~BolotaDoce

BolotaDoce
Nome: Tainara
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Mairinque, São Paulo, Brasil
Aniversário: 31 de Dezembro
Idade: 14
Cadastro:

Ficha para "Contos de Fadas ou Histórias de Terror?"


Postado

Ficha para "Contos de Fadas ou Histórias de Terror?"

Ficha
Terashi-chan e no final JungkooK (eu não sei se era pra colocar só Terashi-chan no começo e Junkook no fim, mas enfim, ta ae)


Nome completo
Haruki Masayoshi. Haruki significa Árvore de Primavera, enquanto Masayoshi significa Brilhando Bondade.


Idade
Tem 17 anos, porém é dona de um rosto jovial, apresentando ter menos. Nasceu dia 31/12 e é capricorniana ♑


Tipo sanguíneo
AB -


Aparência









Seu cabelo é liso e comprido, na altura do quadril, sua coloração é um tanto estranha, a parte superior é azul escuro e a parte inferior é um rosa chiclete, possui uma franja em que os dois tons se intercalam. Seu rosto é composto por olhos grandes e azuis, que por sua vez possuem uma grande quantidade de cílios; um nariz pequeno e delicado; uma boca pequena, mas carnuda e bem definida.
Seu corpo é escultural: seus seios são tamanho G de acordo com essa imagem; tem uma cintura fina, quadril largo e barriga lisa, claro que tudo proporcionalmente, o conjunto fica mais ou menos assim; tem um bumbum médio, sendo também empinado e macio; coxas torneadas e lisinhas; pés tamanho 35.
Mede 1,67; pesa 58kg, podendo variar.








Sua aparência não é muito diferente da normal. O cabelo, que antes continha duas cores, agora contém apenas uma, que são os dois tons misturados, formando um lilás. As asas são grandes, rosa claro no começo, e vão escurecendo até o vinho, e os detalhes são dourados.



Personalidade
Na maior parte das vezes é calma, faz de tudo para evitar brigas. Gagueja um pouco pra falar com o senpai, mas não é das mais tímidas. Embora seja calma, seu vocabulário é composto por muitos palavrões, como "pega no meu pau" e coisas do tipo, mas na maior parte é só zoera. Pode se irritar ás vezes, e quando se irrita, costuma falar palavrões até cair o cu da bunda e tudo o que vem em mente, e fazer coisas sem pensar, mas depois que se acalma, se arrepende das coisas que diz na maioria das vezes. No início, fez de tudo para não ser mordida embora se sentisse excitada(em caso de dúvida, sim, ela fica), constantemente fugia, se escondia, e se isso não funcionasse, ela empurrava o senpai, mas geralmente falhava, por ser mais fraca.
Mesmo que goste do silêncio, não dispensa uma boa conversa, com o senpai, as outras garotas ou até mesmo os outros vampiros. Gosta de ser contagiada pela alegria das pessoas a sua volta.
Responsável e realista; pensa algumas vezes antes de tomar uma decisão importante, e sempre vê a realidade das coisas (por isso não é muito sonhadora), porém, ela não pensa duas vezes antes de correr para salvar algum animal ou pessoa. É a sinceridade em pessoa, se a perguntam algo, ela sempre responde com a mais sincera opinião.
É alegre, pode ser vista constantemente rindo e sorrindo em meio as pessoas. Descontraída e infantil são palavras que a definem bastante, em certos aspectos, ela gosta de tomar um belo banho de chuva, correr descalça pela grama, andar com suas longas meias pela casa, dançar igual a uma foca engasgada apenas mexendo o corpo, e até suas roupas são muito um pouco infantis, e assim vai. É vaidosa com sua aparência, gosta de parecer sempre fofa e bonita, se sente bem.
Não liga para a opinião das pessoas, se a pessoa simplesmente disser "você é chata", ela vai responder com um simples "foda-se, é só não falar comigo (>‿◠)✌". Embora seja um tanto quanto desajeitada com coisas pervertidas, com a convivência na casa aos poucos ela se tornará uma. Embora seja um tanto quanto desajeitada com coisas pervertidas, com a convivência na casa aos poucos ela se tornará uma.
É muito inteligente, viveu toda sua vida pesquisando coisas, daí veio a maior parte do seu conhecimento.
Um tanto sentimental, pode chorar facilmente caso veja algum animal morto ou agoniando, sempre quer ajudar os que estão feridos embora o senpai não goste, ela sempre da um jeito, se estiver na TPM, pode acabar chorando se o senpai for bruto com ela, coisa que ela lida normalmente no dia a dia.



