~Grumpy

Grumpy
::De glitter::.
Nome: Paulo Henrique
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Tres Arroios, Rio Grande do Sul, Brasil
Aniversário: 15 de Maio
Idade: 17
Cadastro:

Regras e Informações


Postado

Regras e Informações

As regras são muito simples, é quase tão importante que você deve, obrigatoriamente, lê-las antes de qualquer coisa caso queira participar.

Não guardamos vagas;
São vinte e três vagas, um número ímpar por motivos de não sei;
O prazo é até o dia 01/03, ou seja, tempo pra porra, façam com calma, escolhemos por qualidade, não por ordem de chegada;
Ortografia e coerência contam como pontos para seu personagem estar na história; se escrever uma ficha abarrotada de abreviações ou inadequações toscas, já sabe;
Fichas por todos os meios que envolvam a Spirit, nada de Tumblr, e-mail, carta, bilhete, código-morse, vídeo, música, telegrama, sonho, telepatia, almôndega... Spirit, saca? Preferimos por comentário, mas se quiser, pode enviar para qualquer um de nós por MP ou por qualquer meio que envolva a Spirit;
O nome não pode ser normal, do tipo “Joaninha Flores” ou “Allison Smith”, nós queremos nomes não muito... normais, mas nada muito tosco ou ilegível;
O mundo não é o nosso, e temos certeza absoluta de que não existem nomes coreanos ou japoneses ou o caralho voador que for, não existem esses países no mundo em questão, são os países que criamos;
Mesmo sendo um mundo diferente do nosso, não existem pessoas com cabelos naturalmente rosas ou cabelos naturalmente azuis, e poucos são aqueles com os cabelos ruivos, assim como na vida real (ASSIM COMO NA VIDA REAL, CRIANÇAS). Não queremos todos com olhos rosas ou olhos violetas, assim como eu disse, são pessoas normais, então não.
Sem personagens não criados por vocês ou que já mandaram para outras fics. A Lyanna tem fic pra caralho, então se mandar um personagem igual, as chances de passarmos reto pela sua ficha são grandes; eu (Grumpy) sou um bom stalker e vou fuçar em todos os lugares pra ver se você não está repetindo ficha.
Não aceitamos mais toca-peles;
Não comecem com pais assassinados, ninguém aqui é o Batman, cansamos de pais mortos, inovem;
Sem psicopatia;
Sem drama desnecessário, qual é o problema de ter uma história feliz?
A aparência tem que ser coerente, não queremos nada muito WTF, são crianças na faixa etária de doze a quinze anos, e não é só porque você queria ter o corpo da Megan Fox ou ter o abdome sarado do Kit Harington que o seu personagem de treze anos tem que ser assim; fala sério, aparência coerente;
Personalidade decidirá para qual morada você irá, e se quiser escolher uma previamente, existe um comentário com a explicação de cada uma; se não quiser escolher e deixar por nossa conta, pode deixar, somos confiáveis e tenho certeza de que não vai se entristecer com a nossa escolha :D
Não aceitamos mais troca-peles (de novo, para quem cagou e andou para essa regra e com certeza vai me perguntar no comentário...);
A época é indeterminada, eu diria que as armas de fogo ainda não existem nesse mundo, mas que o trem a carvão já existe. A montaria ainda é o cavalo, nada de carro ou tecnologia; a iluminação é à vela e não existe celular;
As províncias são poucas e raras, deixamos elas logo depois das regras; não é obrigatório escolher uma das vilas listadas, pode ser de uma vila sem nome também, que é o que mais tem;
A palavra-chave é: “Rebecca Valkan is the Weepin’ Rose”, se colocar qualquer merda do tipo “Rebecca Valkan is a bitch”, sua ficha não vai ser considerada;
Fichas incompletas serão desconsideradas.
Pelo amor de R’hllor, não usem estes nomes: Rebecca Routgar Valkan; Paulo Ramsay Engelvert; Mylo Dandelion Grier; Isabail Dankert; Chiarra Dragus; Ghaelian Engelvert Valkan; Alieda; Adaliz Cassel; Darius Flowers; Eron Bracken; Verônica Flowers; Matthew Torwell; Meril Torwell; Marte Svaine; Lucas Dunnsiel.



O enredo é único e exclusivo de minha propriedade intelectual, assim como da coautora (tudo bem que ela fez a maioria das coisas, mas eu que estou postando). A ideia foi pensada por nós dois, então um não tem mais importância que o outro. Como eu sou um vagabundo encostado, vou deixar a fanfic nas mãos de minha hábil coautora, Lyanna. Ela é competente e irá postar por mim nesses dias; a escrita minha e dela são relativamente parecidas, então você nunca vai notar muita diferença, é como se fosse um estilo único de duas pessoas. O prólogo foi escrito por ela, com algumas alterações minhas, claro. Ela vai postar quando eu não puder e responderá os comentários, porque eu tenho aulas e etc..




