~_Yuma

_Yuma
Semeador de feels
Nome: Leon
Status: Usuário Veterano
Sexo: Masculino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 20 de Agosto
Cadastro:

Desabafo e afins...


Postado

Desabafo e afins...

Imagem meramente ilustrativa. Ou não.


Não tenho certeza do porquê que acabou me levando a escrever este jornal, mas já que o estou fazendo, é melhor continuar antes que me arrependa ou algo assim.

Estou descontente com algumas coisas que estão acontecendo tanto aqui quanto no Nyah, coisas que me desmotivam de verdade. Há muito que escrever deixou de ser algo divertido para mim e, agora, parece ser mais uma de minhas obrigações. Não quero dizer que esteja reclamando, no entanto, é tão triste ver como aquilo que você se empenha tanto para fazer não tem o reconhecimento que você esperava. Tenho total consciência de que guardo esperanças demais em tudo o que faço e sei também que é um grande defeito meu ter um ego do tamanho do universo e que precisa ser constantemente "amaciado" pelos outros.

A verdade é que não é de hoje que sinto como se tivesse deixado de ser um ser humano. Minha mãe sempre disse que nunca devemos reclamar do que temos, pois existem pessoas em uma situação muito pior. No entanto eu simplesmente não consigo fazer isso. Parece que esse pensamento apenas faz com que me sinta pior do que já estou, afinal, com que direito uma pessoa como eu pode se sentir assim enquanto existem outras que não conseguem nem enxergar a luz no fim do túnel e continuam tentando? Eu fico pensando e pensando... Não é justo para com elas e eu me sinto péssima por isso.

Às vezes imagino como seriam as coisas se não existisse ou se desaparecesse de repente. Parece um pensamento egoísta de minha parte, mas ultimamente isso tem acontecido com frequência. Alguém sentiria minha falta? Minha ausência mudaria alguma coisa ou tudo continuaria seguindo seu curso? Creio que a segunda opção seja a mais provável de se acontecer. Acho que seria apenas uma consequência do que eu plantei desde que comecei a pensar demais sobre as coisas. Além disso, o fato de conseguir apenas me expressar por meio da escrita me deixa em um impasse terrível. Afinal, como eu consigo palestrar perfeitamente sobre assuntos banais sobre o cotidiano ou coisas que me agradam e não consigo simplesmente expor o que está na minha mente ou dentro do meu peito? Apenas em pensar em fazer isso eu começo a ficar nervosa e isso me irrita de verdade. Talvez isso explique o fato de ser tão estranha quando se trata de relacionamentos ao ponto das pessoas dizerem que sou assexuada. Às vezes acredito nelas, afinal, faz sentido.

Ah, nem eu mesma consigo me entender às vezes... Geralmente eu evito, no entanto, é inevitável não olhar para o seu interior de vez em quando e o que eu vejo são apenas estilhaços do que eu esperava que um dia poderia ser. Uma vez, quando estava na escola, minha professora me perguntou: "A criança que você era teria orgulho da pessoa que você é hoje?". E eu fiquei olhando, parada e sem dizer nada enquanto toda a sala esperava por uma resposta minha. O natural seria dizer um grande "sim", mas depois de alguns segundos em silêncio, simplesmente respondi "não" e pedi para ir ao banheiro. É claro que ela não se orgulharia, quem se orgulharia de se tornar uma pessoa assim? Quando era criança a única coisa que queria era me ver livre e no entanto, acabei me acorrentando mais e mais no labirinto que fiz dentro de mim ao ponto de não conseguir mais me libertar.

Um dia desses me perguntei o sentido disso tudo. Nascer, viver, se reproduzir até finalmente morrermos. Será que tudo se resume mesmo à isso? Eu acredito no pós morte, no entanto, ao chegarmos lá, o que irá acontecer? Iremos continuar trabalhando, seguindo nossas vidas e depois voltaremos para cá e começaremos tudo de novo? Por que?

Ah, não acredito que fiz esse jornal. Mas, pelo menos, pude desabafar parte do que estava preso aqui há um tempo... Talvez eu delete isso, ainda não sei. Ah, enfim, obrigada a quem leu até aqui e até qualquer dia.

Escutando: Farewell / Flower - L'Arc~en~Ciel

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...