~Nordlicht

Nordlicht
Only a human being
Nome: Gih, uma mundana.
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Canoas, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: 24 de Maio
Idade: 5
Cadastro:

Twenty Nine Files - Ficha


Postado

Lost Files





*Nome Completo*

Emma Collins Nordlicht

*Apelido(s)*

Emy (Por Simon)
Ems (Por seus pais)
Marrentinha (Por Will)
Miss Simpatia (Por Will
Cupcake (Por Sam)

*Idade*

17 anos

*Sexualidade*

Heterossexual

*Cidade e país de origem*

Ahrenshoop - Alemanha (A cidade tem em torno de 721 habitantes)

*Profissão*

Estudante, mas ganha dinheiro com o surf.

*Aparência*









Emma tem cabelos negros até metade das costas, sendo que eles são cacheados e uma franja.
Olhos incrivelmente azuis e grandes.
Mede 1,68 e é magra, tem pouco peito e pouca bunda, mas seu corpo é bem desenhado.
Têm uma tatuagem de pena em seu tornozelo esquerdo.
Ems usa óculos de 2,50 de miopia.
Normalmente fica com os cabelos soltos, e veste um moletom e uma calça jeans, mas não se importa de usar vestidos.

{Zooey Deschanel}

*Personalidade*

Emma é uma garota muito introvertida com os que não conhece, mas no momento em que ela lhe contar algo sobre sua vida pessoal, quer dizer que lhe considera confiável e/ou um amigo.
Ems é quieta e calma, têm uma paciência que poucos teriam, mas se têm algo que lhe tira do sério, é quando perguntam algo repetidas vezes, ou quando insultam seu irmão.
Emy não tem auto-segurança, e é bem pessimista as vezes, porém quando está com seu irmão ou Will, és uma outra pessoa, otimista e extrovertida, brincalhona e, de vez em quando, bem chata.
Emma não é nem um pouco boa em se expressar, acaba sempre guardando as coisas para si, e quando não aguenta mais, explode, falando coisas erradas em momentos errados.
Entretanto, é uma boa ouvinte. Pode não ser boa em aconselhar, mas tentará de tudo ajudar o problema da pessoa em questão, mesmo que dê tudo errado no final.
Ela é capaz de pensar primeiramente no irmão ou nos amigos do que em si própria.
Está sempre meio avoada, normalmente pensando no mar ou em seus problemas mesmo.
Quando Emma perde a paciência, o que é raro, quer ficar sozinha, pois sabe que se forem falar algo com a mesma, irá explodir novamente, piorando ainda mais a sua própria situação.
Sempre que acontece algum problema, ela fica ainda mais avoada do que já é, e isso prejudica suas notas escolares.
Ems está quase sempre com um livro em mãos, ou então seu skate.
Odeia quando tiram fotos dela, reclamando logo em seguida.
Quando se torna o centro das atenções, o que é raro, ela simplesmente trava, não consegue nem se mexer e muito menos falar, e tem um grande problema em falar em público.
Só de pensar em algumas pessoas olhando pra ela, e esperando que ela diga algo, quem dirá dezenas?!

