~Yuro_

Yuro_
Aspirante a escritora
Nome: Caty
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 24 de Agosto
Idade: 15
Cadastro:

Ficha Run


Postado

I wanna run away

Nome e sobrenome: Nila Sharmila Damini

Apelido: Niy, só é chamada assim pela família e por pessoas muito próximas

Idade e data de nascimento: 21 anos

Nacionalidade: Indiana

Sexualidade: Hetera

Aparência:



Sua pele escura, cor de chocolate, é bela e lhe dá um ar exótico. Sua beleza não é daquelas padronizadas, como ter um cabelo ou boca bonita, realmente, há algo mais nela, uma combinação de traços deliciosamente incomuns. Seu rosto é fino, de queixo delicado ao mesmo tempo que é bem marcado, com algumas pintadas espalhadas ao acaso. Sua boca carnuda lhe dá um ar voluptuoso, e que raramente se torce num sorriso, não pela sua personalidade, já que é até uma pessoa alegre por natureza, mas a correria da vida a impede a dar mais que sorrisos cansadas e exaustos. Seus olhos são de um castanho escuro, como chocolate amargo, são impossíveis de se desviar quando pousam sobre alguém, isso por que eles parecem penetrar a fundo a pessoa, ao ponto de perturbá-la. Entre esses dois, há seu nariz retilíneo e com ponta arrebitada. Suas sobrancelhas negras e arqueadas completam sua face, e mesmo que sua boca não diga nada, juntamente com os olhos, as suas sobrancelhas expressivas vão dizer bastante sobre seus pensamentos. Seu cabelo é negro, uma mistura de liso com crespo, caindo até pouco mais do que metade do busto. Seu corpo é um pouco magricela na região do tronco, com busto médio, mas suas pernas são torneadas, formando uma figura bem cheia de curvas do quadril para baixo.

Nome do Ator/Atriz que "interpreta" sua personagem: É uma pessoa desconhecida

Personalidade:
Poucos são aqueles que se esquecem da senhorita Nila, por mais que ela tenha ficado em suas vidas apenas por algumas semanas. Não apenas por sua aparência chamativa, mas pela sua personalidade admirável latente e impossível de ser escondida. É um caso de "ame ou odeie", mas o fato é que ela raramente passa pela vida despercebida. Nila não é pessoa fraca, nem tímida. É uma líder. Nem isso o é, é na realidade uma super líder, que acaba comandando tudo sem nem perceber. Não que ela seja mandona ou goste do poder, apenas tem uma aura de auto confiança e segurança, além de seu pensamente estrategista e prático, que faz que os outros a ponham numa posição de liderança quase instantaneamente. Há algo sobre ela que diz ao mundo que não pode ser manipulada. Sua conduta demanda respeito e em alguns casos, medo. É poderosa, indomável, uma verdadeira rainha a qual os inimigos devem temer.
Talvez ela fosse uma pessoa completamente diferente se sua história não fosse o que fosse. Mas ela é, e não há ninguém que saiba encará-la de frente melhor que Nila. Uma mulher forte e aparentemente inquebrável, ela é o modelo para muita gente. Essa força não a transforma em alguém fria, muito pelo contrário, sente uma vontade irreprimível de cuidar das necessidades dos outros, cuidando, ajudando e dando apoio de uma forma quase maternal. Talvez o seu jeito de mãe tenha vindo de ter se tornado a provedora e líder da família cedo demais para qualquer pessoa. Isso a fez assumir responsabilidades que nenhum adolescente deveria ter.
Sua verdadeira natureza não é séria, é na verdade bem sorridente, mas é difícil manter o ânimo com tanta coisa em seus ombros e ainda mais com o grande Complexo de Atlas que ela possui, se negando a mostrar fraqueza desabafando com alguém e permanecendo naquela grande pressão sobre si, tentando não cair por terra.
Seu desejo mais forte é o de segurança, para si e para aqueles que ama. Promessas não cumpridas ou a traição dos outros são ameaças a essa segurança, portanto, sua reação a tais afrontas pessoais geralmente é amarga. Aqueles que infligem tais abusos geralmente não terão uma outra chance. Como não gosta de ter que confiar cegamente nas pessoas, geralmente depende muito de si mesma. É cuidadosas e paciente quando tenta realizar algo que acredita valer a pena e quando lida com pessoas que realmente se importa. Não é adoradora das surpresas ou mudanças espontâneas. Fica muito mais confortável quando têm tempo suficiente para se preparar para as coisas, seguindo uma agenda sólida e planejada.
É forte, calma, ponderada, prática, exigente, extremamente determinada, perseverante e demonstra compaixão e fidelidade. Gosta de arregaçar as mangas e colocar a mão na massa, construindo ou fazendo a manutenção das coisas e vendo os resultados práticos de seu esforço. A rotina de trabalho não a incomoda, desde que o resultado final seja útil e sirva para um propósito concreto.
Reage ao que vivencia avaliando seu possível valor, ou seja, antes de partir para uma ação física, antes de entender o seu envolvimento emocional e antes de raciocinar intelectualmente, verifica quais são as vantagens tangíveis que podem ser adquiridas com a experiência. O que parece muito abstrato ou vago não consegue atrair muito de seu interesse. Precisa ter um propósito definido no que faz e nas relações que forma.
Não é facilmente irritável, mas quando o fica, o melhor a se fazer é sair do caminho imediatamente, pois violência e intensidade são poucas palavras para descrever sua fúria. É como um animal selvagem em fúria, quase não pensa racionalmente. Aos poucos vai esfriando a cabeça, mas é melhor manter bem longe quem causou sua raiva, ou é capaz dela explodir de novo.
Muda suas opiniões de forma gradual, mas quando muda é difícil fazê-la voltar atrás. As pessoas tendem a se sentir seguras em torno dela. Em tempos de crise é a mais calma e passa segurança aos demais. Têm paciência e capacidade para encontrar soluções práticas e eficientes para os problemas.
Tem apreço pela paz, e é ser extremamente afetuosa com aqueles que ama, mais uma vem desmentindo a ideia que as pessoas precisam se fechar aos vínculos afetivos para se tornarem fortes, já que são esses vínculos, que para ela são como um tesouro, que a fazem ser a mulher que é.
Parece conseguir enxergar através das pessoas, vendo o que existe além da superfície. Isto pode ser muito intimidante para alguns e intrigante para outros. Costuma ler nas entrelinhas nas relações com os outros. Detalhes superficiais são descartados quando consegue entrar na pessoa e nas situações à sua volta.
Seus defeitos são sua teimosia, orgulho, ar intimidador com estranhos, seu jeito ciumento e possessivo.

