~Isa_Mitashi

Isa_Mitashi
~>Kirstie<~
Nome: ♣ Isabella ♣ Robin-Aranha ♣
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio Branco, Acre, Brasil
Aniversário: 11 de Março
Idade: 15
Cadastro:

AVISO IMPORTANTE :X ~E trechos de Six Trillion and Overnight Story - IA


Postado

AVISO IMPORTANTE :X ~E trechos de Six Trillion and Overnight Story - IA

História de Seis Trilhões de Anos e Durante a Noite

"Em um vilarejo de uma época esquecida,
Viveu um jovem garoto desconhecido.
Não sendo conhecido por absolutamente ninguém, esse é seu conto de fadas..."

Heey povo ^^ Bem, vim aqui dar notícias não muito boas ou... muito boas ou.. hãm, sinceramente não sei, depende de cada um.

Digamos que eu estou meio... confusa. Não sei o que se passa por essa minha cabeça de vento, algo mais deve passar por ela. Meus sentimentos estão todos embolados, como em um bolo de lã, e eu quero arrumá-los, quero desembaraçá-los... Mas confesso que não está sendo nada, NADA, fácil.

"Desde meu nascimento,
Fui tratado como uma "cria do demônio".
Sendo abandonado, recebi o castigo.

Eu nunca tive nenhum motivo para ficar triste.
Mas no pôr do sol, fui levado pra longe."

Sabe aquele sentimento de tristeza que bate do nada, mesmo num momento especial pra você? Sabe aquela felicidade que dá no momento mais triste da época? Sabe aqueles sentimentos misturados, que ambos acreditam ser apenas a TPM atacando, já que eles martelam sua cabeça, fazendo-a doer, o que a deixa irritada e de mau humor?

Não são chocolates ou gritos que vão me fazer sentir melhor, entendam isso.

Comecei a alimentar ódio, a cultivar raiva e até, digamos, "inimigos". Mas não consigo segurá-los por muito tempo na minha mente, e logo lá estou eu, sendo trouxa mais uma vez, sendo enganada pela mesma pessoa várias e várias vezes. O pior é que eu sei, eu sinto que estou sendo enganada, e mesmo assim continuo acreditando que é real, tudo por egoísmo, por querer me sentir bem.

"Eu não sei, não sei, eu não sei de nada.
Nem mesmo a gentileza após de uma repreensão,
Me faz ter essa sensação de calor após a chuva.
Logo, estou verdadeiramente, verdadeiramente, verdadeiramente frio."

Taí frases que não saíram de minha mente desde o momento em que as li :"Nem mesmo a gentileza após de uma repreensão,
Me faz ter essa sensação de calor após a chuva.
Logo, estou verdadeiramente, verdadeiramente, verdadeiramente frio.". Fico pensando se isso não pé o que está acontecendo comigo. Sinto que não sou mais a mesma e me decepciono com isso.

Eu amava minha talvez antiga eu.

"Eu não irei morrer, não irei morrer, por que eu não irei morrer?
Eu não consigo ter nem ao menos um único sonho.
E assim esse conto de fadas, não é conhecido por ninguém.
Ele foi sugado pelo pôr do sol e desapareceu no ar..."

Sonhos, sonhos. Vivo sonhando acordada, com o que poderia ser e o que poderia acontecer. Vivo planando na imaginação fértil de uma garota idiota. Tudo anda tão mal, mas ao mesmo tempo tão bem. E eu estou instável, e ao mesmo tempo tão frágil. Me preocupo com meus pensamentos, ás vezes doentios, as vezes egoístas, ás vezes depressivos, e ás vezes repletos de magia, sonhos, coisas que nunca se realizarão.

Pelo menos não pra mim.

"Em minha vida recheada de violência repugnante
E desprezo infinito,
Sem que eu percebesse, você estava lá...

Você foi proibida de falar comigo, mas
"Eu quero saber seu nome"
Desculpe, eu não tenho um nome e nem uma língua.

Não há algum lugar no mundo a que eu possa pertencer, e ainda assim...
"Vamos embora juntos" Você me levou pra longe."

Vejo meus amigos indo embora, minha família desmoronando, minha vida mudando. Tudo o que me resta está despedaçando, ainda vai me sobrar algo?

Ás vezes penso o quanto seria divertido se eu vivesse no meu mundo. Um mundo em que eu nunca me machucaria por coisas bestas.

