~BolotaDoce

BolotaDoce
Nome: Tainara
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Mairinque, São Paulo, Brasil
Aniversário: 31 de Dezembro
Idade: 14
Cadastro:

Ficha para Fanfic Honeymoon


Postado

Ficha para Fanfic Honeymoon

Nome Completo
Kate White


Idade
19 anos, nascida em 31/12


Gênero
Feminino


Estilo de roupas












Orientação Sexual
Heterossexual


Aparência

















Cabelos castanhos que vão até a metade da costa, ondulados. Olhos castanhos-esverdeados, nariz pequeno e lábios proporcionais, naturalmente rosados. Pele branca, mas não pálida, um tom "yakult", livre de quaisquer imperfeições.
Seios médios, cintura fina, quadril um pouco largo e bunda média/grande, pernas torneadas e lisinhas. Mede 1,70cm e pesa cerca de 58kg.



Photoplayer
Lily Collins (estilo filme instrumentos mortais)


Dons básicos

Telecinese

Transmutação

Concílio

Adivinhação

Vitalum Vitalis/Ressurreição

Descenso

Pirocinese


Dom único

Mostrar Spoiler: Telepatia

Tem um tipo de telepatia diferente, não consegue ler ou se comunicar por pensamento, mas em compensação tem poderes telepáticos invejáveis, esses que são:

Escudo psíquico
Capacidade de construir um escudo psíquico (invisível) de proteção para si mesmo, nenhuma matéria passa desse escudo, o único tipo de coisa que passa por ele são poderes psíquicos e/ou mentais (pode ser manipulada dentro do escudo, por exemplo).

Intuitivo multilíngue
Capacidade de ler e falar de formas intuitivas novas línguas

Ilusões telepáticas
Capacidade de criar ilusões telepáticas realísticas e fazer as pessoas experimentarem estarem em lugares e/ou acontecimentos que não estão realmente ocorrendo.


Mostrar Spoiler: Dom Musical

Habilidade de cantar e tocar instrumentos para a manipulação de pessoas, basta ela pensar no que deseja que todos o que ouvem a música realizarão o ato, contra a própria vontade, pois ainda estarão conscientes do que estão fazendo. Quanto mais sentimento ela por na música, quanto mais forte o ritmo dela, mais forte será a manipulação, se ela tiver um ataque de psicose durante o ato, é quase certo que pessoas morram.

Os instrumentos podem ser os mais diversos, mas o mais usado é o piano.



Personalidade
Sofre de um complexo de dupla personalidade




Rosto pacífico, olhos cheios de sentimento e voz calma, essas são as características de Kate.

Ela em si, é uma pessoa calma e pacífica, prefere não se meter em brigas pois acha isso perca de tempo e paciência. Seriedade é seu nome do meio, não é comum vê-la rindo e fazendo piadas, prefere observar do que falar, mas se permite rir de vez em nunca quando. Costuma estar na dela, não é comum que esteja em grandes rodas de amigos, dois ou três já é o bastante. MUITO sincera, qualquer pergunta que lhe façam será respondida com a mais profunda verdade. É cuidadosa, toma passos precisos antes de fazer escolhas importantes, pensa em tudo que pode dar certo ou errado. Não faz amigos com facilidade por conta de sua falta de comunicação (e medo de acabar machucando alguém), mas os que ela faz podem ser considerados amigos de verdade.

Os poucos amigos que terá serão os melhores, pelo menos pra ela. É uma pessoa confiável, jamais contará segredos seus para outra pessoa. Com pessoas mais intimas, ela se permite ser mais descontraída, sorrir mais, fazer brincadeiras, coisas do tipo, mas nada muito exagerado. Embora não goste de brigas, não pensaria duas vezes antes de entrar numa para defender um amigo, jamais ficaria parada sem fazer nada. Odeia pessoas que "arrastam" conversa, quando tá com a fulana fala mal da zetana, quando tá com a zetana fala mal da fulana, SEM DÚVIDAS ela odeia isso.

Pode ser considerada um gênio por outras pessoas, mas ela mesma não se considera. Sua habilidade de falar qualquer língua, atual ou antiga, é muito invejável, já ajudou diversas vezes paleontólogos a decifrar escritas gregas, egípcias e até indígenas. Seu raciocínio rápido é impressionante, consegue criar estratégias quase perfeitas em sua mente, e o poder de adivinhação ajuda ela nisso.

