~Inspire

Inspire
Nome: Madu
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 21 de Janeiro
Idade: 16
Cadastro:

Dear Diary


Postado

Dear Diary

Não amar alguém para mim é estar na Sibéria. É permanecer nua em meio às calotas polares. No calor cáustico do mais quente deserto e sem água. Por isso, eu entendo se você sair correndo, com medo da extravagância de amor que eu sou quando amo alguém. Eu extrapolo limites aceitáveis e fantasio céus de inferno. Eu não sei mesmo amar um pouquinho, com doses controladas, desejar com conta-gotas. Eu sou uma piscina de exagero, e tem muita gente que acha que não vale a pena pular. Se não quiser pular, eu te perdoo. Você tem que ter certeza de que quer nadar, para não achar ruim comigo caso se afogue. Não se preocupa em ir embora. Você vai viver sua vida, e ela vai ser bonita mesmo longe de mim. Você nasceu para ter uma vida bonita com qualquer pessoa. Eu vou ficar tristíssima por algum tempo. Vou chorar ouvindo Alcione e me arrastar por azulejos gelados, arranhando meus joelhos, olhos inchados. Só não te culpa, porque é por isso que eu vivo. Para sentir coisas imensas, incontroláveis, sentir meu peito inchado, ainda que seja de tristeza. Eu prefiro quase morrer de uma overdose de sentimentos complexos do que viver pra sempre no mais ou menos.Hoje eu vou te pedir pra ficar. Com toda a sinceridade que existe no meu coração: eu quero que você se torne minha casa. Mas se mesmo assim o seu coração deseja ir embora, não pense duas vezes. Não acho que seja mesmo fácil me estancar. Se aquieta, porque eu não vou enlouquecer, eu tenho minhas causas, minhas transas, minhas lutas, meus projetos interrompidos. Eu tenho uma vida fora da vida que eu queria ter com você. Tenho amigos hilários, cervejas geladas e cinzeiros cheios. Eles dão conta da minha inconstância, de alguma forma inexplicável.Então, se você não consegue ficar, pode ir despreocupado. Saiba: você vai ser pra sempre um capítulo especial da minha história. Vou esquecer a sua existência por algum tempo, para então, numa tarde tediosa de domingo eu te lembrar e te ler inteiro, fixando a minha atenção nas tuas partes confusas, nos teus momentos brilhantes, nas linhas mal escritas pela urgência do nosso desejo.

Escutando: I´ll Be - Edwin McCain
Lendo: Carta de Amor aos Mortos
Comendo: diamante negro

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...