~Porunn

Porunn
BBCmovic
Nome: Bruubs
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

COLOCAÇÃO PRONOMINAL - PULO DO GATO


Postado

COLOCAÇÃO PRONOMINAL - PULO DO GATO

NOTA:

Bom, uma das dúvidas que mais tenho quando estou escrevendo algo, refere-se à Colocação Pronominal. Portanto, resolvi fazer esse jornal, baseado em pesquisas rápidas e videoaulas curtas que assisti pelo santo milagroso padroeiro dos desesperados, vulgarmente conhecido como Iutûbi.

Vejo essa publicação como um recurso, rápido, quando houver algum questionamento sobre o assunto. Então vamos lá. Perdoe algum erro, e sinta-se a vontade para corrigi-lo ou acrescentar algo. Isso será de suma importância.




COLOCAÇÃO PRONOMINAL


- O que é?

"Colocação pronominal refere-se a posição correta dos pronomes oblíquos átonos em relação ao verbo. Sendo estes: me, te, se, nos, vos, o, a, lhe, os, as, lhes."

Tais pronomes assumem papel de objeto e podem ocupar três lugares distintos na oração:

1) Antes do verbo: Próclise
2)No meio do verbo: Mesóclise
3) Depois do verbo: Ênclise




PRÓCLISE

- Ocorre geralmente em orações em que antes do verbo tenham palavras atrativas. Nesse caso, o verbo não inicia a estrutura da oração. É o caso mais comum de colocação pronominal da Língua Portuguesa.

Essas palavras atrativas podem ser:

a) Palavras de sentido negativo: nada, ninguém, nunca, jamais, etc.

Ex: Nunca me convidam para a festa. (Note que o pronome me está antes do verbo convidar porque é atraído pela palavra negativa, nunca)

b) Advérbio*: são muitos, então para facilitar farei uma pequena interrupção e mencionarei alguns.

De acordo com a circunstância, temos tais advérbios:

=> De lugar: aqui, ali, perto, aí, em cima, à esquerda, etc.
=> De tempo: hoje, sempre, cedo, antes, agora, depois, jamais, logo, etc.
=> De modo: assim, bem, mal, calmamente, pacientemente, devagar, generosamente, etc.
=> De afirmação: sim, certamente, realmente, efetivamente, certo, deveras, etc.
=> De negação: não, nunca, jamais, de modo algum, de forma nenhuma, de jeito nenhum, etc.
=> De dúvida: acaso, porventura, possivelmente, provavelmente, talvez, quiçá, por certo, etc.
=> De intensidade: muito, demais, pouco, tão, bastante, mais, menos, extremamente, intensamente, grandemente, etc.
=>De exclusão: apenas, exclusivamente, salvo, senão, somente, simplesmente, só, unicamente, etc.
=> De inclusão: ainda, até, mesmo, também, etc.
=> De ordem: depois, primeiramente, ultimamente, etc.

Logo, temos o seguinte exemplo:

Assim se resolvem os problemas. ( Note que o pronome vai para a frente do verbo resolver porque é atraído pelo advérbio assim)

IMPORTANTE!

*Caso haja uma pausa após o advérbio (marcada por uma vírgula), ocorrerá a ênclise (pronome ficará após o verbo).
Ex: Assim, resolvem-se os problemas.

c) Pronome indefinido: alguém, ninguém, tudo, nada, nenhum, algum, alguma, outrem, nenhuma, toda, todo, qualquer, etc.
Ex: Tudo se acaba na vida.

d) Pronome relativo: que, quem, onde, o qual, a qual, cujo, cuja, etc.
Ex: Não encontrei o caminho que me indicaram.

e) Conjunção subordinativa (integrantes e adverbiais):
Exs: A fim de que me animasse, minha amiga levou-me àquela festa.

f) Preposição seguida de gerúndio:
Ex: Em se tratando de violência, o Brasil é capaz de destacar-se.

g) Ocorre também nas orações iniciadas por palavras interrogativas e exclamativas e nas orações optativas ( que exprimem um desejo):
Exs: Quem te disse que ele não viria?
Quanto me custa dizer a verdade!
Deus te proteja! ( Se até um advérbio atrai o pronome, por que Deus não o faria? hahaha)



MESÓCLISE


a) Só pode ocorrer quando o verbo estiver no futuro do presente ou no futuro do pretérito do indicativo:
Exs: Convidar-me-ão para a solenidade de posse da diretoria.
Convidar-te-ia para almoçar comigo, se pudesse.

Para formar a mesóclise, basta: verbo no imperativo + pronome + terminação. Portanto: (Te) Convidaria = convidar-te-ia

O pulo do gato mais famoso, que a Tia Leleca sempre insistia na escola é o seguinte:

b) Não se inicia uma frase com pronome oblíquo, portanto, temos outro caso em que a mesóclise se faz necessária.

* Caso o verbo no futuro do presente e no futuro do pretérito seja precedido por algum pronome pessoal reto, ou alguma palavra que exija próclise, essa predomina.

Exs: Eles me convidarão para a solenidade de posse da nova diretoria.
Não me convidarão para almoçar.



ÊNCLISE

a) Verbo tem que estar no início da frase (e em tempo verbal diferente do futuro do pretérito e do presente):
Ex: Comenta-se que ele deverá receber o prêmio.

b) Verbo no imperativo afirmativo:
Ex: Alunos, apresentem-se ao diretor.

c) Verbo no gerúndio ( caso não seja precedido pela preposição 'em'):
Ex: Modificou a frase, tornando-a ambígua.

d) Com o verbo no infinitivo impessoal:
Ex: Leia atentamente as questões antes de resolvê-las.

Bom, é isso!

Espero que lhe ajude assim como me ajudou. Deixo o espaço aberto para que você possa sugerir quaisquer alterações ou acrescentar informações que eu, porventura, esqueci. Foi apenas um resumo básico, mas toda informação é sempre bem-vinda.

Beijos da Bruubs!

Escutando: Alter Bridge
Lendo: Minha mão, apenas para ter certeza que não tem jeito, vou morrer pobre.
Assistindo: O papel de trouxa que tenho feito.
Jogando: Areia nas amigas do crush.
Comendo: O pão que El Quiabo amassou.
Bebendo: Lágrimas de sofrimento.

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...