Ainda que seja calada, consegue ser gentil e simpática usando poucas palavras, não é grossa a menos que a pessoa seja grossa com ela, sua filosofia é "Me trate bem e eu te tratarei bem, me trate mal e arranje um caixão". Age com indiferença diante daqueles que ela considera fúteis. Não se importa com a opinião de outras pessoas, se estiverem enchendo-a demais com coisas como "você é ridícula, sua louca encubada" ela simplesmente diz "caguei pra você". Ironia e sarcasmo são peças características de seu vocabulário, geralmente acompanhados por um sorriso de lado. Realista e sincera, isso pode ser bom ou ruim, depende do ponto de vista, mas pode ter certeza que se perguntar a opinião dela sobre algo, terá uma resposta verdadeira.

Apesar de não parecer, aprecia e gosta de gestos de carinho, como abraços, cafunés, etc, ela diz que esses gestos exercem grande influencia nela. Se chegar a arrumar um namorado, esqueça as demonstrações de afeto em público, abraços ainda são aceitáveis, mas andar de mãos dadas, ficar se beijando, melação, ESQUECE, ela claramente detesta esse tipo de coisa. Possui um lado pervertido que nem ela conhece muito, é masoquista e na hora do sexo adora ser controlada, mas apenas na hora do sexo E com quem ela gosta, se tentar controlá-la em outra ocasião, considere-se morto; se não tem intimidade com ela e tentar sequer tocar nela, considere-se morto.

Kate constantemente ouve uma voz insistente e irritante em sua mente, Katheryn, ela estava lá para atazanar sua vida, Kate consegue manter o controle da situação na maior parte das vezes, mas ainda assim, Katheryn consegue se apossar do corpo de Kate nas situações de pressão.


Mostrar Spoiler: Katheryn




Diante de momentos de enorme pressão, como um massacre, sua personalidade muda drasticamente.

Kate não é mais Kate, agora é Katheryn.

Não é como se ela escolhesse ficar desse jeito, ela simplesmente muda e não é uma mudança boa. Katheryn ODEIA que chamem-na de Kate, diz que Kate é fraca e ridícula quando se trata de lutar, acha ela piedosa demais. Seus olhos são constantemente arregalados e vazios, o sorriso que esbanja é assustador, digno de filmes de terror. A risada alta e escandalosa é horrível, por isso ela tem mania de rir diante dos inimigos, que segundo ela, são patéticos.

Katheryn é uma psicopata, não tem a mínima piedade de enfiar uma faca na garganta de alguém se essa pessoa estiver a incomodando, ao contrário de Kate, é impulsiva não mede as consequências de suas atitudes. Ainda sabe quem são seus amigos, mas tampouco os tratará bem, o que fará é ignorá-los totalmente, apenas visando sua próxima vítima. Sedenta por sangue, essa personalidade não é exposta a qualquer momento, nem dura muito, por isso Katheryn trata de fazer o maior estrago possível nesses minutos que ela tem no corpo de Kate. A grande mania de Katheryn são dar seus largos e horríveis sorrisos.

Se ter a ideia de estar perto de um psicopata lhe assusta, imagina um psicopata que pode se teleportar? Bem, ela usa o medo ao seu favor. Se teletransporta atrás das suas vitimas, sussurra coisas terríveis, faz pequenos cortes, tudo isso para que o medo as atinjam, sem duvida uma sadista. Apesar de poder usar sua magia para matar, ela prefere matar com suas próprias mãos, acha mais emocionante, mas não medirá esforços caso queira muito matar alguém.

Geralmente Katheryn "se vai" sozinha, mas tem vezes que é preciso forçar a sua ida. A única maneira de apelar a volta de Kate é abraçando Katheryn, o que é extremamente perigoso, considerando que ela pode te matar a qualquer momento.

Quando Kate consegue voltar, ela já tem noção do que aconteceu, e tem duas possibilidades:

1 - Se ela não tiver matado ninguém, irá se isolar cerca de uma semana, depois voltará pedindo para que ninguém toque no assunto.

2 - Se tiver matado, ela se ajoelhar e chorar até que não consiga mais, se culpando inutilmente por, mais uma vez, não ter conseguido se controlar.