História
Nasceu em 31/12, véspera de ano novo. Sua mãe estava gritando e chorando, com a companhia da vó de Haruki, enquanto seu pai havia saído para comemorar com os amigos.
Seu pai nunca fora muito presente em sua vida, mesmo que ele ainda fosse casado com sua mãe, ele mal ia pra casa, estava sempre trabalhando ou indo a lugares com amigos.
Morava numa cabana de madeira em meio a floresta, a floresta não era tão afastada da cidade, ela sempre agradecera mentalmente por isso. Desde os 5 anos, seu interesse pelas flores e pelos animais da floresta era nítido, pela maneira como ela contava as coisas a mãe e o brilho no seu olhar sempre que via algo novo.
Ela sempre vê seu pai uma vez ao mês, e ela nunca o julgara, pois ele sempre fez o possível por ela e sua mãe.
Poucos dias de ela ir para o seu primeiro dia de aula, seu pai pediu a ela para que ela não revelasse onde era sua casa, para ninguém, apenas para a professora, caso ela insistisse. A garota aceitou sem pestanejar.
No primeiro dia de aula, a professora perguntou para cada aluno, nome, idade, e onde moravam. Quando chegou na vez de Haruki, ela só respondeu as duas primeiras perguntas, e então e professora perguntou novamente "onde você mora?", e ela balançou a cabeça negativamente, dizendo que não podia contar. No dia seguinte, todos a olhavam e riam, quando ela passava, e ela ficava cada vez mais encolhida conforme andava, ao chegar na sala, um dos garotos apontou para ela e disse "a garota selvagem chegou", e todos riam da cara dela, provavelmente algum curioso havia a seguido no dia anterior, e a viu entrar na floresta. A garota passou os anos assim, só ia para escola todos os dias, para pegar emprestados os livros sobre biologia e vida animal.
Sua mãe havia contratado uma professora de aikidô e esgrima aos seus 8 anos, para que ela pudesse aprender a se defender, e ela aprendeu, muito bem aliás. Quando não estava procurando por novas espécies, estava treinando nas árvores, coisas como mira, socos, chutes, e os ataques com espada, que havia ganhado também de seu pai.
Conforme os anos se passaram, ela cuidava de um enorme jardim que rodeava sua casa, todos os dias ela regava as plantas, e ia explorar um pouco a floresta. Sempre via muitos animais, e sempre estava equipada com algumas coisas caso algum animal a atacasse (claro, ela nunca seria capaz de ferir um animal, muito menos matar). Ganhou uma máquina de seu pai, e sempre registrava os acontecimentos das expedições.
Certa vez, aos seus 16 anos, quando estava explorando, viu um filhote de raposa com um enorme ferimento na barriga, sem pensar duas vezes, pegou seu kit de primeiros socorros e enfaixou em volta, provisoriamente. Pegou a raposa no colo e correu o mais rápido possível para casa, enquanto a raposa agoniava em seus braços. Ao chegar, tirou tudo que havia na sua escrivaninha do quarto e forrou com um pano, e logo depois aplicou alguns remédios no animal. O tempo foi passando e a raposa foi se recuperando aos poucos.
Alguns meses depois, quando ela estava trocando o curativo, sua mãe avisou que ia sair para fazer compras, e ela concordou, sem prestar muita atenção, sua mãe chegou ao seu lado, lhe deu um beijo, e disse "te amo filha, volto logo", e ela respondeu com um "também te amo mãe", e continuou o curativo que estava fazendo. Percebeu que acabaram suas ervas de cicatrização, ela deixou o animal na casa e foi pegar algumas ervas na floresta, ao voltar, com seu potinho cheio, viu um carro em frente a sua casa, e se escondeu atrás das árvores. Observou dois homens, um loiro e um ruivo, "Onde aquele desgraçado foi parar?" resmungou o loiro, "Não faço ideia, mas aqui não está" o ruivo murmurou, "Então vamos fazer questão de que ele não volte", o loiro disse, e pegou um galão de gasolina no carro, entrou brevemente em sua casa, e saiu fazendo uma trilha no chão com o líquido, "E o animal?" o ruivo perguntou, o louro pegou um isqueiro, acendeu e disse "Ele ia acabar morrendo de qualquer forma", e largou o objeto no chão. Ela observou as chamas pouco a pouco invadirem a sua casa, e sem pensar duas vezes, deu a volta na casa (ainda no meio das árvores), e antes de entrar na casa, pegou rapidamente um pano e o molhou na pia da lavanderia, colocou o pano no rosto e entrou na casa.
Chamas e fumaça tomavam o local, ela não conseguia ver quase nada, quanto mais avançava, mais via os vestígios dos homens na casa, tudo estava bagunçado, continuou procurando seu quarto, e o achou. Escutava a raposa grunhindo, abriu a porta rapidamente, e graças a Jeová o quarto não havia começado a ser incendiado, o local estava todo bagunçado, assim como a casa toda, então rapidamente ela entrou em seu quarto, pegou os medicamentos, ervas, kit de primeiros socorros e colocou tudo numa bolsa, pegou a raposa no colo e estava prestes a sair, mas lembrou-se da câmera, e então correu novamente para seu quarto, e pegou a câmera que estava jogada no chão, correu com todas as suas forças para a floresta, e correu por mais alguns minutos até sentir que estava segura. Ela colocou a raposa no chão, que nesse momento estava assustada, por conta da correria, ela pegou as ervas, moeu e misturou com um remédio que estava na bolsa, banhou a ferida, praticamente já cicatrizada e enfaixou em volta. Ela sentou, encostada em uma árvore, e fechou os olhos ardentes e cansados, "vai ficar tudo bem" ela acariciava e olhava a raposa, "eu tenho cert-", e antes que pudesse terminar a frase, ouviu um som de tiro, a raposa correu, e antes que pudesse levantar seu rosto para encarar de onde tinha vindo, sentiu a bala perfurar seu peito, ela colocou a mão no peito e sentiu o sangue quente esvair-se de seu corpo. Ela olhou para frente, e lá estava o homem loiro novamente, e o segundo tiro foi disparado.
Ela viu uma mulher em sua frente, mas não estavam mais na floresta, era um lugar todo branco, "Você gostaria de ter uma segunda chance?", ela perguntou-lhe estendendo a mão, Haruki, sem pensar, pegou a mão da mulher.