*História*

Emma Collins Nordlicht nasceu na Alemanha, viveu lá até seus 6 anos, até que seu pai teve de se mudar por causa do trabalho.
Sua mãe nunca foi muito presente, mas Emma amava-a do mesmo modo.
Quando seu irmão nasceu, foi como uma esperança para que seus pais voltassem ao “normal”, por causa do trabalho da mãe de Ems, ela mal via o marido e a filha, com a descoberta da gravidez e a proposta de trabalho do pai da menor, resolveram se mudar para São Francisco, Califórnia, USA. Emma cresceu por lá, com seus 10 anos, já sabia surfar, andava de skate nas ruas e ia até o mercado sozinha.
Quando completou seus 12 anos, foi expulsa da escola. Ela sabia que não era correto bater em pessoas, mas aquela garota havia falado mal de seu irmãozinho, isso tirando que já fazia bullyng com a pele incrivelmente branca de Emma, e já havia derramado diversas vezes suco “sem querer” na menor na hora do recreio.
Emma passava a maioria dos dias na casa da avó, em São Francisco mesmo. Em um momento em que seus pais começaram a brigar, ela decidiu que viveria por ali por enquanto.
Como não tinha nenhum amigo, e seu irmão ainda era pequeno demais para entender a situação, conseguiu que sua guarda fosse dada para a avó rapidamente, mas teve de deixar o menor morando com os pais.
Com seus 14 anos, um novo garoto havia entrado na escola de Emma, Willian Avondster, e mesmo sem querer admitir para si mesma, achara-o interessante.
Ela acabou descobrindo que ele tinha 14 anos também, e se tornaram “amigos”, ou quase isso.
Quando Emma descobriu os problemas que Will passava, contou sobre os seus, assim, os dois tornaram-se “irmãos”, isso tirando o fato dela ter uma paixão incondicional pela irmã mais nova do amigo.
Quando Ems descobriu que o amigo desenhava, exigiu que mostrasse os desenhos para a mesma, dizendo que seu dom era incrível, e que acabaria ganhando dinheiro com isto.
Ele a fazia rir em seus piores momentos, principalmente quando os pais da menor brigavam.
Neste momento, ela já ganhava uma grana surfando, Will adorava vê-la feliz, dizia que parecia livre no mar, em contato com as ondas, mas a garota dizia que era coisa de sua cabeça.
Quando a pequena completou seus 15 anos, teve a primeira relação amorosa. Um garoto, popular, galinha, mas gentil e bonito havia a pedido em namoro, simplesmente, sem mais nem menos. Emma era ingênua demais, e aceitara o pedido, mesmo com o amigo dizendo que era ridículo isso, e que provavelmente seria uma brincadeira de mal gosto daquele garoto, que ele a machucaria depois.
Dito e feito. Em seu décimo sexto aniversário, Emma recebeu três presentes.
A notícia que sua avó, sua mãe de consideração estava com leucemia linfoide aguda, assim, teria de voltar a viver com os pais. Seu “namorado” estava traíndo-a faziam algumas semanas, assim, terminando o namoro. E, por último, e particularmente mais doloroso: Ela teria de se mudar para Lakewood - Colorado com a mãe, pois seu pai estava bebendo, não tendo assim, mais condições de cuidar dos filhos.
Emma se aproximou muito do irmão, e mesmo estando longe de Will, mantinham contato via Skype e outras redes sociais.
As vezes, chegavam a pegar no sono no meio de uma chamada, de tão cansados que ficavam.
Ela tinha uma consideração do caramba pelo amigo, principalmente quando descobriu que era ele quem cuidava da avó durante as tardes em que ela ficaria sozinha em casa.
A garota morria de saudades do amigo, sentia saudades do abraço reconfortante que o mesmo dava nela, sentia saudades de quando ela tentava ensinar ele a surfar, mas ele sempre acabava caindo da prancha, fazendo os dois soltarem altas gargalhadas, sentia saudades dos dois tocando violão durante a noite, ou de quando ele assustava-a no meio de um filme de terror.
Depois de quase 1 ano sem se verem pessoalmente, em seu décimo sétimo aniversário, o garoto apareceu na casa da menor, dizendo que nunca mais sairia de perto dela, e que sua tia havia se mudado para Lakewood também.
Neste meio tempo, a avó de Emma morrera por causa da doença, deixando-a em uma fase “depressiva”. Will e Simon eram os únicos que conseguiam atravessar a barreira que Emma tinha imposto, ela havia até mesmo se envolvido com drogas em alguns momentos desta crise, mas fora posta em seu devido lugar, novamente pelo amigo e o irmão.