História:

A mãe, Janna, já foi uma prostituta. Janna acabou engravidando de um dos homens mais ricos e influentes da India, Ajit Inesh. Ele, obviamente, por ser uma figura pública e ser casado, negou-se a aceitar a criança ou a ajudar a pobre mulher com a despesa que ela iria lhe trazer. E assim Nila nasceu, bebendo do seio de uma mãe que vendia sua dignidade para lhe dar o melhor que pudesse. Aos poucos, ambas foram saindo da miséria para uma pobreza aceitável, com que podiam conviver calmamente, sem passar fome. Quando Nila tinha 12 anos, ela e a mãe encontraram um recém nascido abandonado no lixo da frente de sua casa. Não pensaram duas vezes antes de acolhê-lo e fazê-lo da família, assim sendo introduzido a família Kritan, o irmão mais novo de Nila.
Antes de seus quinze anos, Nali não tem nada a reclamar da sua infância. Nunca conheceu o luxo para reclamar da pobreza. Apesar de tudo, por meio de bolsas, ela e o irmão tiveram uma educação de qualidade, o que já garantia alguma melhora no futuro. Mas foi quando ela tinha 15 anos que tudo em sua vida mudou. Janna descobriu que estava com câncer de estomago. Para pagar os preços exorbitantes do tratamento e dos remédios, Nila se viu sendo uma trabalhadora árdua, faltando as aulas para trabalhar, mas ainda assim conseguindo se manter nos estudos. Aos 16, havia a noticia que sua mãe não poderia mais trabalhar, se tornará uma incapacitada. Nila se tornou a provedora da casa, junto com todas as responsabilidades que com isso vinha. Se tornou uma mãe para a própria mãe, a mãe se tornou como uma irmã doente para Kritan, e sua verdadeira irmã converteu-se em sua mãe. Ela que pagava as contas, ficava madrugadas fazendo os cálculos para tentar economizar algo naquele mês. Era uma adulto precoce. Sua adolescência não teve nada de festas, de namorados, de incríveis aventuras e descobertas sobre si mesma. Ela conhecia o bastante de si mesma, o bastante para se fazer levantar cada dia as 3 da manhã para ir trabalhar em algum lugar por alguns fiados.
Quando fez 18 anos, entrou de vez no trabalho. Trabalhava em diversos lugares, formando em média 16h de trabalho por dia. Era secretária, faxineira, entregadora de jornais, garçonete, e muito mais.
Suas dificuldades não eram apenas no trabalho, com os problemas financeiros aumentando a cada dia, ela se via tendo que vender sua dignidade como sua mãe tivera que fazer tantos anos antes para sustentá-la. O dono do pequeno apartamento que sua família aluga a cada vez ia se impacientando mais, e chegou ao ponto de ameaçar a jogá-las na rua se não pagassem logo. Agora, ocasionalmente, Nila se vê obrigada a dormir com tal homem para aumentar os prazos da entrega do dinheiro. A cada vez que tem que fazer isso, ela volta totalmente quebrada, trancando-se em seu quarto, e passa a próxima hora chorando e arranhando a própria pele, se sentindo imundo dos pés aos a cabeça. Depois dessa hora, volta a sua rotina exaustante com o mesmo ar duro e firme que sempre tem, como se nada estivesse acontecendo.
Recentemente, ela recebeu uma proposta de ir fazer uma faculdade na Inglaterra, por meio de uma bolsa que pagaria todas as dispesas dela. Ela deixa a mãe e o irmão sobre os cuidados de uma amiga íntima da família, pretendo encontrar algum lugar para eles lá, para finalmente eles todos se mudarem para Inglaterra e todo o grande pesadelo que foi sua vida nos últimos anos finalmente acabar.