Par
Subaru Sakamaki


Relação com o par

No início, ela estará sempre com medo que ele a machuque, e sempre estará tentando o acalmar quando ele estiver violento, dizendo coisas como "A-Acalme-se S-Subaru" e segurando seu braço (não só no inicio, aliás), pois como já disse, ela gagueja um pouco pra falar com o senpai e-e mas mesmo que ela tenha medo, lutará por seu sangue, e como já disse, constantemente fugia, se escondia, e se isso não funcionasse, ela o empurrava, mas geralmente falhava, por ser mais fraca, e ele constantemente castigava ela por isso. Ela sempre se pergunta o por quê de ter pego o mais violento, sendo ela tão calma. Foi horrível no começo, ele sempre chupava seu sangue de repente, e sempre agia com brutalidade, como se não fosse mais que a obrigação de Haruki alimentá-lo.
Com o passar do tempo, ela se acostuma com o jeito dele, inclusive com o jeito dele demonstrar carinho, mas ela procura não se alterar com ele (embora isso aconteça ás vezes), pois "se um não quer, dois não brigam". Gosta de vê-lo dormir, e na maior parte das vezes começa a acariciar seu cabelo. Sabe que ele é um sádico, e ela não entende o por quê de gostar que ele a morda (não, ela não é masoquista), uma vez ou outra, ela geme enquanto ele bebe seu sangue, e isso o faz sorrir e dizer "Parece que não sou só eu que estou gostando" num tom sugestivo, isso a deixa vermelha feito uma pimenta. Mesmo que desajeitada, gosta de provocá-lo, mesmo que ás vezes ele ria com suas tentativas desastrosas e ela se irrite. Tem um pouco de ciúmes dele, sempre fica brava quando o vê rindo com alguma outra garota, pois ele só ri com os mais íntimos, sempre o pergunta "Subaru, por que faz isso comigo?" com voz de choro. Está constantemente tirando fotos dele, e quando ele vê ele fica um tanto irritado, mas ela sempre diz que é uma coisa especial pra ela, e faz aquela cara de cachorrinho.



Relação com as meninas
Será simpática e respeitosa com todas, sempre oferecerá apoio a quem precisar. Ás vezes rolam algumas brigas, mas também imagina 6 mulheres com TPM, impossível não ter brigas. Será uma boa amiga e sabe guardar segredos. Se caso houver desavenças com alguma, ela preferirá não ficar discutindo, apenas agirá como se ela não existisse.


Relação com os Sakamaki's

Sakamaki Shu
Se identifica com o jeito calmo dele, e gosta de perguntar as musicas que ele está ouvindo. Embora não conversem muito ela gosta de observá-lo, seu jeito a acalma.

