~BolotaDoce

BolotaDoce
Nome: Tainara
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Mairinque, São Paulo, Brasil
Aniversário: 31 de Dezembro
Idade: 14
Cadastro:

Ficha para "Fanfic Danger"


Postado




Ficha

Nome
Chin Amaya


Idade
Possui 19 anos, mas aparenta ter 16 devido ao rosto jovial. Nasceu em 31/12.


Personalidade
É uma garota um tanto quanto complicada.

Ao vê-la pela primeira vez, você pode confundi-la com algum parente do Yoongi, já que se parecem um pouco na aparência. Sua aparência pode ser mal interpretada, dando a entender que ela é uma garotinha frágil, que só fala gaguejando e que é tímida, bem, se você pensar isso está totalmente errado!

Age na maior parte das vezes com a razão e sinceridade, mas sempre pensa na consequência das coisas antes de fazê-las. É responsável e lidará com a consequência de suas decisões. Não se irrita com tanta facilidade, mas quando irritada, facilmente esquece de pensar antes de falar e acaba dizendo coisas das quais se arrepende depois. Várias coisas podem irritá-la, como, por exemplo, falsidades, pessoas que se acham superiores, criticas sem fundamento (apenas as sem fundamento, como por exemplo "você é fútil" ou coisas do tipo, mas críticas construtivas como "você deveria ser mais paciente" ela aceita como um conselho"), pessoas lentas para entender as coisas, que a julguem, entre outros.

Costuma não ligar para o que dizem ao seu respeito. Ela pode ser muito madura, ou muito infantil, tudo depende da situação; ama correr descalça pelo jardim de sua casa, principalmente quando chove, gosta de sentir a terra molhada em seus pés; gosta de sorrir e de estar feliz, ela diz que "se você não correr atrás da sua felicidade, ninguém correrá por você". Alegria é sua principal característica, está sempre sorrindo, fazendeiro brincadeiras, dando suas risadas gostosas, simplesmente ela é a felicidade transformada em pessoa. Uma pessoa em que se pode confiar, ela nunca contará seus segredos a outra pessoa, ou falar mal de você pelas costas, acha isso uma das piores coisas que o ser humano tem o costume de fazer.

Extremamente autoconfiante, acredita no seu potencial e que pode fazer tudo se tiver perseverança (coisa que não lhe falta). Embora ela seja o tipo realista, tem alguns picos de otimismo, mas NUNCA pessimismo. Sempre pensa nas melhores formas de resolver problemas, mesmo que ás vezes ela demore algumas décadas horas para pensar. Seu tom irônico pode irritar por diversas vezes, está quase sempre presente em seu vocabulário. É um tanto convencida, mas a maior parte das vezes que ela diz algo do gênero é na brincadeira.

Embora não mostre esse lado a quase ninguém, ela é muito sentimental, gosta de receber atenção e carinho, por mais que muitas vezes as pessoas achem que ela é "de boa" e acabem achando que ela é daquelas pessoas que acha essas coisas (carinho, atenção, etc) toscas, mas ela não acha. Não tem o costume de chorar, isso só acontece quando ela é profundamente magoada ou quando perde alguém.

Suas reações são coerentes com seus sentimentos, quando vê coisas fofinhas, ela faz aquela típica voz fina e começa a falar como se fosse uma retardada criança, principalmente se for um animal; quando está feliz, está sempre sorrindo; se estiver comendo algo que ela ache gostoso, ela dirá "Pelos céus, isso é uma delícia" (com as bochechas cheias do alimento, parecendo um esquilo); se estiver triste, estará meio amuada, calada; etc. Ela faz careta para as mais diversas situações.



Mostrar Spoiler: Aparência


Seo Hyerin













Possui uma beleza descomunal e angelical, que não combina muito bem com sua personalidade.

