~_Impala-

_Impala-
Quem leu foi comido
Nome: Hunte ❤ Escorpiano❤ Kpopper ❤ directioner ❤ Ziam shipper ❤ Destiel shipper ❤ Alfa ❤
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Itanhaem, São Paulo, Brasil
Aniversário: 31 de Outubro
Idade: 16
Cadastro:

BDSM


Postado

Primeiro saiba de uma coisa: BDSM não é algo '' errado '' algo que esteja fora de padrões. É uma maneira diferente, para ambos explorarem sua própria sensualidade e sexualidade.
BDSM seria uma abreviação de: Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo.
Tem o intuito de trazer prazer, envolta da troca erótica por poder. Podendo envolver tortura, submissão, humilhação.
Nem sempre a prática é vista como algo positivo, muitos acham que a dor, humilhação, limites...não valem o suficiente com a troca, que lhes é entregue.
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Ambas as partes tem sim a sua função básica: Dominador (a) dar ordens diretas, em caso de desobediência haverá uma punição. A submissa (o) sua função mais básica, é obedecer, e servir seu dominador (a)

Tenha em mente uma coisa. Não confunda BDSM com VD (Violência doméstica ) O BDSM pode se tornar violência doméstica? Sim! Claro que pode. Mas apenas se você permitir. Por isso existe a '' palavra de segurança '' uma palavra exclusiva dos submissos (a) É uma simples palavra imposta por ambos, pode ser tanto um nome aleatório. EX: Vermelho, Cadeira, Céu, Baleia, Amor, Carro, Polícia...a variação é infinita.

A palavra de segurança tem como intuito de proteger o submisso (a). Quando está chegando em seu limite. MAS saiba que não se deve-se usar as palavras '' Não '' Pare '' Por favor '' como palavra de segurança! Essas são tipicas palavras de fetiche sabiam? E pode apenas a atiçar o dominador (a) a continuar, do que a parar. É NESSA PARTE QUE ENTRA O VD! Caso a palavra de segurança seja usada, e ele (a) não parar com tudo, pode ser '' afirmado '' ou você poderia denunciar como VD, ou até mesmo como estupro!





DOMINAÇÃO:

Um Dominador genuíno, sente prazer em compreender, cuidar, proteger, ensinar, guiar, elevar, uma personalidade submissa, nem que para isso tenha de prescindir de alguns dos seus interesses. Tem de ter o discernimento suficiente para saber até onde pode e deve ir, tem de ter um auto controlo elevadíssimo para nunca pôr o bem-estar, físico e psicológico, da pessoa que se lhe entrega em perigo. Tem de respeitar, sempre, os limites impostos pelo submisso, comprometendo-se a agir de forma a esticá-los sem nunca os ultrapassar.

Um Dominador é detentor de características que lhe permitem dominar de maneira eficaz a mente e o físico do seu submisso para que ambos se satisfaçam. Tem a capacidade de desenvolver métodos e atitudes para aumentar o nível de entrega do seu submisso, despoletando-lhe o desejo e a vontade para ele agir, de uma forma gratificante, em conformidade com as suas orientações.
Por vezes confundimos o papel de Dominador com o de “Top”. Dominar é muito mais do que utilizar chicotes, fazer sessões, mandar, controlar a prática, vestir de preto ou recorrer sistematicamente a linguagem grosseira. Dominar também é ter atitudes nobres, é saber pedir em vez de mandar, é saber exigir sem intimidar, é saber quando deve castigar e recompensar, é saber reconhecer que o seu submisso não é um ser inferior mas, a metade que o completa.




SUBMISSÃO:

Submisso, em BDSM, é alguém que sente prazer em receber e cumprir ordens e em se submeter aos gostos e vontades do seu Dominador. Um submisso retira prazer desta transferência de poder e quanto mais prazer sente que o Dominador retira, maior é a sua satisfação.
Cabe ao submisso definir os seus limites e permitir que o Dominador os identifique, dando-lhe o consentimento para ele os trabalhe, com o objectivo de serem superados da forma que o Dominador considerar ser a mais proveitosa para ambos. Cabe ao submisso, ainda, definir a forma como se processará a sua submissão.
Uma relação de Dono e escravo pressupõe uma relação de total troca de poder.
Um submisso que no desenvolvimento e amadurecimento dos seus valores, deseja que a sua entrega seja total, que está disposto a servir o seu Dominador em todas as áreas da sua vida, entregando-se aos seus comandos, aceitando as suas ordens, entregando todos os seus direitos, torna-se escravo. O Dominador ao estar consciente e preparado para esta responsabilidade torna-se Dono.

