse motivo, esperou até o dia seguinte para saber mais sobre o assunto e sobre quem era aquela pessoa (no caso, outro imune).

•••
•••

• Gostos e Desgostos:

Gosta:

| Roupas coloridas | Chocolate | Borboletas| Artes | Música |

Desgosta:

| Medicina | Falta de liberdade | Tristeza| Pessimismo | Queijo |

• Manias/Vícios/Medos/Fobias/Traumas:

Enrolar uma mecha de cabelo no dedo quando nervosa | Viciada em café | Medo de ficar sozinha | Medo de altura | Medo de trovões | Medo de ser traída | Medo de fazer as escolhas erradas | Fobia de lugares apertados | Fobia de pássaros |

• Seu maior sonho e maior pesadelo:

Seu maior sonho nem chega a ser a liberdade, porém, a chance de recomeçar do zero a sua relação com a sua irmã gemea, cujo ela sente realmente falta de conversar. Seu maior pesadelo é, definitivamente, ver uma pessoa querida morrer e não poder fazer nada para impedir.

• Pior maneira de morrer:

Queimada.

• Uma palavra que descreve seu personagem:

Otimista.

• Três habilidades físicas do seu personagem:

Ela é rápida, é ágil e flexível (durante uma época de sua vida, sonhou em ser acrobata).

• Armas de fogo ou brancas?:



De fogo. Um revolver Taurus, RT817, calibre 38, que costuma guardar no cinto ou no sapato (quando este for um coturno ou uma bota). Porém, de reserva, ela costuma guardar uma faca na manga, apenas no caso de algo dar errado.

• Deseja par?:

Sim.

• Sabe que seu personagem será eliminado caso você desapareça sem dar explicações?:

Sim.

• Algo mais?:

Ela adora corridas, sejam elas de carros, motos ou qualquer outra coisa, porém, prefere não comentar sobre o assunto devido o medo de ser rejeitada por gostar de algo que a minoria gosta.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...