Cabelo curto e loiro, claro que não naturalmente, mas ela ama mesmo assim, a cor dos fios sem tintura é um castanho avermelhado. Possui algumas ondulações ao longo do cabelo e também uma franja rala.
Sua pele é bastante pálida, livre de quaisquer imperfeições, mas qualquer sol é capaz de deixá-la avermelhada e ardente. Seus olhos puxados são castanhos escuros. Sua boca é pequena e seus lábios não são muito grandes, mas são naturalmente rosados. Possui uma leve covinha na bochecha esquerda, sim, uma só, como aqui
Seu peito é consideravelmente grande para uma coreana, cintura pequena mas um quadril não muito largo, bumbum médio (para ela um tamanho perfeito) e durinho. Pernas não muito grossas, mas lisas e torneadas. Pesa incríveis 54kg, podendo variar um pouco, e mede 1,69cm.



História

Tem como nascer num dia mais inconveniente? 31/12, véspera de ano novo em Busan, cerca de 23:00 e a pequena Amaya nascera. Seu pai não estava presente no dia, tinha viajado.
A garotinha nascera com saúde, poucos dias depois de nascer já estava em casa com sua mãe. Seu pai visitava elas poucas vezes, mas sempre trazia alegria consigo.
A garota cresceu numa cabana de madeira no meio de uma floresta nas redondezas remotas de Busan, que por sorte, a tal não ficava tão longe da cidade.
Desde os 5 anos, seu interesse pelas flores e pelos animais da floresta era nítido, pela maneira como ela contava as coisas a mãe e o brilho no seu olhar sempre que via algo novo.
Ela sempre via seu pai pelo menos uma vez ao mês e ela nunca o julgara, na verdade até o admirava de certa forma, pois ele sempre fez o possível por ela e sua mãe. Poucos dias de ela ir para o seu primeiro dia de aula, seu pai pediu a ela para que ela não revelasse onde era sua casa, para ninguém, apenas para a professora, caso ela insistisse demais. A garota aceitou sem pestanejar.
No primeiro dia de aula, a professora perguntou para cada aluno, nome, idade, e onde moravam. Quando chegou na vez de Amaya, ela só respondeu as duas primeiras perguntas, e então e professora perguntou novamente "onde você mora?", e ela balançou a cabeça negativamente, dizendo que não podia contar. No dia seguinte, todos a olhavam e riam, quando ela passava, e ela ficava cada vez mais encolhida conforme andava, ao chegar na sala, um dos garotos apontou para ela e disse "a garota selvagem chegou", e todos riam da cara dela, provavelmente algum curioso havia a seguido no dia anterior e a viu entrar na floresta. A garota passou os anos assim, só ia para escola todos os dias, para pegar emprestados os livros sobre biologia e vida animal.
Conforme os anos se passaram, ela cuidava de um enorme jardim que rodeava sua casa, todos os dias ela regava as plantas e ia explorar um pouco a floresta. Sempre via muitos animais, e sempre estava equipada com algumas coisas caso algum animal a atacasse (claro, ela nunca seria capaz de ferir um animal, muito menos matar).



Como foi sequestrada?

Era um dia qualquer, sua mãe avisou que ia sair para fazer compras e ela concordou, sem prestar muita atenção. Sua mãe chegou ao seu lado, lhe deu um beijo e disse "te amo filha, volto logo", Amaya respondeu com um "também te amo mãe" e continuou a ler o livro que já prendia sua atenção por alguns dias. Sem se dar conta, o livro acabou e ela não tinha nada para fazer, foi a biblioteca municipal e alugou outro livro. Ao voltar, viu um carro preto em frente a sua casa, receosa, ela se afastou silenciosamente e se escondeu atrás das árvores.
Observou dois homens, um loiro e um ruivo, "Onde aquele desgraçado foi parar?" resmungou o loiro, "Não faço ideia, mas aqui não está" o ruivo murmurou, "Então vamos fazer questão de que ele não volte", o loiro disse enquanto pegava um galão, aparentemente, de gasolina no carro, Amaya ficou estática, não sabia o que fazer.
Foi inconsequente, correu até os homens e empurrou o galão no chão. “O que pensa que está fazendo garota?”, o rapaz loiro dizia enquanto agarrava seu cabelo e o puxava. “Essa é minha casa, o que vocês querem daqui?” disse com a voz embargada. “Hohoho, o que temos aqui?!(dizia o ruivo enquanto apertava seu rosto com certa rudeza). É a filha dele, o que devemos fazer?”, logo depois teclando algum numero no celular. Depois da chamada finalizada, disse “O chefe quer você inteira gatinha, sorte sua, se não eu poderia fazer algo com seu corpinho antes de te matar”. Amaya sentia nojo do ruivo, deu um chute em suas partes baixas, o homem irritado, colocou um saco em sua cabeça e a levou da casa. No caminho, ela pôde ouvir algo como “aquele traficante de merda está enganado se acha que pode fugir para sempre”.