O prazer do escravo está centrado no serviço que ele presta e à satisfação do seu Dono. Servir o Dono pressupõe servidão em todos os aspectos por ele exigido, quer eles sejam sexuais, de acompanhamento pessoal e profissional, em aspectos domésticos, familiares e sociais.
Cabe ao Dono a responsabilidade de ensinar, treinar, guiar, proteger com a finalidade de que o escravo atinja os níveis pretendidos para que ambos se sintam felizes e realizados na relação.
Comummente o Dono exerce autoridade total sobre o seu escravo, considerando-o sua propriedade mas, à luz da consensualidade reserva-lhe o direito deste expressar descontentamento se a relação não estiver a resultar. Nestes casos, o Dono deverá avaliar a situação e, se não estiver ao seu alcance fazer nada para a melhorar, deverá libertá-lo.



Agora vamos para uma partezinha muito importante! E se você for um dominador (a) isso é pra você! Existe um tipo variado de dominação, donos...o jeito que as realizam. Mas aqui vai, o que faz a diferença de um dominador (a) Bom para um ruim. Tenha em mente, ou você é péssimo, ou é ótimo.

RESPEITO: Um dominador de qualidade mostra respeito aos submissos e para com os outros. Ele faz perguntas sobre sua vida, escuta as respostas e não te coloca para baixo (a menos é claro que estejam em uma cena de humilhação).

EQUILÍBRIO: O bom dominador mantém um equilíbrio entre sua vida baunilha e BDSM. Ele pode falar sobre sua família, animais e outras coisas que nada têm a ver com BDSM. Ele têm um senso de humor sobre o estilo de vida e não se leva a sério demais. Evite dominadores que só falam de BDSM, ou que não consegue manter um emprego ou manter amigos. Evite especialmente dominadores que se queixam de seus parceiros ou ex-parceiros numa cena. Um dia você será o ex e ele irá reclamar de você para outros.

COMPETÊNCIA: Um bom dominador não precisa saber como usar cada brinquedo na caixa de brinquedos, mas ele precisa estar motivado para aprender. Um dominador novato não deve fazer determinadas práticas sem orientação ou um tutor para orientá-lo. Ele deve ser informado sobre como evitar doenças sexualmente transmissíveis, e ter a consciência de primeiros socorros. Ele sabe que a leitura e fantasiar sobre BDSM não é a mesma coisa que fazer. Um bom Dom reconhece que ele nunca saberá tudo e está sempre pronto a buscar e encontrar novas informações.

Existem outros motivos, ações, pensamentos que possam fazer a diferença. Mas julgo esses como os mais importantes. Existe a variação de submissos? Sim..mas não tanta. Dificilmente, raramente e quase nunca, vai ver um submisso soltar frases como '' Você não manda em mim '' Tenho vontade própria '' '' Não sou obrigado ''
SIM! SIM! Existem as exceções, alguns falam coisas parecidas, ou desobedecem de propósito, apenas para ser castigados. Mas eles estão ali mesmo, com o intuito de servir, obedecer...é exatamente isso que lhe dá prazer.





MAS vamos rodar aqui alguns fatos que formam uma boa submissa (o) parece ser legal né?