*Gostos*

Surfar
Conversar com o irmão
(Tentar) tocar violão com Will


*Desgostos*

Que interrompam-na enquanto fala
Que ignorem-na
Que irritem-na

*Manias*

Olhar para a boca da pessoa enquanto ela fala
Sorrir 90% do tempo
Brigar com a mãe

*Hobbies*

Surfar
Andar de skate

*Vícios*

Cocaína (Ela parou depois que colocaram-na de volta à realidade)
Maconha (Continua fumando, sem Will saber)

*Medo(s)*

Que Will a deixe
Que seu irmão sofra bullyng
Do escuro

*Fobia(s)*

Coelhos (Ela morre de medo de seus olhos vermelhos)

*Significativo(s)*

Mirian Collins Nordlicht - 46 anos - Heterossexual - Bancária - Vive bem, têm uma boa quantia de dinheiro e é feliz com isto.
Mirian é extrovertida, mas gananciosa. Deixaria seus filhos por causa do dinheiro, não se comunica bem, mas tem carinho pelos filhos, odeia quando desafiam-na ou quando falam sobre seus defeitos, é divorciada e não pretende se casar novamente, mas têm alguns namorados.
Mirian e Emma se aturam, mas não se dão bem. A mulher ainda têm raiva que a filha foi morar com a avó paterna, e deixou-a sozinha com o filho.
Quando ela soube que Emma estava usando drogas, deu a pior surra de toda a vida de Emma. A garota chegava a não conseguir caminhar direito por causa das chicotadas do cinto em suas pernas.
A mulher tinha medo de que Willian fosse colocar Emma naquela fase de drogada novamente, e não gostava do garoto.

*Curiosidade(s)*

Emma têm uma cicatriz que vai desde o inicio da canela até a parte inferior do joelho, culpa de uma das chicotadas da mãe quando descobrira que a mesma estava usando drogas.

*Quer par?*

Yes baby

*Se sim, quem?*

Disponível

*Algo mais?*

Sim!
Pra não fazer muita confusão, lá nos Apelidos, coloquei os nomes Simon e Sam, Simon seria o irmão da Emma e Sam é a irmã do Will (S2)
Como eles vão ter ficha, não me preocupei muito em colocar a história deles :P






*Nome Completo*

Willian Avondster

*Apelido(s)*

Bebezão (Por Sam)
Will (Pela tia)
Girafa lombrigosa (Por Emma)
Poste Ambulante (Por Emma)
Picasso da nova geração (Por Simon)

*Idade*

18 anos

*Sexualidade*

Heterossexual

*Cidade e país de origem*

Haarlem - Holanda

*Profissão*

Detetive

*Aparência*









Will têm cabelos negros bagunçados, olhos verdes-azulados e mede 1,86
Têm um abdômen definido, mas nada exagerado.
Não usa óculos, e normalmente está com uma touca.
Em seu cotidiano, veste uma calça jeans, um vans preto e uma camiseta de uma banda qualquer.

{Logan Lerman}

*Personalidade*

Will é extremamente extrovertido, faz amizades facilmente e sabe desenvolver uma conversa.
É um comediante nato, e contagia todos com a sua risada.
Porém, é muito fechado em questão de seus problemas.
Acha que está sempre certo, mas respeita a opinião dos outros, mas se insistir demais em algo que ele já lhe disse, perde a paciência rápido.
Paciência não é um ponto forte dele, assim como a gentileza. Não que ele não as tenha, mas não consegue demonstrá-las.
Ele é extremamente arrogante com quem não gosta, mas tenta ser simpático com os desconhecidos, mesmo que ás vezes não dê certo.
É muito difícil de saber o que ele pensa, pois sua expressão facial é praticamente a mesma para tudo.
Ele perde a calma rapidamente,e quando isto acontece, começa a ficar vermelho, demorando para se acalmar.
De primeira vista, ele pode parecer intimidador por seu tamanho, mas é carinhoso com quem gosta, sendo que são poucos que conhecem este lado de Will.
É muito aventureiro, e nunca dispensa um bom desafio, é amoroso com os familiares e transforma-se em outra pessoa quando fica em frente de seus lápis e papéis, se torna um garoto extremamente concentrado e focado, não prestando atenção em volta.
Tem um certo problema com organização, não chegando a ser TOC, mas quase. Não dará a mínima para as coisas dos outros, se estão ou não organizadas, não é problema dele, mas se as dele estiverem, ele começa a ter uma briga interna, perguntando a si mesmo como havia deixado as coisas desorganizadas, e perde completamente o foco em seu real objetivo.
Ele pode parecer bem avoado, mas quando se concentra em algo, consegue achar um erro milimetricamente, algum detalhe esquecido, ou até mesmo, algo que não deram muita importância.
Não é fácil mudar seus pensamentos ou conclusões sobre alguns assuntos, o máximo que irá conseguir, será que ele terá a visão dos dois lados da situação.
Will é muito ciumento, principalmente com a irmã e com Emma.