Par
Namjoon



Família



Chin Seung - 47 anos
Amaya e o pai tinham uma relação próxima apesar dele quase nunca estar fisicamente presente. Ele era como um Herói para ela.
Se chegar a revê-lo, provavelmente vai querer dar um tiro na cara dele tirar satisfação de tudo, e mesmo assim, não irá perdoá-lo por ter escondido esse segredo por tanto tempo.





Chin Jiwoo - 43 anos
Amaya se preocupa com a mãe, não sabe se ela está bem, se ela está sozinha, como ficou ao descobrir que ela tinha desaparecido... Tudo isso assombra a mente de Amaya, que apenas pede para que o pior não aconteça.
Se chegar a revê-la, vai chorar de alegria, coisa que pouco acontece. Abraçá-la incondicionalmente e dizer o quanto a ama.


Relação Com

As outras meninas
Vai considerá-las como irmãs que nunca teve.
Vai proteger as mais frágeis sempre que conseguir, mas pode acabar se dando mal, já que tem uma língua afiada mas um corpo um tanto pequeno.
Poderão contar com ela, e ela espera que possa contar com elas também. Vai estar lá caso precisem desabafar ou reclamar.


~ detalhe importante: ela vai demorar um pouco para chegar a uma relação estável com os rapazes, já que inicialmente não vai confiar em nenhum deles ~

Suga
Apesar dele se pouco comunicativo das garotas, ela gosta dele. Apesar da aparência de fofo, ele não é tanto assim (igual a ela, aliás), mas seu sorriso (que muito poucas vezes foi visto por ela) com certeza é encantador. Conversam poucas vezes, somente quando necessário, mas ela sabe que ele tem um lado fofo.

Jin
Adora-o, talvez seja o melhor amigo dela (se é que se pode chamar sequestradores de amigos), os dois costumam cozinhar juntos para o resto do pessoal, mas Jin sempre está um passo a frente dela, o que a deixa irritada de certa maneira. Diz que ele é tão viado romântico, tão romântico que sua comida não é diferente de uma poção de amor. Gosta de chamá-lo de Omma, ele até se acostumou, mesmo que não gostasse tanto do apelido.

Jimin
Ele é divertido. Junto com J-Hope conseguem quebrar qualquer clima estranho. Ele é do tipo convencido assim como ela, e eles competem ás vezes para ver quem é mais fofo, exato, competição de aegyo. Estar apaixonada não é igual a estar cega, vê o tanquinho do Jimin e não pode negar a si mesma, acha ele um gostoso, mas claro que nunca vai admitir isso para mais ninguém.

Jungkook
Acha ele um amorzinho de pessoa, pelo menos com ela. Embora ele seja um tanto que tímido, ela consegue, mesmo que pouco, quebrar um pouco dessa timidez, o que faz eles soltarem belas risadas quando começam a conversar. Acha ele fofo, está sempre tentando apertar suas bochechas, por mais que o garoto se esquive todas as vezes.

J-Hope
Simplesmente ama ele, amigavelmente falando, claro. A maneira como ele faz todos rirem é impressionante. Os dois estão sempre fazendo palhaçadas e pregando peças em outras pessoas, o que deixa essas pessoas com raiva de ambos, mas isso não os impede de continuar a brincadeira. Sempre que quiser desabafar com alguém que não sejam as meninas, vai atrás dele como apoio.

V
Ela o acha charmoso e gosta do seu sorriso, mas não são tão próximos. Eles tem boas conversas, ela gosta de vê-lo fazendo palhaçadas com os outros, mas ainda sim, ela não consegue ser totalmente amiga dele.