O pior é que me faço de boba, dizem que sou muito inocente pra este mundo, eu me faço de idiota, caio em tramóias pra tentar agradar aos outros, tento estar sempre alegre e de bom humor para agradar, tento esconder ao máximo meus sentimentos mais profundos para agradar... Afinal, é só pra isso que eu mesma me programei? Para agradar?

É automático. Quero ajudar, quero agradar, quero fazer tudo para que ela possa ser uma coisa que eu não posso ser. Ou que podia e não sabia como... não sei como.

Ser feliz.

"Eu não sei, não sei, eu não sei de nada.
Nem mesmo que você não é mais uma criança.
E o calor da mão de um estranho
É realmente, realmente, realmente a única coisa verdadeira."

Pra falar a verdade, a maior parte dos meus momentos alegres (depois de uma infância iludida, não só por contos de fadas como por familiares e "amigos", em que todo o mundo parecia ser perfeito) foram com "estranhos", com pessoas de fora, com meus amigos. Os verdadeiros amigos. Aqueles que me fazem bem só por sorrir, só por dar uma gargalhada após um de meus tropeços em seu tapete, só por uma piada mal feita que foi transformada numa grande palhaçada. Eles sim me fazem alegre. E da mesma forma, não consigo ser assim todo o tempo. Não consigo ser feliz.

Você pode estar pensando:" Você é muito nova, tem muito o que viver ainda" ou algo relacionado a frescura, a adolescência. Se pensas isso, sinto muito mas está engando. ERRADO, ERRADO. Não tente achar que só a MERDA DAS SUAS OPINIÕES ESTÃO CERTAS, OKAY?

Passei muito tempo sofrendo calada, aguentando calada, fingindo estar tudo bem. Mas se me conhece bem sabe que quase nada está bem.

Mas eu me mantenho em pé.

"Você não vai parar, não vai parar, por que você não vai parar?
Se você for descoberta, você sabe que será assassinada.
Depois da chuva, nós dois fomos abandonados.
Para sermos sugados pelo pôr do sol e desaparecermos no ar..."

Não só por mim, mas por aqueles que amo, e sei que se importam, de alguma maneira, comigo. Tento ficar bem por eles, tento não preocupá-los. Mas as coisas andam meio difíceis pra mim.

"O sol se põe, a madrugada se quebra
Nós brincamos até a exaustão, apanhando um ao outro.
Nesse mundo poderia existir apenas eu e você...
Se todos pudessem apenas sumir...
Se todos pudessem apenas sumir...
Eu não sei, não sei, mas eu ouvi uma voz.
Não era a minha e ou a sua, mas sim de toda a humanidade.
Não tendo chance para resistir, eu fui levado para longe.
E fui sugado pelo pôr do sol e desapareci pelo ar...

Eu não sei, não sei, eu não sei de nada.
Nem o que vai acontecer de agora em diante, e nem o seu nome.
Mas agora, agora mesmo, eu acho que eu irei fazer...
O que eu realmente, realmente, realmente quero."

Se leu meus antigos desabafos, seja em forma de jornal, ou em fic, desculpe-me por mais um transtorno, estou realmente virando uma pessoa depressiva e chata (eca :p), mas creio que aqui seja um dos poucos lugares onde posso realmente me abrir sem ter medo.

Deculpe-me.

"Eu não sei, eu não sei, mas os zumbidos em meus ouvidos
Foram sugados pelo pôr do sol e desapareceram no ar..."

Em meio aos meus devaneios, nem contei qual era o grande aviso, hehe >3<
O Grande aviso é que: Ficarei ausente no spirit um tempo, e do facebook, e do twitter, talvez só entre no deviantart e no pinterest. Vou voltar por aqui apenas para postar nas fics, ou sei lá, estou sem criatividade alguma. Vou vir aqui pra "olhar a vista" e.e
BA DUM TSS
Mas, então, Outro aviso era de que eu demorarei pra postar (Sim, mais do que eu já estou demorando) justamente por falta de criatividade ou inspiração, mas irei continuar, juro pelo rio estige!
D-Deixe-me ver aqui se tem algo a mais...
Bem... e-eu ia desabafar sobre meus amigos virtuais e... sobre m-meu namorado virtual >///////< Mas preferi deixar isso pra outro momento, esse jornal já está enorme e////e
Bem, acho que era só isso.
Qualquer coisa, aviso ^^
Ja-ne o/

Escutando: Umas músicas deprimentes ;-;

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...