Você compreende que um Dominador é um ser humano antes de tudo, passível de erro e fraquezas, ou acredita que Dominadores sãos os novos Príncipes Encantados?
Você está disposta a aceitar que por mais que argumentos sejam equivalentes, as vontades e desejos de seu Dominador sempre se sobrepõe aos seus?Por exemplo: Em um restaurante, se seu Mestre pedir um prato com camarão, você deve comer apesar de não gostar ou não querer. Mas, se for alérgica a camarão, sua alergia é um argumento que deve ser dito e respeitado.
Seu Mestre tem defeitos que, como em todo relacionamento, você irá notar na medida que forem ficando mais íntimos. Está disposto a reverência-lo apesar disso?
Saberá esclarecer seus limites e fobias antes de iniciar qualquer prática, para evitar mal entendidos e confusões?2 Em praticas masoquistas, você está preparada hematomas que as mãos e/ou instrumentos de seu Mestre pode lhe deixar?
Você terá coragem de assumi-los em público, ou de deixar claro para seu Mestre que brinque apenas com certas partes de seu corpo, para que possa esconder as marcas com roupas e acessórios se necessário?
Irá usar a palavra de segurança quando sentir que chegou a seu limite físico e/ou emocional? Ou pensa que seu Dominador lê mentes?
Caso sua família/amigos baunilhas não entendam ou aceitem sua sexualidade e prestem queixa na delegacia por você (sim, isso é possível) contra seu Mestre, está disposta a provar diante de um policial que tudo não passou de um ato sexual consentido?3 Você está preparada para lidar com um corte acidental de sua pele durante a sessão? Seja ele por erro seu ou de seu Mestre?
Esta preparada para a possível cicatriz que ficará em sua pele?
Saberá lidar com essa marca por toda sua vida, mesmo se trocar de coleira ou até se deixar o BDSM?4 No caso de você ter fetiches nos quais seu Mestre possui pouca ou nenhuma prática, está disposta a servir de treinamento para ele e assumir os riscos disso?
E se o fetiche for demais para ele, está disposta a abrir mão de seu desejo?
Se for um desejo indispensável, será madura o suficiente para abrir mão de sua coleira e procurar um outro Dominador que o satisfaça? Sem tentar humilhar ou ridicularizar o anterior por isso?
Em uma sessão, saberá reconhecer que chegou ao seu limite antes de ultrapassa-lo, evitando assim acidentes e sequelas físicas e emocionais?
Já parou para pensar nas sequelas emocionais que seu Mestre pode ter caso você sofra alguma lesão acidental durante a sessão? Na culpa que ele pode sentir?
Está disposta a assumir e faze-lo acreditar que não há culpados, uma vez que assumiram o risco em conjunto, e que tudo não passou de um infeliz acidente?
Em caso de acidente grave, tem algum treino de primeiros socorros?
Se seu Mestre por algum motivo se acidentar durante a sessão, está preparada para socorre-lo/chamar por ajuda?
Em caso de você se acidentar, se esforçará para sobrepor a dor e o desespero para sair dessa situação com o minimo de danos possível? ou irá entrar em pânico? Já fez algum treinamento emocional para isso?
Em praticas mais extremas como RACK (risk-aware consensual kink), ou seja, prática consensual de alto risco, antes de consentir, está preparada para assumir o risco fraturas ósseas e/ou danos a órgãos (vitais ou não)?
Suportará o constrangimento de explicar aos médicos e possivelmente a alguma autoridade policial que sua fratura/lesão decorre de uma prática sexual consentida por você?
Caso você venha a falecer, há alguma prova de sua consensualidade no ato, para que seu Mestre possa TENTAR responder apenas por homicídio culposo, e não doloso?
Já parou para pensar na sequela emocional que seu Mestre carregará para o resto da vida por te-la matado durante uma sessão?
E seus familiares e amigos, está disposta a assumir o risco de faze-los passar pelo seu funeral antes da hora?
Está preparada para correr o risco de perder sua vida?

AI MEU CARALHINO! VAMOS PRA UMA PARTE DE DIVERSÃO. ISSO MERMO, BRINQUEDINHOS.



Não vou me aprofundar muito nisso, apenas mencionar os mais usados realmente.

* Algemas.
*Chicote.
*Vibradores/Pênis de borracha.
*Vendas
*Cera quente (isso mermo)
*Mordaças

Existem outros? VEASH se for pegar todos que existem, vamos ficar muito tempo aqui. E sem falar que sempre tem brinquedos novos saindo né? Você consegue imaginar a delícia que é levar umas boas chicotadas? Hm? SIM, DÓI MUITO! Mas tem o povo que goza horrores só com a sensação de ardência na pele.