Províncias e território:


As Terras Verdes são até onde não tem o Gelo Eterno, que se assemelha muito ao gelo que existe na Antártida. As Terras Verdes são até onde o homem conseguiu mapear, e se chama Thalstral, que significa “Terras Verdes” numa forma mais arcaica do idioma comum do país-continente.
As províncias das Terras Verdes – ou Thalstral – são duas, norte e sul: Aurigon (norte) e Velgenberg (sul).
Aurigon é onde se situa a maioria dos castelos, e inclusive a sede da Academia. É mais habitado e tem várias vilas, mas as três principais são:


– Wolffurt, nos pés do Poleiro do Corvo (sede da Academia e da Ordem dos Feiticeiros). É protegida – ou não – pelos feiticeiros e a taxa de criminalidade é baixa. A segunda mais rápida a se reerguer após a crise. A estação de trem fica em outra vila menor e sem nome, é preciso ir de cavalo até lá.






– Applegroove, longe do Poleiro do Corvo, fica no litoral, nos arredores da Baía da Salina, é uma vila onde o comércio é a atividade principal. Está perto da costa leste do continente, e é perto da Sede do Governo, o Rochedo do Grifo. Foi a primeira a se reerguer na crise, e tem uma estação de trem em seu centro. A criminalidade é moderada-alta.




– Silvermill, muito longe. A única vila notável que fica próxima ao norte, num limite com as terras não mapeadas do Gelo Eterno. Sua localização é dita como “Terras Verdes e Além” por ter uma – suposta – parte que fica fora dos mapas. A criminalidade é nula, e seus moradores normalmente são misteriosos. Não se sabe se eles entraram na crise. Há uma estação de trem pequena.






– Vale do Eco, uma vila pequena com casas espalhadas. Fica depois das Montanhas, a Igreja não permite que ninguém vá até lá por dizer que é um lugar amaldiçoado, com um portal para as profundezas de Seogh.






As Moradas da Academia:

O sistema de moradas é quase como uma divisão. É como se fosse uma comunidade na qual os alunos são divididos por personalidade e traços específicos. Cada casa é representada por traços de personalidade e por um animal que represente, de algum modo, tal morada.

Hallvard: A Mentora de Hallvard é Rebecca Routgar Valkan, a loira do prólogo e mãe de Ghaelian. Tem trinta e quatro anos e é Mentora da morada dos lobos gigantes.
Os que habitam a morada de Hallvard têm uma grande ambição e são fortes de espírito. Crescem com os obstáculos sempre. São notáveis sozinhos, mas quando estão em bando mostram mais seu valor; suas forças se somam com os demais moradores da casa, e assim alcançarão a grandeza com seus verdadeiros irmãos.
O símbolo de Hallvard é um lobo gigante cinzento correndo sobre um campo branco de gelo sob o céu azul profundo da noite, estampando sua lua crescente no topo.

Angrimm: O Mentor de Angrimm é Paulo Ramsay Engelvert, o que tem o POV só dele, pai de Ghaelian. Tem trinta e cinco anos e é Mentor da morada dos leões dourados.
Os que habitam Angrimm são honrosos de alma e corajosos. Corações pacientes e altruístas habitam esta morada e ascendem ao poder como verdadeiros heróis. Bons e verdadeiros que mesmo sozinhos, brilham com esplendor.
O símbolo de Angrimm é um leão dourado rugindo sobre um fundo escarlate.

Elleshar: O Mentor de Elleshar é Mylo Dandelion Grier, o bonitinho do prólogo. Tem dezoito anos, e é o Mentor da morada dos veados-negros coroados. Os que habitam Elleshar são intensos e enérgicos, com um caráter transformador e intelectual. Sempre são o centro das atenções por onde quer que passem. Amantes do desafio, não negam nenhuma aventura, e com rapidez, sobem ao topo.
O símbolo de Elleshar é um veado com uma coroa no pescoço, com seus grandes chifres cheios de ramos com flores pendurados. Ele é todo negro num fundo de ouro, com seu olhar furioso para cima de todos que o encaram.

Brynhill: A Mentora de Brynhill é Isabail Dankert, a garota de cabelos pretos do prólogo. Tem vinte e oito anos e sempre esteve no conselho desde seus quinze anos. É Mentora da morada dos javalis de bronze com os chifres curvos.
Os que habitam Bynhill são excêntricos e diferentes, porém não tão desinibidos. Sempre com um espírito rebelde, são verdadeiros revolucionários. Críticos e práticos, sempre seguem sozinhos pelos caminhos, calculadamente, se destacando sem precisar ser extravagante.
O símbolo de Brynhill é um javali de bronze sobre um fundo verde-esmeralda, com os chifres curvos e compridos, soltando uma fumaça de bronze do focinho, furioso.


Pronto, acabei

Escutando: A Lyanna falando abobrinhas no Skype

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...