*História*

Willian Avondster nasceu em Haarlem, Holanda, e desde pequeno tinha uma fixação por mistérios e suspenses.
Sempre gostava de ir até Amsterdã, pois seu lugar favorito se situava lá. A casa de Anne Frank. Amava visitá-la, pois a cada vez que ia, percebia coisas que antes não havia notado.
Will vivia com os pais, a relação dos três era ótima, não havia quem não dissesse que eram a “família perfeita”.
Aos 11 anos, Samantha nasceu, sua irmã mais nova.
Seus pais pareciam odiar a criança, ela ficava ás vezes horas chorando durante a noite, Willian que teve a responsabilidade de cuidar da irmã.
Will sabia que havia algo por trás, as demonstrações de afeto dos dois era muito estranha, pois faziam gestos, mas o olhar era maligno, cruel, com ódio.
Até seus 13 anos ele tinha poucos amigos, era fechado, e só tinha como companhia seu caderno, um bloco de notas todo esfarrapado, velho e sujo, mas seu melhor amigo, seu guardião de segredos.
Era nele, onde Will fazia todas suas anotações, desde um segundo de olhar a mais que os pais davam para Sam, até mesmo suas ideias sobre o que viria a acontecer ao mundo.
Aos seus 14 anos, seus pais sofreram um acidente de carro, o motivo ainda era um mistério. O juíz decidiu, então, que Will e Sam morariam com a tia, em São Francisco.
Ao contrário dos pais de Willian, sua tia tinha um afeto e carinho desumano pela criança.
Viviam em um sítio, mas foi na escola onde conhecera sua melhor amiga, sua “irmã”.
Will, que passava seus dias monótonos em casa, começou a sair, ir para a praia, ver a amiga surfar.
De vez em quando, levava a irmã junto, pois sabia que a pequena fazia a tarde de Emma ficar ainda melhor. Os três eram inseparáveis, sempre aprontando juntos.
Will contava uma piada mais tosca que a outra, somente para ver o sorriso da amiga.
Ele passava as vezes, noites em claro, somente para conversar com a menor.
Quando Emma começou a namorar, o garoto já estava com um pé atrás por causa do namorado da amiga. Ele já reparava naquele garoto havia tempo, e sabia que não seria uma boa influência para a pequena.
No dia em que a amiga disse que iria se mudar, ele entrou em desespero. Ele perderia seu porto-seguro, seu baú cheio de segredos, sua irmã.
Passou todo o tempo em que a amiga esteve longe, cuidando da avó da mesma. Descobriu segredos sobre os pais de Emma, mas nada disse à ela.
Foi via internet que conhecera Sophie.
No momento em que colocou os olhos na garota, soube que ela tinha segredos, e ficou com vontade de descobri-los, um por um.
Nunca descobriu tudo, e se descobriu, havia sido muito superficialmente. A garota era alguns meses mais velha que ele, mas parecia que tinha mais segredos que toda a humanidade junta.
Ele a considerava uma amiga, não melhor amiga, como Emma, mas alguém com quem poderia contar em seus piores momentos.
Quando sua tia decidiu se mudar para Lakewood Will logo ligou para a amiga, avisando-a.
Prometeu à ela que nunca mais iria sair de perto dela, que ficariam juntos, até o fim.
Conseguiu um emprego, como detetive na polícia local.
Pegava casos pequenos, mas mesmo assim, intrigantes.
Acabou conhecendo Sophie pessoalmente, mas não a apresentou para Emma.
Sophie e Will viviam se falando, tomavam café juntos, e adoravam ir ao parque.
Sophie tinha um problema com a irmã de Will, pois sempre que a encontrava, tinha que apertar as bochechas da menor.