Sakamaki Reiji ✦
Tem um pouco de medo dele quando está no "modo maníaco", mas gosta de tomar chá com ele e olhar sua grande diversidade de livros quando ele está no modo pacífico.

Sakamaki Ayato
Ele é divertido, ás vezes. Não gosta do modo como ele se acha superior em tudo, ás vezes tem vontade de meter a mão na cara quando ele lhe chama de "vaca", segundo ele pelo tamanho de seus seios.

Sakamaki Laito/Raito
De fato não foi com a cara dele de inicio, primeiro por ele tê-la intitulado como "Tetuda-chan", e isso a deixa nos nervos, mas com o passar da convivência com ele, ela vai aprender a ser pervertida.

Sakamaki Kanato
Tem um pouco de medo dele, mas ás vezes eles conversam sobre seus bichos de pelúcia, e outras coisas. Mas isso ainda não impede que ela ache ele um psicopata, é o que da mais medo nela, sem dúvida nenhuma.


Gosta
💕 Quando Subaru demonstra carinho 💕
🌸 Cuidar do jardim 🌸
🍩 Doces, de todos os tipos, formas e cores 🍩
🍓 Frutas, de todos os tipos, mas sua preferida é morango 🍓
🐾 Animais, de todas as raças, tamanhos e cores 🐾
⚔ Praticar esgrima e aikidô ⚔
🎧 Ouvir musica, e as vezes cantá-las 🎤
✨ Treinar seus poderes na floresta ✨
📷 Tirar fotos, ela gosta de retratar a beleza natural de cada um 📷
☕ Capuccino, tomar nos dias frios em frente a lareira ☕
Tomar sol no jardim
🎀 Roupas vitorianas 🎀

Desgosta
😣 Chorar na frente de outras pessoas 😣
👶 Bebês, são irritantes e barulhentos 👶
🍔 Comidas gordurosas, aprendeu que "você é o que você come" 🍔
😒 Quando Subaru não lhe dá atenção 😒
😠 Brigar, ela gosta de estar bem com as pessoas 😠
⏰ Acordar cedo ⏰



Odeia
🔪 Maldade com os animais 🔪
💩 Ser tratada feito nada 💩
🚬 Cigarro, ela se sente sufocada 🚬
Estar errada
💎 Ganancia 💎
⚖ Injustiça ⚖
🍂 Desmatamento 🍂


Medos, Traumas e Fobias
Já sofreu tanto, que seus medos são apenas morrer e ir pra escola. Seu trauma foi, e ainda é a escola. Não tem fobia.


Arma
Uma katana


E uma Calibre 12 cano curto



Poder
🍃 Terra (plantas) 🍃
Consegue comandar as plantas, criar terremotos, abrir crateras no chão e até mesmo se comunicar com os animais (você pode estar dizendo "mas animais não tem nada a ver com terra", mas eles moram na floresta, e de certa forma, ela entende tudo que envolve florestas).


Roupas




















Mostrar Spoiler: Biquíni






Mostrar Spoiler: Baile de Máscaras







Alergia
Desconhecida.


Hentai
(͡° ͜ʖ ͡°) Claro (͡° ͜ʖ ͡°)


Sabe que sua personagem está em minhas mãos?
Claro >-<


Objeto especial
Quando precisa de respostas, que por mais que ela tenha tentado, não consegue achar, ela pega o colar, segura-o fortemente e diz "por favor, preciso de uma luz", e uma voz lhe dá uma "dica" de como conseguir suas respostas.




Algo a acrescentar?
Depois de renascer em forma de fada, ela ganhou esse gato de pelúcia da mulher (ignore o gif, olha só o gato :v)


Máquina que seu pai lhe deu

- Ela guarda todas as fotos que tira em um álbum


Fim


Garota do céu, você não sabe o que eu passei. Fiquei até umas 2:30 da madrugada de hoje, e eu estava morta de cansada, ai eu resolvi dormir, e deixei o pc ligado. Fui pra escola, blz, a hora que eu volto, minha mãe tinha desligado o pc, JURO, e eu entrei em desespero, corri pra ligar o pc, e já tava chorando, MAS GRAÇAS AO MOZILLA, ele conseguiu restaurar tudo, nunca fiquei tão aliviada na minha vida toda.
Enfim, espero que tenha gostado




Ja nee!

Escutando: 🎧 OneRepublic - Couting Stars 🎧
Lendo: Isso...?
Assistindo: Nada nada nada NADAAAAAA ♪
Jogando: Nada de novo
Comendo: Já comi
Bebendo: Capuccino (─‿‿─)

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...