História

Uma criança canadense, tinha uma vida comum até a pré-adolescência, tinha amigos, era alegre, uma daquelas pessoas que esbanja felicidade, mas foi aos 11 anos que as coisas começaram a mudar. Seu pai voltava altas horas da noite todos os dias, era possível ouvir gritos das brigas dele com sua mãe. Kate confiava em sua mãe como ninguém, contava a ela todos os dias o que acontecia de estranho com ela, inclusive a voz de Katheryn que a perturba até hoje.
Era (e ainda é) uma grande apreciadora de música, seu instrumento favorito é o piano, isso fez com que sua mãe comprasse um para ela de aniversário. Tão pequena e já tocava musicas que um profissional teria problemas em fazê-lo.
Foi então que o dia chegou, seu pai chegou ainda mais bêbado que o normal, sua mãe e ele brigaram como o de costume, mas ele trazia algo consigo: uma arma. Ao vê-la sua mãe tentou correr, mas fora lenta demais, dois tiros na costa e um na nuca, assim fora a morte de sua mãe. Kate, ao ouvir os tiros, correu para a sala, e lá estava sua mãe, estirada, ensanguentada, morta. Ela sacudiu a mãe diversas vezes, chorando como Alice chorava no livro que sua mãe contara poucos dias antes. As mãos da pequena estavam ensanguentadas, seu rosto repleto de sangue, pois diversas vezes limpara as lágrimas com as mãos sujas, uma cena digna de filme de terror, a única coisa que seu pai disse foi "esqueça-a, ela já está morta". Foi então que a pequena garota começou a rir, alto, escandalosamente forçado, caminhou como um zumbi até o piano, dizendo "vamos brincar papai".
Os dedos dedilharam o piano fervorosamente, os olhos arregalados e o sorriso assustadoramente largo estampado em seu rosto, seu pai, não entendendo nada, apontou a arma para a pequena e disse "que merda você está fazendo?! Vá já para o seu quarto!", em resposta Kate, ou melhor, Katheryn, sussurrou "morra" num tom monótono. Seu pai, não conseguindo controlar seus movimentos, deu um tiro na própria cabeça.

Kate, desde então, dada como desaparecida pela polícia, fugiu para longe, Katheryn apareceu outras vezes, sem mais mortes, ainda.


Nacionalidade
🍁 Canadense 🍁


Par

Não

Sim, eu escolho

Sim, autora escolhe


Cenas de sexo

Sim

Não


Palavra-Chave
Witch


Familiares

Pai

Phill White
39 anos quando morto

Tinham uma boa relação até os 8 anos de Kate, mas depois disso as coisas começaram a se complicar devido ao seu alcoolismo. Diversas vezes ele bateu nela quando criança, mas a morte de sua mãe foi o auge da raiva e tristeza de Kate, ela não conseguiu suportar. O odeia como jamais odiou e odiará alguém.


Mãe

Haven White
35 anos quando morta

Sua mãe era sua heroína e acima de tudo, melhor amiga. O laço afetivo entre as duas sempre foi tão forte que ninguém nunca pensou que alguém poderia separá-las, mas, infelizmente, aconteceu. Ás vezes sonha com ela, acorda assustada, mas se convence que não são nada além de sonhos.


Qualidades

- Confiável
- Realista
- Sincera
- Inteligente
- Gentil


Defeitos

- Personalidade psicopata
- Retraída
- Não pensa pra falar
- Séria demais ás vezes
- Muita dificuldade para matar (enquanto é Kate), por pior que a pessoa seja.


Gostos

- Animais domésticos e silvestres (cães, gatos, hamsters, coelhos, tigres, pandas....)
- Doces industrializados e alguns caseiros (balas de goma, chiclete, sorvete, bolo...)
- Suco de soja (?)
- Livros (Ficção, romance, drama)
- Tomar sol
- Cultura asiática (K-pop, animes, mangás, k-dramas...)
- Rock, eletrônica, música clássica, pop, K-pop
- Capuccino
- Frio
...


Desgostos

- Filmes de terror
- Comida gordurosa
- Acordar cedo
- Fazer algo forçado
- Agulhas
- Ver pessoas mortas
- Alguns insetos e aracnídeos (no geral, baratas, aranhas e mariposas)
- Queijo cheddar (?)
- Café puro
- Traição e falsidade
...


Medos

- Matar alguém


Fobias

- Aracnofobia


Algum segredo?

- Seu passado


Concorda que seu personagem está em minhas mãos?

Claro :3


Algo que queira adicionar?

No ^^


Favoritou?

Sim ^^


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...