~das_PlusMinus

das_PlusMinus
+copycat
Nome: //ni+
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

+master


Postado

+master

Bom dia, boa tarde, boa noite.


Bem, mesmo aparecendo por aqui poucas vezes e com pouco jornais (sendo que os que tem não se relacionam muito comigo), nunca pensei em escrever algo desse tipo. Talvez tenha sido a necessidade de falar um pouco com vocês ou deixar um arquivo a mais mofando no site – há há há T^T. Mas achei que seria interessante desabafar um pouco, não?


Tem muita coisa acontecendo, para começarmos essa conversa leves – meu Deus...- e vi que talvez houvesse alguma necessidade de contar, de uma forma ou outra para vocês, né? Às vezes é interessante encher linhas com linguiças e abobrinhas, tentando esclarecer alguma coisa sem dizer nada. É, pois é. Realmente, não tenho mão pra isso, mas tá: foco.


Sei que há alguns usuários que leem alguma coisinha do que escrevi, e à vocês os meus sinceros agradecimentos, abraços e chamegos como gratidão por todo o amor que são incríveis na hora de distribuir. Eu não saberia mesmo como prosseguir com algumas situações se não fosse pela intervenção de vocês, mesmo que eu demore uma eternidade para responder aos comentários – que ainda são poucos KKKK > sou muito enrolada, minha nossa. Mas saibam que todos são lidos com lágrimas nos olhos, de muita emoção e felicidade – sou apaixonada num surto q.


Não possuo muitas palavras para falar da importância de vocês. Procuro escrever de mim e para mim e quando há um lampejo de compreensão seus, cara, isso é bom demais! Coisinha boba, mas que me pego pensando nas muitas vezes em que abro o Word e praticamente espanco o teclado até a morte, tentando fazer algo que crie essa conexão novamente. (Mágico, tá aí uma palavra boa pra descrever tudo isso). Com a quantidade de vezes que os deixei na mão – sei muito bem disso e não me orgulho nadica de nada – me impressiona todo o suporte que ainda continuam me sendo oferecido.


Por aqui, deixo mais um: obrigada <3. (Agora, retomando).


E hoje venho faltar, mais uma vez, com vocês. Sacanagem... como ainda me aguentam? Sério? São tantas as cenas que posso dizer aqui – mas aí seria um texto muito mais longo do que eu gostaria, e esse já não vai ser tão curtinho assim – e que criaram um ciclo vicioso de desapontamentos...se não quiserem mais um, parem agora. Saiam daqui, xÔ! Estou avisando que no fim, dependerá muito da leitura que fizeram deste para saber se o que conto aqui é algo bom, ruim ou desinteressante. Digo mais uma vez: vocês foram alertados.



Para começarmos, me desculpem mas temos que falar sobre “Sensível”.


Cara, eu nem sei o que dizer, na real. Essa é uma história de valor inestimável, com bem mais coisas por trás dos panos do que eu possa querer conceber, e reconheço que não a trato tão bem assim. Sério: abandonada, excluída, repostada e novamente abandonada. Daqui a alguns dias, se passaram cinco meses desde seu último suspiro de vida – licença extremamente poética – e desde que comecei a escrever, de fato. Houveram algumas vergonhas passadas que prefiro não comentar, então, de novo: foco.


Essa história é um marco. E bem como tudo o que é especial, quero lhe dar um final digno, mas está sendo uma tarefa difícil. Pra começar que: eu não curto escrever sobre sexo.


Porra, e eu venho dizer isso depois de ter posto um 3SOME no meu perfil KKKK. Como bem dito acima: ela foi a minha primeira história, a que deu certo e a que me prende a uma cacetada de emoções. Pensamentos mudam. E não vejo mais uma porção de coisas como antes, inclusive as relações que são descritas nos lemons. Mas fiz uma promessa de que a terminaria, e essa minha cachola se recusa à voltar para sua forma mais, digamos, pervertida. Uma coisa é idealizar, outra é dar a vida. Não minto quando digo que “SeHun e KyungSoo” foi o meu primeiro lemon, como também foi minha tentativa de redenção.