*Gostos*

Ver a amiga surfar
Desenhar
Tocar violão
Olhar as estrelas com a irmã

*Desgostos*

Que irritem-no
Que falem mal de alguma amiga
Chocolate

*Manias*

Revirar os olhos
Não deixar as pessoas terminarem as frases

*Hobbies*

Tocar violão
Desenhar
Desvendar mistérios

*Vícios*

-----

*Medo(s)*

Que Emma se mude
Que sua carreira como detetive dê errado, me tenha de voltar para São Francisco

*Fobia(s)*

Aracnofobia

*Significativo(s)*

-----

*Curiosidade(s)*


Tem uma tatuagem de âncora no pulso esquerdo

*Quer par?*

Yep

*Se sim, quem?*

Disponível

*Algo mais?*

Nop :3

*De onde conhecia a Sophie?*

Conheceu a menina via internet, se falavam por Skype e quando se conheceram, começaram a sair mais.

*Qual era sua relação com ela?*

Eram grandes amigos, ela sabia praticamente tudo sobre ele, mas ele não sabia se conhecia tudo sobre a mesma.

*Qual foi sua reação ao descobrir a morte da menina?*

Will ficou realmente chocado, nunca pensou que a amiga iria ser assassinada, e quando descobriu começou a passar noites em claro vendo e revendo o caso.

*O que dirá aos policiais?*

Ele saia com a garota todas Segundas e Quartas para tomar um café durante a tarde, ela conhecia sua irmã e iam ao parque aos finais de semana. Nunca havia se envolvido sexualmente com Sophie, e não conhecia seus familiares.






*Nome Completo*

Simon Collins Nordlicht

*Apelido(s)*

Pirralho (Por Emma)
Loiro de cabelos castanhos (Por Will)
Sih (Por Sam)

*Idade*

11 anos

*Sexualidade*

Heterossexual

*Cidade e país de origem*

Ahrenshoop - Alemanha

*Profissão*

Estudante

*Aparência*









Simon têm 1,35 de altura, olhos castanhos claro e cabelos castanho escuro.
Não têm músculos, e é magro.
Sua sobrancelha direita tem uma pequena falha no final, mas nada muito perceptível.

{Jared S. Gilmore}

*Personalidade*

Simon é extremamente criativo, ama montar coisas no lego e conversar sobre os mais diversos assuntos.
É bem inteligente, e tem sempre uma resposta na ponta da língua.
Ele usa a ironia praticamente o tempo todo, e as vezes não se sabe se ele está falando sério ou não.
Simon têm um problema de raiva, ele não consegue se controlar. Já saíra em brigas com garotos mais velhos, já apanhara e já batera em garotos.
O pequeno pode ser meio machista também, acha errado garotas usando azul, diz que rosa é para garotas e azul para garotos.
Não têm nem um pouco de paciência. Ele é aquele tipo de pessoa que, ou você faz agora o que pediu, ou não faz.
Mesmo sendo inteligente, tem problemas com as notas escolares. Não consegue entender porque 1 +1 é igual a 2.
Ele tem um raciocínio próprio, enquanto as pessoas pensam do modo “a”, ele já pensou em modos “b”, “c” e “d”.
Simon não enrola. Não fica de mimimi, ele fala e ponto. Se não gosta de sua roupa, ele irá lhe dizer.
Ele não espera que lhe pergunte, ele simplesmente encaixa uma frase no meio de um diálogo, por mais ridícula que seja, ele não deixará de dizê-la.

*História*

Simon Collins Nordlicht nasceu em São Francisco, e se lembra somente de alguns momentos da infância em que viveu com a irmã.
As memórias de Simon são manchadas por brigas de seus pais, ele sofria agressão dos mesmos ainda pequeno por respondê-los.
Quando o garoto falava algo sobre apanhar na frente de visitas, seu pai lhe trancava durante algumas horas no porão, no completo escuro.
Seu único companheiro, era Mint, um gato vira-lata que andava pelas redondezas.
Quando Simon saia para ir ao mercado, ou até mesmo para passear na praia, o gato acompanhava-o.
Foi aos 10 anos que a sua vida ganhou sentido novamente, com a volta de sua irmã, ele passava as tardes conversando e brincando com a maior.
Ele sentia-se especial, pois a garota não deixava ninguém se aproximar, a não ser ele.
Simon conheceu Willian e Samantha em seu décimo primeiro aniversário, e já se deu bem com os mesmos.
Will era como um exemplo para si, era como um pai.
Os dias de Simon eram coloridos por Sam, Will e Ems.