Vamos mandar aqui uma dica pros homens (Héteros dominadores) Você sabe as melhores maneiras de excitar e proporcionar um orgasmo digno para sua submissa? Ou nem chegou a pensar na possibilidade, de lhe oferecer um orgasmo? Melhore coisinha!

Aqueça os Pés Dela
Todos os homens sabem que quando uma mulher deita na cama ela adora entrelaçar os pés gelados na pernas do namorado para esquentá-los. Aquecer os pés faz mais para uma mulher sentir-se confortável do que qualquer outra coisa.
Fazê-la uma suave e sensual massagem nos pés é uma grande ideia para excitar a sua parceira com o seu toque. São esses pequenos atos que irão construir uma sensação de excitação e um despertar de sexualidade que vão fazer a mulher gozar.

Deixe-a Relaxada e Confortável
Você precisa deixá-las relaxadas e confortáveis para fazer a mulher gozar. E a melhor maneira que você pode conseguir isso é fazendo uma bela de uma massagem em sua parceira.
A maioria dos homens não fazem nem ideia o quão maravilhadas as mulheres sentem-se depois de uma massagem sensual perfeita. Não fique tão apressado para chegar logo às vias de fato, pois fazendo uma boa massagem nela você estará desvendando um dos maiores segredos para fazer a mulher gozar de uma forma inesquecível.
A massagem pode despertar o corpo de uma mulher e remove para permitir que a energia se mova pelo corpo inteiro dela.
Faça dela um ponto para começar o ato sexual com a sua mulher. Concentre-se em fazer o corpo dela relaxar, se abrir e despertar – permitindo a energia sexual passear livremente por todo o corpo dela antes do sexo e assim, armar os preparativos para fazer a mulher gozar.

Uma maneira de fazer isso é passar mais tempo excitando sua mulher durante as preliminares, e durante a estimulação direta do clitóris, ou qualquer outro ponto extremamente sensível em seu corpo. Fazendo isso, você vai estar construindo o sentimento de antecipação na mente de sua mulher. Você também estará criando um desejo sexual mais poderoso dentro dela.
Vamos observar um exemplo. Quando fizer sexo oral em sua mulher, fique um tempo lá embaixo enquanto brinca e a excita ao mesmo tempo. Sempre que ela estiver próxima ao orgasmo, pare o que estiver fazendo e estimule outra área até que ela relaxe. Tenha cuidado de não a deixar esfriar muito. A ideia é mantê-la em um pico erótico o tempo todo. Então, logo antes dela esfriar totalmente, volte a fazer o que você estava fazendo antes para ajudá-la a alcançar o orgasmo. Quando ela estiver próxima de gozar, afaste-se. Se você fizer isso por tempo o bastante, você vai conseguir que ela implore para que você preencha a fome dela. Quando finalmente der a ela o orgasmo, vai ser eletrizante.

MUDANDO O ASSUNTO! VAMOS PARA ALGO UM POUCO MAIS EXTENSO, GRANDE (NEM SEMPRE) E DIVERTIDO.

Vamos fugir um pouco do BDSM (Ou não) E falar sobre uma posição que pode dar muito prazer ao homem...na verdade é quase todas, mas essa em especifico.
A posição chamada '' A babá ''




Vantagens: É uma posição muito cômoda para a mulher e muito prazerosa para o homem. Pode-se dizer que é o sexo oral mais frenético e excitante;

Como fazer: Peça para a sua parceira se deitar com a cabeça sobre o travesseiro. Coloque o seu pênis na frente do rosto dela e seus joelhos em baixo dos ombros. Depois é fácil, introduza o seu pênis na boca da sua parceira e faça os mesmos movimentos da transa, só que mais constante e suave;

Um truque para ela: Ela pode utilizar algum tipo de lubrificante com gosto para que seus lábios não se machuquem, dessa maneira, poderá fazer com que essa posição dure um pouco mais. Depois basta aproveitar.

Bem acho que é isso. CLARO que tem muitos mais, muito assunto a ser explorado...mas pra isso basta. Apenas um aviso rápido...50 TONS DE CINZA. É PALHAÇADA! BJUS


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...