Roupas:







Gostos/Desgostos:

Gosta:
Sua família
Saber que está contribuindo para algo
Ser respeitada, mesmo que tenha que ser pelo medo
Ter algum momento livre para só respirar ou largar-se no sofá
Jogar jogos de estratégias
Cuidar das necessidades das pessoas que ama
Uma rotina firme e organizada
Paz e harmonia
Pessoas trabalhadoras, determinadas e gentis

Desgosta:
Ter que vender sua dignidade para o bem da sua família
Não ser respeitada, nesses momentos de desrespeito completo é que se faz ser respeitada por todos, seja por bem ou por mal
Quando lhe subestimam
Ver as pessoas que ama tristes e com problemas
Desordem e caos
Ter que confiar em estranhos
Pessoas preguiçosas, ignorantes, arrogantes, preconceituosas e frias

Habilidades: Já fez aula de auto-defesa, então sabe algo sobre defesa corpo a corpo, como imobilizar e atacar alguém eficientemente. É uma ótima estrategista e ainda melhor líder, conseguindo domar todos a sua volta apenas com um olhar ou gesto.

Armas: Revolver, lança granadas, adaga

Família:

Janna - mãe- 41 anos - não trabalha - a relação entre elas é maravilhosa, sendo raro ver mãe e filha tão unidas e tão preocupadas uma com a outra. Agora acamada, Janna lamenta-se ao ver a filha dando tão duro e não poder fazer nada para tirar nem que seja um pouco do peso de seus ombros.



Kritan - irmão mais novo adotivo - 9 anos - estudante do ensino fudamental 1 - a relação entre os dois também não podia ser melhor, ambos se amam muito, sempre que pode Nila brinca com ele. Kritan vê que a irmã se esforça e a vê como sua heroína, se esforçando tanto quanto ela nos estudos e cuidando da mãe quando Nila não está.



Ajit Inesh - pai - 47 anos - grande empresário, pessoa de grande influência e visto como cidadão modelo - Nali cuspiria na cara dele se algum dia estivesse em sua presença, e o faria mais de uma vez. Prefere trabalhar 28h por dia a se rebaixar ao nível de pedir ajuda ao "pai", já que ela nem o considera assim. O acha um homem nojento, asqueroso, ao qual, infelizmente, tem um laço de sangue.



Medos/Alergias:
Não tem nenhuma alergia
Tem medo que o câncer acabe matando a sua mãe
Tem medo de tudo que ela construiu até agora com tanta determinação desabe

Irá querer par? E Hentai? Sim e não vejo problemas

Algo a mais? Acho que não

Vai comentar sempre? Yep

O seu personagem morreria para salvar a vida de alguém? Se fosse alguém que ela amasse, sim

Leu as regras? Yep

Favoritou a fanfic? Yep


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...