*Gostos*

Comer sorvete com a irmã
Passear com os amigos
Montar lego
Conversar com Mint

*Desgostos*

Ver a irmã fumando

*Manias*

Falar sozinho
Contar quantos passos dá desde a escola até sua casa

*Hobbies*

Montar lego

*Vícios*

--------

*Medo(s)*

Que a irmã volte para sua fase depressiva.

*Fobia(s)*

Do escuro.

*Significativo(s)*

Mirian Collins Nordlicht - 46 anos - Heterossexual - Bancária - Vive bem, têm uma boa quantia de dinheiro e é feliz com isto.
Mirian é extrovertida, mas gananciosa. Deixaria seus filhos por causa do dinheiro, não se comunica bem, mas tem carinho pelos filhos, odeia quando desafiam-na ou quando falam sobre seus defeitos, é divorciada e não pretende se casar novamente, mas têm alguns namorados.
Mirian e Simon se davam bem, ela protegia-o do pai as vezes, e ele admirava-a por isto.
Mesmo ela não dando muita atenção para o pequeno, ele sabia que existia amor em sua relação.
Eles sempre saiam aos finais de semana para ir até a praia e conversavam sobre a vida, desabafavam.

*Curiosidade(s)*

Simon quase reprovou de ano quando mais novo, por causa de Matemática, Português, Ciências e Geografia.

*Quer par?*

Nop ^^

*Se sim, quem?*

------

*Algo mais?*

Nop :3






*Nome Completo*

Samantha Avondster

*Apelido(s)* (Não obrigatório)

Sam (Por Emma)
Sammy (Por Simon)
Little princess (Por Will)

*Idade*

7 anos

*Sexualidade*

Heterossexual

*Cidade e país de origem*

Haarlem - Holanda

*Profissão*

Estudante

*Aparência*









Sam têm longos cabelos loiros, lisos e sedosos, grandes e chamativos olhos azuis.
Têm 1,23 de altura, é magra e não têm tanto peito quanto bunda.

{Kristina Pimenova}

*Personalidade*

Sammy é uma garotinha muito amorosa e fofa, é carinhosa e extremamente sonhadora.
Seu maior problema, é que pode ser manipulada facilmente, pois acredita em quase tudo.
Vive se imaginando como uma princesa da Disney, como a Rapunzel, que mesmo sonhadora, tinha um príncipe encantado à sua espera.
Samantha sempre teve tudo o que desejava, e tendo conhecimento disto, acabava não pedindo demais, para não abusar.

*História*

Sam viveu até seus 3 anos na Holanda, mas não se lembra de praticamente nada.
Desde pequena, seu pai fora Will, se lembrava que era ele quem brincava de boneca com ela, que era ele quem deitava ao seu lado durante a noite para contar-lhe histórias de contos de fada, era sempre ele quem estava ao seu lado.
Sua tia estava sempre que podia presente em sua vida, e era como uma mãe.
Sammy passava as tardes dos finais de semana cantando enquanto seu irmão tocava violão, e eram felizes assim.
Adorava quando Will chamava Emma para ir em sua casa, pois os três brincavam de guerra de água, de princesa, assistiam aos mais diversos filmes e se divertiam.
Durante uma época de sua vida, Sam passava algumas noites chorando, lembrando-se de seus pais, mas nada muito grave.


*Gostos*

Cantar
Comer doces
Assistir filmes da Disney com Will

*Desgostos*

Brócolis
Cócegas

*Manias*

Cantar durante o banho
Cantarolar enquanto vai à escola
Dar bom dia para todos

*Hobbies*

Cantar

*Vícios*

Café

*Medo(s)*

Escuro
De perder Will

*Fobia(s)*

----------

*Significativo(s)*

-----

*Curiosidade(s)*

Sam costumava ter ciúmes de Emma com Will, mas passou quando percebeu que eram somente amigos.

*Quer par?*

Nop (Seria pedofilia… Shsyahshayshasha)

*Se sim, quem?*

------------

*Algo mais?*

Nop


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...