💛Par💛
Inicialmente, ao saber que ele era o líder daquela merda toda, ela queria pegar qualquer coisa e martelar na cara dele até seu crânio ter se tornado pó, mas é claro que ela não fez isso.
Ela estava muito assustada no começo, mas claro que não ia deixar que ninguém percebesse, por isso sempre o enfrentava, chegou uma vez que cuspiu na roupa dele, e é claro que isso trouxe consequências nada boas.
Com o passar do tempo, ela se acalmou, parou de ser tão estressada e aos poucos foi se aproximando do Namjoon, mas é claro que cautelosamente.
Com o passar do tempo, eles já tinham uma relação bem intima pra falar a verdade. Quando estava na frente de todos, ele era menos aberto, não falava muito e não deixava ela fazer demonstrações de carinho (mas ela fazia mesmo assim, o que o deixava envergonhado e absurdamente fofo). Mas quando estavam sozinhos, todo o cenário mudava, ele ria e brincava com ela. Amaya ama cutucar suas covinhas. Na primeira vez que ela pegou na bunda dele, ele ficou um tanto quanto chocado, e claro que nunca deixava passar; pegava de volta.



Vai acompanhar a fanfic?
( ) Sim ( ) Não
(X) CLAROOOOO



Entrevista

- Olá caros telespectadores, um ótimo dia, não? Hoje estamos aqui com Chin Amaya, a garota que foi sequestrada, sem mais delongas, como reagiu ao saber que teria que trabalhar na boate?
- Primeiramente, bom dia! É uma honra estar aqui. Bem, é claro que eu fiquei puta da vida, protestei até ficar rouca e queria socar a primeira pessoa que eu visse pela frente. Como se já não bastasse terem enfiado um saco preto na minha cabeça e eu descobrir que meu pai era um criminoso no mesmo dia, fiquei sabendo que também teria que ser uma vadia, que máximo não é? (tom irônico). Mas, eu realmente fiquei arrasada quando soube do meu pai, ele era como um herói, mesmo que não estivesse presente em todos os momentos, ele estava lá quando precisávamos, não foi fácil pra mim.


- Woow, tenso! Mas me diga, como reagiu ao perceber que gostava do líder Namjoon?

- De início, eu fiquei pasma por sequer ter pensado nessa possibilidade, “é impossível” eu repetia diversas vezes, até parecia louca (faz uma careta). Mas depois eu mesma fui perceber o quanto eu amava as covinhas que apareciam quando ele dava aquele sorriso que pouco mostrava, o lado fofo dele que mais ninguém além de mim conhecia (diz sorrindo levemente). Eu fiquei por uns dias pensando em como aquilo foi possível, mas ainda não cheguei a uma conclusão, só sei que eu am-... gosto muito dele.

- Aooown, que fofinha! Chegando a reta final das perguntas, você aceitou bem sua atual realidade?
- Por mais que eu esteja apaixonada, eu não sou burra! Eu nunca vou conseguir aceitar totalmente ter que “trabalhar” (faz aspas no ar) dessa maneira, vai totalmente contra os meus princípios! Sempre quis trabalhar num emprego em que eu pudesse aprender enquanto trabalhava, fazer diferença nos estudos científicos e isso nunca vai mudar. Mas a companhia de todos me agrada, faz diminuir o stress que é ficar naquele lugar. Bem, contanto que Namjoon esteja comigo quando eu precisar, ficará tudo bem, eu acho.

- Ótima resposta! Esta foi Chin Amaya, desejem sorte a ela pessoal! Fighting!

- Obrigada! (diz enquanto acena)



Sabe que sua personagem está em minhas mãos e que eu posso fazer o que achar melhor para ela?
Claro :3


Curiosidades

~ Quando fala de coisas que gosta, ela tende a sorrir levemente, um sorriso natural que ela mesma não percebe fazer.
~ É fluente em três línguas (coreano, inglês e japonês) e fala um pouco de francês e espanhol (apenas o básico).



Algo mais?
Se a história não estiver muito coerente com o enredo da fanfic me avise, please


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...