~margalaxy

margalaxy
Got me gone crazy
Nome: Mar owo
Status: Usuário Veterano
Sexo: Feminino
Localização: Vila Real, Vila Real, Portugal
Aniversário: 25 de Fevereiro
Idade: 20
Cadastro:

Os Direitos do Leitor


Postado

Os Direitos do Leitor

"Os Direitos Inalienáveis do Leitor"


1. O direito de não ler.
"Porque não quero, porque não é oportuno, porque não!" Ler é um direito e um privilégio, não é um castigo.

2. O direito de saltar páginas.
E porque não? Quem disse que um livro só se deve ler da primeira à última página? Ler não é uma liturgia, mas sim um ato pessoal, de seleção e interpretação.

3. O direito de não acabar um livro.
O leitor não compra uma obrigação. Há livros que ficam sentados na estante à espera de serem reabertos e lidos.

4. O direito de reler.
Às vezes é tão bom, que temos que repetir. Os livros que se relêem são como velhos amigos que se reencontram. Há sempre coisas novas a descobrir, características que antes não se notaram, defeitos para os quais se fechou os olhos, virtudes que surpreendem.

5. O direito de ler não importa o quê.
A leitura pode ser emoção de muitas formas. Quem disse que só se deve ler literatura? Nem todos os livros que se encontram nas livrarias farão parte dos cânones literários, porém ajudam-nos a viajar nos sonhos.

6. O direito de amar os "heróis" dos romances.
As personagens não são só figuras imaginadas, eles vivem dentro de cada leitor. Quantas vezes se suspira com aquele herói (ou mesmo anti-herói) do último livro lido?! Quantas vezes se discutem as suas ações ou o seu carácter? Tal como na adolescência, todos os amores são eternos... até aparecer um novo!

7. O direito de não importa onde.
Nem todas as salas de leitura são convencionais... mas isso não interessa mesmo nada! Não há templos nem tempos exclusivos de leitura.

8. O direito de saltar de livro em livro.
Os livros podem-se petiscar. Ler um pouco daqui e depois ler um pouco dali. Um, dois, três, quatro... tantos quantos a nossa vontade o exigir!

9. O direito de ler em voz alta.
Há palavras que só fazem sentido quando ditas em voz alta! Há textos cuja beleza não deve ficar escondido na mente. Existe música nas palavras.

10. O direito de não falar do que se leu.

Há segredos nas palavras e há segredos que devem ficar bem guardados!


Daniel Pennac, Como um Romance


crs: sites do google, desculpem não saber os nomes ou links.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...