Venho tentando me preparar para o fim bem antes do começo...


Tenho esse bloqueio que me impede de acabar logo com isso. O que será uma pena quando acontecer, embora lindo enquanto durou. Pode parecer um posicionamento fraco da minha parte, mas é só somar às responsabilidades que a via nos traz que, assim, terão uma ideia da dor que sinto quando não consigo desenvolver o grand finale – tenham em mente que essa é uma tentativa de parecer o menos depressiva possível, sim?


Fiz a promessa de que a terminaria em novembro, e...não vai poder ser assim. A única vontade, a qual não farei nenhuma besteira com a mesma, é a de que de 2016, esse tão esperado fim não passa. Então, é algo meio chato e cansativo de se dizer quando já falei e tentei de tudo. Será uma última chance que pedirei para vocês, então não me abandonem! Lhes imploro! <3



Novamente peço desculpas, pois também precisamos falar sobre “Desde Sempre”.


Vergonha. Muita vergonha. E de tudo. Tudo. Tenho vergonha da história, das personalidades que dei para o couple KaiSoo, do fato de que o mesmo bloqueio criativo está se repetindo, e me deixando para trás mais uma vez. Aquela história, uma vez, me pareceu perfeita, quase que ideal. Ela é um presente, mas com o passar dos dias, das releituras e da minha tentativa de reescrevê-la, vejo o quanto não posso mais fazer isso. Para mim, ela não deverá continuar tão cedo. Todas as palavras de carinho que nela recebi estão guardados no meu coração, como já bem disse, mas os meus olhos sentem uma certa repulsa quando a leio – q. Tudo me soa tão errado ali... Alguma coisa continua não se encaixando, e ainda busco entender e encontrar o que quer que seja.


Por enquanto, não tenho previsão alguma quanto ao que irei fazer com ela. Seu destino é incerto, mas darei o meu melhor para que sua história tenha uma decisão feliz. Fico pensando se não seria por conta da minha idade. Em dois anos, minha linha de pensamento e idealização se alterou violentamente e parece que os parágrafos de seus capítulos vão contra meu “eu” novo. Baboseira psicológica, e que insiste em me perseguir. Raiva poderia me definir quanto à essa história, bem como a perda do meu amor por ela. É sufocante. Não a excluirei, mas não posso dar uma certeza de seu prosseguimento por enquanto.



Também é necessário falar sobre “Como ser um bom baby boy”.


Não me sinto confortável em relação à essa fanfic. Creio que seja por seu formato incomum, o qual estou me aventurando e descobrindo aos poucos. São fortes as influências que busco por nas suas poucas palavras – de autoras maravilhosas, daqui do próprio site – e também está sendo desenvolvida como um presente, uma forma de expressar algumas coisas que não digo com frequência a um certo alguém (<3), então demorarei para terminá-la. Mas, digo que seu planejamento foi o bem mais feito que pude; relaxem, que tudo dará certo no fim das contas.


Todas essas palavras, até agora, são de das_PlusMinus. Um usuário que vem se alterando com uma frequência desgostosa e que busca tirar dessa infelicidade algum proveito. Por isso, nasceram: @funky_yoongi e @copycatmedia, e respectivamente, um será para histórias na categoria BTS e o outro para originais. Já tinha um tempo que eu queria fazer isso, por questões de organização e mantimento da minha sanidade. Algumas mudanças estarão, em virtude de suas presenças por agora, no perfil que uso atualmente.


Sensível” não estará mais aqui. Passará para funky, sem alguma alteração senão estética: vulgo capa – benditos sejam os teasers. Coautorias, do mesmo modo. Fim. As drabbles postadas passarão para media, e seguirei dessa forma. Espero que possam compreender a colocação feita, bem como que amo vocês <3


Desculpem-me pelo excesso de palavras T^T. Mas elas eram necessárias, precisavam ser postas para fora. Muito obrigada a todos que chegaram até aqui pela paciência e atenção.


Deixo, mais uma vez, um obrigada e um sincero desculpem-me T^T <3.


Até mais ver, em francês, au revoir!


~chu!



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...